quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Mitos sobre o emagrecimento!

São Paulo – Além de fortalecer os músculos, melhorar a saúde e dar mais disposição, a atividade física pode ser forte aliada para quem deseja reduzir a gordura do corpo, isso, claro, se feita de maneira correta.
Segundo Renato Sobral Monteiro Junior, coordenador de Educação Física do IBMR, para eliminar a gordura de forma saudável e com ajuda da malhação é preciso prestar atenção em alguns procedimentos, como o tipo de atividade, a frequência com que ela é feita e a alimentação.

O especialista listou uma série de mitos e verdades da relação entre queima de gordura e malhação. Veja quais são eles:
1.O tipo de atividade
Atividades aeróbias, como corrida, ciclismo, entre outras, são mais indicadas para a utilização da gordura como fonte de energia, o que pode resultar na diminuição do tecido adiposo, mas tudo depende do volume de treino e da intensidade do exercício. 
2.Frequência e intensidade
Quanto maior a frequência na semana e duração de cada treino melhor. O nível de esforço também é importante, pois quanto mais intenso um exercício, maior o gasto energético da atividade, o que impactará em um maior gasto calórico. 
3.Equilíbrio
É importante também equalizar a intensidade do exercício e a quantidade, pois atividades de longa duração são difíceis de serem mantidas com altas intensidades e os excessos podem levar o indivíduo à exaustão, além do desenvolvimento de lesões. 
4.Planejamento e intervalos
Um planejamento semanal com diferentes volumes e intensidades, visando à diferenciação de estímulos, é essencial.  Os intervalos de cada treino também são importantes e necessários.
5.Treinos de força
O treinamento de força, como a musculação, pode ser um grande aliado de quem deseja emagrecer, pois o aumento do volume muscular demanda de maior gasto calórico em repouso. Para manter os músculos, o organismo gasta energia e, consequentemente, calorias.
6.Cinco vezes na semana
Independente do objetivo, a Organização Mundial de Saúde e o Colégio Americano de Medicina do Esporte recomendam que as pessoas se exercitem pelo menos cinco vezes por semana, durante 30 minutos no mínimo. 
7.4.000 calorias por semana
Ao longo do tempo, é essencial que a duração do treino seja aumentada, combinada com as intensidades apropriadas. O Colégio Americano de Medicina do Esporte sugere um gasto energético semanal superior a 4.000 calorias para quem deseja reduzir a gordura corporal. 
8.Alterne a frequência cardíaca
Fazer exercícios intercalando a intensidade com a intenção de alternar a frequência cardíaca ajuda a queimar gordura mais rápido. Essa alternância de intensidade durante o exercício é conhecida como treinamento intervalado. No final, o somatório das calorias é muito maior, proporcionando ao longo do treinamento a redução da gordura corporal. 
9.Não coma pouco tempo antes do treino
Não é recomendado o consumo de alimentos pouco tempo antes de começar a treinar, pois a demanda circulatória para os músculos durante o esforço será maior e, se o sistema digestório precisar trabalhar para digerir alimentos, o indivíduo pode sentir mal-estar.
10.Coma algumas horas antes
É recomendado comer algumas horas antes de se exercitar, no entanto, dê preferência ao consumo de alimentos leves, normalmente com baixo índice glicêmico. Os alimentos ricos em açúcares consumidos em excesso como pão e doces podem aumentar os estoques de reserva energética (gordura).
11.Comer antes não acelera o metabolismo
A ingestão de alimentos antes do exercício não acelera diretamente o metabolismo das gorduras, mas pode aumentar a capacidade do indivíduo de realizar esforços maiores. Ao realizar maior esforço, o gasto energético torna-se maior e, portanto, a redução da gordura corporal pode ser otimizada. 
12.Cafeína e taurina melhoram o desempenho
Cafeína e taurina são compostos estimulantes da atividade do sistema nervoso, que, se consumidos antes do exercício, melhoram o desempenho físico. É preciso, no entanto, prestar atenção nas doses administradas, pois elas nem sempre são coerentes. 
13.Chá verde pode ser aliado
O chá verde contém polifenol e cafeína e tem ganhado popularidade. Estudos apontam que o consumo de chá verde pode potencializar o metabolismo das gorduras em repouso, além de melhorar o desempenho físico durante o exercício. Mas ainda não há consenso sobre o assunto.
14.O corpo continua queimando gordura
O consumo extra de oxigênio do organismo pode durar por até três ou mais horas após um treino. Isso quer dizer que, mesmo após finalizar o exercício, o indivíduo continua gastando energia e potencializando seu emagrecimento.
Fonte:MSN

Nenhum comentário:

Postar um comentário