quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Especialista alerta para cuidados com as crianças no Carnaval

Alimentação, fantasia e segurança! Confira as orientações do médico pediatra do Hospital Samaritano, Dr. Francisco Lembro Neto (...)
Salões lotados, clima quente, fantasias e produtos de pele, como tintas e brilhos compõem a folia do Carnaval. Os pais devem ficar atentos e tomar os cuidados devidos com as crianças.
Confira as orientações do médico pediatra do Hospital Samaritano, Dr. Francisco Lembro Neto.
Hidratação e AlimentaçãoComo o carnaval acontece no verão, as altas temperaturas e o clima abafado são sentidos pelas crianças. Ofereça muito líquido, de preferência água e água de coco, além das frutas – que hidratam e são saudáveis. Evite alimentos perecíveis como iogurtes, lanches industrializados ou cachorros-quentes para prevenir intoxicações e alergias.
FantasiaEssas devem ser arejadas e leves. Evite usar tintas na pele, sem antes testar no antebraço da criança ou procure um produto hipoalergênico e atóxico. Nos pés use na criança sapatos arejados, tipo sandálias e evite os de borracha ou plástico, pois impedem os pezinhos dos pequenos de transpirarem. Evite deixar a criança descalça, porque além do risco de queda, a criança pode se machucar com vidros ou algum objeto no chão do salão.
Confetes e serpentinasEssas tradicionais brincadeiras, assim como as bolinhas de sabão e os sprays, devem ser supervisionadas pelos pais ou responsáveis, pois a criança pode se engasgar ou se machucar com o uso desses ornamentos.

SegurançaUso do cinto de segurança e pausas em viagens longas demais são fundamentais. Na praia, não deixe a criança sozinha e ao expor a criança em grandes aglomerações, coloque uma identificação no seu filho, com o seu nome e telefone. E o mais importante, o tempo do seu filho – se a alegria da folia dos pequenos acabar, já é hora de ir para casa!
Fonte: Dr. Francisco Lembro Neto, médico pediatra do Hospital Samaritano de São Paulo.

Dieta seca barriga: ajustes na alimentação favorecem a barriga lisinha

A barriga chapada é um desejo comum entre as mulheres e os homens. Para conquistar o abdômen lisinho, é essencial manter uma dieta adequada e praticar atividades físicas com frequência, inclusive investindo em exercícios que trabalhem a musculatura da região. 

Além dos pontos mencionados, existem alguns alimentos específicos que podem contribuir para que a barriga fique lisinha e outros que podem fazer com que ele fique maior - e aí entram gordura localizada, inchaço e até estufamento. Saiba quais são eles e entenda porque ajudam ou atrapalham na busca pelo abdômen chapado.  


Ter um bom funcionamento do intestino

Manter a microbiota intestinal saudável, conhecida por flora intestinal, é essencial para uma barriga lisinha. "Ter um bom funcionamento intestinal diminui as chances de prisão de ventre e formação de gases que causam estufamento no abdômen. A absorção de vitaminas e minerais é favorecida e não ocorre deficiência de nenhum micronutriente", explica a nutricionista Cátia Medeiros. 

Além disso, a microbiota saudável diminui o risco de retenção de líquidos, de aumento da compulsão por doces, de insônia, entre outros problemas que favorecem o ganho de peso. 

Alguns alimentos e bebidas podem contribuir para a microbiota saudável. "Recomendo beber muita água e o consumo de probióticos como iogurtes com lactobacilos. Alimentos ricos em fibras solúveis, como a maçã, o maracujá e a aveia, também são boas opções porque melhoram o trânsito intestinal e a absorção de nutrientes que ajudam a diminuir a gordura abdominal", orienta a nutricionista Liane Schwarz Buchman, da clínica BodyHealth, de São Paulo.  

Invista em frutas com fibras e antioxidantes

O consumo de frutas de maneira geral ajuda a murchar a barriga devido à alta presença de fibras que além de melhorar a microbiota intestinal, também diminuem a absorção de gordura e proporcionam saciedade. O maracujá, a maçã e a ameixa se destacam pelas boas quantidades de fibras solúveis. 

A ação antioxidante das frutas também é boa para a perda de gordura abdominal. "A relação é indireta, pois a gordura cria certa inflamação e as frutas vão contribuir para melhorar esse processo inflamatório", explica Buchman. O kiwi, o morango, a laranja, a acerola, a goiaba e a tangerina são ricos em vitamina C e por isso possuem forte ação antioxidante. As frutas vermelhas e roxas, como a amora e a uva roxa e a framboesa, também se destacam pela ação antioxidante. 

Algumas frutas possuem outras características específicas que contribuem para a perda da gordura abdominal. A gordura presente no abacate ajuda a reduzir a barriguinha desde que seja consumida com moderação. Além disso, o alimento possui magnésio. "Este mineral atua em conjunto com o cálcio e ajuda a relaxar a musculatura e a diminuir o inchaço e a vontade de comer doce", conta Medeiros. 

A lichia também ajuda a queimar a gordura abdominal. Um estudo realizado pela Universidade de Hokkaido, no Japão, observou que ao final de 10 semanas voluntários que consumiram extrato de lichia queimaram 15% a mais de gordura na região da barriga do que os participantes tratados com placebo. Os pesquisadores acreditam que isto ocorre devido a cianidina, substância presente na fruta.  

Vegetais e verduras que aceleram o metabolismo

O consumo destes alimentos é importante para a perda da gordura abdominal. As verduras são boas porque melhoram o metabolismo. "A couve, a salsa e o agrião ainda possuem propriedade diuréticas que ajudam a reduzir a retenção de líquidos que se acumula na barriga", conta Buchman. 

No caso dos vegetais é interessante optar por aquelas ricos em magnésio. Boas opções são a beterraba, acelga, quiabo e alcachofra. A berinjela também é uma ótima opção por ser rica em fibras solúveis.  

Invista nas sementes da saciedade

As sementes de linhaça e de chia são aliadas no emagrecimento e consequentemente na perda de gordura abdominal. O principal motivo para isso é por elas serem ricas em fibras solúveis que irão proporcionar saciedade e consequentemente o emagrecimento. 

Além disso, estas sementes são ricas em ômega 3. Este ácido graxo possui ação anti-inflamatória que pode agir na inflamação causada pela gordura. 

A melhor maneira de consumir a chia e a linhaça é triturando-as. Assim, é possível obter o ômega 3 presente nessas sementes. A orientação é triturar toda a quantidade do saquinho com uma das sementes, colocar o pó em uma vasilha de plástico fosca e com tampa e armazená-la no freezer. Assim, o alimento fica protegido da luz, do oxigênio e da temperatura, evitando que ocorra a oxidação. Este procedimento é muito importante e se não for feito a gordura do alimento triturado irá oxidar, o que é prejudicial para a saúde.  

Invista em chás

Alguns chás possuem propriedades que contribuem para que a barriga fique lisinha. "Porém, antes de consumi-los é melhor passar por uma avaliação com um profissional de saúde para que ele indique qual poderá ser consumido de acordo com cada caso e também o quanto ingerir", alerta Medeiros. 

O chá de hibisco contribui para que menos gordura fique acumulada na região do abdômen e quadril, acredita-se que isto ocorre devido a ação antioxidante dos flavonoides antocianina e quercetina. O chá verde possui efeito termogênico e por isso auxilia na perda de peso. Já o chá de cavalinha é utilizado porque ajuda a diminuir a retenção de líquidos e o chá de menta auxilia na digestão e diminui a formação de gases.  

Beba água!

Quer manter a barriga lisinha? Então, beba água! "Nenhuma estratégia paraemagrecer ajuda se não tiver água. Isto porque todas as reações do nosso organismo dependem da água. Para queimar gordura, eliminar toxinas, o intestino funcionar corretamente e evitar retenção de líquidos precisamos beber água", destaca Buchman. 

A quantidade de água que deve ser ingerida por dia varia de acordo com o indivíduo, levando-se em conta aspectos alimentares e intensidade de atividade física realizada.  

Evite alimentos que causam gases

Para conquistar a barriga chapada evite o consumo de alimentos que causam gases. Isto porque o problema irá levar a um leve aumento da circunferência abdominal. Alguns alimentos que podem causar gases são: bebidas gaseificadas como os refrigerantes e água com gás, frituras, pão, queijo, embutidos, enlatado de carne vermelha e certas leguminosas, como feijão. 

Evite alimentos que causam retenção de líquidos

Diminuir o consumo de alimentos que causam a retenção de líquidos é importante, pois o problema pode levar ao aumento da região abdominal. Por isso, quem busca uma barriga chapada deve diminuir o consumo de sódio. Os alimentos que possuem boas quantidades da substância são: embutidos, sal em excesso e alimentos processados. 

Os embutidos e industrializados ainda contam com conservantes e corantes que criam um processo inflamatório, com a célula inflamada tudo passa a funcionar mal, até a perda de gordura.  


Fonte: MSN

Receitas com Chia

    

Torta funcional de banana e amêndoas



         

Ingredientes:

Massa:                   
  • 2 xícaras de farinha de trigo integral ou farinha de arroz integral (nesse caso ao final da receita utilizar 1 colher de café de goma xantana)
  • 1 xícara de aveia em flocos
  • 1 xícara de açúcar mascavo
  • 1 colher de sopa de fermento em pó
  • 2 colheres de sopa de óleo de canola ou óleo de coco
  • 2 colheres de manteiga sem sal
  • 2 colheres de sopa de farinha de chia com linhaça e pyssilium
  • 1/2 xícara de amêndoas laminadas.
Recheio:                                  
  • 8 a 10 bananas maduras
  • Canela em pó 1/2 xícara de amêndoas laminadas
  • Calda de Agave.

Modo de preparo:

Misture todos os ingredientes secos da massa em um refratário fundo. Em seguida acrescente o óleo aos poucos até obter uma massa. Coloque em uma assadeira com o fundo falso.colocar a massa nos fundos e nas laterais pressionado com as mãos. Faça uma camada das bananas, o agave, a canela e as amêndoas. Leve ao forno médio entre 20 e 25 minutos. 

Receita de tapioca com chia



Ingredientes: 
2 colheres (sopa) de farinha de tapioca (goma de mandioca hidratada)
1 colher (sopa) de semente de chia 
2 colheres (sopa) de queijo cottage
5 tomates cerejas
Folhas de manjericão 

Modo de preparo: Incorpore a farinha de tapioca com a chia e coloque a mistura em uma frigideira bem quente. Deixe virar uma massa dourada e vire. Acrescente o queijo cottage, o tomate e o manjericão. Sirva em seguida. 

Rendimento: 1 unidade Valor nutricional (1 unidade) 

Valor calórico 199,1 kcal 
Proteína 8,32 g 
Carboidrato 26,7 g 
Gordura 6,6 g 
Gordura Saturada 0,35 g 

Bolo de chocolate funcional com chia


Ingredientes:

  • 3 ovos inteiros
  • 1/2 xícara de açúcar mascavo ou calda de agave ou mel ou melado
  • 1 e 1/2 xícara de farinha de arroz
  • 1 xícara de fécula de batata
  • 1 xícara de achocolatado sem lactose ou cacau
  • 1/2 xícara de óleo de girassol ou óleo de coco
  • 1/2 xícara de água quente
  • 1 colher de sopa de semente de chia
  • 1 colher de sopa de fermento em pó.

Modo de preparo:

Pré aqueça o forno a 180º. Na batedeira bata os ovos inteiros e o açúcar (ou agave ou mel ou melado) até dobrar de volume. Acrescente aos poucos as farinhas intercalando com a água e o óleo e continue batendo. Quando a mistura estiver homogênea, desligue a batedeira e acrescente a semente de chia e o fermento em pó. Coloque em uma assadeira untada e enfarinhada e asse por 30 minutos. 

Frozen de mamão e iogurte



Ingredientes:

  • 650 gramas de mamão formosa
  • 2 potes de iogurte desnatado
  • 2 colheres de sopa de sementes de chia
  • Adoçante a gosto.

Modo de preparo:

Descasque e corte o mamão, retirando as sementes com cuidado. Em um saco plástico leve o mamão ao congelador e os potes de iogurte também. Bata no processador ou liquidificador o iogurte congelado e os cubos de mamão, o adoçante e 1 e 1/2 colher (sopa) de sementes de chia. Sirva bem gelado. Enfeite com algumas sementes e folhas de hortelã e sementes de chia que sobrou.

Rendimento:

4 porções com 130 calorias cada.             
Fonte: Minha Vida