domingo, 30 de junho de 2019

Chips de Alface

Você sabia que é possível fazer chips de alface?
Então, vou ensinar aqui como fazer.
Muitas pessoas não gostam de verduras, então resolvi pesquisar outras formas de consumir e achei esta bem interessante. Experimente!





Chips de alface têm um gosto diferente porque mantêm uma pitada de amargura e derrete na boca. Eles são incrivelmente leves,  então, você provavelmente vai acabar comendo tudo em uma sessão. A sugestão é cozinhá-los no forno, de um jeito rápido, mas também é possível obter o mesmo resultado com um desidratador de alimentos.Você vai precisar de alface, um pouco de azeite, um pouco de sal e outros temperos (opcional). Pré-aqueça o forno a 275 graus e separe sua alface em pedaços do tamanho de chips.Em uma tigela, misture a alface com o azeite, e polvilhe um pouco de sal marinho. Coloque a alface em uma única camada em uma assadeira e asse por 10 a 20 minutos. Verifique, se em 10 minutos as folhas estiverem crocantes, estão prontas!

Você pode consumir pura ou acrescentar sobre uma salada como toping!

Comente aqui se gostou!

Patrícia Brigagão Mendes
Nutricionista

Link:http:// chips de alface


Como guardar alface na geladeira

Ter sempre uma porção de alface fresquinha e lavada na geladeira facilita muito a vida na cozinha. Mas nem sempre é tarefa fácil: dependendo do estado das folhas na hora da compra e do modo de armazenamento, pode ser que a alface não dure nem dois dias, mesmo em ambiente refrigerado.



Existem alguns cuidados simples para fazê-las durarem mais: combater a umidade excessiva, que pode "queimar" as folhas dentro da geladeira, e nunca guardá-las sem proteção, pois a alface fica ressecada demais. Os macetes a seguir podem ajudar:

1. Saquinhos plásticos

Em vez de colocar as folhas lavadas diretamente em um pote, melhor deixá-las dentro de sacos plásticos bem fechados, com o mínimo de ar possível, para evitar acúmulo de umidade.

2. Secar as folhas

Esta é uma parte importante do processo de conservação das folhas, pois a água acelera o processo de degradação. Se não houver uma centrífuga manual, daquelas que se vendem em lojas de artigos domésticos, o jeito é secar uma a uma com pano ou papel.

3. Separar com papel-toalha

Outra maneira de evitar umidade no armazenamento da alface é intercalar as folhas com papel absorvente. Use um pedaço na base do recipiente e outro no topo, para evitar que a hortaliça entre em contato com a tampa.

4. Deixar na última gaveta

A alface é bastante sensível à temperatura, e o frio das partes mais altas do refrigerador pode danificar as folhas. Para evitar congelamento ou excesso de umidade, abra o recipiente em dias intercalados para trocar o papel e dar uma arejada.
Fonte:MSN

sexta-feira, 28 de junho de 2019

Dormir depois do almoço engorda?

Tirar um cochilo após o almoço faz parte do ciclo normal de sonolência do ser humano, mas será que isso faz bem para a saúde? Este hábito é muito comum entre as pessoas que vivem na Espanha. Pra você ter ideia como este hábito é forte por lá, em Madri é muito comum encontrar diversas lojas fechadas no início da tarde, justamente porque os lojistas fecham os seus estabelecimentos para dormir um pouco depois de almoçar.
Resultado de imagem para sono depois do almoço

Dormir após o almoço é bom para a saúde?

Apesar de ser tratado como um péssimo hábito, principalmente entre os brasileiros, esta é uma prática muito saudável e deveria ser seguida por todas as pessoas. Especialistas informam que dormir após o almoço não é sinal de preguiça, mas sim uma recomendação médica, que é capaz de promover melhorias no desempenho das diversas atividades desempenhadas ao longo do dia, além de favorecer uma saúde melhor.
Existem empresas que já compreenderam que a boa produtividade está diretamente relacionada com o estado de espírito do seu funcionário. Com isso, algumas delas já oferecem salas de descanso  para que os funcionários possam dormir um pouco após o almoço. Esta ótima iniciativa já acontece em vários países, mas ainda é raridade no meio empresarial brasileiro.
Você talvez esteja se perguntando, isso funciona de verdade? Os resultados de diversos estudos já mostram que os profissionais que têm um período de descanso depois de almoçar, apresentam uma produtividade muito superior do que os demais companheiros que não descansam depois do almoço.

Dormir depois do almoço faz engordar?

Outra afirmação muito comum é que dormir depois de almoçar favorece o ganho de peso, ou seja, as pessoas que têm esta atitude tendem a engordar mais facilmente. Qual a sua opinião sobre isso? De acordo com diversos nutricionistas, o sono pós almoço não pode ser classificado como um fator determinante para o aumento de peso.
As pessoas precisam compreender que o aumento da gordura corporal ocorre quando há um balanço calórico positivo, mas o que é isso? A resposta é muito simples! Neste caso, a pessoa ingere mais calorias do que consegue gastar, ou seja, sempre que isso ocorrer, haverá um estoque em forma de gordura.
Para conseguir um balanço calórico negativo, a pessoa tem que buscar um estilo de vida mais saudável, visando uma alimentação balanceada e adicionando atividades físicas regularmente em sua rotina semanal. Quanto mais tempo o indivíduo permanecer imóvel, seja no trabalho, em casa ou na escola, menores são as chances de obter um balanço calórico negativo, resultando quase sempre em um quadro de sobrepeso.
Para definir qual a alimentação correta, é necessário contar com a orientação de um nutricionista, assim como também é muito importante buscar a orientação de um profissional de Educação Física para cuidar da parte dos exercícios físicos. Esta orientação se faz necessária, uma vez que estes profissionais têm a capacitação para te livrar de falsas informações e te afastar de diversos riscos desnecessários.

Considerações Finais

Como foi dito, sentir sono depois de almoçar é uma resposta fisiológica natural, mas a pessoa não deve usar isso como desculpa para dormir muitas horas, o mais indicado é que esta soneca seja de no máximo 30 minutos. Este período já é o suficiente para dar uma boa restaurada nas energias.
Fonte: Buscar saúde

Qual a diferença entre dieta e reeducação alimentar?

Grande parte das pessoas estão fora do peso ideal e isso é reflexo de uma vida inativa e de anos de alimentação incorreta. Para grande parte deste grupo, a única solução é encarar a dieta do momento, aquelas que prometem milagres e emagrecimento em pouquíssimo tempo, mas será que isso é verdade?
Diversas dessas dietas podem até fazer que a pessoa consiga perder bastante peso, mas será que vale a pena enfrentar os efeitos colaterais? Que convenhamos, nunca são divulgados! Praticamente todas estas dietas milagrosas são extremamente prejudiciais ao nosso organismo. Outro ponto bastante negativo das dietas milagrosas é o risco que a pessoa tem de engordar novamente, o chamado efeito sanfona! Com isso, a pessoa acaba virando refém daquela rotina totalmente perigosa para o corpo.
Resultado de imagem para dieta e reeducação alimentar

Dieta x Reeducação alimentar: Qual a diferença?

O emagrecimento deve ser planejado para que seja algo definitivo e saudável. Sendo assim, a pessoa precisa aprender a reeducar o seu metabolismo para conseguir alcançar este objetivo. Quem quer emagrecer de uma forma saudável, deve compreender qual a diferença entre dieta e reeducação alimentar.
Os nutricionistas classificam a dieta como um regime prescrito e direcionado a uma pessoa com restrição total ou parcial de alguns alimentos. Já a reeducação alimentar é classificada como um processo gradativo de aprendizado, conscientização e alteração do hábito alimentar.
Os especialistas tratam o processo de reeducação alimentar como algo evolutivo, onde a pessoa deve compreender os erros alimentares e efetuar as devidas alterações para preveni-los, visando a manutenção do peso ideal e recuperação da boa saúde.

Reeducação alimentar: Qual o motivo do sucesso?

Se alimentar corretamente não deveria ser a solução de um problema, mas sim um hábito diário, principalmente de quem deseja ter uma vida saudável. Infelizmente grande parte das pessoas não se preocupam com o que está ingerindo e muito menos com os possíveis efeitos que aquele alimento irá causar em seu corpo.
A reeducação alimentar funciona como uma aula sobre os alimentos e seus pontos positivos e negativos. Durante o processo, a pessoa começa a conhecer quais os melhores alimentos para cada refeição e horário, além de compreender que cada situação requer alimentos diferentes e principalmente qual é a quantidade ideal a ser ingerida.
Então, se houver uma boa reeducação alimentar, a pessoa certamente conseguirá perder peso e principalmente mantê-lo depois, que é a parte mais complicada de quem adota as dietas milagrosas. Outro ponto bastante favorável à reeducação alimentar é a melhoria absurda qualidade de vida, graças ao melhor funcionamento de todos os sistemas vitais do nosso organismos.

Dieta milagrosa é uma ilusão!

Os especialistas tratam as dietas milagrosas como soluções temporárias, que são buscadas por pessoas que visam apenas melhorias estéticas. Existem casos em que essas dietas devem ser adotadas, mas isso só deve ocorrer quando indicada por um especialista. Mas desde já informamos que quase sempre tem como objetivo, algum efeito terapêutico. Os principais exemplos são: a necessidade de reduzir as taxas elevadas de colesterol e também para aumentar a massa muscular.
Grande parte das pessoas adotam estas dietas, por acreditar que para perder peso é necessário praticamente passar fome. Este tipo de restrição pode ser extremamente prejudicial à saúde, uma vez que a ausência de certos nutrientes pode atrapalhar o funcionamento ideal do organismo, alterando negativamente as funções metabólicas. Isso acontece com 99% das dietas milagrosas divulgadas por ai. Portanto, jamais inicie qualquer dieta sem a orientação especializada.
Indiferente de ser uma dieta ou uma reeducação alimentar, a mesma só deve ser adotada quando prescrita por nutricionistas. Respeite as orientações e conte sempre com o acompanhamento que é indispensável. Fique atento, pois antes de prescrever qualquer rotina alimentar, o nutricionista deve realizar uma avaliação completa para detectar possíveis déficits nutricionais.
Fonte: Buscar saúde

sábado, 22 de junho de 2019

Receitas para festa junina funcionais!

1) Arroz Doce light


Quantas calorias? 90 em uma taça
 
Ingredientes:- 1 xícara de chá de arroz
- 2 cravos da índia
- 3 canelas em pau
- Raspas da casca de ½ limão siciliano
- ½ litro de água
- 5 colheres de sopa de adoçante em pó culinário
- 4 ½ xícara de chá de leite de arroz com sabor coco
Canela em pó para polvilhar
- Lascas de amêndoas

Modo de preparo:
Coloque o arroz, os cravos, a canela em pau e as raspas de limão em uma panela própria para doces. Acrescente água e adoçante em pó. Cozinhe em fogo baixo, com a panela parcialmente tampada. Observe até a água secar completamente. Adicione o leite de arroz com sabor coco e cozinhe em fogo baixo, mexendo de vez em quando, até o arroz ficar macio e o caldo cremoso. Desligue o fogo e espere esfriar. Sirva em tacinhas individuais, polvilhada com canela e lascas de amêndoas.

2) Cocada com amêndoas

Do que eu preciso?
- 250g de coco seco ralado
- 4 colheres de sopa de amêndoas laminadas
- 2 xícaras de açúcar do coco ou mascavo
- ½ xícara de chá de leite de coco ou água
- 3 cravos da índia
Modo de preparo:
Coloque o açúcar e a água na panela e mexa até começar a ferver. Adicione o coco ralado, as amêndoas e os cravos, mexendo até dar liga. Com o auxílio de uma colher, coloque em um recipiente untado e leve ao forno até dourar um pouco.

3) Bolo de Fubá Funcional


Do que eu preciso?
- 4 ovos
- 1/2 xícara de óleo de coco
- 1 xícara de açúcar demerara
- 1 xícara de leite de coco caseiro ou light
- 1 e ½ xícara de fubá
- 1/2 xícara de farinha de arroz integral
- 1 colher de sopa de erva doce
- 1/2 xícara de semente de chia
- 1/2 xícara de coco seco ralado
- 1 colher de sopa de fermento químico
Modo de preparo:
Separe as claras das gemas e as bata em uma batedeira ou na mão e reserve. Na batedeira, coloque as gemas e o óleo de coco, batendo até formar um creme. Acrescente aos poucos a farinha de arroz e o leite de coco, mexendo com uma espátula para incorporar todos os ingredientes. Coloque a erva doce, a chia, o coco ralado e o fermento. Misture mais um pouco. No final, incorpore as claras em neve e mexa bem devagar para manter a massa aerada. Em uma forma com furo no meio, unte com óleo de coco e o fubá. Leve ao forno já pré-aquecido a 180ºC por uns 45 minutos, ou até ver que já está cozido.

Fonte: Tão Feminino
Link: https://festa junina, light, diet, funcional




quinta-feira, 20 de junho de 2019

O que são suplementos hiperproteicos?

Mas o que são os suplementos hiperprotéicos e como usá-los?
Bom, antes de partirmos para as explicações, precisamos reforçar: antes de começar a tomar qualquer tipo de suplemento alimentar, é importantíssimo consultar um médico especialista e um nutricionista para não forçar o seu organismo e nem utilizar o suplemento de maneira errada.
Resultado de imagem para whey protein tipos diferentes
Saúde em primeiro lugar, certo? Dito isso, vamos aos pontos principais!
Existem várias marcas e tipos. Peça a orientação de sua nutri ou seu médico para escolher o que você precisa!

O que são os suplementos hiperprotéicos

Os Suplementos Hiperproteicos constituem-se, principalmente, de proteínas com alto valor biológico.
Além das proteínas, podem ter   carboidratos, lipídios e podem conter micronutrientes.
Resumidamente, o objetivo de quem toma suplementos hiperprotéicos é ganhar da massa muscular. Para isso, é importante não só tomar o suplemento correto, mas também realizar musculação e atividades físicas para ganho de massa.
Os suplementos suprem a necessidade de proteínas que a dieta não consegue suprir!
São eles:
-Albumina
-Caseína
-Whey protein isolado, Whey protein hidrolisado,Whey protein concentrado
Tipos de Whey Protein:
1)– Concentrado: geralmente o mais barato, pois passa somente por um processo simples de filtragem.
O resultado é uma porcentagem de cerca de 80 de proteína e 20% divididos entre carboidratos e gorduras
2)– Isolado : o processo maior de filtragem resulta em cerca de 95% de proteína.
Os carboidratos e gordura podem chegar a zero em algumas marcas, o que o torna interessante para quem quer emagrecer
3)  Hidrolisado: a superioridade da qualidade é acompanhada pelo preço, também entre os mais altos.
Além do processo de filtragem que faz com que a concentração de proteína chegue a 92%, essa proteína é hidrolisada.
Ela passa por um processo que decompõem as cadeias longas de proteínas em fragmentos menores, o que pede um trabalho muito menor do aparelho digestivo.
No fim das contas, esse tipo de suplemento de proteína tem uma absorção bem rápida.
A quantidade para tomar, os horários mais indicados serão orientados por sua nutri, pois dependem de várias informações para adequar melhor para seu caso. Não compre qualquer marca indicada apenas  pelo preço.

Estes suplementos podem ser indicados também para pessoas que não gostam de comer proteína animal e idosos para não perderem massa magra.
Patrícia Brigagão Mendes
Nutricionista

Saiba as frutas que tem mais açúcar!

O açúcar encontrado nas frutas é diferente daqueles adoçantes-padrão, como agave, mel, açúcar de coco, maple syrup ou o próprio açúcar granulado. Essas fontes de açúcar adicionado têm alto índice glicêmico, o que significa que eles são digeridos e absorvidos muito rapidamente pelo organismo. Pense: quão rápido o açúcar é absorvido quando você come um doce?
Mas quando falamos do açúcar na fruta, ele é um pouco diferente em razão das fibras e outros benefícios para a saúde As fibras fazem com que o processo do açúcar seja mais lento deixando seu corpo absorvê-lo gradualmente (isso significa que as frutas geralmente possuem um baixo índice glicêmico).
Mas há alguns casos em que você precisa prestar um pouco mais de atenção ao tipo de fruta que consome. Por exemplo, se você tem diabetes, a nutricionista diz que é preciso ser rígida com os níveis de açúcar no sangue. Nessa situação, você precisa selecionar melhor o que come e escolher uma fruta rica em nutrientes, mas com baixas doses de carboidratos e açúcar.
Se esse não for seu caso, não tema as frutas. “Todas elas trazem vitaminas, minerais, fitoquímicos e antioxidantes para as nossas dietas e, por isso, devemos consumi-las todos os dias”. “Apenas monitore o tamanho das porções e procure consumi-las com alguma proteína e gordura boa para equilibrar a resposta glicêmica – como um combinado de maçã e pasta de amendoim.”
Resultado de imagem para frutas
Como elas não trazem uma tabela nutricional, confira a seguir 12 frutas com mais açúcar:

12 frutas com mais açúcar

1. Lichia

Açúcar: 29 gramas por xícara (chá)
Essa fruta tropical carrega consigo uma boa dose de açúcar. Aqui vai uma razão para consumi-la com moderação: ela guarda 136 miligramas de cálcio, passando da dose recomendada, que é de 75 miligramas.
Por 1 xíc (chá): 125 cal, 1 g gord. (>1 g gord. sat.), 31 g carb, 29 g açúcar, 2 mg sódio, 2.5 g fibras, 1.6 g proteína.

2. Manga

Açúcar: 23 gramas por xícara (chá)
Mangas são frutas com a cara do verão. Mas têm alto índice glicêmico. Elas também providenciam um terço da sua dose diária necessária de vitamina A, que também mantém seus olhos saudáveis.
Por xíc. (chá): 99 cal, >1 g gord. (>1 g gord. sat.), 25 g carb., 23 g açúcar, 2 mg sódio, 2.6 g fibras, 1.3 g proteína.

3. Cerejas

Açúcar: 20 gramas por xícara (chá) de cerejas sem caroço
Com essa quantidade de açúcar por porção, não é difícil imaginar porque comemos como se fossem balas de goma. Felizmente, elas também auxiliam no sono noturno. Outros benefícios das cerejas incluem antioxidantes que ajudam a combater o câncer e o potássio, que ajuda na recuperação.
Por xíc. (chá) de cerejas sem caroço: 97 cal, >1 g gord. (>1 g gord. sat), 25 g carb., 20 g açúcar, 0 mg sódio, 3.2 g fibras, 1.6 g proteína.

4. Maçã

Açúcar: 19 gramas por maçã média
Pode surpreender o fato de que uma maçã carrega 25 gramas de carboidratos. Isso parcialmente, já que ela é rica em fibras. Maçãs também contam com muitos antioxidantes, como a vitamina C, que deixam seu sistema imunológico protegido.
Por fruta média: 95 cal, >1 g gord. (>1 g gord. sat), 25 g carb., 19 g açúcar, 2 mg sódio, 4 g fibras, >1 g proteína.

5. Laranjas

Açúcar: 17 gramas por uma fruta grande
Há muito açúcar em uma laranja, mas essa fruta deliciosa também está repleta de antioxidantes, como a vitamina C (mais do que a dose diária recomendada em apenas uma unidade) e minerais como o selênio. Dica: opte pela fruta inteira ao invés do suco. As fibras vão ajudá-la a absorver o açúcar mais lentamente.
Por uma fruta grande: 86 cal, >1 g gord. (>1 g gord. sat), 22 g carb., 17 g açúcar, 0 mg sódio, 4 g fibras, 2 g proteína.

6. Pera

Açúcar: 17 gramas por uma fruta média
Se está procurando por um lanchinho no meio da tarde, vá de pera. Não somente ela vai satisfazer sua vontade por um docinho como deve mantê-la satisfeita por mais tempo, graças às seis gramas de fibras por fruta média. Além disso, você ainda vai garantir uma boa dose de vitaminas e minerais.
Por fruta média: 101 cal, >1 gord. (>1 g gord. sat), 27 g carb, 17g açúcar, 2 mg sódio, 6 g fibras, >1 g proteína.

7. Kiwi

Açúcar: 16 gramas por uma xícara (chá) da fruta picada
Esses pequenos verdinhos parecem inofensivos, mas em uma única xícara deles há 16 gramas de açúcar. Isso dito, ele ainda carrega três vezes a sua dose recomendada de vitamina C e quase a dose completa de vitamina K.
Por uma xícara (chá): 110 cal, >1 g gord. (>1 g gord. sat), 26 g carb, 16 g açúcar, 5 mg sódio, 5 g fiber, 2 g proteína.

8. Abacaxi

Açúcar: 16 gramas em uma xícara (chá) da fruta em pedaços
Enquanto frutas tropicais, como o abacaxi, tendem a ser muito doces, uma xícara reserva 131% das suas doses diárias de vitamina C e 76% das necessidades de manganês. Ele também é super hidratante, fazendo dela uma fruta perfeita para os dias mais quentes.
Por xícara (chá): 82 cal, >1 g gord. (>1 g gord. sat), 22 g carb, 16 g açúcar, 2 mg sódio, 2 g fibras, >1 g proteína.

9. Uvas

Açúcar: 15 gramas por xícara (chá)
Desculpe pelas notícias, mas as uvas também entram nesta lista (é por isso que elas são tão deliciosas!). As rosadas são ricas em antioxidantes, mas todas as cores delas são cheias de fibras.
Vale saber: Em forma de uva-passa, o açúcar das uvas fica superconcentrado – assim como qualquer outra fruta seca. “É muito mais fácil comer uma porção maior. “Pense em 12 a 15 uvas versus 12 a 15 uvas-passas. Ambas contêm o mesmo teor de açúcar”, fala Lauren. Então, se ama frutas secas, coloque-as por cima de saladas. Não faça delas a atração principal.
Por xícara (chá): 97 cal, >1 g gord. (>1 g gord. sat), 25 g carb, 20 g açúcar, 0 mg sódio, 3.2 g fibras, 1.6 g proteína.

10. Bananas

Açúcar: 14 gramas por uma fruta média
As bananas levam uma má reputação por serem cheias de açúcar e calorias. Mas elas também trazem uma boa dose de fibras e muito potássio e magnésio, assim como outros antioxidantes, que auxiliam na cura por inflamações.
Por fruta média:105 cal, >1 g gord. (>1 g gord. sat), 27 g carb, 14 g açúcar, 1 mg sódio, 3.1 g fibras, 1.2 g proteína.

11. Romãs

Açúcar: 12 gramas por 1/2 xíc. (chá) de sementes de romã
Essas pequeninas sementes são deliciosamente docinhas. Mas essa não é a razão para a romã ser chamada de superfruta: ela está cheia de antioxidantes, que mantêm seu sistema imunológico em ordem.
Por 1/2 xíc. (chá): 72 cal, 1 gord. (>1 g gord. sat), 16 g carb, 12 g açúcar, 2 mg sódio, 4 g fibras, 1 g proteína.

12. Figos

Açúcar: 10 gramas por uma fruta grande
Figos parecem luxosos por uma razão: são ricos em açúcar e calorias por porção (como se fosse um doce). Diferentemente dos docinhos, eles aparecem com altas doses de fibras e potássio.
Por uma fruta grande: 47 cal, >1 g gord. (>1 g gord. sat), 13 g carb, 10 g açúcar, 1 mg sódio, 2 g fibras, >1 g proteína.
Fonte: MSN