sexta-feira, 28 de junho de 2019

Qual a diferença entre dieta e reeducação alimentar?

Grande parte das pessoas estão fora do peso ideal e isso é reflexo de uma vida inativa e de anos de alimentação incorreta. Para grande parte deste grupo, a única solução é encarar a dieta do momento, aquelas que prometem milagres e emagrecimento em pouquíssimo tempo, mas será que isso é verdade?
Diversas dessas dietas podem até fazer que a pessoa consiga perder bastante peso, mas será que vale a pena enfrentar os efeitos colaterais? Que convenhamos, nunca são divulgados! Praticamente todas estas dietas milagrosas são extremamente prejudiciais ao nosso organismo. Outro ponto bastante negativo das dietas milagrosas é o risco que a pessoa tem de engordar novamente, o chamado efeito sanfona! Com isso, a pessoa acaba virando refém daquela rotina totalmente perigosa para o corpo.
Resultado de imagem para dieta e reeducação alimentar

Dieta x Reeducação alimentar: Qual a diferença?

O emagrecimento deve ser planejado para que seja algo definitivo e saudável. Sendo assim, a pessoa precisa aprender a reeducar o seu metabolismo para conseguir alcançar este objetivo. Quem quer emagrecer de uma forma saudável, deve compreender qual a diferença entre dieta e reeducação alimentar.
Os nutricionistas classificam a dieta como um regime prescrito e direcionado a uma pessoa com restrição total ou parcial de alguns alimentos. Já a reeducação alimentar é classificada como um processo gradativo de aprendizado, conscientização e alteração do hábito alimentar.
Os especialistas tratam o processo de reeducação alimentar como algo evolutivo, onde a pessoa deve compreender os erros alimentares e efetuar as devidas alterações para preveni-los, visando a manutenção do peso ideal e recuperação da boa saúde.

Reeducação alimentar: Qual o motivo do sucesso?

Se alimentar corretamente não deveria ser a solução de um problema, mas sim um hábito diário, principalmente de quem deseja ter uma vida saudável. Infelizmente grande parte das pessoas não se preocupam com o que está ingerindo e muito menos com os possíveis efeitos que aquele alimento irá causar em seu corpo.
A reeducação alimentar funciona como uma aula sobre os alimentos e seus pontos positivos e negativos. Durante o processo, a pessoa começa a conhecer quais os melhores alimentos para cada refeição e horário, além de compreender que cada situação requer alimentos diferentes e principalmente qual é a quantidade ideal a ser ingerida.
Então, se houver uma boa reeducação alimentar, a pessoa certamente conseguirá perder peso e principalmente mantê-lo depois, que é a parte mais complicada de quem adota as dietas milagrosas. Outro ponto bastante favorável à reeducação alimentar é a melhoria absurda qualidade de vida, graças ao melhor funcionamento de todos os sistemas vitais do nosso organismos.

Dieta milagrosa é uma ilusão!

Os especialistas tratam as dietas milagrosas como soluções temporárias, que são buscadas por pessoas que visam apenas melhorias estéticas. Existem casos em que essas dietas devem ser adotadas, mas isso só deve ocorrer quando indicada por um especialista. Mas desde já informamos que quase sempre tem como objetivo, algum efeito terapêutico. Os principais exemplos são: a necessidade de reduzir as taxas elevadas de colesterol e também para aumentar a massa muscular.
Grande parte das pessoas adotam estas dietas, por acreditar que para perder peso é necessário praticamente passar fome. Este tipo de restrição pode ser extremamente prejudicial à saúde, uma vez que a ausência de certos nutrientes pode atrapalhar o funcionamento ideal do organismo, alterando negativamente as funções metabólicas. Isso acontece com 99% das dietas milagrosas divulgadas por ai. Portanto, jamais inicie qualquer dieta sem a orientação especializada.
Indiferente de ser uma dieta ou uma reeducação alimentar, a mesma só deve ser adotada quando prescrita por nutricionistas. Respeite as orientações e conte sempre com o acompanhamento que é indispensável. Fique atento, pois antes de prescrever qualquer rotina alimentar, o nutricionista deve realizar uma avaliação completa para detectar possíveis déficits nutricionais.
Fonte: Buscar saúde

Nenhum comentário:

Postar um comentário