sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

Receita de Chester com maças light!

 Excelente receita light para Ceia de Natal ou Ano Novo!

Ingredientes:
  • 1 chester
  • ½ garrafa de vinho
  • Suco de 6 laranjas
  • 1 colher de margarina light ou manteiga
  • ½ xícara (chá) de salsa picada
  • 6 maçãs Red
  • 150 gramas de uvas passas
  • 100 gramas de nozes picadas
  • ½ copo de vinho
  • 1/2 colher (sopa rasa) de adoçante
Modo de Preparo:
Tempere o chester com o vinho e a laranja, de véspera. Misture a margarina à salsa picada e besunte a ave.  Coloque numa assadeira com metade do líquido.
Cubra com papel alumínio e leve ao forno pré-aquecido a 200ºC, por aproximadamente 2 horas, regando-a sempre com o caldo de laranja e vinho em que passou a noite.
Para o recheio das maçãs, coloque as uvas passas no vinho, com o adoçante e deixe de molho por meia hora. Faça uma cavidade no centro das maçãs e retire um pouco da polpa.
Recheie as maçãs com as passas e leve ao forno para assar, na última meia hora do chester, já com o papel alumínio retirado, para que a ave possa dourar.
Decore-as maçãs com nozes. Para decorar o prato, coloque o chester sobre folhas de alface e distribua as maçãs recheadas, intercalando com uvas Itália e rubi.
Fonte: Hiit Brasil

Pilates, indicado para que público?

Hoje, os principais conceitos do pilates estão espalhados pelo mundo todo.
Por ser um exercício que não exige muita mobilidade e pode ser feito com intensidades variadas, o pilates é indicado para pessoas de todas as idades, inclusive idosos. “Não existe limite de idade, porém, é necessária uma avaliação médica prévia. Os exercícios podem ser adaptados conforme as restrições de cada pessoa e se destinam a todos os públicos”, ressalta a médica com especialização em geriatria Milene Silva Ferreira. Conheça um pouco mais sobre a prática e sua importância para a saúde a seguir.

Principais conceitos do pilates

Fortalecimento muscular, melhora do equilíbrio, favorecimento da postura são apenas alguns dos benefícios do pilates. Para isso, a técnica trabalha com seis princípios básicos criados por Joseph. Descubra abaixo quais são.
1- Concentração: Para trabalhar o físico, é preciso estar com a mente afiada. Afinal, é do órgão que vem o controle das ações que o corpo toma. “Por isso, é fundamental prestar atenção aos movimentos executados e observar como os músculos respondem”, explica o educador físico Thiago Martinez.
2 – Respiração: A função é a responsável pela circulação do ar. Por isso, respirar corretamente oxigena o sangue e ajuda no controle dos movimentos durante os exercícios.
3 – Controle: de acordo com Thiago, o domínio muscular do método consiste em não permitir movimentos descuidados, automáticos ou casuais. Ou seja, nenhum exercício no pilates é feito simplesmente por se fazer. Cada movimento tem uma função.
4 – Precisão: “A concentração em fazer um movimento preciso em vez de muitos sem vontade é uma condição essencial do pilates. Deixar de fora qualquer detalhe é abandonar o valor intrínseco do exercício”, conta o educador físico.
5 – Centro de força: todas as pessoas têm um grupo de músculos composto por abdômen, lombar, quadris e glúteos, e Pilates chamou esse conjunto de “casa de força”. “Toda a energia necessária à realização dos exercícios se inicia nela e flui para as extremidades”, afirma o profissional.

Você conhecia os principais conceitos do pilates? Apresente essas vantagens para os seus amigos para influenciá-los a praticar a técnica e desfrutar de seus benefícios!
Fonte: sportlife