quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Pão Básico sem Glúten

INGREDIENTES

1 tablete de fermento biológico (15 g )
3 colheres (sopa) de açúcar
3 colheres (sopa) de óleo
1 colher (chá) de sal
1 ovo
1 xícara (chá) de polvilho doce
1 e meia xícara (chá) de farinha de arroz
1 batata cozida picada

MODO DE PREPARO

Em um liquidificador, bata 1 xícara (chá) de água, o fermento biológico, o açúcar, o óleo, o sal e o ovo. Acrescente o polvilho doce, a farinha de arroz e a batata e bata bem até obter uma massa homogênea.. Coloque a massa em uma forma de bolo inglês (25 x 9 x 7 cm), untada com manteiga, e deixe crescer por cerca de 30 minutos. Leve ao forno médio (180°C), preaquecido, por cerca de 40 minutos. Sirva.

RENDIMENTO:1 PÃO (12 PORÇÕES)
DICA:
- Você pode variar o pão, acrescentando ervas ou queijo parmesão no momento de assar.





Tomar água é a pior coisa que você pode fazer ao ter cólica renal: entenda o porquê

Diante de uma crise de cólica renal, um dos primeiros impulsos é tomar um pouco de água. Apesar de comum, a prática, na verdade, é a pior coisa que você pode fazer, já que agrava ainda mais o problema.

Cólica renal: beber água piora a condição

As cólicas renais normalmente acontecem quando a(s) pedra(s) dos rins obstrui as vias urinárias. Muita gente ainda segue o antigo conselho de beber bastante água quando experimenta uma crise, pois, em teoria, o processo faria com que o rim forçaria o líquido a empurrar o cálculo para baixo.
Já se sabe hoje, no entanto, que durante essa obstrução, o rim filtra a urina e não tem como eliminar o líquido, causando então a dilatação e o inchaço que provocam as dores.
Alimentação inadequada, mau funcionamento do sistema urinário e predisposição genética são alguns dos fatores mais comuns da formação de pedras nos rins e, consequentemente, das cólicas.
Manter o corpo sempre hidratado e, portanto, ingerir bastante líquido, é essencial para evitar o problema, já que quem bebe pouca água produz urina mais concentrada, o que facilita a formação de cristais que vão formar as pedras. No entanto, durante uma crise, a recomendação é evitar o consumo excessivo até que o problema tenha sido resolvido - via tratamento medicamentoso ou intervenção cirúrgica.
Fonte:Minha Vida