sexta-feira, 5 de junho de 2015

Dez mentiras sobre obesidade infantil


Artigo publicado pelo Prof. Dr. Carlos Alberto Nogueira de Almeida – Médico Nutrólogo e Diretor da ABRAN
A obesidade infantil é um dos maiores problemas nutricionais de nosso país! Por esse motivo, muito se tem falado sobre esse assunto em congressos, na imprensa e nas conversas do dia-a-dia. Sendo assim, é natural que muitas idéias equivocadas sejam divulgadas como se fossem verdades. Que tal listarmos 10 desses conceitos e fazer os desmentidos?
Crescer emagrece: se fosse verdade, ao final da adolescência todas as crianças obesas teriam crescido e emagrecido.O perigo de uma criança ser obesa é tornar-se um adulto obeso: na verdade o perigo já está na própria infância, com aumento da pressão arterial  do colesterol e até com o aparecimento de diabetes.
A culpa é da Avó (ou da escola, da babá etc): não é o caso de achar culpados, mas de definir responsabilidades e a verdade é que os pais são os principais responsáveis pelos seus filhos.
Vitamina engorda: vitaminas, quando receitadas por médicos, são nutrientes ingeridos em tão pequena quantidade, que jamais engordariam alguém.
Criança obesa é preguiçosa: na verdade, para a criança obesa, às vezes é muito difícil realizar certas atividades, como correr ou saltar, deixando a impressão de que são preguiçosas.
Emagrecer é perder peso: emagrecer é perder gordura… às vezes a criança ganha peso porque cresceu ou porque está fazendo mais exercícios e aumentando sua massa muscular.
Fruta não engorda: praticamente todos os alimentos engordam… tudo depende da quantidade que se come… frutas, por exemplo, apesar de serem ótimos alimentos, são ricas em açúcar e, se ingeridas em excesso, ajudam a engordar.
Quem emagrece depois engorda novamente: uma criança come demais e não se exercita. Depois muda seu estilo de vida e emagrece, mas depois volta a ser sedentária e a comer em excesso. Com certeza vai engordar novamente.
Para emagrecer é preciso retirar doces, lanches, frituras, refrigerante etc: para emagrecer pode-se comer de tudo, basta saber controlar quantidade e freqüência.
Fonte: ASBRAN

Nenhum comentário:

Postar um comentário