segunda-feira, 22 de maio de 2017

Fluoxetina emagrece? Diminui a Ansiedade?

ansiedade é um gatilho comum para quadros de compulsão alimentar. Em outras palavras, com muita frequência descontamos na comida um problema de ordem pessoal. Uma briga com o parceiro, um "puxão de orelha" que levamos do chefe, falta de dinheiro, um parente doente etc. Tudo é motivo para comermos mais! Quem nunca?!
Por conta disso, muitos pacientes nos questionam no consultório: "Doutor, será que eu não posso tomar nada para controlar a minha ansiedade?". A pergunta é totalmente válida. Uma das medicações usada com frequência para controlar a ansiedade e reduzir a compulsão alimentar é a fluoxetina.

Fluoxetina não é indicada para todos
Essa droga pertence à família dos "inibidores seletivos da receptação de serotonina". Atua aumentando a biodisponibilidade da serotonina para ser absorvida e, por isso, muito usada no tratamento da depressão. No entanto, seu uso como coadjuvante na perda de peso deve ser restrito a pessoas que possuem obesidade associada à depressão, ou então em casos de obesidade relacionados a uma condição médica chamada Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG). Sendo assim, o paciente deve ter IMC maior ou igual a 30 e um diagnóstico de depressão ou TAG feito por um psiquiatra. Pelo que você pode perceber, serão poucos então os candidatos a usar fluoxetina para ajudar na perda de peso.
Além disso, estudos mostram que após 6 meses de uso, a modesta perda de peso obtida inicialmente com a fluoxetina aos poucos vai se perdendo. Ou seja, o paciente tende, no uso a longo prazo, a retornar ao seu peso inicial. Por isso a droga não é considerada de primeira linha no tratamento do excesso de peso.
Outro aspecto a ser considerado é o uso para mulheres que apresentam a chamada síndrome pré-menstrual, popularmente conhecida como TPM. Tal termo não reflete adequadamente o quadro como um todo. Sabemos que não há apenas o sintoma de "tensão" nesta síndrome, mas também pode haver mudanças comportamento alimentar. Algumas mulheres, por exemplo, chegam a consumir 10 vezes mais calorias no período pré-menstrual em relação ao seu consumo calórico habitual. Dentro deste cenário a fluoxetina pode servir para atacar as duas condições ao mesmo tempo. Auxilia no controle dos sintomas afetivos-psiquiátricos da síndrome (irritabilidade, choro fácil, sintomas depressivos e instabilidade do humor) ao mesmo tempo que auxilia no controle da compulsão alimentar.
Como saber se posso tomar?
Vale lembrar que a fluoxetina é uma medicação de uso controlado por receita branca e, portanto, só deve ser usada após prescrição médica. Existem também contraindicações que devem ser respeitadas, além de possíveis efeitos colaterais, como redução de libido.
O que fazer então? O primeiro passo, sem dúvidas, é procurar o seu endocrinologista. Discuta com ele sobre a sua ansiedade. Ah! E lembre-se: o exercício físico talvez seja o maior de todos os medicamentos para ansiedade. Bons treinos!
Fonte: Minha Vida

Nenhum comentário:

Postar um comentário