domingo, 28 de junho de 2015

Como incentivar a iniciar atividade física!


10 razões para fazer atividade física e o que fazer para ter uma ótima motivação
por Renato Miranda
Muitas vezes pessoas me procuram para obter “dicas” para iniciar e/ou manter-se em um programa de exercício físico. Em linhas gerais explico que para descobrir o quanto é valioso se exercitar, nós devemos pensar em três palavras: necessidade, satisfação e auto-realização.

Quando temos em nossa mente de forma clara e objetiva alguma necessidade, mobilizamos toda nossa energia para tentar satisfazê-la. Como consequência, quando satisfazemos uma necessidade ocorre um forte sentimento de auto-realização. Todo esse processo, que culmina na auto-realização, nos faz bem e gera prazer e logo nos motivaremos a repetir ou procurar comportamentos relacionados à auto-realização.


Depois dessa breve explicação, voltemos ao desafio inicial:

“Como me motivar para iniciar e manter o meu programa de exercícios físicos?”

Embora os benefícios psicofísicos de um programa regular de exercícios físicos já estejam quase que totalmente divulgados e muitas vezes entendidos pelas pessoas. O primeiro passo é avaliar se temos claro em nossa mente o quanto nós necessitamos de exercícios para termos saúde.

Ao considerar a motivação como energia pessoal que dá início, sustenta e integra o comportamento do ser humano, fica fácil entender que é a motivação que nos impulsiona em direção aos nossos objetivos, e em consequência, se não há motivação, não há como iniciar algum desafio.

Para que a motivação para a prática de exercícios físicos seja despertada, necessário se faz mobilizar as necessidades da pessoa. Admitimos que necessidades sejam tudo aquilo que é importante para alguém. Em seguida (e isso pode levar algum tempo), o interesse da pessoa por exercitar-se irá surgir espontaneamente. Isso porque interesse é uma relação de conveniência estabelecida entre o objeto (ou fenômeno) capaz de satisfazer uma necessidade e a pessoa que busca determinada satisfação.
Elementos de uma boa saúde psicofísica

10 razões para fazer uma atívidade física

Assim sendo, quando alguém descobre que uma boa saúde psicofísica é traduzida como:
1ª) Tendência de inoculação de vários tipos de doenças orgânicas (pressão alta, diabetes e outras);

2ª) Melhor disposição física para as atividades do dia-a-dia;

3ª) Melhor força muscular;
4ª) Estética corporal “atlética”;

5ª) Regulação do sono;

6ª) Recuperação mais rápida dos esforços rotineiros;

7ª) autoimagem positiva;

8ª) Maior autoconfiança; otimismo frente os desafios;

9ª) Regulação do humor,

10ª) Sentimento frequente de recompensa, e muitos outros que poderiam esgotar esse texto.
Com esses elementos a pessoa tende a avaliar um programa de exercícios físicos como o “objeto” que irá satisfazer sua (s) necessidade (s). Com isso, terá grandes possibilidades de iniciar um comportamento motivado para a prática e manutenção de um programa regular de exercícios físicos e tudo o mais que for necessário para se manter saudável, longe de doenças e feliz com seu corpo.

Ao dar continuidade aos primeiros passos de um comportamento motivado, é fundamental sustentá-lo e integrá-lo aos fatores extrínsecos (ambientais) juntamente com os fatores intrínsecos (pessoais). Significa então, que um forte apoio profissional e de alta qualidade pessoal e profissional devem fazer parte desse desafio - manter-se em boa forma psicofísica.

Além disso, um ambiente seguro, agradável e com infra-estrutura compatível com os objetivos favorecem um bom nível de motivação. Por outro lado, tudo o que for feito em termos de treinamento deve ter uma consequência positiva em relação aos objetivos pessoais. E mais, a partir do momento em que cada etapa ou meta for atendida outros desafios precisam ser vislumbrados e/ou mobilizados para que a motivação não perca intensidade.

Nível de prazer é fundamental

Outro fator que deve ser considerado fundamental é o nível de prazer que a pessoa usufrui praticando determinada atividade. O desenvolvimento do prazer certamente levará a pessoa (atleta ou praticante de exercícios físicos) a melhor suportar o processo de treinamentos, consequentemente um melhor rendimento será observado. A melhoria constante desse rendimento aumenta a percepção do nível de conquistas pessoais e leva a pessoa a obter um maior nível de fatores intrínsecos e extrínsecos da motivação.

O que fazer para ter uma ótima motivação?

Para uma ótima motivação a fim de melhorar o rendimento nos programas de treinamento esportivo e exercícios físicos aconselho seguir os seguintes passos:

1º) Ter a clara percepção que seu esforço é produtivo. Ou seja, sua dedicação à atividade vale a pena;

2º) Manter sempre uma ótima concentração na tarefa. Quanto melhor concentrado maior é a tendência de se manter motivado;

3º) Estabelecer objetivos claros de desafios e compatíveis com a capacidade psicofísica pessoal;

4º) Desenvolver autocontrole. Tanto no aspecto de controle da excitação emocional como no controle de execução da tarefa, em outras palavras dominar a exigência motora com calma.

Fonte: Uol

Sopas para esquentar neste inverno!

SOPA DE CEBOLA


No inverno, nada mais gostoso que uma receitinha para aquecer a sua noite e para isso,esta sopa de cebola é deliciosa, leve e perfeita! Experimente e verá.
1 porção = 1 prato fundo (250g)
número de porções = 5

Valor nutricional e calórico por porção

calorias = 109 kcal
carboidratos = 7.28 g
proteínas = 1.38 g
lipídios = 8.67 g

Ingredientes

- 3 cebolas cortadas em rodelas finas
- 3 litros de água fervente
- 2 colheres (sopa) de manteiga ou margarina
- 1 colher (sopa) de azeite de oliva
- 1 tablete de caldo de carne, galinha ou bacon
- sal a gosto
- pão de fôrma em cubinhos
- 1 colher (sopa) azeite ou margarina light

Modo de Preparo

Coloque numa panela a manteiga, o azeite e junte as cebolas até ficarem bem macias. Adicione a água, o tablete escolhido e o sal. Deixe ferver. Para acompanhar, corte cubinhos de pão de forma (de preferência sem casca). Coloque numa frigideira 1 colher (sopa) de azeite ou manteiga e quando estiver quente, junte os cubinhos de pão. Acrescente orégano e vá mexendo até dourar. Sua sopa de cebola vai ficar uma delícia!


SOPA CREME DE ASPARGOS

Sopa creme de aspargos
Uma entrada especial, leve e saborosa, para encantar seus convidados e toda a família, numa dessas tardes geladas do princípio do inverno.
1 porção = (250.0g)
número de porções = 4

Valor nutricional e calórico por porção

calorias = 103 kcal
carboidratos = 11 g
proteínas = 2.35 g
lipídios = 5.6 g

Ingredientes

Para a Sopa:

- 1 a 1,5 litros de caldo de galinha
- 1 vidro ou lata de aspargos
- 3 a 4 colheres de sopa de farinha de trigo
- 1 colher de sopa de manteiga
- sal a gosto
- 1 colher de sobremesa de salsa finamente picada

Para o caldo:

- 700 g de pedaços de galinha ou frango (os menos "nobres", com ossos)
- 1 cebola pequena 1 dente de alho 1 cenoura 2 litros de água
- sal a gosto
- 1 raminho de salsão
- 2 colheres de sopa de salsa picada

Modo de Preparo

Para a Sopa:

Tire os aspargos da lata, reservando o caldo. Separe as pontas dos aspargos, reservando-as. Pique o restante dos talos. Leve o caldo de galinha ao fogo, junte o caldo da lata de aspargo e os talos picados. Deixe ferver por uns 5 minutos. Dissolva a farinha em um pouco de água e, sempre mexendo para não empelotar, junte-a à sopa. Mexa por uns minutos, até que tenha engrossado. Junte a manteiga, as pontas dos aspargos, e a salsa, mexa, prove o sal e tempere, se necessário. Desligue o fogo. Sirva quente.
Dicas: O melhor é usar o caldo de galinha feito em casa, cujo sabor não vai encobrir o dos aspargos. Acostume-se a preparar bastante caldo e congelá-lo para o uso no dia a dia.

Para o Caldo:

Leve ao fogo todos os ingredientes e deixe ferver até que os pedaços de frango estejam se desmanchando. Retire os pedaços de galinha, coe o caldo. Deixe esfriar para, então, desengordurar, com a ajuda de uma colher. Guarde no freezer por até 3 meses.

Fonte: Mais Equilíbrio