sexta-feira, 23 de julho de 2021

Cuidados com alimentação no Inverno!

 

Os dias frios são um convite à preguiça, né? A gente passa mais tempo embaixo das cobertas, não tem vontade de sair de casa e muito menos de praticar atividade física. É nessa “lei do menor esforço” que os cuidados com a alimentação no inverno também podem desandar.

Se você sente muita fome nessa época, ou sofre para comer vegetais frescos, a tendência é trocar o frango grelhado com salada por uma lasanha bem quentinha. Só não pode exagerar.

Hoje, vamos tirar algumas dúvidas sobre alimentação e saúde na estação mais fria do ano. Veja algumas dicas para montar uma rotina mais saudável!



Gordura e carboidrato no inverno


Durante o inverno, é comum aumentar o consumo de comidas calóricas, ricas em gordura e carboidrato. O que pode representar um perigo para a saúde, visto que os problemas com a alimentação acontecem em paralelo à falta de atividade física, também comum nesta época.

Que tal saber um pouco mais sobre a gordura e carboidrato? Confira abaixo suas definições e como agem no corpo humano.

O que é gordura?

As gorduras são importantes macronutrientes que compõem o metabolismo. No geral, elas devem fazer parte de 15% a 30% do valor energético diário recomendado, podendo variar de acordo com cada perfil metabólico e o nível de atividade física. Esses macronutrientes são responsáveis pelo transporte de vitaminas lipossolúveis, como A, E, D e K, e atuam como fonte e reserva de energia.

Os principais tipos de gordura são insaturada, saturada e trans. A primeira é o tipo mais saudável, responsável por elevar o colesterol bom e prevenir doenças do coração. O excesso de gorduras saturadas e trans pode causar problemas cardiovasculares, diabetes, pressão alta e portanto, por isso o consumo desses tipos de gordura deve ser limitado.

Mas, como as gorduras agem no corpo humano? Elas tendem a ficar armazenadas em reservas corporais para serem usadas nos momentos oportunos. Contudo, seu excesso pode ocasionar alguns problemas de saúde.

Segundo o Ministério da Saúde, a obesidade é o principal problema causado pelo consumo exagerado da substância. Por isso, atualmente, é pauta presente em ações de políticas públicas para promoção da saúde.

Análises realizadas pelo Ministério da Saúde mostram que, nas últimas décadas, o número de pessoas obesas quase triplicou. Quando falamos de crianças e adolescentes, a quantidade é cinco vezes maior.

O que são carboidratos?

Os carboidratos são biomoléculas responsáveis por fornecer a energia que o corpo precisa para exercer suas atividades ao longo do dia. Eles estão presentes na composição da parede celular e na formação de ácidos nucleicos. De acordo com o Ministério da Saúde, os carboidratos evitam que os tecidos das proteínas sejam utilizados para fornecer energia, assim impede o seu comprometimento e funcionalidade.

Esses açúcares são divididos em dois grupos, os simples e complexos. O primeiro pode ser encontrado em alimentos como o mel, doces e biscoitos, e são digeridos de forma mais rápida.

Quando consumido em excesso, os carboidratos simples podem levar ao aumento do acúmulo de gordura e dos níveis de triglicerídeos no sangue, além de favorecer a predisposição do diabetes.

Já os carboidratos complexos, demoram mais para serem digeridos, e estão presentes no arroz integral, na batata doce, cereais integrais, entre outros. Os carboidratos complexos acompanham as fibras na composição dos alimentos e por esse motivo, o seu consumo é recomendado. Ou seja, estará gerando saciedade e, consequentemente, contribuindo para o emagrecimento. Além de gerar energia.

Agora vamos saber um pouco mais sobre os exercícios físicos na época mais fria do ano. 

ATIVIDADE FÍSICA

Como já sabemos, os cuidados com a saúde não estão restritos à alimentação. Pelo contrário, são formados pela combinação de diversos fatores, entre eles está a atividade física. Dados do Sistema Único de Saúde (SUS) mostram que 15% das internações acontecem por causa do sedentarismo.

Mesmo assim, o inverno pode não ser tão atrativo para realizar essas atividades. E, acaba exigindo um maior esforço para sair da cama e mexer o corpo.

Por isso, vale ressaltar que mesmo durante a época mais fria do ano, é necessário praticar atividade física regularmente. A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que um adulto pratique, em média, 30 minutos por dia. Confira alguns de seus benefícios:

  • Reduz o risco de doenças cardiovasculares;
  • Auxilia no controle da pressão arterial;
  • Melhora o humor;
  • Ajuda na qualidade do sono e melhora a insônia;
  • Ajuda no controle do peso.

Algumas dicas podem ajudar a manter o corpo ativo durante o inverno, como escolher um esporte que você goste e o horário mais agradável, praticar com algum amigo e respeitar o limite do seu corpo.   

Principais dúvidas sobre saúde e alimentação no inverno

É comum sentir mais fome no frio?

Sim. Com as temperaturas baixas, o corpo precisa gastar mais energia para se manter aquecido. Nossos estoques de glicogênio se esgotam rapidamente e, por isso, o organismo envia sinais de fome com mais frequência.

O corpo gasta mais calorias?

Gastamos mais calorias porque precisamos delas para manter o corpo aquecido. Isso não quer dizer que você vai emagrecer milagrosamente, geralmente, a diferença não é perceptível. Por isso, os cuidados com a alimentação devem ser mantidos, como já falamos anteriormente.

Tomar sorvete ou água gelada causa gripe?

Mito. Bebidas e sobremesas geladas não são suficientes para causar gripes ou resfriados. Porém, durante o inverno, pode não ser agradável consumir alimentos frios.

O corpo fica mais vulnerável às doenças no inverno?

Há doenças sazonais durante todo o ano. Porém, durante o inverno, as condições climáticas podem afetar nosso sistema de defesa. Segundo o estudo Low ambient humidity impairs barrier function and innate resistance against influenza infection, publicado pela Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos, a baixa umidade do ar desidrata o muco presente no nariz e na garganta. E, com essa barreira natural enfraquecida, abre-se passagem para microrganismos que causam infecções respiratórias.

Bebidas quentes ajudam a manter o corpo saudável?

As bebidas quentes ajudam a manter o corpo aquecido. O importante é escolher opções que sejam nutritivas e saudáveis, como os chás. Os caldos também são bastante consumidos nesta época do ano, mas cuidado ao escolher os ingredientes.

Podemos diminuir o consumo de frutas? 

Não! As frutas contêm vitaminas e fibras essenciais para o bom funcionamento do organismo. O consumo regular ajuda na promoção da saúde e ainda promove saciedade. Opte pelas frutas da época, geralmente estão em melhor qualidade e são mais fáceis de encontrar.

FONTE: SELEÇÕES

LINK: HTTPS:// organização mundial da saúde, OMS, atividade física, alimentação no inverno, SUS, Ministério da Saúde, diabetes, gordura saturada


Nenhum comentário:

Postar um comentário