segunda-feira, 29 de maio de 2017

Você não precisa de uma dieta perfeita se consome alimentos 'saudáveis'

Quando as pessoas tomam conhecimento que sou dietista, acredito que a maioria pensa que passo minha vida me obrigando a dietas de frutas e legumes e olhando torto para qualquer pessoa que ouse comer uma barra de chocolate em minha presença. Devem pensar que sou uma guerreira da Dieta Saudável, inimiga dos nachos industrializados e cachorros-quentes dos jogos de beisebol e uma completa desmancha-prazeres quando se trata de comida.

Tipo, a pior convidada para uma festa quando cada um leva seu prato.
DE JEITO NENHUM GENTE! ACORDEM! Adoro os nachos em plástico industrializados, assim como qualquer pessoa! Também não consigo viver sem bolo de coco, barras de Kit-Kat e o ocasional último saquinho de salgadinhos sujo, carne curada (aquele que você compra na farmácia, não o sofisticado).
Mas OK, concordo — porque healthy-ish (termo em inglês que significa "mais ou menos saudável") é o que vivo e ensino. Estou muito contente que alguém tenha finalmente cunhado um termo real para quem é, na maior parte do tempo, saudável. Oba!
Depois de anos e anos de prática, aprendi algo muito importante: que a maioria das pessoas (eu inclusive) responde muito bem à leniência e permissividade na dieta. Claro que sempre haverá aqueles alienígenas que querem ser chamados a atenção aos gritos e ser restringidos como em um campo de treinamento, mas esta não é exatamente a maneira com a qual trabalho — pessoalmente ou profissionalmente. Você tem de dar às pessoas um pouco de folga, porque a dieta é muito emocional, muito pessoal, e são poucas as pessoas que querem abrir mão dos biscoitos, vinho, ovos com bacon ou qualquer outra coisa, para sempre. Eu com certeza não abriria mão. As pessoas, em geral, querem manter algum de seus vícios, mesmo que estejam interessadas em levar uma vida saudável. E, na hora certa, surge o "mais ou menos saudável"!
Comida e culpa não devem estar na mesma mesa, nunca.
O "mais ou menos saudável" ocupa a posição 7 ou 8 em uma escala de 10 em termos de alimentação saudável. Não é comer cereal Froot Loops no café da manhã todos os dias (número 1 na escala) e não é comer granola com couve e eliminar o açúcar pelo resto da vida (nem sequer considero isso saudável, e sim uma loucura). Tem a ver com o meio-termo, metade batatas fritas, metade salada, um nível um pouco melhor de alimentação do que a média, que reconhece que você vai comer uma fatia de bolo de vez em quando, e tudo bem. Haverá dias insanos quando você não comerá nada de verduras, e tudo bem também. O "mais ou menos saudável" é uma média, onde aquela média inclina favoravelmente para o lado saudável, mas não é obsessivo.
Aqui estão dicas que acredito sejam a melhor forma para um dieta "mais ou menos saudável":
Pare de se sentir culpado com a comida.
Tente entender que uma dieta saudável não é aquela completamente "limpa" e sem indulgência. E por indulgência não quero dizer pudim de abacate com chocolate. Quero dizer um pudim real e incrível de chocolate ou qualquer outra indulgência que você adore. Comida e culpa não devem estar na mesma mesa, nunca. Elas não se dão bem, e nunca jogam bem juntas. A culpa alimentar o afastará da felicidade de ser "mais ou menos saudável" e derrotar a proposta.
Não saudável: Comer uma fatia de bolo e ficar obcecado sobre o quanto fará você engordar.
Mais ou menos saudável: Comer a mesma fatia de bolo e entender que, se você encaixar um pedaço de bolo em uma dieta predominantemente saudável, não irá afetar em nada seu peso ou arruinar sua vida.

Seja consciente.


Ser um "pouco saudável" é comer o que você quiser, mas não comer apenas porque está lá ou usar o termo como desculpa para consistentemente exagerar nas comidas que fazem mal à saúde. Vê a diferença?
Não saudável: Margaritas e nachos por oito horas, todos os dias, durante as férias de uma semana.
Mais ou menos saudável: Uma ou duas margaritas e algumas batatinhas em semanas alternadas, enquanto você estiver jantando com amigos.
Entenda que, na média, em geral sua dieta deve consistir de escolhas saudáveis.
Apenas porque há uma pequena permissão para comer alimentos menos saudáveis não significa que sua dieta deva ser prejudicada. Ainda espero que você coma muita verdura e legumes e faça escolhas nutricionais inteligentes na maior parte do tempo. O "mais ou menos saudável" funciona porque você nunca é restringido de fato, mas precisa fazer sua parte na barganha: ter uma dieta predominantemente saudável. O "mais ou menos saudável" não gosta de abusos.
Não saudável: Tomar café da manhã todos os dias no McDonald's.
Mais ou menos saudável: Comer cereais matinais... OK, mau exemplo. Comer ovos com bacon aos domingos, porque é seu ritual e você quer mantê-lo. Além disso, seu café da manhã foi saudável a semana inteira.´
Entendeu?
Quer mais orientações, procure uam nutricionista que fará um cardápio adequado para emagrecer e respeitar alguns hábitos diários seus!
Fonte:MSN

Nenhum comentário:

Postar um comentário