quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

Diverticulite- Como evitar?

A diverticulite aguda é a inflamação e infecção dos divertículos, que são pequenas pregas ou sacos que surgem nas paredes do intestino, especialmente na última porção do cólon.
Estes divertículos, geralmente, surgem em adultos com mais de 40 anos de idade e não provocam sintomas, sendo que esta condição é chamada de diverticulose. Também é mais comum em pessoas que fazem uma dieta pobre em fibras ou que sofrem de prisão de ventre crônica. Saiba quais são as causas e os sintomas da diverticulose.
Entretanto, quando os divertículos inflamam, podem surgir sintomas como dor no abdômen, especialmente na parte inferior do lado esquerdo, náuseas, vômitos, febre, prisão de ventre ou diarreia e, nestes casos, deve-se ir imediatamente ao pronto-socorro para tratamento e evitar complicações como perfuração do intestino e infecção do organismo, que podem colocar a vida em risco.

Como saber se é diverticulite

Os sintomas que podem alertar para uma crise aguda de diverticulite incluem:
  • Dor abdominal, especialmente na parte inferior do lado esquerdo, que pode ser constante e persistir durante vários dias;
  • Períodos de diarreia ou de prisão de ventre;
  • Sensibilidade no lado esquerdo do abdômen;
  • Enjôo e vômitos;
  • Febre e calafrios.
A intensidade dos sintomas varia de acordo com a gravidade da inflamação, que, se for leve, pode passar despercebida. Entretanto, na presença desses sintomas é importante ir ao pronto-socorro, onde o médico irá avaliar os sintomas e, se necessário, realizar exames de ultrassom ou tomografia do abdômen, e exames de sangue que detectam inflamação e infecção no intestino.

Como tratar

O tratamento para diverticulite é orientado pelo gastroenterologista ou clínico geral, e é feito com:
  1. Uso de antibióticos, como Ciprofloxacino e Metronidazol, para controlar a infecção, durante cerca de 10 dias;
  2. Uso de analgésicos, como o Paracetamol ou anti-inflamatórios, como Ibuprofeno, por exemplo, para alívio do desconforto abdominal;
  3. Cuidados com a dieta, que nos primeiros 3 dias, deve ser em jejum ou líquida, e só depois ir adicionando gradualmente alimentos sólidos, para não aumentar a pressão dentro do intestino.
À medida que a inflamação dos divertículos e os sintomas vão diminuindo, o paciente deve ir introduzindo nas suas refeições diárias alimentos ricos em fibras, como frutas e vegetais frescos ou cereais integrais, por exemplo, de forma a evitar que os divertículos inflamem novamente.
Quando a pessoa é capaz de seguir bem as orientações e quando o quadro está leve, este tratamento pode ser feito em casa, entretanto, no caso de diverticulite aguda complicada, é importante a internação para realização de medicamentos na veia e avaliação da possibilidade de cirurgia.

Como evitar

Para prevenir a formação de divertículos no intestino grosso, ou impedir novas crises de diverticulite, é importante ter uma alimentação rica em fibras, pois elas estimulam o funcionamento e limpeza do intestino, e impedem que suas paredes fiquem enfraquecidas e se formem novas pregas.
Para um bom funcionamento do intestino, também é muito importante beber bastante líquidos ao longo do dia, sendo em média 2 litros de água, além de comer devagar e mastigar bem antes de engolir.
Fonte: Tua Saúde
Quer saber mais?
Preparei um ebook para você com todas as dicas e receitas para conviver ou evitar a Diverticulite.
Acesse o link e aquira já seu exemplar com um um bônus de caderno de receitas: