domingo, 23 de maio de 2021

Tomar colágeno vegano: mitos e verdades.


Tomar colágeno vegano é, na verdade uma expressão para a alternativa possível ao colágeno hidrolisado. 

Mas primeiro é necessário lembrar que o colágeno hidrolisado é bem mais do que um simples tratamento contra as rugas. 

Pra se ter uma ideia, em 2013 o laboratório Farcoderm, na Itália, atestou a eficácia do colágeno em um estudo realizado durante 60 dias. 

O grupo analisado era composto por mulheres de diferentes perfis, que durante dois meses utilizaram beautydrink na sua alimentação diária. 

Os resultados obtidos foram inacreditáveis!  

Eles mostram que ao final do período elas obtiveram uma melhora significativa da qualidade, da resistência da pele, e a profundidade das rugas caiu significativamente. 

Algumas marcas de expressão chegaram a desaparecer, e as fotos e dados coletados são impressionantes.

 Colágeno só trata rugas 

Isso é Mito. 

Apesar de esta ser a maior causa da procura do colágeno hidrolisado, os benefícios do colágeno vão muito além da beleza da pele. 

O colágeno vegano, tanto quanto o colágeno hidrolisado, e o colágeno que é encontrado nos alimentos, são uma verdadeira fonte de saúde para todo o corpo. 

A parte mais importante dos resultados obtidos é justamente a elevação da qualidade de vida, somada à prevenção de doenças relacionadas ao desgaste ósseo. 

Também é perceptível que quem realiza atividades de impacto obtém um dos maiores benefícios do colágeno, já que ele age nos músculos e fortalece essas estruturas. Em outras palavras melhorando a performance.  



Mas dá pra tomar colágeno vegano? Ele realmente existe?  

 Pois é, os alimentos com colágeno são, em suma, os de origem animal. 

 E apesar de esta ser uma proteína essencial para a saúde, encontrar alimentos com colágeno nem sempre é fácil. 

Isso pode ser ainda mais complicado para as pessoas que não se alimentam de animais. 

Sendo assim, as pessoas vegetarianas e veganas precisam buscar a conquista dessa proteína à custa de muito esforço. 

Uma saída tem sido o ágar-ágar, ou simplesmente Agar. 

E não é que o ágar seja um colágeno vegano, mesmo assim, vale a pena entender melhor como ele funciona. 

 O Agar é uma mistura de agarose e agaropectina, substâncias presentes nas algas de cor avermelhada.  

Muito rico em fibras, cálcio, potássio e ferro, o ágar melhora a elasticidade da pele estimulando a síntese natural do colágeno e por isso pode ser interessante para pessoas que procuram uma forma mais natural de se proteger contra os sinais do tempo. 

Mas não se esqueça: 

Sempre procure a ajuda de um nutricionista antes de investir em qualquer tipo de dieta. 

Afinal, o Agar apesar de natural, não é indicado para crianças, gestantes, lactantes ou pessoas que tenham alergia aos frutos do mar. 

Existe colágeno em alimentos de origem vegetal? 

Isso, infelizmente é um mito. 

O que as pessoas costumam chamar de “colágeno de fonte vegetal” na verdade são alimentos como o Agar, que pode ser entendido como um facilitador. 

Os facilitadores fazem com que o colágeno ou aminoácidos sejam melhor absorvidos pelo seu metabolismo.  

E isso por si só, já é uma grande vantagem desses alimentos. 

No entanto, não se pode dizer que eles sejam a origem do colágeno. 

Afinal, os facilitadores preparam o seu corpo para receber essas proteínas e assim representam portas abertas para a sua saúde. 

Sem eles, o metabolismo pode coletar o colágeno ingerido e usá-lo para outras finalidades que não necessariamente sejam o foco da sua reposição. 

E em alguns casos, o colágeno ingerido que não é recebido por um organismo bem nutrido e preparado, pode até mesmo acabar sendo excretado. 

Em outras palavras, até mesmo quem não é vegano pode se beneficiar de alimentos como o Agar. 

Alimentos ricos em vitamina C. Saiba mais sobre os facilitadores. 

Verdade. 

Quer consumir alimentos que realmente ajudem na sua reposição de colágeno? 

Então que tal dar mais atenção aos que são ricos em zinco e vitamina C? 

Você também pode obter excelentes resultados investindo em comidas como: 

  • Castanha-do-Pará 
  • Aveia 
  • Legumes, frutas e vegetais ricos em licopeno.  

 

A vitamina C é, talvez, a mais importante de todas quando o assunto é absorção de aminoácidos, mas na medida certa.  

Afinal, a laranja é uma fruta ácida. E ela pode tanto melhorar a sua imunidade, quanto aumentar a acidez no seu metabolismo, provocando irritações no estômago. 

Então, para que a Vitamina C possa realmente te ajudar, prefira ingerir as frutas cítricas de forma equilibrada. 

 Suplementar colágeno causa problemas de saúde. 

Mito. 

Dificilmente alguém pode ser capaz de ingerir uma dosagem que sobrecarregue o organismo a ponto de interferir nas funções naturais. 

Existem doenças relacionadas ao excesso de colágeno, mas estas são de ordem genética, e em nada se relacionam com a suplementação. 

Gelatina é rica em colágeno. 

Verdade. 

A gelatina é um dos alimentos com colágeno que pode ser encontrado em qualquer supermercado.  

No entanto, para consumir colágeno hidrolisado através da gelatina na quantidade que represente reposição, seria necessária comer altas doses de gelatina diariamente. 

Sem contar que, os conservantes, corantes e sabores adicionados ao produto representariam um risco muito maior ao organismo do que os benefícios do colágeno ingerido. 

Existe um horário certo para consumir colágeno. 

Mito. 

Não existe um horário certo para consumir colágeno, no entanto, ingerir colágeno após as atividades físicas é uma forma de “alimentar” os seus tecidos e músculos.  

Ou seja, aproveitar o poder regenerador da proteína de modo a tornar a cicatrização mais eficiente.

Além disso, ingerir colágeno antes de atividades físicas pode acelerar o processo de absorção e também pode ser interessante.

Colágeno hidrolisado junto com a comida atrapalha? 

Mito. 

O fato de ingerir colágeno junto com outros alimentos, não atrapalha a sua absorção.  

Isto é, você não vai deixar de absorver o colágeno ingerido porque consumiu outros alimentos ao mesmo tempo. 

No entanto, digerir outros alimentos pode tornar a sua absorção de colágeno muito mais lenta. 

Gostou do artigo? Comente aqui.

Visite meu Instagram@patriciamendesnutricionista e meu facebook: Nuttrisaude

Fonte: Beautyin

Link: https:// colágeno hidrolisado, colágeno vegano, ágar-ágar, rugas, envelhecimento, suplementos, nutrição estética,  doenças relacionadas ao excesso de colágeno, vegano