segunda-feira, 12 de novembro de 2018

Ansiedade, como tratar?

O que é Ansiedade?

ansiedade é uma emoção normal do ser humano, comum ao se enfrentar algum problema no trabalho, antes de uma prova ou diante de decisões difíceis do dia a dia. No entanto, a ansiedade excessiva pode se tornar uma doença, ou melhor, um distúrbio de ansiedade.
Pessoas que sofrem de distúrbios de ansiedade sentem uma preocupação e medoextremos em situações simples da rotina, além de alguns sintomas físicos, o que atrapalha suas atividades cotidianas, já que eles são difíceis de controlar.
Por sorte, os distúrbios de ansiedade podem ser tratados. Vamos falar melhor sobre eles: os tipos, causas, sintomas, diagnóstico, tratamentos e formas de conviver melhor com o problema a seguir (1).

Relação entre medo e ansiedade

A ansiedade é algo muito próximo da preocupação. E preocupação nada mais é do que um aspecto do medo, um temor de que as coisas não saiam como nós gostaríamos. Todos esses componentes são necessários para a nossa evolução e sobrevivência; o que não pode ocorrer é um exagero de qualquer um deles.
O tempo prolongado de ansiedade (a chamada ansiedade crônica) aumenta o nível de tensão e o estresse interno e pode levar ao surgimento do medo específico ou até mesmo irreal (3, 4).

Instinto básico de fugir ou lutar

A ansiedade é, basicamente, uma resposta do corpo vinda do sistema nervoso autônomo, que age independente do nosso pensamento racional, como um reflexo.
Ele tem a porção simpática, que tem reações de resposta ao estresse, preparando o corpo para fugir ou lutar em uma situação de perigo.
Isso ocorre com a liberação de adrenalina, que causa reações como:
  • Acelerar os batimentos cardíacos e contrair os vasos sanguíneos, para levar o sangue mais rapidamente
  • Dilatar os brônquios, para aumentar a respiração e o consumo de oxigênio
  • Diminuir a motilidade do intestino, para guardar energia para outras ações
  • Dilatar as pupilas, para melhorar a visão mesmo em pouca luz
  • Aumentar a liberação da glicose no sangue, para dar mais energia às células.
A liberação do cortisol também ocorre neste processo, o que traz alguns outros impactos ao corpo, como aumento da gordura corporal, inibição do muco da parede gástrica e trazendo fadiga ao cérebro (9).

Sintomas

Sintomas de Ansiedade

A ansiedade e seus transtornos podem causar sintomas tanto mentais quanto físicos, que atrapalham o dia a dia de diversas formas. Veja quais são os principais:

Sintomas psicológicos da ansiedade

  • Constante tensão ou nervosismo
  • Sensação de que algo ruim vai acontecer
  • Problemas de concentração
  • Medo constante
  • Descontrole sobre os pensamentos, principalmente dificuldade em esquecer o objeto de tensão
  • Preocupação exagerada em comparação com a realidade
  • Problemas para dormir
  • Irritabilidade
  • Agitação dos braços e pernas.

Sintomas físicos da ansiedade

  • Dor ou aperto no peito e aumento das batidas do coração
  • Respiração ofegante ou falta de ar
  • Aumento do suor
  • Tremores nas mãos ou outras partes do corpo
  • Sensação de fraqueza ou cansaço
  • Boca seca
  • Mãos e pés frios ou suados
  • Náusea
  • Tensão muscular
  • Dor de barriga ou diarreia.

Ataques de pânico

Os ataques de pânico são uma reação comum aos transtornos de ansiedade, principalmente na síndrome do pânico. Suas principais características são:
  • Sensação de nervosismo e pânico incontroláveis
  • Sensação de morte
  • Aumento da respiração
  • Aumento da frequência cardíaca
  • Tonturas e vertigens
  • Problemas gastrointestinais.
Em alguns casos, os sintomas físicos são tão intensos que podem ser confundidos com doenças como infarto e outros eventos cardiovasculares (1, 2).

Relação entre ansiedade e depressão

Muitas pessoas acreditam que ansiedade e depressão são quadros opostos como muita gente acredita, eles inclusive têm sintomas muito semelhantes, como:
Percebendo isso, dá para notar que elas podem ocorrer juntas.
Um estudo, que ficou conhecido como Kendell (15), mostrou que diagnóstico de depressão passa para a ansiedade em 2% dos casos, enquanto os casos de ansiedade se tornam depressão em 24%.
Uma explicação para isso é que os pensamentos negativos que o ansioso têm sobre si mesmo podem ser gatilhos para a depressão (11).
Além disso, grande parte das pessoas com transtornos de ansiedade evitam as situações que podem desencadear sintomas e, com isso, passam a viver de forma muito restrita, como não sair de casa sozinho, não participar de encontros e outros eventos sociais, ficar preocupado com tudo e acabar não fazendo nada, e por aí vai. Quanto mais a ansiedade abala a vida de uma pessoa, maior a chance de ela ficar deprimida (12).
Por fim, tanto a ansiedade quanto à depressão costumam estar ligadas a disfunção de neurotransmissores chamado monoaminas, que englobam a serotonina (4).
Fonte: Minha Vida
LInk: http://transtornos de ansiedade, depressão, serotonina,insônia, irritabilidade,ansiedade

Água de Côco e seus benefícios para o corpo!

Por que a água de coco é tão indicada para hidratação corporal? Quais são os valores nutricionais da água de coco. Se você não conhece os benefícios da água de coco para a saúde, neste artigo separamos os principais para te mostrar!

Água de coco: Características

Como falamos, a água de coco é uma grande opção para ajudar na hidratação corporal. Apesar da água de coco ser considerada por muitos bem saborosa, tomar água de coco principalmente em dias quentes vai muito além de um hábito puramente refrescante.
A água de coco é composta por aproximadamente 95% de água, mas além da reposição liquida, ela oferece vários nutrientes essenciais como por exemplo, aminoácidos, vitaminas, carboidratos, sais minerais e antioxidantes.

Água de coco: Valores nutricionais

Para evitar qualquer interpretação errada, precisamos informar que os valores apresentados na lista abaixo são referentes à apenas 200 ml de água de coco.
  • Calorias – 33
  • Potássio – 600 mg
  • Carboidratos – 6,6 g
  • Sódio – 252 mg
  • Proteínas – 1,65 g
  • Fibra – 1,65 g
  • Gorduras totais – 0,33 g
  • Gorduras saturadas: 0 g
Podemos dizer que o único ponto negativo da água de coco é a grande quantidade de potássio. Porém, os especialistas informam que para ter algum problema relacionado à quantidade de potássio da água de coco, seria necessário consumir uma quantidade absurdamente anormal, o que é extremamente improvável de acontecer.

Água de coco: Hidratação

O principal benefício da água de coco é justamente o alto poder de hidratação, sendo uma importante opção quando a pessoa está com diarreia ou vômitos. Em alguns casos, a água de coco também é indicada para as pessoas que estão fazendo quimioterapia. Os especialistas em nutrição esportiva informam que a ingestão de água de coco durante e depois da atividade física é uma atitude muito benéfica.

Água de coco: Redução do cansaço

Quando a pessoa está com sede, isso é um sinal de que ela já está desidratada! Nesta condição várias funções do organismo ficam bem lentas, principalmente as atividades cerebrais. Isso provoca um forte cansaço mental e corporal, aumentado as chances da pessoa sofrer com estresse. Os nutrientes essenciais existentes na água de coco favorecem o bom funcionamento fisiológico, combatendo a fadiga muscular e o estresse.

Água de coco: Combate a ressaca

Quando uma pessoa consome exageradamente bebida alcoólica, há uma enorme eliminação de água através da urina. Nesta condição, a desidratação deixa aquela sensação conhecida como ressaca. A pessoa pode sentir forte dor de cabeça, cansaço muscular, sede e até náuseas.
De acordo com os especialistas, tomar água de coco poucas horas depois da ingestão alcoólica e também no dia seguinte, é importante para combater os desconfortos causados pela ressaca.

Água de coco: Combate o envelhecimento

As principais substâncias antioxidantes da água de coco são a Vitamina C, Vitaminas do complexo B e também o aminoácido arginina. Estas substâncias atuam combatendo os malefícios dos radicais livres. Por isso, podemos afirmar que as substâncias antioxidantes presentes na água de coco são importantíssimas para combater o envelhecimento precoce.

Água de coco: Saúde renal

Podendo ser considerada como um diurético natural, a água de coco é muito importante para o bom funcionamento renal. Se você não sabe, manter os bons níveis de água no organismo é fundamental para quem prevenir a formação de cálculos renais. Outro benefício da boa hidratação é o aumento da frequência urinária, que ajuda na eliminação das bactérias que são causadoras das infecções urinárias.

Água de coco: Prevenção de doenças

Várias pesquisas mostram que os nutrientes essenciais presentes na água de coco estão diretamente relacionados com a prevenção de várias doenças como por exemplo, o câncer, alteração na pressão arterial, doenças renais e etc.

Água de coco: Emagrecimento

A água de coco também pode ser uma ótima opção para a rotina alimentar das pessoas que estão querendo emagrecer. Como a água de coco tem baixa quantidade calórica e os seus nutrientes favorecem os processos metabólicos, a água de coco pode e deve fazer parte da rotina alimentar das pessoas que querem emagrecer. É importante compreender que consumir água de coco isoladamente não será suficiente para resultar no emagrecimento.
Fonte: Buscar Saúde
#hidratação#esporte#atleta#inchaço#diurético#perderpeso