segunda-feira, 30 de maio de 2016

Receitas Light Interessantes e fáceis!

Panqueca de Cottage



Ingredientes

3 ovos
1/4 colher (chá) de fermento em pó
1 xícara (chá) de queijo cottage
1 colher (sopa) de adoçante culinário
1/2 xícara (chá) de farinha sem glúten
Sal a gosto

Modo de preparo

Misture todos os ingredientes em um bowl.
Bata a massa em uma batedeira por até dois minutos.
Unte uma frigideira preaquecida com azeite em spray.
Despeje uma colher da massa e deixe fritar por até dois minutos.
Vire e repita até dourar todas as panquecas.
Sirva em seguida.
Muffin de banana e chia

Ingredientes

1 ovo e uma clara
2 bananas nanica (quanto mais maduras, melhor)
½ copo de iogurte desnatado
1/2 xícara de farelo de aveia integral
1/2 xícara de farinha banana verde (ou farinha de beringela)
1/2 colher sopa de adoçante Tal e Qual
1 colher (café) baunilha
1 colher (chá) de fermento em pó
1 pitada de sal
Sementes de chia a gosto

Modo de preparo

Bata os ovos com garfo ou, se preferir, use a batedeira.
Em uma tigela, amasse as bananas e o iogurte desnatado.
Junte a baunilha, o sal, a farinha de banana verde e o farelo de aveia integral  e mexa bem.
Acrescente os ovos batidos e o fermento.
Transfira a massa para as formas antiaderentes  e coloque as sementes de chia por cima.
Assar em forno médio por aproximadamente 20 minutos.
Tortinhas de Palmito

A receita a seguir rende 10 unidades, com 42,7 Kcal cada.

Ingredientes

3 claras
100 g de ricota light
1 colher (sopa) de farinha de trigo integral
1 vidro de palmito
1 tomate sem sementes picado
1 cebola picada
Sal a gosto

Modo de preparo

Bata no liquidificador as claras, a ricota e a farinha.
Com esta massa, forre o fundo de forminhas de empada.
Refogue o palmito com o tomate, a cebola e sal.
Coloque o refogado nas formas.
Cubra com o restante da massa.
Leve ao forno por cerca de 20 minutos ou até dourar.
Retire e sirva em seguida.
Fonte: Lucilia Diniz

sábado, 28 de maio de 2016

Receita de Sopão Emagrecedora para este inverno!

Sopão Emagrecedor


Ingredientes

  • 1 unidade de cebola picada
  • 1 dente de alho amassado
  • 1 colher (sopa) de azeite de oliva
  • 2 a 3 tabletes de caldo de carne
  • 1/2 unidade de alho-poró
  • 1 unidade de cenoura raspada
  • 1 unidade de nabo ralado
  • 1/2 unidade de repolho roxo picado
  • 200 gramas de vagem
  • 2 unidades de tomate
  • 2 folhas de couve picada em tiras finas
  • Modo de preparo

    Refogue a cebola e o alho no azeite.
    Adicione os tabletes de carne e cubra com 1 litro de água.
    Junte o alho-poró, a cenoura e o nabo.
    Deixe no fogo por 20 minutos.
    Se necessário, coloque mais água.
    Acrescente os tomates e a couve.
    Cozinhe até os legumes ficarem bem macios.
  • Patrícia Mendes
  • Nutricionista

Cuidados importantes para a Higiene do alimentos

Higiene: pessoal, ambiental e dos alimentos.

Conceito de higiene?
Higiene refere-se a uma ciência que estuda formas e regras para preservar os indivíduos e os animais de doenças e para manter a saúde. A palavra higiene se origina da deusa “Hygia”, damitologia grega, filha de Esculápio e irmã de Panacéia. De acordo com a mitologia, Panacéia se dedicava ao ajudar o pai na colheita de ervas medicinais e tratamento das enfermidades, enquanto Hygia preocupava-se em ensinar o povo os meios de conservar a saúde, evitando-se a utilização de medicamentos, e priorizando a adoção de medidas preventivas, para melhorar a qualidade de vida.
Ao falar sobre higiene devemos levar em consideração que em Unidades de Alimentação e Nutrição (UAN) a mesma engloba três aspectos: higiene pessoal, higiene do ambiente e higiene dos alimentos.
Higiene pessoal
Pensar a higiene corporal é pensar numa condição de vida saudável. Para isso, é necessária que se adquiram hábitos de higiene corporal desde a infância, como prática sistemática. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), higiene se refere ao campo de conhecimento que trata de evitar doenças e de promover a saúde. A higiene do corpo compreende a higiene da pele, boca, ouvidos, pés, olhos cabelos e mãos.
Na higiene corporal devemos ter uma maior atenção com as mãos, pois utilizando-se delas é que os indivíduos realizam suas atividades, e nela encontramos a maior fonte de contaminação. Então através do simples ato de lavar as mãos com água e sabão, é que conseguimos fazer a remoção das bactérias transitórias e algumas residentes, como também células descamativas, pêlos, suor, sujidades e oleosidade da pele.
Higiene do ambiente
Para garantir a saúde humana e a qualidade total do alimento, é necessário que o ambienteesteja organizado e livre de lixoentulhos e materiais em desuso. Algumas regras são importantes para se manter a sanidade ambiental e a segurança dos alimentos.
  • Produtos alimentícios devem ser separados dos produtos químicos (desinfetantes, cloro, inseticidas etc.); estes não podem estar ao alcance das crianças.
  • Quando necessário embrulhar alimentos em plástico de 1º uso transparente (Ex: ao cortar uma fruta);
  • Elaborar alimentos em pequenas porções e mantê-los criteriosamente acondicionado caso o mesmo não seja totalmente consumido;
  • Não descongelar alimentos expondo-os à temperatura ambiente. O descongelamento deve ser feito à temperatura de refrigeração ou com o alimento acondicionado sob água corrente em local criteriosamente limpo e desinfetado;
  • Utilizar imediatamente o alimento que foi descongelado e não recongelá-lo;
  • Alimentos como (massas, carne, recheios de sanduíches, etc), devem ser mantidos acondicionados, pois, de acordo com sua natureza necessitam de proteção contra insetos, poeiras e outros agentes nocivos;
  • As lixeiras utilizadas no ambiente devem ser com pedal, tampa e sacolas plásticas para manter pragas (ratos, baratas, etc.) distantes;
  • Bagaços e resíduos devem estar acondicionados e armazenados em local apropriado para a sua remoção final.
Higiene dos alimentos
Os alimentos em geral são fonte de prazer e de saúde quando ingeridos nas quantidades corretas e preparados de forma atrativa e saborosa. Porém, também podem ser fonte dedoenças se cuidados higiênicos forem esquecidos durante o preparo das refeições.
Embora possam parecer simples, pequenos cuidados são responsáveis em evitar que os alimentos se tornem veículos de transmissão de agentes patogênicos para a nossa saúde, esses pequenos cuidados são de fundamental importância.
Através de alguns estudos sobre o assunto, a Organização Mundial de Saúde (OMS) identificou os principais erros ou práticas diárias que geram contaminações alimentares, conforme o que se segue:
  • Preparação dos alimentos muito tempo antes do consumo;
  • Alimentos prontos deixados por muito tempo em temperatura ambiente (sobre o fogão ou dentro do forno, por exemplo);
  • Cozimento insuficiente;
  • Contaminação cruzada (mistura de alimentos crus com cozidos. Ex: utilizar o mesmo vasilhame ou a mesma faca para cortar dois alimentos diferentes, etc.);
  • Pessoas contaminadas manipulando alimentos.
Essas seriam as principais causas das contaminações alimentares. Segundo a OMS, as enfermidades causadas por alimentos contaminados constituem um dos problemas sanitários mais difundidos no mundo de hoje. Em função disso, essa mesma entidade elaborou as chamadas Regras de Ouro para a preparação higiênica de alimentos, as quais seriam:
  • Escolher alimentos tratados de forma higiênica;
  • Cozinhar bem os alimentos;
  • Consumir imediatamente os alimentos cozidos;
  • Armazenar cuidadosamente os alimentos cozidos;
  • Reaquecer bem os alimentos cozidos;
  • Reaquecer bem os alimentos cozidos;
  • Lavar as mãos constantemente;
  • Manter escrupulosamente limpas todas as superfícies da cozinha;
  • Manter os alimentos fora do alcance de insetos, roedores e outros animais;
  • Utilizar água de boa qualidade.
Referencia Bibliográfica
Silva Júnior; Eneo Alves da. Manual de Controle Higiênico-Sanitário em Alimentos. 6ª edição – São Paulo: Livraria Varela 2008, 479 p.
http://portal.saude.gov.br

quarta-feira, 25 de maio de 2016

Sertralina - emagrece?

Sertralina emagrece? A verdade que você precisa saber!

Se você já ouviu falar por aí que sertralina emagrece, e está buscando informações sobre se isso é verdade ou não, recomendo que leia o texto abaixo com bastante atenção, pois nele você encontrará informações muito importantes que podem te ajudar a emagrecer de forma saudável, sem precisar de medicamentos.

A sertralina emagrece ou não?

A sertralina é um medicamento muito forte indicado para o tratamento de problemas como depressão, Transtorno Obsessivo Compulsivo, Transtorno do Pânico, Fobia Social, Transtorno do Estresse Pós-Traumático, Síndrome da Tensão Pré-Menstrual.
Apesar de muitas pessoas dizerem que a sertralina emagrece, isso não é verdade. Esse medicamento não tem nenhum efeito sobre o ganho ou perda de peso.
sertralina emagreceMuita gente diz que sertralina emagrece porque o medicamento reduz os sintomas de ansiedade, e isso pode ajudar algumas pessoas a controlarem melhor o apetite. Isso acaba refletindo na quantidade de calorias ingeridas diariamente.
Além disso, em algumas pessoas a sertralina pode provocar efeitos colaterais como enjoos e falta de apetite, dentre outros. Esses efeitos colaterais desagradáveis dificultam a ingestão de alimentos, o que também pode resultar em perda de peso.

Os efeitos colaterais da sertralina

A sertralina é um medicamento que age no cérebro aumentando a disponibilidade de um neurotransmissor chamado serotonina. Ao aumentar a disponibilidade da serotonina, a sertralina ajuda a diminuir os sintomas provocados pelos transtornos psicológicos já citados nesse artigo.
Só que a ação desse medicamento não se limita apenas ao aumento da disponibilidade da serotonina. Ele age em todo o organismo, podendo provocar diversos efeitos colaterais bastante desagradáveis.
Os efeitos colaterais mais comuns que a sertralina pode provocar são os seguintes:
  • Sudorese
  • Boca seca
  • Diarreia
  • Tremor
  • Tonturas
  • Dificuldades relacionadas à digestão
  • Náuseas
  • Anorexia
  • Insônia
  • Sonolência
  • Palpitações e taquicardia
Esse medicamento pode provocar muitos outros efeitos colaterais, alguns bastante graves, no entanto, esses que eu coloquei acima são os mais comuns.
Atenção: a sertralina é um medicamento que só pode ser tomado sob orientação médica. De forma alguma utilize esse remédio por conta própria.

Mas o que eu posso fazer para emagrecer mais rápido?

Muitas das pessoas que querem saber se a sertralina emagrece, pensam que talvez esse medicamento seja capaz de facilitar o processo de emagrecimento, tornando-o mais rápido e menos custoso. No entanto, como vimos acima, a sertralina não emagrece. Além disso, ela é um medicamento que pode provocar diversos efeitos colaterais nada agradáveis.
Você não precisa recorrer a medicamentos para emagrecer mais rápido (exceto em alguns casos especiais, mas nesses casos, é o médico quem vai decidir qual medicamento a pessoa deve tomar).
Existem várias coisas que você pode fazer para conseguir perder peso mais rapidamente (e com saúde). Mudar os seus hábitos alimentares é uma das coisas que você pode fazer, e pode começar a fazer isso hoje mesmo.
Além de cuidar melhor da sua alimentação, é indispensável que você abandone de vez os hábitos sedentários. Comece a fazer alguma atividade física. Você não precisa ser nenhum atleta, mas é importante se esforçar para se exercitar pelo menos 3 vezes por semana.
Fonte: emagrecimento urgente.com

Topiramato- Uso off label para emagrecimento. Cuidado!

topiramato é uma droga utilizada principalmente no tratamento de epilepsia. Contudo, foi observado que os pacientes que o utilizavam apresentavam, como efeito colateral, perda de peso (devido à perda de apetite, principalmente). Em virtude disso, começou-se a estudar esta droga como adjuvante no tratamento da obesidade e transtornos alimentares.
Entretanto, o topiramato deve sempre ser prescrito por um médico, jamais deve ser usado por conta própria. Além disso, a obesidade tem diversas formas de tratamento não farmacológico, que devem ser tentadas inicialmente: dieta (orientada por um nutricionista), prática regular de exercícios físicos, suporte psicoterápico, etc.
Para o tratamento farmacológico da obesidade, um médico (preferencialmente um endocrinologista) deverá ser consultado.

Topiramato emagrece e provoca diversos efeitos colaterais

O Topiramato é um remédio indicado para o tratamento de pessoas que sofrem com epilepsia e crises provocadas por uma síndrome chamada Lennox-Gastaut (síndrome epiléptica grave). Mas é verdade que esse medicamento provoca perda de peso? Sim, o Topiramato emagrece, mas esse é apenas mais um dos seus muitos efeitos colaterais.

O Topiramato emagrece e provoca vários outros efeitos colaterais

O Topiramato age no Sistema Nervoso Central, e um dos seus efeitos colaterais é diminuir a sensação de fome. Naturalmente, ao sentir menos fome, a pessoa que faz uso desse remédio come menos, e então perde peso.
Por causa desse efeito colateral o Topiramato tem sido bastante utilizado para tratar pessoas que sofrem com obesidade e compulsão alimentar.
É verdade que o Topiramato emagrece, contudo, é preciso levar em consideração os outros efeitos colaterais que ele provoca.
Topiramato emagrece
Estudos clínicos realizados com o Topiramato demonstraram que ele pode provocar anorexia, sintomas psicóticos, confusão mental, forte sonolência e nervosismo, dentre muitos outros efeitos colaterais desagradáveis e perigosos.
Pessoas que fazem uso do medicamento tem relatado também que ele provoca diminuição da acuidade visual e dor ocular. Tais sintomas estão relacionados ao aparecimento súbito de uma síndrome que engloba miopia aguda e glaucoma agudo.
No caso do emagrecimento provocado pelo Topiramato, é importante levar em consideração que a própria bula do medicamento recomenda que o paciente aumente o consumo de alimentos e até faça uso de suplementação caso perda peso durante o tratamento com Topiramato. Isso demonstra que a perda de peso provocada pelo medicamento é considerada um efeito colateral que deve ser controlado rapidamente e com cuidado.

Topiramato e problemas renais

A eliminação do Topiramato acontece principalmente por via renal. Isso acaba aumentando o risco de formação de cálculos renais, principalmente em pessoas que têm predisposição à nefrolitíase. Por causa desse efeito colateral bastante perigoso, a bula do medicamento recomenda que o paciente que faz uso de Topiramato tome bastante água, justamente para minimizar os riscos de formação de cálculos renais.

Topiramato e anticoncepcionais

O Topiramato pode reduzir a eficácia dos anticoncepcionais orais, portanto, as mulheres que desejam emagrecer com Topiramato, e que fazem uso de contraceptivos orais, devem analisar cuidadosamente se tomar o Topiramato é realmente a melhor opção.

O Topiramato emagrece, mas é preciso também dieta e exercícios

O Topiramato emagrece, mas se você contar apenas com esse medicamento para emagrecer, além de correr o risco de sofrer com os outros efeitos colaterais, dificilmente conseguirá perder a quantidade de peso que você deseja.
O Topiramato emagrece simplesmente porque diminui o apetite, levando a pessoa a comer menos. Ele não ajuda o seu corpo a queimar gordura, e também não contribui para acabar com a retenção de líquido no corpo, já que não tem função diurética — na verdade, ele dificulta o funcionamento dos rins, o que prejudica a eliminação das toxinas e a retirada do excesso de líquidos do corpo.
Para emagrecer e manter o peso desejado ao longo do tempo, a fórmula ainda é investir nareeducação alimentar e praticar exercícios físicos regularmente.

Recomendações importantes

  • Lembre-se sempre de que não existe remédio milagroso para emagrecer;
  • Os remédios são substâncias químicas que podem provocar diversos efeitos colaterais, portanto, prefira sempre emagrecer de maneira natural e saudável;
  • Nunca tome medicamentos por conta própria, procure sempre um médico, afinal, um remédio que você toma para emagrecer pode provocar efeitos colaterais perigosos, e se você não souber o que está fazendo, sua saúde pode ser gravemente afetada. 
  • Fonte: Emagrecimento.com

Obesidade: Quais remédios podem acarretar ganho de peso?



Obesidade: Alguns remédios podem acarretar ganho de peso
Vários medicamentos podem ter um efeito adverso no peso corporal por influenciarem, tanto na ingestão dos alimentos, quanto no gasto de calorias.
Nestes casos, medicamentos alternativos com menos impacto no ganho de peso devem ser considerados. Nenhum paciente deverá suspender ou substituir um medicamento de prescrição médica, sem a autorização deste profissional.
Alguns dos medicamentos associados ao ganho de peso são:
Benzodiazepínicos (traquilizantes): como o diazepam, alprazolam, flurazepam, entre outros.São medicamentos usados no tratamento dos transtornos de ansiedade e do humor.
Corticosteróides (derivados da cortisona): como a prednisona, prednisolona, entre outros. São medicamentos de ação antiinflamatória, usados em várias doenças crônicas como a artrite reumatóide, lúpus eritematoso sistêmico, bronquite crônica grave, entre outras.
Antipsicóticos: como a clorpromazina, ziprasidona, entre outros. São medicamentos usados nos transtornos psicóticos.
Antidepressivos tricíclicos: como a amitriptilina, imipramina, nortriptilina, entre outros.São medicamentos usados nos transtornos do humor.
Estabilizador do humor: carbolitium.Esse medicamento é usado no transtorno bipolar.
Anticonvulsivante: valproato de sódio. Esse medicamento é usado no tratamento da epilepsia.
Sulfoniluréias: como a glibenclamida, glipizida, clorpropamida, entre outros.São medicamentos usados no tratamento do diabete melito.
Insulina: usada no tratamento do diabete melito.
Fonte:Projeto Diretrizes-CFM(2005).

domingo, 22 de maio de 2016

Artrite- Como alimentação pode ajudar nesta doença!

A dieta para artrite deve dar preferência a alimentos que sejam anti-inflamatórios, como peixes, amendoim, laranja e goiaba. A artrite é uma doença inflamatória crônica que pode provocar dores em várias articulações do corpo, e pode atingir pessoas de qualquer idade. Essa doença ainda não tem cura e o seu tratamento inclui medicamentos, atividade física e alimentação adequada.
Os alimentos que têm propriedades anti-inflamatórias e ajudam no controle da artrite são:
  • Atum, sardinha, salmão, truta, tilápia, arenque, anchova, cavalinha, bacalhau, sementes de chia e linhaça, castanha-de-caju, castanha do Pará, amendoim e nozes, por serem ricos em ômega-3;
  • Alho macerado e cebola, por terem a substância alicina;
  • Frutas cítricas como laranja, abacaxi e acerola, pela presença de vitamina C;
  • Frutas vermelhas como romã, melancia, cereja, morango e goiaba, por conterem antocianina.
Além de combater a artrite, estes alimentos também ajudam na prevenção da artrose, que é a degeneração da articulação, comum em pessoas diagnosticadas com artrite.
Alimentos que deve-se consumirAlimentos que deve-se consumir
Alimentos que se deve evitarAlimentos que se deve evitar

Dieta para artrite reumatoide

Na dieta para artrite reumatoide, além do consumo de alimentos com ômega-3, também é importante o consumo de alimentos que fortaleçam o sistema imunológico e que tenham antioxidantes, sendo ricos em vitaminas A, C, E e selênio, como:
  • Frutas, especialmente laranja, acerola, limão, goiaba, mamão e abacaxi;
  • Legumes e verduras, principalmente couve-flor, tomate, brócolis, espinafre, repolho, cenoura;
  • Leite e derivados desnatados e queijos brancos, como queijo ricota e cottage.
O paciente com artrite reumatoide também deve manter o peso adequado, pois o excesso de peso pode causar uma sobrecarga nas articulações, piorando a dor. Além disso, o excesso de gordura favorece o aumento da inflamação no corpo, agravando a artrite reumatoide.

Dieta para artrite gotosa

Na artrite gotosa a inflamação na articulação é provocada pela acúmulo de ácido úrico, então na dieta deve-se evitar alimentos que aumentem o ácido úrico, como carnes, frango, fígado, moela, coração e bebidas alcoólicas. Frutas e alimentos diuréticos devem ser consumidos com maior frequência, como melancia, maracujá, morango, pepino e abóbora. Outras dicas podem ser encontradas em alimentação para gota.

Dieta para artrite psoriádica

A dieta para artrite psoriádica tem como objetivo controlar a psoríase, e inclui o consumo dos alimentos anti-inflamatórios, como peixes, castanhas e frutas cítricas, e a retirada de alimentos como carnes vermelhas, salsicha e linguiça, e alimentos ricos em corantes e conservantes, como iogurtes coloridos artificialmente, balas, salgadinhos de pacote e presunto. Veja mais detalhes emalimentação para psoríase.

Cardápio de dieta para tratamento da artrite

A tabela abaixo traz um exemplo de cardápio de dieta para artrite.
RefeiçãoDia 1Dia 2Dia 3
Café da manhãLeite desnatado + 1 pão integral com manteigaIogurte desnatado + cereais integraisLeite desnatado + 4 torrada integrais com ricota
Lanche manhã1 laranja + 4 bolachas de água e sal3 castanhas-de-caju + 3 torradas integrais6 morangos + 4 bolachas maria
Almoço/Jantar
1 posta de salmão + 4 col de sopa de arroz + salada crua
Sobremesa: 1 pêssego
Peito de frango grelhado + 3 col de sopa de arroz + 2 col de sopa de feijão + salada
Sobremesa: 2 rodelas de abacaxi
Macarronada de atum com molho de tomate e ervas (salsa, manjericão, alho) + salada
Sobremesa: 1 goiaba
Lanche da tarde1 iogurte desnatado com chia + 3 torradas integrais1 iogurte desnatado com aveia + 1 pão integral150 ml de vitamina de fruta com linhaça + 3 amendoins
Uma alimentação balanceada ajuda a prevenir as crises da artrite e fortalecer o sistema imunológico.
Fonte: Tua saúde