quarta-feira, 30 de março de 2016

DIETA DETOX- O QUE É?

Quem pode fazer uma dieta detox
Se você tem sintomas como cansaço excessivo, insônia, dificuldade de digestão, mau funcionamento do intestino, excesso se gases, retenção de líquido, falta de concentração, dores de cabeça e dificuldade para perder peso, vale a pena experimentar a detox.
Sucos verdes, como de couve, são ótimos para o corpo
Getty Images
Sucos verdes, como de couve, são ótimos para o corpo

O que é a dieta detox?
Olhando à primeira vista, a dieta detox não tem muita diferença de uma dieta saudável. Mas, para cumprir o objetivo de desintoxicar o corpo, o programa aposta em alimentos naturais e exclui os alimentos industrializados e aqueles com alto potencial alergênico, como laticínios, leite de soja, glúten (trigo), cereais refinados, açúcar, adoçantes, corantes, conservantes, café e álcool.
EXEMPLO DE CARDÁPIO
SEGUNDA-FEIRA
Café da manhã
- Suco verde: bater no liquidificador 250ml de água, 1 folha de couve-manteiga, 1 maçã
- 1 fatia de pão light sem glúten com geleia natural sem açúcar
Lanche da manhã
- 1 castanha-do-pará + 1 damasco seco recheado com 1 noz
Almoço
- Salada de folhas verdes, tomate e palmito (temperar com 1 colher de sobremesa de azeite de oliva extravirgem)
- Peito de frango (100g) assado com alecrim
- 3 colheres de sopa de arroz integral + 3 colheres de sopa de feijão azuki
- Abobrinha, cenoura e berinjela grelhadas
Lanche da tarde
- 1 xícara de chá de salada de frutas (melão, morango, kiwi) com 1 colher de sobremesa de linhaça dourada triturada
Jantar
Sopa de abóbora, quinua em farelo e gengibre ralado (Preparo: cozinhar 1 abóbora paulista, ½ cenoura com 400ml de caldo de frango até amolecer. Bater todo o conteúdo no liquidificador e se necessário passar por uma peneira. Colocar a sopa de volta à panela e esperar ferver. Para finalizar, desligar o fogo e acrescentar ½ colher de café de gengibre ralado).
Procure uma nutricionista para montar um cardápio adequado para seu caso.
Patrícia Mendes

domingo, 27 de março de 2016

Uva- uma fruta anti envelhecimento

6


Frutas de cores avermelhadas são ricas em antioxidantes. Eles são compostos necessários para neutralizar os radicais livres, evitando assim que reajam com alguma célula e as destruam. A uva é uma fruta rica em antioxidantes, principalmente na casca e na semente. As pró-antocianidinas, presente nas cascas e sementes da fruta, são considerados super antioxidante, 20 vezes mais potente que a vitamina C e 50 vezes mais que a vitamina E
Consuma a uva natural ou em suco, assim obterá os benefícios desta frutinha tão saborosa!

Receita de suco de uva diferente:

uva vermelha ou verde ou roxa
água
morango
mirtillo
framboesa

Coloque um pouco de cada fruta e bata no liquidificador fazendo um suco rico em vitaminas antioxidantes.

Patrícia Mendes

sexta-feira, 25 de março de 2016

Idoso - Sinais importantes para serem observados!

Idosos - Sinais e Sintomas de Alerta

Idosos - Sinais e Sintomas de Alerta

Vamos discorrer sobre os principais sinais de alerta especialmente para informar cuidadores de pacientes frágeis e demenciados.
Os sinais de alerta podem ser de grande ajuda na suspeita de que algo errado possa estar ocorrendo. Vamos discorrer sobre os principais sinais de alerta especialmente para informar cuidadores de pacientes frágeis e demenciados. Idosos saudáveis podem aproveitar essas informações para tomarem rápidas providências assim que o problema surgir. Não se deve esquecer que os sinais de alerta podem ser ocorrências benignas, sem maior gravidade ou uma indicação de intercorrências que necessitam de imediata intervenção. Só o médico poderá fazer essa importante distinção com segurança.
PRINCIPAIS SINAIS DE ALERTA ·
Piora súbita do estado geral
· Sonolência
· Mudança brusca do comportamento habitual
· Febre
· Mudança de peso
· Alterações do apetite
· Alterações do hábito intestinal
· Cianose
· Tosse produtiva
· Falta de ar
· Urina escura/mal cheirosa
· Incontinência urinária
· Incontinência fecal
· Distúrbios súbitos do aparelho locomotor
PIORA SÚBITA, MUDANÇA BRUSCA DE COMPORTAMENTO
Uma alteração de comportamento com agressividade e agitação psicomotora de brusca instalação deve ser investigada clinicamente, podendo ser resultado de uma doença subjacente: infecção, retenção de urina, impactação fecal, intoxicação por drogas, assaduras, presença de insetos nas roupas etc. A primeira providência é realizar um exame físico minucioso na tentativa de detectar a causa do sintoma.
SONOLÊNCIA E APATIA
São sinais de importância e podem estar relacionados com várias causas, geralmente graves: desidratação, diabetes mellitus, efeito colateral de drogas, processos infecciosos, arritmias, devendo ser identificados, corrigidos e tratados prontamente.
FEBRE
Este sinal é de fácil constatação e de extrema importância. Apesar de os pacientes, em virtude, muitas vezes, de pertencerem a uma faixa etária em que a febre pode ser inexistente, mesmo na vigência de processos infecciosos, é um dado que, se positivo, normalmente representa um sinal de infecção. É conveniente que a temperatura seja aferida regularmente.
PALIDEZ E SUDORESE
Podem indicar várias intercorrências, indo desde uma hipotensão arterial por uso de diuréticos até uma insuficiência coronariana aguda, infarto do miocárdio, embolia pulmonar etc. A hipoglicemia, falta de açúcar necessária para a geração de energia suficiente, como em casos de jejum prolongado para a coleta de exames ou quadros de inapetência prolongada, também deve ser cogitada.
CORIZA E ESPIRROS
São sinais normalmente associados a estados gripais.
AEROFAGIA E ERUCTAÇÕES
Normalmente associadas ao ato de deglutição de ar com saliva, associa-se a estados ansiosos, doenças pépticas como gastrites e úlceras gastroduodenais e disfunções do trato biliar. Quando induzidos espontaneamente, associam-se com úlceras pépticas, hérnia de hiato, angina do peito etc. A deglutição rápida, sem mastigação, uso de bebidas gasosas, uso de medicação anticolinérgica e antiácidos, problemas dentários e próteses mal ajustadas também podem causar esses sinais.
ALTERAÇÕES DO APETITE
Aumento: Certos pacientes costumam ingerir grandes quantidades de alimento. Esse fato pode estar relacionado com hábitos prévios do indivíduo, porém também pode ocorrer devido a determinadas doenças como: diabetes, hipertireoidismo, parasitoses intestinais etc.
Diminuição: Acontece em virtude de processos infecciosos agudos, tuberculose, tumores malignos (especialmente o câncer gástrico), insuficiência renal, cirrose hepática, insuficiência cardíaca, intoxicação medicamentosa especialmente por digitálicos, hipotireoidismo etc.
CIANOSE (arroxeamento de extremidades)
Trata-se de um sinal grave que determina imediata investigação. Pode ocorrer devido a várias condições onde se destacam: a insuficiência cardíaca, pneumonia, embolia pulmonar, enfisema pulmonar, intoxicação por anilina, aterosclerose obliterante etc.
CONSTIPAÇÃO INTESTINAL
Essa é uma condição que deve ser lembrada e analisada, pois pode representar desde simples alteração devida ao hábito alimentar e a falta de atividade, como também ser devida a quadros extremamente graves que se instalam abruptamente como: abdome agudo, pancreatite aguda, por uso de drogas, infecções em geral e obstrução intestinal. As obstipações crônicas podem estar relacionadas com doenças como tumores anorretais: hemorróidas, fissuras e fístulas. As alterações endócrinas como o hipotireoidismo, a insuficiência supra-renal e o hipertireoidismo podem levar a quadros de constipação. Assim como para os outros sinais, um exame clínico completo é fundamental complementado por toque retal para afastar a possibilidade de um fecaloma, que se trata de um endurecimento das fezes na ampola retal e segmento inferior do sigmóide que, de acordo com a gravidade, pode necessitar de cirurgia para a sua remoção. A manutenção de um registro diário, quanto aos hábitos intestinais é de extrema importância, permitindo uma avaliação correta do ritmo intestinal.
VÔMITOS E DIARRÉIAS
Podem ser sinais sem gravidade; a persistência, porém, requer investigação detalhada, face à enorme gama de possibilidades diagnósticas, além de serem potencialmente geradores de estados graves de desidratação. Pacientes demenciados que apresentam vômitos e diarréia com distensão abdominal devem ser submetidos a um toque retal para eventual detecção de um fecaloma. Pacientes com fecaloma podem apresentar a chamada diarréia paradoxal, ou seja, apesar de haver na ampola retal uma massa de fezes endurecidas, fezes mal formadas acabam por serem eliminadas pelos lados do fecaloma. Esse fato é de suma importância, pois os familiares relatam ao médico que o paciente está com diarréia e a tendência é, com base nessa informação, que os pacientes recebam medicação obstipante agravando consideravelmente o quadro clínico. SEDE O aumento de sede pode estar relacionado com diabetes mellitus e estados de desidratação.
EMAGRECIMENTO
Os emagrecimentos sem perda de apetite podem estar correlacionados especialmente com: hipertireoidismo, diabetes, síndrome de má absorção ou por excesso de atividade sem a ingestão adequada de calorias, como ocorre em pacientes chamados vagantes, que andam o dia inteiro de um lado para o outro, distúrbios comum na doença de Alzheimer.
EPISTAXE (perda de sangue pelas narinas)
Trata-se de condição especialmente relacionada com a hipertensão arterial, necessitando imediata avaliação médica. Pode ser também devido à presença de corpo estranho inserido na narina, infecções, estados gripais, traumatismos, alterações da coagulação sanguínea etc.
OUTROS SINAIS
Exantemas, halitose (mau hálito), urina escura e mal cheirosa, presença de sangramento (boca, ânus, genitais), corrimentos vaginais, olhos amarelados, fezes muito claras ou muito escuras, perda involuntária de urina ou fezes, inchaço da face e pernas, tosse seca ou produtiva, escarro amarelado, chiados no peito, coceiras, alterações na pele, retenção de urina, desmaios, soluços prolongados, calafrios, tremores e convulsões são entidades que requerem investigações detalhada pelo médico.
Cabe aqui a lembrança de que, mesmo o cuidador mais dedicado, não está com o paciente 24 horas do dia. Em muitos casos os familiares se alternam nos cuidados com pessoas contratadas, infelizmente nem sempre devidamente qualificadas e treinadas. Não é raro observarmos pacientes que estavam andando normalmente e de repente se sentam e se recusam a andar.
As quedas não comunicadas ou mesmo as não observadas podem ocorrer e a possibilidade de fraturas especialmente de colo do fêmur não deve ser descartada. A dor intensa na região lateral externa da articulação da coxa com a bacia e a rotação externa do pé, assim como o encurtamento de um dos membros inferiores, quando observados no leito, são fortes indicativos de fratura de colo de fêmur. É, pois, de bom-senso que se informe aos cuidadores que acidentes podem ocorrer e que o fato de comunicarem o acontecido é de extrema importância.
Outro fato ,especialmente com relação aos pacientes portadores de doença de Alzheimer, é que mesmo com dor são capazes muitas vezes de continuar caminhando, acarretando sérias conseqüências.
SINTOMAS FREQÜENTES
Além dos sinais de alerta, alguns sintomas são extremamente importantes e comuns:
EDEMAS (Inchaço)
Tornozelos: São o resultado da acumulação de líquidos pela força da gravidade. São indolores e geralmente afetam ambos os lados. Se pressionado a marca do dedo fica impressa. A intensidade é variável, desde leve até grandes edemas. Trata-se de um sintoma importante e deve receber atenção médica. As causas mais comuns são: · Insuficiência cardíaca congestiva · Hipoalbuminemia · Doenças graves (renais, pulmonares, hepáticas) · Doenças vasculares Pessoas idosas que ficam sentadas por muito tempo podem apresentar edema sem que isso necessariamente seja doença (edema postural). É importante considerar que os edemas posturais sempre são edemas discretos e geralmente assimétricos. O médico sempre deve ser consultado para que não se faça pré-julgamentos considerando ser esse mais um sintoma “normal” do envelhecimento.
DORES
Dor no peito Pode ser de origem cardíaca ou não. As de origem cardíaca geralmente se acompanham de outros sintomas como: tonturas, palpitações, palidez, dificuldade para respirar e sudorese. São sinais graves que necessitam de avaliação médica em caráter de urgência. As causas de dor no peito não cardíacas podem ser devidas a várias causas sendo que as de origem muscular são as mais freqüentes.
Dores das pernas:
· Varizes · Insuficiência circulatória · Neuropatia diabética · Ciatalgia · Infecção urinária.
Dores Abdominais:
Pessoas idosas com dor abdominal acompanhada de febre ou de sangramento aparente têm uma taxa de mortalidade de 15 a 50%. · Pode ser um sintoma grave ou não. · Se for acompanhado de sangramento é caso de urgência médica. Dores muito intensas normalmente são devidas a condições sérias como: · Problemas circulatórios : (infarto do miocárdio, isquemia mesentérica, ruptura de aneurisma abdominal, hemorragias internas) · Colescistite aguda · Peritonites · Pielonefrites · Cólica nefrética (por cálculos “pedras” renais) Problemas gástricos (estômago) costumam gerar dor na parte superior do abdome. Nas vias biliares e vesícula na parte superior direita. Apêndice na região inferior direita. Isso porém não é regra e nem sempre a localização da dor reflete o órgão acometido.
Dor no Hálux (dedão do pé). Sintoma muito comum de gota.
TOSSE · Tabagismo · Bronquites · Asma · Pneumonias · Refluxo gastroesofágico · Câncer de Pulmão,Metástases · Efeito adverso de antihipertensivos (Inibidores da Enzima de Conversão da Angiotensina); captopril, enalapril...
Fonte autorizada: http://www.envelhecercomsaude.com.br
   

quinta-feira, 24 de março de 2016

DICAS DE SAÚDE!

Queridos blogueiros,

Tomar sucos naturais pela manhã traz enormes benefícios para a saúde.




Suco de frutas vermelhas com laranja- cheio de vitaminas antioxidantes e anti envelhecimento.
Muito bom para praticantes de exercício, dá muita energia. Experimente!

Receita ( laranja com amora, morango, framboesa)

Suco verde - Desintoxica, rico em fibras, energizante!

Receita ( chicórea ou couve, maçã, semente de girassol, gengibre)

Sucos detox - Desintoxica, diminui o inchaço, dá energia.

Receita ( laranja ou limão, abacaxi ou maçã, gengibre e couve)

Importante variar os sucos. Todos são importantes e trazem benefícios diferentes.

Então, mãos à obra e comecem todos os dias no seu café da manhã e veja como vai se sentir melhor.

Patrícia Brigagão Mendes
Nutricionista

Receitas para Páscoa!



Receita de Bacalhau à Brás no forno


Ingredientes
  • 250g de bacalhau (previamente demolhadas e descongeladas)
  • 2 colheres (sopa) de azeite
  • 300g de batatas
  • 3 ovos
  • 1 cebola grande
  • 1 dente de alho
  • Salsa
  • Sal e pimenta
  • Azeitonas para enfeitar
Modo de preparo
  • Desfie o bacalhau com as mãos de modo a obter pedaços pequenos.
  • Corte as batatas em palitos fininhos (palha) e a cebola em rodelas finas.
  • Leve uma panela ao fogo com o azeite, a cebola e o alho picado.
  • Deixe refogar até cozinhar a cebola e junte depois o bacalhau, deixando cozinhar.
  • Entretanto frite as batatas em óleo bem quente, só até dourarem ligeiramente.
  • Retire-as e deixe-as escorrer sobre papel absorvente.
  • Junte depois as batatas ao bacalhau e mexa bem.
  • À parte bata os ovos e tempere-os com um pouco de sal e de pimenta.
  • Coloque a mistura de bacalhau e batatas num prato que possa ir ao forno e à mesa e coloque os ovos cuidadosamente sobre o bacalhau.
  • Leve depois ao forno previamente aquecido (180ºC) cerca de 10 minutos, de modo a que os ovos fiquem em creme e não demasiado cozidos quando servir o bacalhau.
  • Polvilhe com salsa picada e as azeitonas e sirva.
Rendimento: 2 porções

Receita de Arroz de bacalhau ao forno


Ingredientes
  • 300g de bacalhau, dessalgado, em lascas
  • 2 xícaras (chá) de arroz lavado e escorrido
  • 2 dentes de alho picados
  • ½ xícara (chá) de azeite de oliva
  • 1 cebola picada
  • 1 pimentão verde, cortado em cubos grandes
  • 1 folha de louro
  • 1 colher (café) de tomilho
  • 1 tomate sem pele e sem semente, cortado em cubos
  • 1 colher (café) de colorau
  • 1 colher (café) de açafrão
  • Sal e salsa picada a gosto
Modo de preparo
  • Refogue em azeite a cebola, o alho e o pimentão.
  • Junte o bacalhau em lascas, a folha de louro e o tomilho.
  • Depois de refogar um pouco, acrescente o tomate e a salsa picada.
  • Junte o arroz, polvilhe com o colorau e regue com água fervente (2 e ½ vezes a quantidade do arroz).
  • Antes do final do cozimento, aromatize com o açafrão.
  • Ajuste os temperos e transfira para um refratário.
  • Leve ao forno quente por mais 10 minutos.
Rendimento: 6 porções

Receita de Batata rosti de bacalhau às natas


Por Bier Vila Choperia
Foto: Bier Vila Choperia
Ingredientes
  • 600g de batatas grandes
  • 150g de bacalhau do porto desfiado e dessalgado
  • 50g cebola em tiras finas
  • 50g alho poró em tiras finas
  • 50g azeitona preta sem caroço em tiras finas
  • 100ml creme de leite fresco
  • 50g de queijo parmesão ralado
  • 10ml azeite de oliva
  • Óleo de soja, sal, pimenta a gosto
Modo de preparo
  • Descasque a batata e coloque para cozinhar até levantar fervura.
  • Retire da água e reserve na geladeira até esfriar.
  • Depois de fria, rale no ralo grosso.
  • Em uma frigideira, aqueça o azeite de oliva, coloque a cebola e o alho poró para dourar.
  • Depois acrescente o bacalhau desfiado e refogue por 3 minutos.
  • Junte o creme de leite fresco e deixe reduzir por 2 minutos.
  • Por último, coloque as azeitonas pretas, o parmesão ralado e mexa bem para incorporar os ingredientes.
  • Ajuste o sal e a pimenta.
  • Pegue uma frigideira de teflon, faça uma base em volta da frigideira com a batata ralada.
  • Disponha o recheio no centro da batata.
  • Por fim cubra o recheio com o restante da batata.
  • Leve ao fogo médio por, aproximadamente, 25 minutos sempre regando com óleo de soja até ficar dourada os dois lados.
  • Sirva em seguida.
  • fONTE: COMIDA E RECEITAS

sábado, 19 de março de 2016

Bolo de chocolate sem farinha

ingredientes


Massa

  • 6 ovos
  • 6 colheres (de sopa) de achocolatado
  • 2 colheres de margarina
  • 8 colheres de açúcar
  • 1 colher fermento em pó
  • 1 pacote de coco ralado (100 gr)

Cobertura

  • 1 lata de creme de leite
  • 4 colheres de chocolate em pó
  • 2 colheres de açúcar

modo de preparo

Massa

No liquidificador, bata os ovos por cerca de 2 minutos.
Acrescente o chocolate, a margarina e o açúcar e bata mais 3 minutos.
Coloque a mistura numa tigela e adicione o coco ralado e o fermento. Misture delicadamente.
Em forno pré-aquecido, asse por cerca de 30-40 minutos (em forma untada), a 220ºC.

Cobertura

Coloque todos os ingredientes numa panela e leva ao fogo para engrossar. A partir do momento que começar a borbulhar, abaixe o fogo para médio, e mexa por mais ou menos 5 minutos.

Dicas e opções:

  • Acrescente nozes, castanhas, maçã e/ou passas na massa (no passo 3).
  • Essa cobertura é uma delícia: use-a em outros tipos de bolo.
Fonte: receitas.com

Dicas para uma Páscoa light

Fico pensando em como não engordar na Páscoa ou como engordar menos.
Aqui vão algumas sugestões que podem funcionar bem para várias pessoas:

- Sugira para quem costuma te dar ovos de páscoa ou chocolates para substituir por um presente, por exemplo, um livro ou batom ou roupa ou se for criança, um brinquedo. Assim não terá que fazer tanto sacrifício!
- Se ganhar vários ovos, congele e vá fazendo ao longo do ano, alguns doces para comemorações. Ou dê para parentes. Não fique com todos para você comer sozinha!
- Escolha um ovo pequeno e coma aos poucos, se fizer muita questão de comer chocolate! Mas não exagere!
- Pratique exercícios durante o feriado, assim ajudará a gastar um pouco destas calorias!

Vejam que ovos lindos e decorativos!


Boa Páscoa!

Patrícia Mendes
Nutricionista

Receita de Colomba Pascal light



  • Colomba de Páscoa Light
  • 1 porção = 1 fatia
  • número de porções = 12
  • Valor nutricional e calórico
  • por porção
  • calorias = 203 kcal
  • carboidratos = 29.44 g
  • proteínas = 6.39 g
  • lipídios = 6.90 g


  • Ingredientes
  • Para a massa
  • 15 g de fermento biológico
  • 3/4 de xícara (chá) de água morna
  • 1 colher (café) de sal
  • 3 colheres (sopa) rasa de margarina light
  • 1 ovo médio
  • 1 colher (sopa) de leite em pó desnatado
  • 1 colher (sopa) de adoçante para forno
  • 1 colher (sobremesa) de essência de panetone
  • 1 xícara (chá) de uvas passas sem semente
  • 3 xícaras (chá) de farinha de trigo

  • Para a cobertura
  • 1 clara de ovo
  • 1 colher (sobremesa) de adoçante
  • 50 g de castanha de caju moída
  • 50 g de lascas de amêndoas

  • Modo de Preparo
  • Massa: bata no liqüidificador os 8 primeiros ingredientes obtendo um creme. Deposite em um recipiente grande e acrescente a farinha aos poucos e adicione as frutas no final. A massa deve ficar fofa, grudando ainda nas mãos. Divida a massa e coloque em duas formas.
  • Cobertura: misture todos os ingredientes, espalhe sobre a Colomba e volte ao forno para secar.
  • As frutas podem ser substituídas por chocolate diet em gotas.

Fonte: Cyberdiet

sexta-feira, 18 de março de 2016

Como iniciar exercícios saudavelmente.

Muitas pessoas quando resolvem começar exercícios na academia ou por conta própria começam se matando de tanto se exercitar. Isto é um erro. Pode causar lesões.

Dicas para começar bem:

- Comece praticando exercícios em dias alternados;
- Use um calçado próprio para o tipo de exercício;
-Faça um check up com cardiologista antes de começar a se exercitar;
-Não comece com cargas altas na musculação e nem com 12 repetições. Comece com pouco peso e com 8 repetições. Vá aumentando aos poucos.
- Se forem outras atividades ou esportes, comece devagar.
-Faça aquecimento antes e alongamento depois.
-Coma fruta ou suco antes do exercício e depois um leite ou iogurte com cereais.Não faça em jejum.
-Quando faltar os exercícios por alguns dias, por motivos variados ( mais de 15 dias), volte no tempo. Não comece de onde parou. Vá com calma senão pode se lesionar.

Aproveite.

Patrícia Brigagão Mendes
Nutricionista

domingo, 13 de março de 2016

Recomendações de alimentação na adolescência


Recomendações de alimentação na adolescência
Colunista: Erika Paniago*
A adolescência é um período da vida onde existe uma grande suscetibilidade a influências no estado nutricional, já que acontecem importantes alterações psicológicas, biológicas e físicas. Particularmente nessa fase, os hábitos e preferências alimentares que afetam o balanço de nutrientes e de energia podem sofrer modificações. O início da conquista da ´´independência´´ e da liberdade de escolha, por vezes sem maturidade e experiência suficientes, pode levar a um hábito alimentar não saudável. As refeições saem do núcleo familiar e passam a ser realizadas nas cantinas escolares e em shoppings, com aumento da ingestão de fast-food e bebidas hipercalóricas. Por isso é importante que os hábitos alimentares saudáveis desenvolvidos na infância sejam reforçados pela família quando a criança entra na adolescência. Existem evidências demonstrando que, na adolescência, a aquisição e manutenção de um hábito alimentar saudável ocorrem com mais freqüência quando existe uma rotina regular de refeições realizadas em família, com os pais servindo com exemplo.
O crescimento estatural e o desenvolvimento normal da puberdade sofrem importante influência de uma alimentação adequada e balanceada. A necessidade de energia aumenta para que o crescimento rápido (também chamado de estirão) aconteça e o adolescente alcance a estatura alvo geneticamente determinada. Nos meninos, a quantidade de calorias necessária por dia é ainda maior, por causa por causa do maior crescimento em altura e maior quantidade de massa muscular. Na presença de obesidade, é freqüente observar alta estatura, além de adiantamento do início da puberdade, principalmente em meninas. Já se existe desnutrição, o início e a progressão do crescimento e da puberdade podem ficar atrasados.
A prevenção de doenças crônicas, como diabetes e doenças cardiovasculares deve começar precocemente. Obesidade, diabetes, hipertensão arterial e aumento de colesterol no sangue têm sido cada vez mais observados em adolescentes, sobretudo na presença de erros alimentares e excesso de peso corporal. Uma vez diagnosticadas essas doenças, a mudança de comportamento alimentar é uma das principais estratégias para o tratamento.
Na adolescência, deficiências de nutrientes específicos também podem ser observadas, como de ferro e de cálcio. A necessidade de ferro aumenta devido à expansão do volume de sangue e da massa muscular. Carne, peixe, feijão, verdura verde-escuro, grãos e castanhas apresentam maior quantidade de ferro e devem ter o consumo estimulado. O esqueleto responde por pelo menos 99% do estoque corporal de cálcio e cerca de 45% da massa óssea do adulto se desenvolve durante a adolescência. Assim, a ingestão de cálcio, presente no leite, iogurte e queijos, é essencial para a formação de uma densidade óssea adequada.
Seguem algumas dicas de alimentação saudável para os adolescentes:
  • Adolescentes devem consumir uma quantidade de calorias adequadas às necessidades; privações ou excessos poderão comprometer o crescimento e o desenvolvimento.
  • Escolher alimentos com menos açúcar, sal e gorduras faz parte da educação alimentar.
  • Frutas e vegetais, cereais, leites e derivados, carne magra (ou ovos, peixe, frango, soja ou feijão) compõem uma alimentação saudável.
  • As frutas fornecem energia, fibras, minerais e vitaminas, podendo ser uma opção para lanches entre as refeições principais.
  • Alimentos ricos em ferro, como carne, peixe, verduras verde-escuro, grãos e castanhas devem ser consumidos com regularidade.
  • O leite é fonte de proteína e cálcio e deve fazer parte de uma alimentação balanceada.
  • Iogurte e queijo também podem ser opções de lanches entre as refeições, sobretudo aqueles com menor teor de açúcar/sal e gorduras.
  • Evitar alimentos e bebidas açucaradas entre as refeições ajuda na prevenção de excesso de peso e de cáries.
  • A ingestão regular de água também faz parte de um hábito de vida saudável.
  • Os hábitos alimentares dos pais servem de exemplos para os filhos. A alimentação da família tem que ser saudável e não apenas imposta a crianças e adolescentes
  • Para completar um estilo de vida saudável, a prática de atividade física regular é essencial.
Fonte:ABESO

Aprovado novo medicamento antiobesidade no Brasil


Aprovado novo medicamento antiobesidade no Brasil
A liraglutida agora tem seu uso aprovado para tratamento da obesidade e chega ao mercado com o nome de Saxenda. A resolução 504/2016, da Anvisa, foi publicada no Diário Oficial da União. O medicamento ainda não está disponível para a venda, tendo em vista que acabou de ser aprovado e agora segue para a fase de produção.
Nos EUA, a Food and Drug Administration (FDA), aprovou o medicamento em dezembro de 2014, como uma opção de tratamento para o controle crônico do peso corporal, associado a uma dieta reduzida em calorias e à prática de atividade física regular.
A liraglutida, principio ativo do Saxenda, é um agonista  do receptor de GLP-1, um hormônio produzido no intestino na presença de alimentos. O GLP-1 atua em regiões críticas do sistema nervoso central envolvidas na regulação do apetite. Estudos demonstraram que a administração de liraglutida aumenta a produção de substâncias anorexigênicas no hipotálamo, levando ao menor consumo de alimentos, o que favorece a perda de peso. Também foi demonstrado em animais que o uso de GLP-1 modifica a preferência alimentar, reduzindo a busca por alimentos ricos em açúcar e gordura. Durante o programa de desenvolvimento da droga, o uso de Liraglutida associado a dieta hipocalórica foi associado a maior perda de peso em relação ao grupo que recebeu placebo. 
Para a presidente da Abeso, a endocrinologista Cintia Cercato, essa é uma ótima noticia. "Temos muito poucas opções farmacológicas aprovadas para o tratamento da obesidade em nosso país (apenas Sibutramina e orlistate). A obesidade é uma doença complexa, crônica e recidivante e que deve ser tratada com seriedade", destaca. Para ela, ampliar o arsenal terapêutico é importante uma vez que temos um percentual elevado de pacientes obesos que precisam de tratamento. A medicação passou por todas as etapas de pesquisa exigidas pelas agências regulatórias e teve sua segurança e eficácia comprovadas. A presidente ressalta, ainda, que os individuos obesos não devem fazer uso da medicação  por conta própria, sem acompanhamento médico. "Como todo remédio essa medicação tem contra-indicações e efeitos colaterais e somente o médico é capaz de avaliar o risco beneficio para cada caso", reforça Cercato.
Segundo o diretor da Abeso, Bruno Halpern, com bons resultados nos testes clínicos, "o objetivo do medicamento não é fazer milagres nem ser o caminho mais fácil (como muitos preconceituosos contra os obesos apregoam), mas sim permitir aos obesos que melhorem suas condições clínicas e diminuam seus riscos, ao perder peso". Halpern ressalta que quanto mais medicações antiobesidade tivermos, maior a chance de se encontrar a melhor medicação para cada paciente, "além de ser uma vitória dos estudiosos da obesidade que, a despeito do imenso preconceito, conseguem mostrar, ano após ano, década após década, que obesidade é uma doença que merece ser tratada, e cujo estudo deve ser respeitado", completa.
Estudos sérios e aprofundados, de larga escala, apontam que, com dieta e exercícios, apenas 10% dos obesos conseguem perder e manter mais de 10% de peso em um ano. "Por isso outras estratégias são importantes", finaliza o endocrinologista.
A liraglutida é um medicamento injetável. 
Fonte:ABESO

5 dicas de comportamento alimentar para prevenir o ganho de peso


5 dicas de comportamento alimentar para prevenir o ganho de peso
Cinco dicas, baseadas em estudos, para ajudar no prevenção ao ganho de peso
1. Não passar fome.
Comer refeições e lanches em intervalos regulares. Fazendo isso tendemos  a não ficar com muita fome, o que nos ajuda a resistir às beliscadas durante o dia e de exagerar nas principais refeições. Não se esqueça de incluir frutas nesses intervalos.
2. Peça porções menores
Estudos mostram que quando estamos a frente de grandes porções de alimentos, mesmo que não estejamos mais com fome, a nossa tendência é continuar comendo. A mesma coisa quando colocamos as porções na mesa. Melhor levar o prato já servido para a mesa, evitando repetir o prato.
3. Encha metade de seu prato com vegetais e legumes
Um programa do Departamento de Saúde dos EUA (USDA), ChooseMyPlate.gov, sugere que completemos metade do nosso prato com vegetais e legumes, assim tendemos a comer menos de outros alimentos menos nutritivos. E procurar fazer um prato bem colorido.
4. Criar um ambiente de cozinha saudável
Manter uma tigela de frutas no balcão da cozinha, evitando deixar qualquer junk food a mostra. Manter alimentos saudáveis ​​à mão pode ajudar nas escolhas e a prevenir o ganho de peso.
5. Cozinhe mais
Quando cozinhamos mais, tendemos a fazer escolhas alimentares mais saudáveis. Um estudo recente descobriu que cozinhar refeições em casa foi associado com um risco ligeiramente menor de desenvolver diabetes tipo 2. Os pesquisadores também descobriram que em oito anos de seguimento, aqueles que comeram mais refeições caseiras tiveram menores ganhos de peso e um menor risco de obesidade.
Fonte: ABESO

sábado, 12 de março de 2016

Como aproveitar cascas, talos e folhas para enriquecer a refeição e diminuir custo!

Para aplicar o método do aproveitamento integral, basta usar a criatividade e gerar receitas que, além de trazer vantagens nutricionais, ajudam a diminuir o lixo orgânico e a economizar nos gastos com alimentação.
Dicas- As folhas da cenoura são ricas em vitamina A e podem ser aproveitadas para fazer sopas ou picadinhos em saladas. O mesmo pode se dizer das folhas duras da salsa.
- A água do cozimento das batatas acaba concentrando todas as vitaminas. Aproveite-a, juntando leite em pó e manteiga para fazer purê.
- Com as cascas das frutas (goiaba, abacaxi etc), pode-se preparar sucos, batendo-as no liquidificador. Esse suco pode ser aproveitado para substituir ingredientes líquidos no preparo de bolos.
- As partes brancas (entrecasca) da melancia e do melão podem ser usadas em pratos doces à base de leite, como arroz doce e cremes.
- Cozinhe as verduras a vapor, assim elas não perderão o valor nutritivo.
Fonte: ZHestilo