sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Panqueca sem Glúten

Panquecas

Fonte: ACELBRA
Titulo:Panqueca 1
Ingredientes:4 ovos
3 copos de leite
1 copo de creme de arroz
1 copo de maisena
1 colher de fermento em pó
2 tabletes de caldo de galinha
1 colher (sopa) de margarina
Modo de Preparo:Bater tudo no liquidificador. Deixar descansar por algum tempo. Mexer e preparar as panquecas.

Doença Celíaca

 Doença Celíaca de hoje

Ainda pouco conhecida, seus sintomas podem se confundir com outros distúrbios. Trata-se da Doença Celíaca, ou seja : A Intolerância permanente ao glúten. A Doença Celíaca geralmente se manifesta na infância, entre o primeiro e terceiro ano de vida, podendo entretanto, surgir em qualquer idade, inclusive na adulta. O tratamento da doença consiste em uma dieta totalmente isenta de glúten. Os portadores da doença não podem ingerir alimentos como: pães, bolos, bolachas, macarrão, coxinhas, quibes, pizzas, cervejas, whisky, vodka,etc, quando estes alimentos possuírem o glúten em sua composição ou processo de fabricação. Devido a exclusão total de alguns alimentos ricos em carbohidratos e fibras, a dieta do Celíaco habitualmente é composta em sua maior parte de gorduras (margarina, manteigas, óleos, etc) e proteínas (carne em geral) e em menor parte de carbohidratos (massas sem glúten, açúcares, etc). Todo Celíaco que não transgride a doença, tende a ter um aumento do peso corporal, e desta forma deve ter uma dieta equilibrada. Para tanto, deve diminuir a ingestão de proteínas, moderar o consumo de gorduras e aumentar o consumo de frutas, sucos naturais, verduras e legumes, tornando sua alimentação mais adequada e saudável.

O que é o GLÚTEN ?

É a principal proteína presente no Trigo, Aveia, Centeio, Cevada, e no Malte (ssub-produto da cevada), cereais amplamente utilizados na composição de alimentos, medicamentos, bebidas industrializadas, assim como cosméticos e outros produtos não ingeríveis. Na verdade, o prejudicial e tóxico ao intestino do paciente intolerante ao glúten são "partes do glúten", que recebem nomes diferentes para cada cereal. Vejamos : No Trigo é a Gliadina, na Cevada é a Hordeína, na Aveia é a Avenina e no Centeio é a Secalina. O Malte, muito questionado, é um produto da fermentação da cevada, portanto apresenta também uma fração de glúten. Os produtos que contenham malte, xarope de malte ou extrato de malte não devem ser consumidos pelos Celíacos. O glúten não desaparece quando os alimentos são assados ou cozidos, e por isto uma dieta deve ser seguida à risca. O Glúten agride e danifica as vilosidades do intestino delgado e prejudica a absorção dos alimentos.

Veja a mucosa do intestino delgado com as vilosidades atrofiadas:



Compare com a mucosa do intestino delgado com as vilosidades normais:



Quais os sintomas mais comuns ?

O quadro clínico da doença se manifesta com e sem sintomas. No primeiro caso, há duas formas:

A CLÁSSICA>

É freqüente na faixa pediátrica, surgindo entre o primeiro e terceiro ano de vida, ao introduzirmos alimentação à base de papinha de pão, sopinhas de macarrão e bolachas, entre outros industrializados com cereais proibidos. Caracteriza-se pela diarréia crônica, desnutrição com déficit do crescimento, anemia ferropriva não curável, emagrecimento e falta de apetite, distensão abdominal (barriga inchada), vômitos, dor abdominal, osteoporose, esterilidade, abortos de repetição, glúteos atrofiados, pernas e braços finos, apatia, desnutrição aguda que podem levar o paciente à morte na falta de diagnóstico e tratamento.

NÃO CLÁSSICA

Apresenta manifestações monossintomáticas, e as alterações gastrintestinais não chamam tanto a atenção. Pode ser por exemplo, anemia resistente a ferroterapia, irritabilidade, fadiga, baixo ganho de peso e estatura, prisão de ventre, constipação intestinal crônica, manchas e alteração do esmalte dental, esterilidade e osteoporose antes da menopausa.

ASSINTOMATICA

E se não houver sintomas? Há ainda, a doença na forma assintomática. São realizados nestes casos, exames (marcadores sorológicos) em familiares de primeiro grau do celíaco, que têm mais chances de apresentar a doença (10%). Se não tratada a doença, podem surgir complicações como o câncer do intestino, anemia, osteoporose, abortos de repetição e esterilidade.

Fonte: ACELBRA

Receitas sem Glúten e sem lactose

Pudim sem Leite

pudim sem leite_meu pratinho saudável
  • PORÇÕES: 1 pudim pequeno
  • PREPARAÇÃO: 
  • COZIMENTO: 
  • FICA PRONTO EM: 

Ingredientes

Instruções

  1. Coloque o açúcar mascavo em uma forma para pudim com furo no centro, leve ao fogo bem baixo e deixe o açúcar derreter.
  2. Assim que estiver dourado, coloque a água quente com cuidado e mexa. Deixe descansando enquanto coloca o pudim para bater.
  3. Peneire todos os ovos.
  4. Coloque os ovos e o restante dos ingredientes no liquidificador e bata bem.
  5. Despeje na forma e leve para assar (forno médio 180 graus preaquecido) em banho-maria por 1 hora.
  6. Leve a geladeira por pelo menos 4 horas para esfriar. Sirva a seguir.

    Quibe de Carne e Quinoa

    quibe de carne e quinoa sem glúten
    • PORÇÕES: 15 Porções
    • COZIMENTO: 
    Valor calórico: 180 Kcal.

    Ingredientes

    Instruções

    1. Ferver a água, depois de fervida diminua o fogo e coloque a quinoa em grão e deixe de 10 a 12 minutos no fogo baixo. Coe e deixe a quinoa esfriar e crescer.
    2. Misture a quinoa com carne e tempere a gosto, junte o manjericão e 1 cebola (cortada em cubos).
    3. Em uma assadeira, coloque uma camada da mistura da carne, depois o recheio (tomates e cebolas), azeite de oliva à vontade, sal e cubra com carne.
    4. Passe um pouco de óleo por cima e asse em forno por cerca de 45 minutos.

      Cream Cheese de Castanha

      queijo cremoso sem lactose
      • PREPARAÇÃO: 
      Possui 75Kcal por porção de 20 gramas. O cream cheese tradicional possui 84Kcal.

      Ingredientes

      Instruções

      1. creamcheese-7Deixar as castanhas de caju de molho em água filtrada durante 12 horas. Escorrer a água e lavar as castanhas.
      2. creamcheese-11Em seguida, coloque todos os ingredientes (com exceção dos temperos) no liquidificador. Bata por 2 minutos ou até a mistura ficar cremosa, utilize a ajuda de um misturador.
      3. Retire o creme e coloque em um recipiente, cubra com plástico filme e faça pequenos furos para passar ar.
      4. Deixe em temperatura ambiente em local fresco por 24hs, o sabor é alterado no processo de fermentação, não se preocupe em experimentar a receita antes das 24hs pois você não vai gostar.
      5. Após 24hs tempere o creme com sal, pimenta caiena, salsinha e/ou cebolinha, pois o creme in natura não tem muito sabor.
      6. Manter na geladeira por até 4 dias.
      7. Fonte: Semglutensemlactose