segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Saiba o que fazer se tiver Virose

Saiba evitar a virose no verão
Cientistas produziram em laboratório os três tipos principais de células que formam os vasos sanguíneos.
A pesquisa, que abre caminho para a produção em larga escala de veias artificiais, foi realizada na Universidade de Cambridge, na Grã-Bretanha, e publicada na revista científica Nature Biology.
Com as altas temperaturas e a alimentação desregrada no período de férias, a gastroenterite, popularmente chamadas de virose, é um quadro clínico conhecido nos hospitais durante o verão. As sensações de mal-estar, cansaço, dor de cabeça, dores pelo corpo inteiro, vômito e diarreias caracterizam os sintomas da doença.
Segundo médico Fábio Morabito, coordenador do Pronto Atendimento do Hospital viValle, é importante estar atento aos sintomas. “Os sinais da virose são facilmente confundidos com os da dengue; por isso, é importante observar o estado de saúde. Se a febre permanecer por mais de 24 horas e vier acompanhada de vômito, procure atendimento médico para esclarecer o diagnóstico”, orienta o médico.
A contaminação acontece por meio de vírus ou bactérias e é altamente contagiosa, portanto, é essencial manter uma higiene adequada e reforçada durante períodos propícios da disseminação do vírus.
Fábio Morabito dá dicas de como evitar o contágio: “Lavar as mãos regularmente; higienizar os alimentos, principalmente vegetais, frutas e legumes, que são os principais transmissores do vírus; e manter alimentação saudável, a fim de evitar a baixa imunidade são recomendações importantes para evitar a contaminação”.
A gastroenterite tem duração média de 2 a 3 dias e pode ser perigosa quando atinge crianças pequenas e idosos, pois, nessas faixas etárias, as pessoas podem apresentar quadros de desidratação mais fortes. Repouso total, dieta a base de líquidos e muita água são indicações que ajudam no tratamento da virose. O soro caseiro também é recomendado no combate à desidratação.
O especialista também alerta para a automedicação: “Em casos como esses é comum os pacientes se automedicarem, porém, tomar remédios sem a orientação médica é perigoso. Em casos de virose, o paciente pode acabar potencializando o vírus ao invés de eliminá-lo”, esclarece Dr. Fábio Morabito, que orienta sempre a procura de um especialista.
Receita do soro caseiro
Ingredientes:
Água: 1 litro
Sal de cozinha: 1 colher de chá rasa - equivale a cerca de 3,5g.
Açúcar: 02 colheres de sopa cheias - equivale a cerca de 40g.
Modo de preparo: 
Lave bem as mãos. Misture bem todos os ingredientes dentro de uma jarra. 
O soro pode ser ingerido a cada 30min, podendo ser utilizado por até 24 horas após o preparo
Fonte:RH connect

Nenhum comentário:

Postar um comentário