terça-feira, 10 de abril de 2018

Cuidados para reaquecer alimentos no microondas!

Tendemos a acreditar que todo e qualquer alimento pode ser reaquecido e consumido normalmente. Na verdade, não é bem assim que as coisas funcionam, e alguns simplesmente não devem ser requentados ou precisam de atenção redobrada nessa hora.
Descubra quais alimentos não devem passar por esse processo:

1 – Frango
Aves em geral têm determinadas quantidades de salmonela, assim como seus ovos. Para quem costuma reaquecer frango no microondas, fica o alerta: o alimento requentado nesse tipo de forno não se esquenta por inteiro, o que significa que algumas partes ficam quentes antes de outras. No caso do frango, o conselho é virar os pedaços de carne de tempos em tempos, para que todo o alimento realmente aqueça e não provoque desconfortos estomacais.
2 – Arroz
A questão aqui tem mais relação com o armazenamento do arroz. Se ele fica em temperatura ambiente, pode produzir substâncias tóxicas, que nos causam problemas intestinais. Depois de cozido, deixe que ele esfrie em temperatura ambiente e, em seguida, guarde-o em um pote fechado na geladeira.
3 – Batatas
O mais importante é a forma como se armazena o alimento. Se deixada por muito tempo em temperatura ambiente, a batata pode originar o crescimento da bactéria Clostridium botulinum, responsável pelo botulismo.
4 – Cogumelos
Se não forem armazenados adequadamente e levados ao refrigerador, cogumelos são propícios a uma rápida proliferação de bactérias. Depois de cozidos, cogumelos só podem ser reaquecidos no período de até 24 horas.
5 – Espinafre e outros vegetais
Dependendo de onde o espinafre e outras folhas verdes são cultivados, é possível que elas tenham alta concentração de nitratos, que podem se transformar em nitritos e, então, em nitrosamina, uma substância cancerígena. Essa mesma substância pode dar início à chamada “síndrome do bebê azul”, que faz com que crianças tenham problemas sanguíneos.
Fonte: MSN

Enxaqueca- Como a alimentação pode ajudar neste mal estar!

Quem sofre de enxaqueca sabe os transtornos que as fortes dores de cabeça ocasionam. Embora suas causas ainda sejam desconhecidas, a dor pulsátil em um dos lados da cabeça  pode ser aliviada com a ajuda da alimentação. 
Para quem sofre deste mal, investir em uma alimentação rica em vitaminas do complexo B pode auxiliar na diminuição dos sintomas e na prevenção de crises, muito comuns no período pré-menstrual.

Abacate e peixes são aliados contra a enxaqueca

Segundo a nutricionista,  os alimentos fontes de ômega 3 auxiliam no combate às fortes dores. "Sementes de chia e de linhaça, azeite extravirgem, abacate e peixes possuem propriedade antiinflamatória, que ajuda a diminuir a frequência e a intensidade das crises", afirma.

Alimentos com vitamina B6 ajudam a aliviar as dores

O abacate ainda oferece outro composto importante contra a enxaqueca. "A vitamina B6, encontrada nas sementes de girassol, nos vegetais verde-escuros, no abacate e na banana podem auxiliar na vasodilatação, aliviando as dores", diz ela, que frisa: "Além disso, é importante também conhecer o perfil alimentar de cada pessoa, para que assim sejam retirados da alimentação os gatilhos para dor."

Nutricionista ensina receita para diminuir sal nos alimentos

Além da enxaqueca, o inchaço também atinge muitas mulheres no período menstrual. Para combater a retenção de líquidos, a nutricionista  recomenda a redução do sal no preparo dos alimentos e o sal de adição com uma misturinha com ervas. "Bata no liquidificador quantidades equivalentes de manjericão, alecrim, orégano, salsinha e sal. Guarde em recipiente fechado e utilize como substituto do sal no preparo das refeições", ensina.
Alimentos que ajudam a diminuir a frequência da enxaqueca:

Sementes de girassol, verduras verde escuras, banana, azeite extra virgem,salmão, sardinha, atum, semente de chia, farinha de linhaça,abacate( fontes de ômega 3).
Gostou das dicas? Então, aumente o consumo destes alimentos e  diminua embutidos, bebidas alcoólicas, refrigerantes, alimentos ricos em cafeína, doces e você vai melhorar bastante!
Fonte: Patrícia Davidson