segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Como a terapia comportamental pode ajudar no emagrecimento!

Terapia Cognitivo-Comportamental



 A terapia cognitivo-comportamental (TCC) não busca o insight psicológico. Busca uma modificação dos comportamentos-alvo (patológicos ou desadaptativos) baseada no aqui e agora. Sua característica principal é a presença de objetivos claramente definidos desde o início do tratamento, de duração habitualmente limitada.

Os elementos principais para o TCC são: 
1. mudanças estruturadas de estilo de vida;
2. métodos para que se aumente a atividade física;
3. métodos cognitivos para se mudar a postura existencial;
4. estratégias para aumento do suporte social;
5. estratégias para a manutenção da motivação e
6. esquemas nutricionais adequados

Os tópicos específicos da abordagem cognitivo-comportamental para a obesidade e TCAP incluem: 

1. Quantificação da Motivação É importante a distinção entre a manifestação da vontade de perder peso, presente na totalidade pessoas que se apresentam para tratamento, e a real disponibilidade, presente na minoria destas pessoas, para se engajar em programas que modificarão em sua essência o estilo de vida desadaptativo.

2. Automonitorização A automonitorização dos comportamentos visados é feita comumente através de um recordatório diário (o Diário Alimentar, figura 1) onde o registro de vários aspectos, entre eles alimentares e de cognições e afetos associados, é obtido.

3. Definição dos Objetivos
3.1. Perda de peso: segundo a maior parte dos trabalhos na área, perda de 0,5 a 1 kg/semana, velocidade que está associada a uma maior chance de manutenção a longo prazo e menor chance de desencadeamento de episódios bulímicos ou de compulsão alimentar.
 3.2. Reaprender a sentir fome e saciedade, muitas vezes perdidas em quadros de TCAP.
3.3. Interrupção dos episódios de compulsão alimentar.
 3.4. Mudanças saudáveis do estilo de vida (abandonar tabaco, abandonar ou diminuir álcool, abandonar outras drogas).
4. Nutrição e Atividade Física Fogem ao escopo deste texto.
5. Atuação na Imagem Corporal A insatisfação com a imagem corporal é constante entre pacientes obesos, notadamente naqueles com TCAP.
6. Padrões Alimentares Patológicos e Episódios Bulímicos Atenção especial deve ser destinada aos aspectos acima. Horários, qualidade nutricional e preenchimen
 7. Controle do Estímulo O controle do estímulo visa reduzir a ingestão calórica através de técnicas que permitem controlar a exposição do paciente a estímulos ambientais, comportamentais ou cognitivos que deflagram os comportamentos que se deseja modificar. Ao mesmo tempo, tenta-se aumentar a exposição aos estímulos que favorecem esta modificação.
8. Resolução de Problemas Técnicas de resolução de problemas são ensinadas aos pacientes: estes aprendem a identificar situações que funcionam como os gatilhos e, a partir disto, são estimulados a criarem possíveis soluções, a selecionar uma delas e a avaliar o resultado obtido.
9. Reestruturação Cognitiva Pensamentos automáticos negativos ou autodepreciativos, pensamentos do tipo tudo ou nada (chamados de dicotômicos), mitos nutricionais, desculpas e racionalizações que promovam os hábitos desadaptativos devem ser identificados, questionados ou desfeitos e, finalmente, substituídos por outros, mais adequados.
10. Prevenção de Recaída Desvios ou “escorregões” fazem parte do processo de perda e manuten- ção de peso. Ensina-se a prever situações nas quais estes desvios têm alta chance de ocorrer e estratégias para se lidar com eles.
O objetivo desta técnica é evitar que um desvio se transforme num desencadeante de recaída ao entrar em circuitos cognitivos negativos, como os dicotômicos, citados acima. IV.

Resultados do TCC
 Os resultados em termos de perda de peso ao final de programas cognitivo- -comportamentais abrangentes, isto é, incluindo orientação nutricional e atividade física, variam de 1,8 a 17 kg, com uma média de 9,7 kg nos diversos estudos. Os melhores resultados são obtidos em programas mais longos, isto é, de 6 a 12 meses de duração. Em termos de longo prazo, a perda de peso é, em média, de 5,6 kg, sendo isso equivalente a uma perda de peso correspondente a 60% da perda inicial, isto é, aquela obtida ao final do programa. V.

Conclusões
A TCC é um instrumento a um só tempo limitado e poderoso. Seus limites se traduzem em resultados aquém dos esperados pelos primeiros pesquisadores da área e desejados pelo maior interessado, isto é, o paciente. Sua for- ça vem da abordagem mais científica e de resultados mensuráveis, além da intuitiva e desejada inserção desta abordagem em equipes multidisciplinares. Em conjunto com tratamentos medicamentosos, o TCC parece otimizar os resultados obtidos.

Fonte:ABESO

Link: http/:terapia comportamental definição,obesidade


Nenhum comentário:

Postar um comentário