domingo, 24 de julho de 2022

Chás para diminuir ansiedade, conhece?

 De acordo com o dicionário, ansiedade significa angústia, aflição, sensação de perturbação gerada pela incerteza. É um sentimento intrínseco à vivência emocional humana, mas, dependendo da situação e da intensidade, é capaz de se tornar até mesmo patológico. Principalmente nos casos em que se sentir ansioso não é um transtorno, muitas pessoas recorrem a tratamentos naturais para aliviar os sintomas, como a ingestão de chás com efeito calmante, sendo o mais famoso deles o de camomila.

Mas essa não é a única infusão eficiente no combate à ansiedade. Abaixo, citamos outras duas ervas com ativos relaxantes igualmente poderosos.

Chá de melissa



A melissa tem propriedades calmantes poderosas.

Melissa officinalis é uma planta com propriedades medicinais poderosas. Ela costuma ser usada para combater os sintomas da ansiedade graças aos flavonoides e ao polifenol ácido rosmarínico, componentes que apresentam capacidade sedativa e calmante, reduzindo o estresse da mente e do corpo. Por esse motivo, é mais eficaz se for consumido a noite.

Além de importante para o tratamento da ansiedade, a melissa também pode ser utilizada para prevenir gripes e resfriados, dores de cabeças, cólicas menstruais, problemas gastrointestinais e infecções virais. Também possui ação antioxidante e melhora a qualidade do sono.

Como preparar o chá de melissa?

Você vai precisar de:

250 ml de água

1 colher de sopa de melissa desidratada

Primeiramente, ferva a água e, depois de um tempo, desligue o fogo. Acrescente a melissa desidratada e abafe o recipiente durante 10 minutos. Por fim, coe o chá, que pode ser servido quente ou gelado. Se preferir um sabor mais forte, é possível combiná-lo com hortelã, flor de laranjeira ou camomila.

Quais são as contraindicações?

O chá de melissa não pode ser tomado por grávidas e lactantes. Quem tem glaucoma ou problemas de tireoide também não deve ingerir a bebida. Já pessoas que sofrem de pressão alta podem beber, mas com bastante moderação.

Chá de mulungu



Além de calmante, o mulungu também tem ação anti-inflamatória.

O mulungu, que atende pelo nome científico de Erythrina mulungu, também é conhecido como bico-de-papagaio, canivete, árvore-de-coral ou corticeira. Como possui propriedade calmante e anticonvulsivante, é amplamente usada para tratar insônia e ansiedade, além de diversas alterações do sistema nervoso.

A erva também tem ação analgésica, antitérmica, hipotensiva e anti-inflamatória. É capaz de tratar ainda ataques de pânico, histeria, estresse pós-traumático, depressão, epilepsia, enxaqueca e pressão alta. Efeitos colaterais são raros, mas em caso de sonolência, sedação ou paralisia muscular, é preciso suspender a ingestão.

Como preparar o chá de Mulungú?

Você vai precisar de:

1 xícara de água

4 a 6 gramas de casca de mulungu

Em um recipiente, ferva a água junto do mulungu durante 15 minutos. Em seguida, coe a bebida e espere amornar. O conselho é tomá-la de 2 a 3 vezes ao dia e evitar fazer isso por mais de três dias corridos.

Quais são as contraindicações?

Grávidas, lactantes e crianças menores de 5 anos não devem ingerir chá de mulungu. A bebida também precisa ser evitada por pessoas que tomam remédios antidepressivos ou anti-hipertensivos sem supervisão médica.

Fonte: MSN

Link: https:// ansiedade, depressão, hipertensão, chá para ansiedade, melissa, mulungú, fitoterapia, chás para ansiedade e depressão, sono

Nenhum comentário:

Postar um comentário