quarta-feira, 29 de julho de 2015

Alimentos que você pode estar comendo da maneira errada

Comer em público nem sempre é fácil. Há comidas que geram várias confusões. Seja pela questão das boas maneiras, pela facilidade ou não de as comer ou pelos costumes gastronômicos que devem ser respeitados, quando comemos uma comida original de outra cultura.
Com base em vários artigos internacionais, o El Confidencial reuniu alguns dos grandes erros que cometemos ao comer estes dez alimentos.
Massa - Nunca deve cortar a massa com a faca, nem mesmo o espaguete, apesar do desafio que possa representar. No caso do espaguete, deve enrolar um pequena quantidade entre os dentes do garfo, até que forme um rolo que consiga comer de uma vez, sem ter de ‘aspirar’ a massa. Quanto à utilização de uma colher como apoio para comer macarrão, não é um costume italiano, como muitas pessoas acreditam, mas sim uma ‘ajuda’ implementada em países como os Estados Unidos, Espanha ou Grã-Bretanha.
Azeitonas - Grande parte das pessoas come as azeitonas com a ajuda de um garfo ou de um palito, a verdade é que deve pegar nelas com a mão, a não ser que estejam na salada, por exemplo. Aqui deve usar o garfo com cuidado para que não saltem do prato. O El Confidencial ressalta ainda que as azeitonas não se ‘mordiscam’, comem-se de uma vez.  
Laranjas- O ideal é cortar a laranja em quatro partes com faca e garfo, utilizando a faca para separar a casca. 
Mariscos- Estes alimentos são os que mais confusão geram. Os mariscos cozidos como lagostins, camarões ou lagostas deve -se comer com a mão, as últimas com a ajuda de um quebra-nozes. Já os carangueijos e os lagostins é aconselhável que se com coma com a ajuda das mãos ou com talheres, dependendo do tamanho. Para comer lagosta grande e outros mariscos de grande porte deve contar com a ajuda dos talheres de peixe, à exceção das patas.
Asas de frango - Trazem sempre dificuldades, por isso é preferível evitar pedi-las em público, aconselha o mesmo site. Caso não seja possível, o site Food Beast tem uma solução peculiar: encontrar a cartilagem da asa, girar ligeiramente o osso menor e extraí-lo; depois fazer o mesmo com o osso maior.
Cupcakes - Estes bolos são bonitos e saborosos mas têm um problema, a cobertura pode deixar qualquer um com a cara toda suja e o bolo desfeito. A solução é fazer um ’sanduíche’ com este bolo: corte a parte do fundo do bolo e coloque-a por cima da cobertura.
Sushi - Deve comer-se com pauzinhos ou com as mãos. Quando estiver comendo sushi também deve evitar passar comida de um prato para o outro. Deve comê-lo de uma vez e certificar-se de que é o peixe que entra em contato com a soja e não o arroz, uma vez que já tem o sabor do vinagre de arroz.
Pão - A especialista em boas maneiras Carmen Soto Díez explicou ao El Confidencial que o pão não se deve cortar à mesa nem deve ser comido com faca e garfo. Quando queremos partir um pedaço do pão que nos foi servido à mesa devemos parti-lo com a mão em pequenos pedaços para comer de uma vez só e não para morder.
Ervilhas - Como são difíceis de ‘apanhar’ não se deve espetá-las com o garfo. Deve tentar agrupá-las e colocá-las em cima do garfo.
Ovos -  Não use a faca. O garfo é suficiente para cortar a clara e a gema, a não ser que coma ovos com bacon, por exemplo, e aí pode aproveitar a faca para cortar os dois alimentos. 
Fonte: MInha Vida

Desvantagens do consumo de refrigerantes light ou diet

Ficar viciado em refrigerantes diet pode parecer exagero, mas é uma possibilidade real. Não apenas por causa da grande quantidade cafeína – presente nos mais vendidos no mundo -, mas também por conta dos adoçantes artificiais, como o aspartame.
Um estudo publicado na Scientific American provou que quando consumimos uma dose X de açúcar, o corpo manda para cérebro a mensagem de que já ingerimos o suficiente; o adoçante, porém, não é reconhecido pelo corpo, que não emite essa mensagem, tornando possível beber litros de refrigerante light/diet sem que o cérebro se dê conta.  
Ou seja: seu organismo simplesmente não enxerga aquilo como alimento – o que realmente refrigerantes não são. E os adoçados artificialmente conseguem ser piores que os açucarados!
Se isso ainda não é o suficiente para fazer você largar essa “bebida”, considere estes outros 10 fatores. Cada um deles está linkado para a pesquisa científica que embasa a afirmação e/ou artigo original, em inglês.
  1. Amortece seus sentidos, fazendo as comidas e bebidas naturalmente doces parecerem sem sabor, o que contribui para a obesidade: a tendência é colocar cada vez mais açúcar para sentir algum gosto. 
  2. Adoçantes artificias aumentam a resposta de insulina do corpo, fazendo seu corpo armazenar mais gordura 
  3. Aumenta suas chances de desenvolver diabetes tipo 2 
  4. Estudo do The National Institutes of Health, nos EUA, concluiu que pessoas que bebem regularmente refrigerantes diet/light tem 30% mais chance de desenvolver depressão 
  5. Mulheres consumidoras de refrigerantes light/diet tem 30% mais propensão a ataques cardíacos, derrames e eventos cardiovasculares 
  6. Refrigerantes diet/light podem provocar enxaquecas devido ao aspartame.
  7. Mulheres consumidoras regulares do produto tem 50% mais chances de morrer de doenças cardiovasculares 
  8. Destrói os dentes. A combinação ácido cítrico e fosfórico, presente nos refrigerantes, que corrói a dentição. 
  9. Homens que tomam 1 ou mais refrigerantes diet/light por dia tem maior risco de desenvolver leucemia 
  10. Causa danos ao cérebro. Aspartame está ligado a lesões cerebrais e perda de memória .
  11. Fonte: MSN