segunda-feira, 8 de agosto de 2016

TERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL PARA A PERDA DE PESO- dicas práticas




  • Organize o seu dia para dar tempo suficiente para comprar, preparar e comer alimentos saudáveis. Defina um alarme, se necessário, para que não fique a ver televisão ou a trabalhar no computador.
  • Escolha lanches saudáveis que tenham uma textura e sabor agradáveis . Você pode gostar da crocância de cenouras, o agro dos cubos de queijo, ou a suavidade do iogurte congelado. Beber uma xícara de chá quente a meio da manhã ou um lanche no meio da tarde podem fazer com que a saciação dure mais tempo e sinta mais satisfação.
  • Fale com a família e amigos e transmita-lhe a sua intenção de perder peso. Não hesite em pedir-lhes apoio para melhorar a sua saúde. O ideal é trabalhar em conjunto, juntamente com um amigo ou membro da família, significa que vocês podem incentivar-se e apoiarem-se uns aos outros e ajudarem a manter o outro focado no objetivo.
  • Fique “no momento presente”, enquanto come. Evite comer em frente ao computador, enquanto estiver dirigindo, ou a fazer um conjunto de tarefas enquanto você come. Sintonize-se com a experiência de comer, sinta o gosto e a textura daquilo que gosta, perceba o quanto a comida é satisfatória, e o que se sente ao ficar ou não saciado.
  • .
    • Relembre-se várias vezes ao dia da sua meta de perda de peso e como é importante para você. Você pode colar uma imagem na sua mente de uma versão mais magra de você, ou escrever os seus motivos para perder peso numa ficha de registo.
    • Não se deixe apanhar por armadilhas ao  pensar que não tem força suficiente para levar o plano até ao fim. Se você acha que merece algo mais porque se tem portado bem, recompense-se com um lanche ou uma sobremesa extra baixa em calorias. Se você tem um dia ruim, não use isso como desculpa para abandonar o seu plano durante uma semana inteira. Lembre-se que você precisa de voltar ao seu plano de redução de peso o mais rápido possível para minimizar os danos.
    • Diga a si mesmo “Eu posso fazer isso.” A pesquisa mostra que a auto-eficácia, ou a confiança que você irá ter sucesso e conseguir alcançar o seu objetivo, é um poderoso preditor do comportamento futuro. Se você percebe que está pensando negativamente, adote uma atitude mais positiva, relembre-se de outras situações em que você aprendeu com sucesso um novo comportamento. Visualize-se a resistir à tentação e a ser bem sucedido na sua perda de peso.
    Essas estratégias, acompanhadas por um plano alimentar saudável, e o aumento do exercício físico, irão ajudar a que  desenvolva uma nova relação com os alimentos e aumentar o seu auto-controlo. Lembre-se de discutir o seu plano de perda de peso com um profissional de saúde, para se certificar de que é clinicamente apropriado. Se você não conseguir na primeira vez, continue tentando. Às vezes a mudança de comportamento leva tempo e pode ser necessário mais do que uma tentativa.  Você está a reaprender uma maneira mais saudável de viver e desenvolver um novo conjunto de habilidades, que muitas vezes requerem persistência e determinação.
    As recompensas de uma melhor qualidade de vida e, possivelmente, uma vida mais longa, irão valer a pena. No entanto, uma última chamada de atenção é necessária. Se você tiver outros problemas de saúde mental, como depressãoansiedade ou traumas não resolvidos, perder pesonão é suficiente, e você deve procurar aconselhamento profissional qualificado.
    Fonte: escola psicologia
    Link:http//terapiacomportamental,obesidade,perda de peso,emagrecimento

Como a terapia comportamental pode ajudar no emagrecimento!

Terapia Cognitivo-Comportamental



 A terapia cognitivo-comportamental (TCC) não busca o insight psicológico. Busca uma modificação dos comportamentos-alvo (patológicos ou desadaptativos) baseada no aqui e agora. Sua característica principal é a presença de objetivos claramente definidos desde o início do tratamento, de duração habitualmente limitada.

Os elementos principais para o TCC são: 
1. mudanças estruturadas de estilo de vida;
2. métodos para que se aumente a atividade física;
3. métodos cognitivos para se mudar a postura existencial;
4. estratégias para aumento do suporte social;
5. estratégias para a manutenção da motivação e
6. esquemas nutricionais adequados

Os tópicos específicos da abordagem cognitivo-comportamental para a obesidade e TCAP incluem: 

1. Quantificação da Motivação É importante a distinção entre a manifestação da vontade de perder peso, presente na totalidade pessoas que se apresentam para tratamento, e a real disponibilidade, presente na minoria destas pessoas, para se engajar em programas que modificarão em sua essência o estilo de vida desadaptativo.

2. Automonitorização A automonitorização dos comportamentos visados é feita comumente através de um recordatório diário (o Diário Alimentar, figura 1) onde o registro de vários aspectos, entre eles alimentares e de cognições e afetos associados, é obtido.

3. Definição dos Objetivos
3.1. Perda de peso: segundo a maior parte dos trabalhos na área, perda de 0,5 a 1 kg/semana, velocidade que está associada a uma maior chance de manutenção a longo prazo e menor chance de desencadeamento de episódios bulímicos ou de compulsão alimentar.
 3.2. Reaprender a sentir fome e saciedade, muitas vezes perdidas em quadros de TCAP.
3.3. Interrupção dos episódios de compulsão alimentar.
 3.4. Mudanças saudáveis do estilo de vida (abandonar tabaco, abandonar ou diminuir álcool, abandonar outras drogas).
4. Nutrição e Atividade Física Fogem ao escopo deste texto.
5. Atuação na Imagem Corporal A insatisfação com a imagem corporal é constante entre pacientes obesos, notadamente naqueles com TCAP.
6. Padrões Alimentares Patológicos e Episódios Bulímicos Atenção especial deve ser destinada aos aspectos acima. Horários, qualidade nutricional e preenchimen
 7. Controle do Estímulo O controle do estímulo visa reduzir a ingestão calórica através de técnicas que permitem controlar a exposição do paciente a estímulos ambientais, comportamentais ou cognitivos que deflagram os comportamentos que se deseja modificar. Ao mesmo tempo, tenta-se aumentar a exposição aos estímulos que favorecem esta modificação.
8. Resolução de Problemas Técnicas de resolução de problemas são ensinadas aos pacientes: estes aprendem a identificar situações que funcionam como os gatilhos e, a partir disto, são estimulados a criarem possíveis soluções, a selecionar uma delas e a avaliar o resultado obtido.
9. Reestruturação Cognitiva Pensamentos automáticos negativos ou autodepreciativos, pensamentos do tipo tudo ou nada (chamados de dicotômicos), mitos nutricionais, desculpas e racionalizações que promovam os hábitos desadaptativos devem ser identificados, questionados ou desfeitos e, finalmente, substituídos por outros, mais adequados.
10. Prevenção de Recaída Desvios ou “escorregões” fazem parte do processo de perda e manuten- ção de peso. Ensina-se a prever situações nas quais estes desvios têm alta chance de ocorrer e estratégias para se lidar com eles.
O objetivo desta técnica é evitar que um desvio se transforme num desencadeante de recaída ao entrar em circuitos cognitivos negativos, como os dicotômicos, citados acima. IV.

Resultados do TCC
 Os resultados em termos de perda de peso ao final de programas cognitivo- -comportamentais abrangentes, isto é, incluindo orientação nutricional e atividade física, variam de 1,8 a 17 kg, com uma média de 9,7 kg nos diversos estudos. Os melhores resultados são obtidos em programas mais longos, isto é, de 6 a 12 meses de duração. Em termos de longo prazo, a perda de peso é, em média, de 5,6 kg, sendo isso equivalente a uma perda de peso correspondente a 60% da perda inicial, isto é, aquela obtida ao final do programa. V.

Conclusões
A TCC é um instrumento a um só tempo limitado e poderoso. Seus limites se traduzem em resultados aquém dos esperados pelos primeiros pesquisadores da área e desejados pelo maior interessado, isto é, o paciente. Sua for- ça vem da abordagem mais científica e de resultados mensuráveis, além da intuitiva e desejada inserção desta abordagem em equipes multidisciplinares. Em conjunto com tratamentos medicamentosos, o TCC parece otimizar os resultados obtidos.

Fonte:ABESO

Link: http/:terapia comportamental definição,obesidade