segunda-feira, 29 de maio de 2017

Você não precisa de uma dieta perfeita se consome alimentos 'saudáveis'

Quando as pessoas tomam conhecimento que sou dietista, acredito que a maioria pensa que passo minha vida me obrigando a dietas de frutas e legumes e olhando torto para qualquer pessoa que ouse comer uma barra de chocolate em minha presença. Devem pensar que sou uma guerreira da Dieta Saudável, inimiga dos nachos industrializados e cachorros-quentes dos jogos de beisebol e uma completa desmancha-prazeres quando se trata de comida.

Tipo, a pior convidada para uma festa quando cada um leva seu prato.
DE JEITO NENHUM GENTE! ACORDEM! Adoro os nachos em plástico industrializados, assim como qualquer pessoa! Também não consigo viver sem bolo de coco, barras de Kit-Kat e o ocasional último saquinho de salgadinhos sujo, carne curada (aquele que você compra na farmácia, não o sofisticado).
Mas OK, concordo — porque healthy-ish (termo em inglês que significa "mais ou menos saudável") é o que vivo e ensino. Estou muito contente que alguém tenha finalmente cunhado um termo real para quem é, na maior parte do tempo, saudável. Oba!
Depois de anos e anos de prática, aprendi algo muito importante: que a maioria das pessoas (eu inclusive) responde muito bem à leniência e permissividade na dieta. Claro que sempre haverá aqueles alienígenas que querem ser chamados a atenção aos gritos e ser restringidos como em um campo de treinamento, mas esta não é exatamente a maneira com a qual trabalho — pessoalmente ou profissionalmente. Você tem de dar às pessoas um pouco de folga, porque a dieta é muito emocional, muito pessoal, e são poucas as pessoas que querem abrir mão dos biscoitos, vinho, ovos com bacon ou qualquer outra coisa, para sempre. Eu com certeza não abriria mão. As pessoas, em geral, querem manter algum de seus vícios, mesmo que estejam interessadas em levar uma vida saudável. E, na hora certa, surge o "mais ou menos saudável"!
Comida e culpa não devem estar na mesma mesa, nunca.
O "mais ou menos saudável" ocupa a posição 7 ou 8 em uma escala de 10 em termos de alimentação saudável. Não é comer cereal Froot Loops no café da manhã todos os dias (número 1 na escala) e não é comer granola com couve e eliminar o açúcar pelo resto da vida (nem sequer considero isso saudável, e sim uma loucura). Tem a ver com o meio-termo, metade batatas fritas, metade salada, um nível um pouco melhor de alimentação do que a média, que reconhece que você vai comer uma fatia de bolo de vez em quando, e tudo bem. Haverá dias insanos quando você não comerá nada de verduras, e tudo bem também. O "mais ou menos saudável" é uma média, onde aquela média inclina favoravelmente para o lado saudável, mas não é obsessivo.
Aqui estão dicas que acredito sejam a melhor forma para um dieta "mais ou menos saudável":
Pare de se sentir culpado com a comida.
Tente entender que uma dieta saudável não é aquela completamente "limpa" e sem indulgência. E por indulgência não quero dizer pudim de abacate com chocolate. Quero dizer um pudim real e incrível de chocolate ou qualquer outra indulgência que você adore. Comida e culpa não devem estar na mesma mesa, nunca. Elas não se dão bem, e nunca jogam bem juntas. A culpa alimentar o afastará da felicidade de ser "mais ou menos saudável" e derrotar a proposta.
Não saudável: Comer uma fatia de bolo e ficar obcecado sobre o quanto fará você engordar.
Mais ou menos saudável: Comer a mesma fatia de bolo e entender que, se você encaixar um pedaço de bolo em uma dieta predominantemente saudável, não irá afetar em nada seu peso ou arruinar sua vida.

Seja consciente.


Ser um "pouco saudável" é comer o que você quiser, mas não comer apenas porque está lá ou usar o termo como desculpa para consistentemente exagerar nas comidas que fazem mal à saúde. Vê a diferença?
Não saudável: Margaritas e nachos por oito horas, todos os dias, durante as férias de uma semana.
Mais ou menos saudável: Uma ou duas margaritas e algumas batatinhas em semanas alternadas, enquanto você estiver jantando com amigos.
Entenda que, na média, em geral sua dieta deve consistir de escolhas saudáveis.
Apenas porque há uma pequena permissão para comer alimentos menos saudáveis não significa que sua dieta deva ser prejudicada. Ainda espero que você coma muita verdura e legumes e faça escolhas nutricionais inteligentes na maior parte do tempo. O "mais ou menos saudável" funciona porque você nunca é restringido de fato, mas precisa fazer sua parte na barganha: ter uma dieta predominantemente saudável. O "mais ou menos saudável" não gosta de abusos.
Não saudável: Tomar café da manhã todos os dias no McDonald's.
Mais ou menos saudável: Comer cereais matinais... OK, mau exemplo. Comer ovos com bacon aos domingos, porque é seu ritual e você quer mantê-lo. Além disso, seu café da manhã foi saudável a semana inteira.´
Entendeu?
Quer mais orientações, procure uam nutricionista que fará um cardápio adequado para emagrecer e respeitar alguns hábitos diários seus!
Fonte:MSN

domingo, 28 de maio de 2017

Os principais hábitos para conseguir uma barriga lisa

Se você deseja diminuir a gordura abdominal, você precisa analisar o que está fazendo de errado no dia a dia. 
Quando começamos uma dieta e praticamos exercícios físicos, precisamos ter uma boa disciplina para conseguir o objetivo de emagrecer e deixar a barriga lisinha. Para você conseguir se livrar da gordura abdominal, você precisa ter força de vontade e foco na dieta. Mas além disso, alguns hábitos podem estar afastando do seu objetivo. Para te ajudar, selecionamos dicas preciosas, confira!

Corrija sua postura e diminua sua barriga

Quando a postura está errada, a barriga acaba parecendo maior do que realmente ela é. Por isso, é importante que você corrija a postura com alguma atividade física, como a ioga e o pilates. Invista nessas atividades, que além de amenizarem a questão da barriguinha indesejada, ainda melhoram a resistência e coordenação motora.

Tente se manter sempre hidratado

Não importa qual é o seu foco: seja para emagrecer ou perder a barriga indesejada, estar saudável é fundamental. Por isso tente sempre se manter hidratado e andar com uma garrafa de água por perto.

Fuja das comidas gordurosas

Além de te dar barriga, as comidas gordurosas não oferecem nenhum nutriente para o seu corpo, sendo consideradas “calorias vazias”. Então tente evitar esse consumo, já que elas podem dificultar a perda de gordura no seu abdômen. Além disso, elas podem aumentar o risco de doenças no coração e problemas de colesterol. Escolha emagrecer com saúde, optando por alimentos saudáveis.
Além de uma alimentação saudável e praticar exercícios físicos, conheça o que você não deve fazer para perder barriga!

Gaste calorias e queime a gordura da sua barriga

Gostando ou não, para perder peso você precisa gastar energia queimando as calorias, por isso procure exercícios físicos que te interessem, com a diminuição das calorias ingeridas no seu dia a dia, você irá emagrecer sem dor de cabeça nenhuma! Além disso, tente consumir mais frutas e vegetais, que são alimentos excelentes para o bem da sua saúde!

Mantenha o seu metabolismo ativado

Para você acelerar seu metabolismo e não sentir fome, é importante que você consuma alimentos de 3 em 3 horas. Com essa atitude, será mais difícil sair da dieta e você vai manter o foco comendo alimentos saudáveis e cheios de nutrientes.
Fonte:MSN

5 coisas que você não deve fazer após o exercício (mas muita gente faz) e por quê

Quem começa a encarar uma rotina de exercícios normalmente fica atento sobre exames clínicos necessários, o que comer e como se preparar antes dos treinos. Menos comum, porém, é o hábito de levar em conta as atitudes que devem ser evitadas após as atividades físicas. Conheça as coisas que não são recomendáveis fazer depois de suar a camisa e por que elas podem comprometer a saúde.

O que NÃO fazer depois dos exercícios

1. Uma das principais atitudes que não se deve tomar após as atividades física é ignorar o consumo de água. Manter o corpo hidratado é essencial para a recuperação do corpo, especialmente se tiver suado em demasia, uma vez que a água controla os níveis de glicogênio e eletrólitos, que ajudam no bem-estar físico.
2. Depois dos exercícios também não é indicado comer alimentos gordurosos, pois eles retardam o processo digestivo, além de atrapalharem a perda de peso. O ideal é reabastecer o corpo em até 30 minutos após as atividades com proteína de qualidade e carboidratos complexos para garantir boa restauração muscular.
3. Bastante comum, mas igualmente equivocado é se esquecer do alongamento após as atividades. Alongar todo o corpo depois do esforço muscular melhora a amplitude dos movimentos, evita possíveis lesões, fortalece o corpo e ainda garante melhores resultados.
4. Malhar logo cedo não faz com que você tenha “permissão” para ficar o resto do dia sentado. Aproveite que já despertou o corpo com as atividades físicas e faça com que a movimentação, mesmo que menos intensa, continue até o momento de descanso, garantindo bom condicionamento e afastando o sedentarismo.
5. De nada adianta passar horas na academia e se esforçar se, à noite, não dorme o suficiente para que o corpo se recupere e recarregue as energias para as atividades do dia seguinte. O descanso noturno é essencial não somente para o bom condicionamento físico como também para a perda de peso, já que o sono de qualidade ajuda a regular hormônios relacionados ao apetite.
Fonte:MSN

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Truques simples para emagrecer sem sofrimento

Manter uma alimentação equilibrada e praticar exercícios regularmente são os principais pilares do emagrecimento saudável e definitivo. Sabemos que, apesar de simples, a indicação não é tão fácil de ser seguida. Então, apostar em truques para “enganar” o corpo pode ser uma boa solução para se sentir satisfeito mais rápido e por mais tempo.

Seguem alguns truques para ajudar na dieta:


O conselho não é novo, mas ainda é um dos mais importantes para perder peso e evitar a fome: comece o dia com um café da manhã reforçado. Para evitar a preguiça típica do período, aposte em alimentos práticos e que aceleram o emagrecimento.
Busque sempre o equilíbrio em todas as refeições, com porções de proteínas, carboidratos e gorduras boas. Assim é possível se manter saciado e controlar melhor o apetite, sem sofrer com o sentimento de privação.
Crie uma rotina alimentar, pois comer cada dia em horários diferentes confunde o corpo e atrapalha o bom funcionamento do metabolismo.
Faça refeições a cada três horas, com lanchinhos entre café da manhã, almoço e jantar, para evitar fome exagerada e abuso de alimentos calóricos.
Preste atenção à cada garfada quando fizer suas refeições. Não coma diante da TV, computador ou celular para ter uma melhor relação com a comida e ficar saciado mais rapidamente, sem comer por simples distração.
Mastigue lentamente os alimentos, pois estudos apontam que o cérebro demora cerca de 20 minutos para processar a saciedade. Comer devagar, então, ajuda a evitar repetições desnecessárias de pratos.
Durante as refeições, pouse os talheres na mesa após cada garfada para diminuir a velocidade das refeições, garantir maior saciedade e evitar o descontrole à mesa.
Sempre faça seu prato na cozinha e suas refeições na sala de jantar ou outro ambiente da casa. O hábito de manter sobre a mesa panelas e travessas com as preparações pode fazer com que você repita porções por impulso.
Troque as louças da casa e faça suas refeições em pratos menores. O truque evita grandes porções de alimentos que muitas vezes serão ingeridos por impulso e contribui para o fator psicológico de se sentar diante de um prato mais completo.
Mantenha-se bem hidratado e beba pelo menos dois litros de água por dia. Muitas vezes o corpo confunde sede com fome, fazendo com que você coma mesmo saciado.
Uma boa dica para afastar a vontade de atacar sobremesas calóricas e comer algo doce antes mesmo do almoço, como uma fruta ou iogurte.
Consuma com frequência e moderação gorduras boas, como as presentes em alimentos como abacate, salmão e azeite de oliva, que saciam a fome e ajudam no emagrecimento.
Comece suas refeições com pratos de saladas. Além de driblar a fome em excesso, você naturalmente consume opções mais saudáveis e garante saciedade com alimentos leves.
É válido ainda turbinar sua salada com uma combinação de folhas, legumes, grãos ou cereais integrais e uma fonte de proteína, como frango, ovos, carne ou peixe. Regue com molhos à base de ervas, limão, azeite, vinagre de maçã ou iogurte.
Para perder peso e não sofrer com apetite constante, diminua o consumo de carboidratos refinados, como pães e massas, por exemplo. Eles promovem picos de açúcar no sangue, levando à fome excessiva, mesmo pouco tempo depois das refeições.
Substitua os alimentos tradicionais pelas versões integrais que, mais naturais e saudáveis, ainda são ricas em fibras, que garantem saciedade e afastam a fome.
Beba café com moderação, consumindo até 3 ou 4 xícaras por dia, para acelerar o metabolismo e aumentar a queima de calorias.
Outro truque que “engana” o corpo é o de adotar a regra das três mordidas. A dica é simples: basta limitar a quantidade de determinada guloseima para não sofrer com o sentimento de privação. “Beliscar” o alimento com três mordidinhas apenas pode aliviar a “fissura”.
Consumir algo com canela, como um simples chá, por exemplo, ajuda a driblar a fome. Estudos indicam que a especiaria, além de termogênica, mantém regularizados os níveis de insulina, diminuindo assim o apetite.
Antes de dar a primeira garfada, cheire sua comida. De acordo com um estudo científico, quanto mais forte o aroma do prato, menor a mordida. A dica, portanto, é apostar em ingredientes como gengibre, manjericão, canela ou alecrim nas preparações.
Quando a gula bater e parecer incontrolável, faça uma caminhada de 15 minutos ao ar livre para reduzir o estresse e a ansiedade, evitando assim comer por impulso.
Aposte nas proteínas em todas as refeições: elas ajudam a estabilizar os níveis de açúcar no sangue, diminui a vontade de comer doce e garante maior sociedade. Na hora do almoço, consuma peixe, frango ou carne. No lanche, consuma um iogurte desnatado com uma colher de aveia, por exemplo.
Sempre que possível, dê preferência a alimentos integrais e naturais, como frutas, folhas, legumes e grãos. Eles são ricos em fibras, que garantem maior saciedade, possibilitando maior consumo de opções, e ainda promovem bom funcionamento do intestino.
Não ignore a importância de uma boa noite de sono e procure dormir pelo menos 7 horas todas as noites. O hábito promove equilíbrio hormonal e metabólico, além de aliviar o estresse e a ansiedade, fatores que ajudam a perder peso de maneira fácil.
Fonte: Bolsa de Mulher

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Comer antes ou jejuar antes do exercício, o que é melhor para perder gordura?

Você que é adepto(a) de exercícios físicos deve ter sempre uma dúvida: comer ou não comer antes de praticar execícios? Ora, uma nova pesquisa sobre os efeitos do jejum e de se alimentar antes de praticar algum exercício físico vem esclarecer esta dúvida.
Acontece que este  é o primeiro estudo que visa demonstrar o que acontece com o tecido gorduroso - tecido adiposo - do nosso corpo quando fazemos exercícios depois de jejuar ou comer alguma coisa. As conclusões vão surpreender você.

Os pesquisadores da Universidade de Bath na Grã Bretanha, utilizaram um grupo de homens com excesso de peso, colocando-o primeiramente para fazer uma caminhada de 60 minutos em jejum. Num segundo momento, os participantes caminharam pelo mesmo tempo, duas horas depois de terem tomado um café da manhã muito calórico rico em hidratos de carbono. 
Em seguida os pesquisadores compararam as análises de sangue feitas antes e depois dos participantes terem feito a caminhada, em jejum e alimentados e recolheram também amostras do tecido adiposo I hora antes e depois do exercício físico, nas duas situações.
O resultado desta análise foi publicado no Jornal Americano de Fisiologia - Endocrinologia e Metabolismo e demonstra que houve diferenças nestes tecidos como resultado do estudo feito nos dois casos.
“A expressão de dois genes, PDK4 e HSL, aumentou quando os homens jejuaram e fizeram exercício e diminuiu quando comeram antes de se exercitarem”, esclarecem os cientistas mencionados na Sociedade Americana de Fisiologia (APS, sigla original).
Dylan Thompson, um dos pesquisadores explica: “O aumento no PDK4 indica que a gordura armazenada foi provavelmente usada, durante o exercício, para abastecer o metabolismo, em vez dos hidratos de carbono da refeição recente”. Ele esclarece que “a HSL aumenta, tipicamente, quando o tecido adiposo usa energia armazenada para sustentar o aumento da atividade, nomeadamente durante o exercício”. 
O resultado do estudo reforça a ideia  de que quando comemos antes do exercício, a gordura corporal “está ocupada a responder à refeição e uma sessão de exercício, nesta altura, não estimulará as mesmas mudanças benéficas no tecido adiposo”.
Conclusão do estudo: “o exercício em estado de jejum pode provocar mais mudanças favoráveis no tecido adiposo”, e, de acordo com Dylan Thompson: “pode ser benéfico para a saúde a longo termo”.
 Conclusão final: é melhor fazer exercícios sem ter se alimentado antes. Esperava este resultado?
Fonte:Minha Vida
OBS: Dependendo do treino e do tempo, ir sem comer, a pessoa pode passar mal.
Não são todas as pessoas que podem ir em jejum para malhar ou praticar exercícios. Cuidado! Peça orientação a uma nutricionista ou médico para avaliar seu caso!
Patrícia Mendes
Nutricionista

Fluoxetina emagrece? Diminui a Ansiedade?

ansiedade é um gatilho comum para quadros de compulsão alimentar. Em outras palavras, com muita frequência descontamos na comida um problema de ordem pessoal. Uma briga com o parceiro, um "puxão de orelha" que levamos do chefe, falta de dinheiro, um parente doente etc. Tudo é motivo para comermos mais! Quem nunca?!
Por conta disso, muitos pacientes nos questionam no consultório: "Doutor, será que eu não posso tomar nada para controlar a minha ansiedade?". A pergunta é totalmente válida. Uma das medicações usada com frequência para controlar a ansiedade e reduzir a compulsão alimentar é a fluoxetina.

Fluoxetina não é indicada para todos
Essa droga pertence à família dos "inibidores seletivos da receptação de serotonina". Atua aumentando a biodisponibilidade da serotonina para ser absorvida e, por isso, muito usada no tratamento da depressão. No entanto, seu uso como coadjuvante na perda de peso deve ser restrito a pessoas que possuem obesidade associada à depressão, ou então em casos de obesidade relacionados a uma condição médica chamada Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG). Sendo assim, o paciente deve ter IMC maior ou igual a 30 e um diagnóstico de depressão ou TAG feito por um psiquiatra. Pelo que você pode perceber, serão poucos então os candidatos a usar fluoxetina para ajudar na perda de peso.
Além disso, estudos mostram que após 6 meses de uso, a modesta perda de peso obtida inicialmente com a fluoxetina aos poucos vai se perdendo. Ou seja, o paciente tende, no uso a longo prazo, a retornar ao seu peso inicial. Por isso a droga não é considerada de primeira linha no tratamento do excesso de peso.
Outro aspecto a ser considerado é o uso para mulheres que apresentam a chamada síndrome pré-menstrual, popularmente conhecida como TPM. Tal termo não reflete adequadamente o quadro como um todo. Sabemos que não há apenas o sintoma de "tensão" nesta síndrome, mas também pode haver mudanças comportamento alimentar. Algumas mulheres, por exemplo, chegam a consumir 10 vezes mais calorias no período pré-menstrual em relação ao seu consumo calórico habitual. Dentro deste cenário a fluoxetina pode servir para atacar as duas condições ao mesmo tempo. Auxilia no controle dos sintomas afetivos-psiquiátricos da síndrome (irritabilidade, choro fácil, sintomas depressivos e instabilidade do humor) ao mesmo tempo que auxilia no controle da compulsão alimentar.
Como saber se posso tomar?
Vale lembrar que a fluoxetina é uma medicação de uso controlado por receita branca e, portanto, só deve ser usada após prescrição médica. Existem também contraindicações que devem ser respeitadas, além de possíveis efeitos colaterais, como redução de libido.
O que fazer então? O primeiro passo, sem dúvidas, é procurar o seu endocrinologista. Discuta com ele sobre a sua ansiedade. Ah! E lembre-se: o exercício físico talvez seja o maior de todos os medicamentos para ansiedade. Bons treinos!
Fonte: Minha Vida

sábado, 20 de maio de 2017

Cranberry pode ser um aliado no combate à gripe H1N1

O mês de maio tem sido de forte mobilização no combate à gripe em todo o Brasil. Ao todo, mais de 30 mil pontos de vacinação foram montados para atender a população. A vacina, indicada pela Organização Mundial de Saúde, previne contra três tipos de gripe; entre elas, a H1N1, também conhecida como gripe A, que matou milhares no ano passado e ainda preocupa os órgãos de saúde. O que poucos sabem é que o suco de cranberry é um forte aliado no combate à doença, especialmente para aqueles que não fazem parte do grupo prioritário e não têm acesso à vacina.

Em 2005, especialistas da Universidade Hebraica de Jerusalém e da Universidade de Tel Aviv reuniram-se para um estudo científico que trouxe uma descoberta incrível. Um material de alto peso molecular não-dialisável (NDM) presente no cranberry é capaz de evitar a aderência do vírus da gripe nas células. Segundo o levantamento, 125 microgramas/ml do elemento são suficientes para inibir o vírus da gripe A e até mesmo da gripe B, mas a quantidade apresentada pela fruta é 20 vezes superior à necessária.
No Brasil, a forma mais comum de consumir a fruta é através de sucos, mas é preciso atentar para as bebidas industrializadas que contém muito pouco da composição original do cranberry. “Aqui, já podemos encontrar uma variedade de marcas de sucos, mas os funcionais são os mais recomendados, pois são mais concentrados e preservam as propriedades das frutas”, explica Edson Mazeto, fundador e diretor executivo da Juxx.
E os benefícios do cranberry não param por aí: ele é rico em vitaminas A, C e D e antioxidantes, eficazes no retardo do envelhecimento precoce e no combate à formação de radicais livres, responsáveis pelo desenvolvimento de doenças como Alzheimer, Parkinson, arteriosclerose e diversos tipos de câncer.
Fonte:MSN

Petiscos para sempre ter em mãos!

Petiscar entre as refeições é essencial para controlar a fome e com, isso, conseguir perder peso. Fazer várias refeições pequenas ao longo do dia aumenta a capacidade de manter os níveis de saciedade controlados e, com isso, o peso saudável.

Mas para que o ato de petiscar seja realmente benéfico, é preciso ter uma especial atenção aos alimentos ingeridos, para não acabar consumindo aqueles que são ricos em sódio, açúcar nos seus mais do que variados tipos e gordura saturada e trans, alimentos que não só promovem uma acumulação de massa gorda no corpo, como também aumentam a sensação de fome e condicionam a saúde.
Para que sejam uma boa escolha, os lanches devem ser mais naturais, mas também versáteis e saborosos. De acordo com a nutricionista , as pessoas devem se “focar em tipos de lanches que satisfaçam, que tenham as quantidades adequadas de proteína, fibra e que tenham densidade nutricional”, de forma a que providenciem também “muitas vitaminas e minerais”, mas que sejam também “baixos em calorias”. Fibra + proteína + vitaminas + minerais – calorias... parece uma equação complicada, mas é bem mais simples do que pensa.
Não acredita? Então veja os lanches que a especialista recomenda que tenha sempre por perto e que coma sem qualquer tipo de sentimento de culpa:
- Chips de vegetais, que devem ser feitos em casa com abobrinha, beterraba, batata, cenoura ou outro alimento de textura mais densa e dura. O ideal é cortar em rodelas finas e levar ao forno até secarem;
- Chocolate negro, desde que tenha mais de 70% de cacau;
- Pimentão vermelho em tiras, ideal para petiscar antes do almoço ou jantar;
- Fruta desidratada, que pode ser comprada desta maneira ou que pode ser feita em casa com máquinas específicas para esse fim;
- Granola, mas caseira e que não tenha muito mel ou agave no preparo;
- Hummus com palitos de cenoura… e quem diz cenoura diz pepino ou ambos.
Fonte:MSN

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Diverticulite- Vídeo sobre o Ebook "Sucesso no Controle e Prevenção da Diverticulite"




Preparei um vídeo sobre Diverticulite  para você, que te ajudará a melhorar seus hábitos e controlar a Diverticulite.
E mais, um e-book “Sucesso no controle e prevenção da Diverticulite” que contém tudo o que você precisa saber para evitar e controlar a Diverticulite. Explica o que é, por que surgem, sintomas, complicações, tratamento, orientações, prevenção, sugestões de cardápios para os diferentes estágios da doença, dicas gerais, tratamentos caseiros, dois anexos com mais informações e livro bônus com receitafuncionais sem glúten e lactose, que ainda te ajudarão a emagrecer se for este o seu caso, também.





Comece desde já uma vida mais saudável! Clique no link e adquira o seu e-book: https://go.hotmart.com/S5175144N

Se você tem esta doença ou conhece alguém que tenha, aproveite este material que vai ajudar muito a conviver com este problema!

Patrícia Brigagão Mendes
Nutricionista



#nuttrisaude#diverticulite#disbiose#gases#prisão de ventre#geriatria

terça-feira, 16 de maio de 2017

Receita de Espetinho de Cogumelos

Eles têm poucas calorias e boa quantidade de proteínas.
Com este perfil nutricional, os cogumelos brilham como substitutos da carne.
Basta comparar.
100 gramas de bife têm cerca de 200 calorias e 13 gramas de gordura.
Pois a mesma quantidade de cogumelos tem 33 calorias.
E menos de um grama de gordura.
O ingrediente oferece, ainda, o poder detox.
Isso acontece porque a vitamina B e o ácido fólico, presentes nos cogumelos, agem no fígado e favorecem a atividade hepática.
Ou seja, todo oportunidade de contar com os fungos comestíveis deve ser aproveitada.
Que tal na forma de espetinhos?
Esta aqui pode ser feita facilmente na frigideira antiaderente.
Reforçando a origem, o toque oriental fica por conta do shoyu.
Mas não é só isso.
Espere até provar a mistura de alho com o paladar herbáceo do alecrim.
Aí você vai entender o que estou falando.
A receita a seguir rende cinco espetinhos, com apenas 15,4 Kcal cada.

Ingredientes

1 xícara (chá) de cogumelos (fresco ou em conserva)
1 dente de alho picado
1 colher (chá) de alecrim
1 colher (sopa) de shoyu light
1 colher (sopa) de balsâmico
Sal a gosto (se necessário)
Spray de azeite (para untar)
5 palitos para churrasco

Modo de preparo

Corte os cogumelos em lâminas grossas.
Coloque as fatias em um bowl.
Tempere com balsâmico, shoyu, alho e alecrim.
Misture e deixe de marinar por 15 minutos.
Estepe os cogumelos em palitos para churrasco.
Unte uma frigideira com spray de azeite
Grelhe os espetos deixando dourar os dois lados.
Sirva em seguida.
Link:http://detox, cogumelos
Fonte: receitas de Lucília Diniz

Dieta para Doença de Crohn


A dieta não tem um papel definido na doença de Crohn. Embora alguns alimentos agravem os sintomas, não há evidências que a inflamação intestinal seja alterada por qualquer alimento. Por isso, as recomendações devem ser individualizadas, conforme a reação de cada paciente. “Há algumas regras básicas para evitar os sintomas mais comuns, como diarreia e cólicas intestinais”, explica a nutricionista Heidi Ide. É sempre recomendado evitar alimentos ricos em fibras, frituras e fermentados, mas cada fase da doença e tipo de organismo responde à dieta de uma forma diferente.

Dicas:

  • Reduza a quantidade de gordura ingerida. Prefira carne magra, peixes e aves sem pele
  • Use com moderação doces dietéticos e adoçantes. Em grande quantidade, eles podem piorar a diarreia
  • Faça de 5 a 6 refeições diárias, em pequenos volumes
  • Coma devagar e mastigue bem os alimentos
  • Dê preferência à ingestão de líquidos nos intervalos das refeições e, no mínimo, 2 litros ao dia. Prefira alimentos cozidos, grelhados ou assados
  • Utilize gordura em pequena quantidade ao preparar alimentos – prefira óleo de milho, girassol, soja ou azeite
  • Evite verduras folhosas e cascas de frutas
  • Evite condimentos picantes como páprica, orégano, pimenta-do-reino, pimentas, mostarda e ketchup

Observe que:

  • Leite e seus derivados devem ser restringidos apenas se você tem intolerância à lactose associada à doença de Crohn. Leites especiais com baixos teores de lactose podem ser usados.
Embora seja uma enfermidade crônica, a doença de Crohn não é considerada uma doença fatal. Quase todas as pessoas que padecem dessa enfermidade mantêm uma vida útil e produtiva, apesar de algumas delas necessitarem de hospitalização nos períodos de maior atividade da doença. Durante os períodos de acalmia, chamados períodos de remissão da moléstia, a maioria dos pacientes sente-se bem e fica relativamente livre de sintomas, levando uma vida absolutamente normal.
Fonte: Minha Vida

Dieta para Noivas- Mês de Maio é dedicado para elas!

Maio - mês das noivas

Dieta da Noiva - Como Funciona, Cardápio e Dicas

Toda mulher quer ser bonita para o dia de seu casamento, por isso enfrentam uma dieta de casamento que ajuda a usar o vestido de noiva que sempre sonhou. Muitas vezes, porém, ele corre o risco de muito estresse em seu corpo e não obtendo os resultados desejados.

Além da dieta da noiva existem outras dietas muito usadas como a dieta Dukan dieta da sopa são muito buscadas pelas noivas, noivos, madrinhas, mãe e pais dos noivos por se tratar de dietas que perdem peso rápido, afinal todos querem ficar o melhor possível no traje de festa.


Claro, a motivação para cuidar de si é forte, como se preparar para o melhor dia da sua vida, mas devemos ver se realmente são necessárias dietas extremas. Pensamos que não. Nós aconselhamos a seguir uma alimentação balanceada e exercícios regulares.

Aqui estão as regras de ouro: Dieta casamento, treinamento e muito mais...



Não espere até o último minuto
A primeira regra é muito simples: evitar dietas casamento de última hora. Se você come de maneira errada e irregular, aproveite a oportunidade para abraçar uma dieta saudável desde o momento do noivado.
Você não terá que passar fome, mas você pode ajustar suas refeições lentamente ate você se acostumar com um estilo de vida saudável, que vai durar para sempre.

Coma mais frutas e legumes
Não ouvir aqueles que falarem para desistir em massa para algum elemento para perda de peso (mesmo em uma semana). A saúde do corpo muda quando se faz uma dieta saudável, que é baseada na suposição de pelo menos 5 porções de frutas e vegetais por dia.
Velejador grãos integrais, reduzir gordura e proteína animal e de, se você realmente quer ter algo doce, tratar-se de vez em quando um pedaço de chocolate escuro.

Não exercer todos os dias
Ir academia uma vez por semana é bom, mesmo se ficar por duas horas. Para entrar em forma precisa treinar todos os dias, mesmo que por apenas meia hora.
Outros exercícios pouco complicados: apenas uma longa caminhada rápida, natação ou até mesmo um circuito de exercícios realizados em sua sala de estar. Escolha um dos muitos vídeos de fitness no Youtube e desafiar a si mesmo, alternando entre cardio, pilates, yoga e muito mais. Além disso, é tudo grátis!

Controle suas emoções
A razão pela qual muitas vezes abandona a dieta ou exercício é principalmente devido ao tédio. Portanto, evite comer alimentos não saudáveis mesmo quando estiver triste, ansiosos. Faça mudança de exercícios e surpreenda seu corpo.

Concentre-se na parte do corpo que você quer melhorar
Se o seu casamento vai usar um modelo de vestido de noiva sem alças, tentar fazer exercícios orientados para os braços e ombros. Às vezes, apenas movimentos simples, mas controlada, para obter resultados inesperados.

Sem excessos
Para entrar em forma elimine toda a bebida e gula, ou pelo menos significativamente limitar o consumo. Se você ficar com fome, manter na mão 5 ou 6 amêndoas são boas, saudáveis ​​e reduzir o apetite. Mas não exagere!

Dança
O segredo para entrar em forma é se divertir. É por isso que aconselhamos para ir dançar com mais frequência, ou talvez fazê-lo em sua sala de estar, usando sua lista de reprodução favorita.

Não pesar-se todos os dias
Não deixe que o peso vire uma obsessão, mas faça uma imagem no espelho, no início do plano de dieta casamento e treino, para comparar as reais mudanças em seu corpo. Marque diariamente suas medidas em centímetros. E em qualquer caso, não pesar-se mais do que uma vez por semana.

Seja gentil com seu corpo
Não se dá objetivos loucos, mas você aprende a amar seu corpo e fazer as escolhas certas para se sentir melhor sobre si mesmo. Isto não é para se preparar para um desfile, mas para encontrar o equilíbrio perfeito, que dura para sempre.

Desacelerar
Para alterar o seu corpo também precisa de mudar a sua atitude perante a vida. Toma todos os momentos para relaxar e rejuvenescer, talvez com uma massagem ou sauna. E sorria: você está se aproximando o maior dia da sua vida!

Fonte: Colaboradora Rosi Feliciano

domingo, 14 de maio de 2017

Alimentos importantes para você se desintoxicar e comer pela manhã!

Nunca se falou tanto em desintoxicação como nos dias de hoje. Embora este seja um conceito que divide e preocupa os médicos e nutricionistas – uma vez que o organismo, quando saudável, consegue ‘limpar-se’ sozinho e existe sempre o risco das pessoas substituírem uma alimentação saudável por uma dieta detox -, a verdade é que estamos cada vez mais em contato com componentes nocivos que se alojam com mais facilidade no nosso organismo. Falamos das toxinas.

As toxinas corporais são nada mais do que substâncias de origem biológica que, depois de absorvidas, são nocivas para a saúde. Essas toxinas estão presentes em alguns dos alimentos que comemos, mas podem também ser provocadas por bactérias, deixando o organismo mais enfraquecido e, por isso, propenso a doenças.
Enquanto alguns alimentos conseguem impulsionar a absorção e acumulação de toxinas, como acontece com as bebidas alcoólicas e com os que são ricos em açúcar e gorduras saturadas e trans, outros mostram-se eficazes na hora de acelerar a limpeza interna, ajudando o organismo a expulsar todas as toxinas que podem condicionar a saúde e bem-estar.
É o caso do brócolos, cujo poder é ainda mais notório se consumido de manhã. Juntar brócolis a um suco natural (feito com vegetais) e acompanhá-lo de uma panqueca natural de aveia pode ser a melhor opção para começar o dia com uma limpeza interna mais profunda.
Mas, conta o site Bustle, existem outros alimentos que ajudam a limpar o corpo de toxinas logo pela manhã. Além da já badalada água com limão, também os cereais integrais podem ajudar. Sim, estes carboidratos são ricos em magnésio, um micronutriente usado pelo organismo em simultâneo com a água para expulsar as toxinas. E por falar em água, este é claramente um dos essenciais e deve ser consumida logo pela manhã.
chá verde também é um aliado matinal, assim como o gengibre e o óleo de coco, três ingredientes que devem ser consumidos no café da manhã, seja de uma só assentada ou de forma alternada.
Por serem ricas em fibra, também as maçãs conseguem limpar o organismo,  que não deixa de acrescentar à sua lista o suco de arando, uma pequena fruta com grandes benefícios para a saúde e bem-estar.
Uma vez que o fígado é o verdadeiro responsável pela limpeza interna, a alcachofra não poderia deixar de ser mencionada, uma vez que é um dos alimentos que mais estimulam o bom funcionamento deste órgão.
Fonte:MSN