domingo, 22 de outubro de 2017

Dicas para acelerar o metabolismo!

Você provavelmente sabe que seu metabolismo vai ficando mais lento com o passar dos anos, o que favorece o aumento de peso ao longo da vida. Vários fatores contribuem para que seu motor de queima de gordura desacelere: níveis hormonais, perda de massa muscular e o estresse são apenas alguns deles. No entanto, estudos indicam que o ganho de peso da meia-idade não é inevitável e, com os hábitos certos, é possível controlar essas mudanças.
O primeiro passo é cuidar da alimentação e manter hábitos saudáveis. Você não deve, por exemplo, extrapolar cerca de 400 calorias em uma refeição principal. Esta quantidade será suficiente para mantê-la saciada e, de quebra, ajudar a emagrecer sem esforço.
Quer mais algumas dicas para manter seu metabolismo acelerado? Confira os itens abaixo e veja como ajustar sua alimentação para ajudar seu corpo a queimar a gordura indesejada.

1. Coma o suficiente

De fato, você deve cortar calorias para perder peso, mas é importante manter a medida. Ingerir alimentos “de menos” será um golpe ao seu metabolismo! Isto porque quando você come menos do que o necessário para suas funções biológicas básicas (cerca de 1.200 calorias para a maioria das mulheres), o corpo aperta o freio em seu metabolismo.
Além disso, ele passa a recorrer aos músculos para obter energia. Segundo a nutricionista , o ideal é comer o suficiente para não sentir fome. “Além das refeições principais, é interessante fazer pequenos lanches entre as refeições principais, no meio da manhã e no meio da tarde. Comer a cada 3 ou 4 horas vai mantê-la sem fome e evitar excessos”, aconselha a nutricionista.

2. Consuma cafeína

A cafeína é um estimulante do sistema nervoso central e pode acelerar o seu metabolismo em 5 a 8%, o que significa a queima de cerca de 90 a 170 calorias por dia. Já um estudo japonês indica que uma xícara de chá pode acelerar seu metabolismo em até 12%. Os pesquisadores acreditam que a catequina, um fitonutriente antioxidante, é a responsável por promover este impulso.

3. Aposte nos alimentos integrais

Se quer acelerar seu metabolismo, aumente a ingestão de fibras. Para isto, troque pães e massas feitos com farinha branca pelas opções integrais e consuma mais legumes e frutas. Pesquisas mostram que algumas fibras podem aumentar seu metabolismo em até 30%, e estudos acreditam que mulheres que consomem mais fibras ganham menos peso ao longo do tempo.

4. Beba água fria

Pesquisadores alemães descobriram que beber seis copos de água fria por dia podem aumentar seu metabolismo em repouso, gastando cerca de 50 calorias a mais por dia – o suficiente para eliminar cerca de 5 quilos em um ano. Eles acreditam que isso acontece porque o organismo trabalha para aquecer a água à temperatura do corpo.

5. Prefira alimentos orgânicos

Pesquisadores canadenses acreditam que os pesticidas presentes nos alimentos podem interferir no processo de queima de energia. Por isso, sempre que puder, opte por alimentos orgânicos (já que os não-orgânicos tendem a conter pesticidas em níveis mais elevados).

6. Não deixe faltar proteínas

Certifique-se de que há uma fonte de proteína a cada refeição. Este nutriente é indispensável para seu corpo manter a massa muscular. Pesquisas mostram que a proteína pode aumentar a queima de calorias em até 35%. A nutricionista  sugere boas fontes de proteína para incluir em suas refeições: ovos, carnes magras (como peixe e peito de frango), nozes, queijo cottage, leite ou iogurte desnatado.

7. Não deixe faltar ferro

Alimentos ricos em ferro são essenciais para o transporte de oxigênio que seus músculos precisam para queimar gordura. Até a menopausa, as mulheres perdem ferro todos os meses por conta da menstruação. Se não reabastecer seus recursos, corre o risco de baixar o consumo de energia e diminuir o metabolismo. A nutricionista dá a dica: mariscos, carnes magras, feijões, cereais fortificados e espinafre são excelentes fontes de ferro.

8. De olho na vitamina D

A vitamina D é essencial para a preservação do tecido muscular, ajudando a acelerar o metabolismo. Mas um estudo mostrou que apenas 4% de americanos com mais de 50 anos conseguem o suficiente através de suas dietas. E o melhor: você pode conseguir a vitamina D apenas tomando alguns minutos de sol todos os dias! Boas fontes alimentares desta vitamina são: salmão, atum, camarão, tofu, cereais e ovos.

9. Não exagere na bebida alcoólica

Quando ingere bebidas alcoólicas, você queima menos gordura, já que o álcool é utilizado como combustível em seu lugar. É surpreendente: dois Martinis podem reduzir a capacidade de queima de gordura de seu corpo em até 73%.

10. Consuma laticínios

A deficiência de cálcio pode retardar o metabolismo. Além disso, uma pesquisa mostra que o consumo de cálcio através de alimentos lácteos também pode reduzir a absorção de gordura de outros alimentos. Ótimas fontes são leite e iogurte desnatados. Aposte!
Fonte: Dicasdemulher

Morosil- emagrece?

Um novo nome tem ganhado destaque quando o assunto é emagrecimento: Morosil, um extrato seco obtido a partir do suco das laranjas Moro, cultivadas no mediterrâneo, exclusivamente na área em torno do vulcão Etna na Sicília (Itália).
O melhor de tudo: o queridinho do momento é um ativo natural, ou seja, não se trata de um medicamento e não oferece efeitos colaterais.
 Ele pode ser manipulado em cápsulas, sachês ou incorporado em receitas como chocolate, smothies, sucos e shakes.

Composição do Morosil

Morosil, na verdade, surgiu baseado na dieta do mediterrâneo (já bastante conhecida pelos inúmeros benefícios que oferece à saúde), já que a laranja Moro é um importante componente desta dieta.
“Estudos mostram que as laranjas Moro são a principal fonte de uma espécie de pigmentos vermelhos denominados de antocianinas, um potente antioxidante responsável pela perda de peso. Este pigmento não é encontrado em outras frutas cítricas. Além disso, contém uma elevada concentração de vitamina C, flavonóides e ácidos hidroxicinâmicos”, explica a farmacêutica .
E foi levando em conta os benefícios específicos das laranjas Moro que foi criado o Morosil – que se destaca especialmente por ajudar no controle do peso, mas, também, promete outras vantagens.

Benefícios do Morosil

São apontados como principais benefícios do uso do Morosil:
  • Gerenciamento de peso;
  • Aumento da sensibilidade à insulina;
  • Redução de triglicerídeos e colesterol total;
  • Redução da gordura abdominal;
  • Potente ação antioxidante.
Devido à ação da antocianina C3G no organismo, Morosil torna-se um importante aliado no gerenciamento e na redução de medidas. Em apenas 90 dias se tem uma perda de até 50% da gordura abdominal. Porém, em 60 dias os resultados já são perceptíveis.
Mas, de acordo com a farmacêutica, os benefícios vão muito além do gerenciamento do peso. “Por diminuir os níveis de gordura no organismo, o ativo colabora para uma maior síntese de adiponectina, auxiliando no aumento da sensibilidade à insulina, sendo de grande valia para o controle glicêmico.”
Morosil também auxilia na diminuição de triglicerídeos e do colesterol total. E mais: estudos recentes demonstram que além dos benefícios no gerenciamento do peso, Morosil auxilia no cuidado da esteatose hepática (acúmulo de gordura no fígado).
Devido à ação da antocianina no organismo, Morosil tem se destacado como um importante aliado no gerenciamento e na redução de medidas, especialmente na região abdominal.
“O uso do Morosil é uma importante ferramenta associado a outras ferramentas. Devendo sempre o indivíduo interessado em fazer uso procurar um profissional de saúde habilitado.”

Como utilizar Morosil

Morosil® é encontrado em farmácias de manipulações. 
A forma mais comum de sua utilização tem sido em cápsulas, com o ativo associado ou não a outros ativos.
A Farmacêutica destaca que a dosagem usual recomendada é de 400mg a 500 mg ao dia, podendo ser dividida ou não. “Morosil não possui um horário especifico para ser administrado”, diz.

Contraindicações

As contraindicações  são:

É sempre interessante consultar um profissional de sua confiança antes de iniciar o uso do Morosil, embora nos estudos não tenha sido apontado nenhum efeito colateral. 

Fonte: Dicas de mulher