quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Exercícios para perda de peso!

Além de ser uma das formas mais eficazes de prevenir doenças, estimular a mente e até mesmo ganhar uns anos de vida, a prática de exercício físico é fundamental para os processos de perda de peso, especialmente para aqueles que são feitos de forma gradual e sempre com os cuidados máximos a nível de saúde.

Mas nem todos os exercícios têm o mesmo impacto no corpo humano, muito menos quando o objetivo é ‘aniquilar’ a gordura e baixar uns números na balança. Mesmo sendo toda a atividade física boa para o corpo e para a mente, são nove os exercícios que melhor ajudam a dizer ‘adeus’ aos quilos extra.
E um deles, diz o site da Prevention, é o treino cardiovascular, onde se inclui a corrida, a caminhada, a natação e a bicicleta. O ideal é que este tipo de exercício seja intercalado no tradicional treino e que a intensidade vá aumentando gradualmente, de forma a dar tempo ao metabolismo de se adaptar e ser capaz de ficar mais acelerado.
Se pensa que para perder peso não pode trabalhar o músculo, engana-se. Os treinos de força (com levantamento de pesos, por exemplo), são igualmente importantes para a perda de massa gorda, que passa a dar ‘espaço’ à massa magra (que resulta do aumento da massa muscular). Aderir ao treino de força duas a três vezes por semana, intercalando-o com o treino cardiovascular, é a ‘chave’ do sucesso.
No que diz respeito aos exercícios e movimentos em si, as tão odiadas flexões devem passar a ser protagonistas, pois trabalham o corpo. Embora não devam ser feitos todos os dias, os abdominais são também presença ‘obrigatória’ num plano de treino para perder peso.
Os agachamentos (que podem ser feitos numa espécie de plano mensal de aumento de intensidade gradual, em que no primeiro dia se fazem apenas dez e no último dia do mês tenta-se chegar aos 100) e os tríceps de mergulho (que é quando se ‘afunda’ o corpo em direção ao chão com as mãos apoiadas numa cadeira) são também movimentos a ter em conta, assim como os lunges – que podem ser feitos de forma estática ou em andamento, sendo que a intensidade varia caso seja ou não usado um peso nos tornozelos ou um altere em cada mão.
Uma vez que o temido ‘músculo do adeus’ é um dos que mais tempo demora a tonificar e aquele que mais espelha a perda de peso, nada como começar a trabalhá-lo o quanto antes, fazendo movimentos de braços com alteres de forma a que sejam trabalhados os biceps e também os ombros.


Ainda no que diz respeito ao treino de braços, a ‘remada’ com alteres é ainda uma outra forma de conseguir lutar com a gordura acumulada, bastando para este exercício usar alteres e a postura correta.
Fonte:MSN

segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

Carnaval- cuidados antes, durante e depois com a alimentação!

O Carnaval está chegando e com as altas temperaturas da época, a melhor saída é apostar em um cardápio com alimentos leves, refrescantes e que forneçam energia para o corpo. Afinal, é preciso muita saúde e disposição para encarar os dias de folia sem perder o pique.

Antes do Carnaval

Para quem pretende eliminar alguns quilinhos até o Carnaval, a dica é não apelar para dietas malucas e nem ficar sem comer por vários dias na tentativa de emagrecer rapidamente. Invista nas frutas, verduras, carnes magras, legumes, grãos e nos alimentos integrais, que saciam a fome por mais tempo.

Durante o Carnaval

Mesmo com toda a empolgação da festa, é preciso parar para se alimentar. O ideal é não ficar mais de três horas sem comer, mas atenção: evite comidas pesadas e gordurosas e que sobrecarregam o fígado na alimentação para o Carnaval, como frituras, feijoada, embutidos e carnes gordas. São alimentos de difícil digestão, que dão aquela sensação de peso no estômago e “roubam” a sua energia.
Sendo assim, consuma alimentos ricos em vitaminas e minerais e prefira os de fácil digestão: saladas nutritivas, carnes grelhadas, cereais integrais, iogurte com granola e frutas, sanduíches naturais.
Outra dica de alimentação para o Carnaval é fazer uma refeição antes de sair de casa, caprichando nos carboidratos para garantir energia durante a festa. Coma pão integral, arroz, macarrão, batata, milho, mandioca.
Outra dica tão importante quanto cuidar da alimentação durante o Carnaval, é consumir muito líquido para manter o corpo hidratado. Além da água, outras opções são água de coco, sucos de frutas e até mesmo as bebidas isotônicas.

Depois do Carnaval

Depois de vários dias “pulando” Carnaval, é hora de voltar ao ritmo. Procure consumir alimentos ricos em antioxidantes, vitaminas A, E e C e frutas cítricas como laranja, lima, mexerica e abacaxi.
Para quem passou da conta na bebida alcoólica ou exagerou na comida, uma dica para desintoxicar o organismo é inserir no cardápio a proteína de soja. A proteína extraída dos grãos da soja ajuda na recuperação do fígado, pode ser encontrada em lojas de produtos naturais e até mesmo no supermercado.
Fonte: Dicas de Mulher

Anemia - Chás e alimentos que ajudam a tratar este problema!

Embora a anemia não seja uma doença, ela resulta principalmente de uma deficiência nutricional. No entanto, pode ser um sintoma de outras doenças graves, de modo que reconhecer sintomas tipicamente comuns à anemia pode ser um benefício real. Vamos conhecer um pouco sobre a anatomia da anemia e alguns remédios naturais para o problema. Vale lembrar que você nunca deve começar um tratamento sem antes se consultar com seu médico.

A estrutura do seu sangue

A anemia é uma condição em que a contagem de glóbulos vermelhos é tão baixa que o oxigênio não é suficiente para todas as partes do corpo. Os glóbulos vermelhos transportam oxigênio, mas cada um deles traz apenas uma quantidade específica desse nutriente. Se você não tiver o suficiente dos glóbulos, é impossível fornecer oxigênio suficiente e, como resultado, você começará a sentir-se fraco e cansado. Uma curta subida das escadas pode deixá-lo sem fôlego, e até alguns dias de descanso não ajudarão você. Se isso descreve como você se sente, verifique com o seu médico, pois é importante agir o mais rápido possível para aliviar a anemia, bem como para garantir que não haja uma condição mais séria.

Anatomia da anemia

Lembre-se, seus glóbulos vermelhos transportam oxigênio em toda a corrente sanguínea para alimentar os tecidos. A hemoglobina, componente primário dos glóbulos vermelhos, é uma molécula complexa e é a portadora do oxigênio do glóbulo vermelho. O corpo trabalha muito para garantir que ele produza apenas sangue suficiente e células sanguíneas para transportar oxigênio com sucesso. Muitos glóbulos vermelhos podem fazer com que o sangue fique muito grosso. Os glóbulos vermelhos vivem apenas 90 a 120 dias. O fígado e o baço se livram das células antigas, embora o ferro nas células seja reciclado e enviado de volta à medula para produzir novas células.
Se você é diagnosticado com anemia, geralmente significa que sua contagem de glóbulos vermelhos é anormalmente baixa e por isso não pode transportar oxigênio suficiente para todas as partes do corpo. Isso também pode significar que há uma redução no conteúdo de hemoglobina de seus glóbulos vermelhos. A anemia é uma condição e não uma doença, mas pode ser um sintoma de uma doença mais grave. É por isso que sempre é importante verificar com seu médico se você acha que pode estar anêmico.

Os sintomas da anemia

A maioria dos sintomas importantes da anemia são muito comuns e pode passar despercebida ou confundida por outra coisa. Portanto, é importante que você verifique sua contagem de hemoglobina se você já passou por algum tempo sentindo algum dos seguintes:

  • Fadiga constante
  • Palidez da pele
  • Queda severa de cabelo
  • Falta de energia
  • Palpitações regulares (batimentos cardíacos muito rápidos)
  • Falta de ar
  • Sendo mal-humorado ou se sentindo pra baixo o tempo todo
Os homens que têm menos de 13 gramas de hemoglobina por decilitro são anêmicos e o mesmo acontece com mulheres com menos de 12 gramas de hemoglobina por decilitro. Mas, não se preocupe. A anemia pode ser tratada e gerenciada com cuidados especiais. Se você tiver anemia, o primeiro passo seria falar com seu médico sobre a adição de suplementos de ferro e também enriquecer sua dieta com alimentos ricos em ferro.
Aqui é onde podemos ajudar. Reunimos alguns dos melhores remédios caseiros para a anemia que podem ajudar a aumentar sua energia e restaurar sua vitalidade.

Aumentar a ingestão de vitamina C é um remédio caseiro para anemia

A anemia tende a enfraquecer o seu sistema imunológico e, portanto, você pode ser mais propenso a infecções e doenças inflamatórias. As doses adequadas de vitamina C podem ajudar a fortalecê-lo e, ao mesmo tempo, também ajuda na absorção de ferro. Coma mais laranjas ou beba um copo de água com limão todos os dias.

Remédio caseiro pra anemia comendo mais vegetais verdes


As altas quantidades de clorofila contidas em vegetais verdes como espinafre, aipo, mostarda e brócolis são uma boa fonte de ferro. Tenha em mente que é melhor ter espinafres cozidos do que cru, pois as folhas contêm ácido oxálico com pode impedir a absorção de ferro no corpo.

Tratamento caseiro para anemia com bebidas

Suco de granada ou de romã fresco atua como grandes construtores de sangue e também purificadores de sangue. As beterrabas são ricas em ácido fólico, você pode juntá-las com maçãs ou cenouras. As romãs, por outro lado, são ricas em ferro e outros minerais como o cobre e o potássio. Ambos os sucos, se bebidos regularmente, podem aumentar seus níveis de energia ao apoiar o fluxo sanguíneo saudável e fazer você se sentir mais ativo  Adicione passas e ameixas secas às bebidas, pois são ricas em ferro e vitamina C.

Sementes de gergelim como remédio natural para anemia

Comer sementes de gergelim é outra ótima maneira de aumentar a ingestão de ferro, especialmente as sementes de gergelim preto. Você pode embeber as sementes de gergelim em água por duas a três horas e, em seguida, triturá-las em uma pasta. Como com uma colher de chá de mel todos os dias.
Fonte: Saúde Melhor

sábado, 27 de janeiro de 2018

Diverticulite- Saiba como lidar com esta doença!

Diverticulite- Sucesso na Prevenção e Controle



O e-book: Sucesso na Prevenção e Controle da Diverticulite, é o único guia completo para você entender o que é, causas, como surgem, sintomas, prevenção e controle da Diverticulite de uma forma simples, através da correção de hábitos alimentares,  incluindo sugestões de cardápios.

Este e-book que contém 13 capítulos é o resultado de 30 anos de experiência em consultório, no atendimento a vários pacientes com doenças distintas. 
Decidi escrever sobre este assunto por perceber não somente, um número altamente relevante de pacientes interessados neste tema, que está se tornando cada vez mais comum e evidente entre as pessoas acima de 40 anos, como também uma frequência cada vez maior desta doença silenciosa no meu consultório.


Aproveite também o livro bônus com 10 receitas funcionais deliciosas que você receberá junto com a compra deste livro.

Acesse o link e adquira o seu ebook agora:



Patrícia Brigagão Mendes







Comer carboidratos a noite engorda?

Você já deve ter ouvido por aí que comer carboidratos à noite engorda. Tem gente que não com, de jeito nenhum, macarrão, batata, pão ou outro carboidrato depois das 18h, pois não quer engordar. Mas será que isso é verdade? Comer carboidratos à noite engorda? 



Comer carboidratos à noite engorda?

Os carboidratos são a principal fonte de energia para o nosso organismo e eles estão presentes em alimentos como o arroz, aipim, macarrão, pães e outros. Mas será que o horário em que comemos esse tipo de alimento faz diferença para a perda de peso? A resposta é não, leitores. O que ajuda a emagrecer é a redução no total de calorias consumidas diariamente, e não a hora em que comemos certos tipos de alimentos. Se você deixar de comer carboidrato à noite e fizer uma refeição igualmente calórica, isso não fará diferença na balança. Isoladamente, o consumo de carboidratos à noite não é o vilão: o aumento de peso está mais relacionado ao sedentarismo e ao que você ingere ao longo do dia.

Então, os carboidratos estão liberados?

Não é bem assim também, leitores! A alimentação tem que ser balanceada, com as quantidades de carboidratos, proteínas e gorduras equilibradas de acordo com a necessidade de cada pessoa. Uma pessoa com uma vida ativa, que faz exercícios diariamente, vai precisar de um certo tipo de dieta; já alguém muito sedentário, que trabalha sentado o dia inteiro, precisa de outro tipo de alimentação. O segredo está no equilíbrio! Se você quiser emagrecer, ganhar massa muscular ou ter uma alimentação mais balanceada e saudável, procure um nutricionista ou médico especializado para te orientar.
Fonte: Tudo gostoso

sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

Coaching Nutricional com terapia comportamental para emagrecimento em grupo!

Você tem dificuldade de emagrecer?
Já pensou porque isto acontece?



Muitas pessoas que estão com sobrepeso ou obesas estão sempre lutando com a balança. Fazendo mil dietas diferentes, consultando diversos profissionais e desistem no meio do caminho.

O emagrecimento não depende apenas da dieta.

Cada caso é um caso!

Para ter sucesso na sua meta, precisa de uma base sólida composta de :

- acompanhamento médico e nutricional, avaliando hábitos e exames laboratoriais.
- remédios em alguns casos.
- exercícios frequentes
- equilíbrio emocional e diminuição de estresse.

Neste último ítem, muitas pessoas não investem e neste ponto é aonde muitos falham. O emocional é tudo! Se você não estiver bem de cabeça nada funcionará direito.

Então, pensando nisto, estou com um projeto novo que é a formação de grupos de apoio ao emagrecimento. Serão encontros quinzenais , duração de uma hora, usarei técnicas de coaching e terapia comportamental além de dicas práticas para conseguir alcançar seu objetivo  que é a perda de peso.


Você pode estar com outra nutricionista ou médico, este grupo é para ajudar qualquer pessoa mesmo que tenha outra equipe orientando.

Não é tipo vigilante do peso! Não vai receber receitas e nem dieta! E nem será  pesado na frente dos outros!

Durante  os meses de reuniões, terão participações especiais de alguns convidados para enriquecer e ajudar neste trabalho. Vários temas serão abordados em cada reunião com trocas de experiências e participação de cada um.

Tempo de participação: Mínimo 3 meses, máximo não tem. Depende do quanto precisa perder peso e de seu  empenho e sucesso!

Este primeiro grupo será às quintas feiras, entre 8 às 9 da manhã em Copacabana ( Siqueira Campos).
Tem metrô perto.

O pagamento é antecipado. A inscrição pode ser feita  até dia 30/01/2108 no email: patbrigagao@gmail.com
e depois passarei os dados da conta para ser efetuado o pagamento e o endereço.

Interessou?

Se não puder começar no mês de fevereiro, pode começar em outro mês mas antes terá que entrar em contato pois as vagas são limitadas!

Venha conhecer esta nova proposta e vai ver que o resultado será muito bom para você e sau saúde!

Profissional responsável: Nutricionista Patrícia Brigagão Mendes

Pode mandar um zap: 21-998444298

Aguardo vocês!

Patrícia Brigagão Mendes


terça-feira, 23 de janeiro de 2018

Alimentos ricos em antioxidantes importantes para serem consumidos no dia a dia!

Por antioxidante entende-se a substância presente em determinados alimentos e que tem como função travar ou retardar a oxidação e a ação nociva que os radicais livres exercem no organismo humano.

“Os antioxidantes atuam com ‘guarda-costas’ para proteger as nossas células dos danos que podem causar o envelhecimento prematuro ou doenças”. A explicação é dada pela nutricionista Cynthia Sass, que, em declarações à revista "Health", revela que os alimentos ricos em antioxidantes têm um papel determinante na prevenção de doenças cardíacas e até mesmo Alzheimer.
Apesar de existirem já vários suplementos com ação antioxidante, está mais do que cientificamente provado que é na alimentação que está o ganho e, por isso, um estudo publicado na revista científica "Nutrition Journal" levantou a composição de mais de três mil alimentos e listou aqueles que são os ‘donos e senhores’ dos maiores níveis de antioxidantes (por cada 100 gramas de alimento). Eis:
- Amora;
- Noz-pecã;
- Arando;
- Noz;
- Morango;
- Miolo da alcachofra;
- Mirtilo;
- Chocolate negro;
- Cereja;
- Framboesa.
Entre os antioxidantes presentes em cada um dos alimentos acima mencionados, há um que se destaca: o polifenol. Trata-se do composto que mais ativamente luta contra o envelhecimento precoce – seja interno e externo – e que ajuda ainda a reforçar o sistema imunológico, que fica mais capaz de lutar contra qualquer tipo de agressão interna e externa de que possa ser alvo.
Fonte: MSN

Hamburber fit- receita especial!

Para os amantes de hamburger, segue uma receita fit para um sanduíche saudável!




Ingredientes do hambúrguer fit

1 kg de carne moída magra
1 xícara (chá) de farinha de aveia
2 ovos
1 cebola grande
cheiro-verde picado a gosto
orégano, sal e pimenta-do-reino a gosto
3 dentes de alho
2 folhas de manjericão

Modo de preparo

Comece a receita picando a cebola em pedaços bem pequenos e reserve. Em seguida, amasse os alhos.
Em um recipiente, coloque a carne moída e junte a cebola, alho, cheiro-verde, orégano, sal e pimenta-do-reino. Misture bem.
Acrescente os ovos e, com as mãos, amasse bem até incorporá-lo à massa.
Ao poucos, acrescente a farinha de aveia e molde os hambúrgueres.
Esse hambúrguer pode ser feito na frigideira ou assado. Na frigideira, coloque um fio de azeite e cozinhe os hambúrgueres dos dois lados, em fogo baixo, até ficar dourado.
Se for assar, unte a forma com um pouco de azeite, coloque os hambúrgueres com um dedo de espaço entre eles e leve ao forno preaquecido a 200º C por 30 minutos ou até dourar.
Fonte: MSN

sábado, 20 de janeiro de 2018

5 Cardápios detox para ajudar a perder peso!

Seguem  5 sugestões de cardápios para seu corpo diminuir o inchaço e ajudar a perder peso:



Dia 1

  • Café da manhã: 200 ml de leite de soja e 1 fatia de melão
  • Lanche da manhã: 200 ml de suco de uva
  • Almoço: 2 pratos de sopa de canja de frango com cenoura e vagem e 200 ml de suco de caju natural
  • Lanche da tarde: 1 xícara de chá de gengibre com maçã e abacaxi + 3 damascos
  • Jantar: 2 pratos de sopa de legumes  coloridos com carne magra
  • Ceia: 200 ml de leite desnatado sem lactose com 1 colher de chá de aveia e canela
  • Dia 2

    • Café da manhã: 200 ml de leite desnatado sem lactose com 1 colher de sobremesa de cacau em pó e 1 fatia de mamão
    • Lanche da manhã: 200 ml de suco de suco verde
    • Almoço: 2 colheres grandes de sopa de quinoa com couve e carne e 1 pote pequeno de gelatina diet de uva para sobremesa
    • Lanche da tarde: 1 pote de iogurte desnatado sem lactose com 1 colher de chá de farinha de chia
    • Jantar: 2 pratos de sopa de ervilha e frango
    • Ceia: 200 ml de suco de laranja
  • Dia 3

    • Café da manhã: 250 ml de suco de frutas vermelhas com laranja e gengibre
    • Lanche da manhã: 1 pote de iogurte desnatado sem lactose com 1 colher de chá de farinha de chia
    • Almoço: 2 pratos de sopa de mandioquinha com brócolis e frango e 200 ml de suco de limonada
    • Lanche da tarde: 1 xícara de chá de hibisco com canela + 4 nozes
    • Jantar: 2 pratos de sopa de cenoura com carne
    • Ceia: 200 ml de leite desnatado  sem lactose batido com 1 colher de sopa de abacate
    • Dia 4

      • Café da manhã: 200 ml de leite desnatado  sem lactose batido com 1 colher de sopa de aveia e ½ banana
      • Lanche da manhã: 200 ml chá de cavalinha + 4 amêndoas
      • Almoço: 2 pratos de sopa de feijão com legumes e carne e 1 pote pequeno de gelatina diet de framboesa
      • Lanche da tarde: 200 ml de água de coco
      • Jantar: canja
      • Ceia: iogurte desnatado sem lactose batido com ½ maçã e 1 colher de chá de farinha de chia
    • Dia 5

      • Café da manhã: 200 ml de leite desnatado sem lactose  batido com 1 colher de sopa de abacate e 1 colher de chá de aveia
      • Lanche da manhã: 200 ml de suco de abacaxi com hortelã com 1 pedaço pequeno de gengibre
      • Almoço: 2 pratos de sopa de palmito com aspargo, milho e frango e 1 banana com canela
      • Lanche da tarde: 200 ml chá verde  + 2 castanhas do pará
      • Jantar: 2 pratos de sopa de lentilha com carne
      • Ceia: 200 ml de leite  sem lactose com 1 colher de sobremesa de cacau com canela.
      • Peça orientação para sua nutricionista para adaptar as quantidades  destes cardápios detox para você.
      • Patrícia Mendes
      • Link:http://perda de peso, cardápios detox, inchaço,cardápios

Dicas para perder os últimos quilos e emagrecer de vez

Se mesmo mantendo uma alimentação balanceada e uma rotina regular de exercícios você ainda sente que precisa perder aqueles últimos quilinhos extras para ficar satisfeita e bater a sua meta individual, confira truques e substituições simples que ajudam a alcançar o objetivo final:


1. Troque o sal e os temperos prontos por especiarias termogênicas, como gengibre, pimenta, curry e cúrcuma e o açúcar por canela ao adoçar iogurtes e chás. Os alimentos termogênicos aceleram o metabolismo e turbinam a queima de calorias.
2. Em vez de começar o almoço com petiscos, inicie a refeição pela salada. Consumir verduras e legumes antes do prato principal garante parte da saciedade e evita exagero na ingestão de alimentos mais calóricos. Mastigue lentamente e aprecie cada garfada, sem pressa.
3. Na hora de montar seu prato, busque o equilíbrio mantendo carboidratos, proteína e gordura em quantidades moderadas. O carboidrato garante energia e prolonga a queima de calorias estimulada pela combinação entre gordura e proteína. É exatamente por isso que ele não pode ser completamente extinto mesmo quando o objetivo é emagrecer.
4. Por fim, substitua o suco natural – e o refrigerante, claro – pela água. Manter o corpo hidratado e beber bastante água durante o dia melhora o funcionamento do intestino, metaboliza a gordura dos alimentos e combate o inchaço causado pelo acúmulo de toxinas, fatores que ajudam a eliminar os últimos quilinhos.
Fonte:MSN

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Alimentos que ajudam a diminuir o inchaço!

Você não alterou nadinha a dieta, mas as pernas parecem estar mais grossas e fechar o jeans ficou mais difícil. O primeiro passo é evitar os alimentos carregados em sódio (sal refinado, comidas muito processadas, refrigerantes e temperos prontos); o segundo, fazer escolhas melhores. Priorize:

Água de coco

Rica em magnésio, cálcio e potássio, a bebida combate a retenção. Consuma todos os dias (300 ml) na fase de inchaço. Outras boas opções: melancia ou melão (1 fatia média) e laranja-lima (1 unidade). “Coma também mais abobrinha e pepino”, recomenda a especialista em nutrição ayurveda Xanda Fogaça, de Belo Horizonte.

Ervas frescas

Elas ressaltam o sabor dos alimentos e, com isso, reduzem
 a necessidade de sal. E ainda garantem substâncias diuréticas, antioxidantes e anti-inflamatórias, especialmente o salsão, a salsinha e o coentro. Mas abuse também do alecrim, do tomilho, do orégano, do manjericão…

Chá

Pode ser de erva-doce, cidreira, hortelã e camomila – ervas
 com propriedades calmantes e anti-inflamatórias. Aqueça a água sem deixar ferver, desligue o fogo, junte a erva, tampe e deixe 
em infusão por 5 minutos. Já a erva-doce, por ser uma semente, deve ser fervida por 5 minutos.
Fonte: MSN

domingo, 14 de janeiro de 2018

Nem todas as calorias não são iguais, sabia?

Nem todas as calorias são criadas iguais.
Seu corpo processa calorias de certos alimentos de forma diferente, se a comida (e seus ingredientes) forem ricos ou pobres em nutrientes. Kelly Hogan, nutricionista clínica e gerente de bem-estar do Centro de Câncer de Mama Dubin, do hospital Mount Sinai, ajuda a explicar por que certos alimentos, tais como a couve, são processados de maneira diferente pelo nosso organismo, em comparação com um cereal de café da manhã cheio de açúcar. Ela diz que é importante observar a densidade de nutriente dos alimentos.
"Uma tigela [de 100 calorias] de couve com um ovo fornece proteínas de alta qualidade, fibras e uma grande variedade de vitaminas e minerais, como vitamina A, C, K, folato, etc", afirma Hogan. "Uma tigela [de 100 calorias] de cereal com alto teor de açúcar não fornece nutrientes da mesma qualidade. Além disso, o fato de ter poucas proteínas e fibras, mas muito açúcar, pode causar um pico seguido de queda no nível de açúcar do sangue, o que gera ainda mais vontade de comer doces ou amidos refinados ao longo do dia."
Ela acrescenta: "É fácil passar da conta com esses alimentos por causa dessas flutuações no nível de açúcar do sangue e do fato de que eles não satisfazem a fome".
GETTY
Você sabe que o nível de açúcar do sangue está caindo quando sente irritabilidade, tontura, fraqueza ou fome intensa, diz Hogan.
"Quando estamos com fome e ficamos nervosos, o nível de açúcar do sangue está baixo e precisamos comer algo. É difícil se concentrar e é mais fácil perder a calma com os outros", afirma ela. "O corpo pede fisiologicamente algo doce ou com amidos porque esse tipo de comida eleva o nível de açúcar rapidamente."
Para evitar esse tipo de sensação, procure comidas ricas em nutrientes, como frutas, vegetais, proteínas magras, legumes, nozes, sementes e derivados de leite. (Os Centros para Controle de Doenças, do governo americano, tem um gráfico que esclarece quais os alimentos mais recomendados.) Hogan gosta de chamar esses alimentos de "completos", mas você pode conhecê-los por outro nome: "carboidratos complexos".
"Carboidratos complexos são carboidratos que o corpo leva mais tempo para transformar em açúcar, porque eles têm estruturas químicas mais longas e mais complexas em comparação com o açúcar", diz Hogan. "Por isso, eles são uma fonte de energia mais sustentável e não elevarão o açúcar no sangue tão rápido quanto os açúcares mais simples."
E não rotule alimentos como "bons" ou "ruins".
"Rotular alimentos dessa maneira resulta numa cultura de dieta e numa relação prejudicial com a comida", disse Hogan. "Em uma dieta com abundância desses alimentos completos, há espaço para alimentos com menor densidade nutricional, mas também deliciosos, como um bolo, por exemplo."
Fonte: Boa Forma

Cuidados na alimentação na praia!

Praia é sinônimo de lazer, relaxamento e de muitos quitutes de dar água na boca. Afinal, quem consegue resistir a um queijinho coalho na brasa, um milho verde com manteiga, um camarão no espeto ou aquele peixe frito? Pois bem, são nestes alimentos em que mora o perigo.

De acordo com a nutricionista , o problema destes lanchinhos saborosos vendidos nas praias por ambulantes ou barracas é que o consumidor não sabe a procedência do alimento. O resultado de ingerir estes produtos pode ser uma infecção ou intoxicação alimentar.
"Você não sabe quanto tempo o alimento está exposto ao sol forte, em quais condições higiênicas ele foi armazenado, ou se ele está vencido ou contaminado", disse. "O alimento pode ter passado o dia todo no sol e estar estragado."
Até alimentos que seriam saudáveis em outros ambientes devem ser evitados. "As pessoas optam por um milho verde ou um sanduíche natural achando que é melhor em comparação a outros, mas não se sabe como eles foram estocados ou há quanto tempo estão no calor e umidade".
Já produtos que vêm em embalagem, como biscoitos e refrigerantes, a nutricionista lembra que são industrializados e devem ser evitados. "Mas se pensar no cenário de praia, em que outros alimentos podem fazer mal, pode ser uma saída segura", pondera a nutricionista.

O que fazer, então?

Para evitar o risco de intoxicação, a melhor opção é trazer de casa o lanche da praia. São boas opções: castanhas, frutas e até sanduíches naturais -- mas tem que levar uma bolsa térmica ou cooler para não expor estes alimentos ao sol forte.
Outro alimento que pode ser consumido em praia, segundo a nutricionista, é a água de coco fresco. "É natural, saudável, hidrata bem, é bem refrigerado e aberto na hora", avalia.
Mas se a fome persistir, a melhor solução é encontrar um restaurante ou um quiosque de confiança perto do local.
Recapitulando, estes são os alimentos que se deve evitar em praias:
- Camarão no espeto
- Peixes, ostras e outros frutos do mar
- Salgados e cachorro quente feitos por ambulantes ou barracas
- Queijo coalho
- Milho verde
O que se deve preferir:
- Sanduíches feitos em casa
- Nozes e frutas de casa
- Frutas secas
- Água de coco
- Refeições de quiosques e restaurantes confiáveis.
Fonte:MSN