domingo, 2 de fevereiro de 2014

Dicas para lanches saudáveis para escola

Um lanche saudável quando falamos em alimentação infantil deve ser, principalmente, com baixos teores de açúcar, sal e gordura de boa qualidade. Isso porque se fizermos uma pesquisa para verificar a lancheira das crianças iremos encontrar biscoito recheado, batata frita, bisnaguinha, dentre outros itens.
Uma pesquisa realizada pela Universidade de São Paulo mostrou que a inocente bisnaguinha é o lanche que as crianças mais levam. Em média são três unidades. Nelas têm mais gordura do que o dobro de gordura dos pães de forma tradicional e ainda faltam fibras. Por isso, ter mais atenção na hora de montar a lancheira e ler o rótulo daquele alimento que você irá colocar para o lanche é fundamental.

Quando falamos de pão: opte pela versão integral que é rica em nutrientes e fibras.

E para passar no pão faça pastinhas caseiras ou geleia sem açúcar. Já existem no mercado biscoitos mais saudáveis, rico em fibras e sem glutamato monossódico (um aditivo muito utilizado em biscoitos) e a dica novamente é a leitura da lista de ingredientes.

Se não puder mandar o suco natural, opte pelas versões industrializadas, mas verifique a ausência de corantes artificiais e excesso de conservantes. E claro, deixe de lado os refrigerantes, pois além de não acrescentar nenhum nutriente ao organismo ainda ajuda a jogar fora os que estão nele. As frutas frescas também são ótimas opções e conservam bem em temperatura ambiente. Ah, é uma última dica: se a criança gostar de bolo, não coloque na lancheira os tipo pronto, não podemos negar que são bonitinhos, mas carregam quantidades enormes de gordura e açúcar em sua composição. Gaste um pouquinho mais de tempo e faça um bolo caseiro simples.

Com relação as quantidades existem até estudos que colocam uma média para grupos de faixa etária, mas as crianças que têm uma alimentação saudável, essa preocupação passa a ser secundária porque ela come fruta, legume, isto é, tem mais fibra na alimentação... o que vai lhe dar saciedade e naturalmente o ritmo de ingestão vai sendo regulado. Mas quando falamos em crianças que só comem besteiras e têm uma alimentação pobre em nutrientes, rica em gordura de péssima qualidade... comece a melhorar aos pouquinhos, incluindo uma fruta no lanche, um suco natural em outro lanche.

Educar a criança nutricionalmente dá trabalho, principalmente no ambiente escolar, onde alguns pais não estão tão preocupados com essa questão e a criança acaba levando cada lanche pior do que o outro em termos de nutrientes. Mas vale muito a pena, vá insistindo e mudando o jeito da apresentação, isto é, se ela não gostar da fruta, faça na forma de suco, picolé, bolo simples com a fruta e assim vai...


Cinco sugestões de lanches saudáveis
1. Bolo de fubá especial + água de coco natural + maçã pequena

2. Biscoito tipo cookie de aveia (se não conseguir fazer em casa, já existem várias marcas que oferecem esse tipo de biscoito com boa qualidade) + suco de manga ou de sua preferência.

3. Biscoito de polvilho (verificar se não tem gordura vegetal hidrogenada na composição, se tiver opte por outra marca que não tenha) + suco de maracujá

4. Sanduichinho de pão integral com mussarela de búfala, tomate em cubinhos e orégano + suco de uva

5. Leite fermentado + muffim de coco + 1 fruta a sua escolha
Seguem as receitas:

Bolo de fubá especial 

Ingredientes:

1 xícara de farinha de trigo
1 xícara de fubá
4 colheres de chá rasas de fermento em pó
2 colheres de sopa de iogurte ou leite de soja
3 colheres de sopa de óleo de canola
½ xícara de açúcar mascavo
1 xícara de água
Erva doce moída

Modo de fazer:

1- Peneire a farinha, o fubá e o fermento. Junte o açúcar, o iogurte, o óleo, a água e a erva doce;
2-Misture tudo. Despeje na forma untada. Asse o bolo em forno médio(180ºC) por 30 minutos. Verifique se o centro está seco, se não estiver, deixe no forno por mais alguns minutos;
3-Deixe o bolo esfriar por 10 minutos antes de tirá-lo da forma e corte-o em quadrados ou retângulos.

Biscoito tipo cookie de aveia

Ingredientes:

2 xícaras de farinha de aveia
1 xícara de aveia em flocos
1 xícara de água
¼ de xícara de óleo de canola
¾ de xícara de açúcar mascavo ou mel
Canela em pó
1 colher de sobremesa rasa de fermento
Raspas de limão

Modo de fazer:

1- Colocar a aveia em flocos na água por 20 minutos, misturar tudo, fazer os biscoitos usando a colher e assar até dourar.

Muffin de coco:

Ingredientes:

100 gramas de creme de arroz
100 gramas de creme vegetal
1 colher de chá de fermento em pó
3 claras em neve
3 gemas
50 gramas de frutose (à venda em loja de produtos naturais)
100 gramas de coco ralado

Modo de fazer:

1- Bata todos os ingredientes juntos. Asse em forminhas de papel, cheias só até a metade;
2- As forminhas são colocadas antes de assar, dentro de formas de empadas.

Fonte: Site da Patrícia Davidson

Cuide de sua saúde neste verão

CUIDADOS COM ALIMENTAÇÃO DURANTE O VERÃO



I - CUIDADOS COM A HIGIENE DOS ALIMENTOS
 As altas temperaturas verificadas durante o verão aceleram a DETERIORAÇÃO dos alimentos e favorecem a MULTIPLICAÇÃO de microrganismos causadores de doenças, cujos sintomas mais freqüentes são: diarréia, vômitos, náuseas e dores abdominais. Portanto, durante as suas férias, na praia ou no campo, para prevenir o aparecimento de doenças transmitidas por alimentos:
 1. EVITE O CONSUMO DE ALIMENTOS PERECÍVEIS (SANDUÍCHES, SALGADOS, QUEIJOS, BOLOS E DOCES RECHEADOS E COM COBERTURA E OUTROS) COMERCIALIZADOS POR AMBULANTES.

2. OBSERVE NOS QUIOSQUES, BARES E RESTAURANTES:

-a organização e a limpeza das instalações;
-as condições de higiene dos funcionários: uso de proteção nos cabelos, mãos com unhas curtas e limpas e uniformes limpos e conservados;
-a temperatura dos alimentos perecíveis que necessitam de refrigeração/congelamento como: queijos, pescados, carnes, iogurtes, entre outros;
-presença de moscas e sinais de outras pragas;
-as condições de armazenamento do gelo. Pergunte sobre sua origem. O gelo pode ser industrializado ou elaborado a partir de água potável. O gelo deve estar sempre armazenado em embalagens ou recipientes devidamente fechados, limpos e separado de outros alimentos.

ALIMENTOS QUENTES DEVEM SER MANTIDOS BEM QUENTES E ALIMENTOS FRIOS SEMPRE BEM FRIOS.

 3. ADOTE CUIDADOS COM OS LANCHES CASEIROS:

-prepare os alimentos o mais próximo possível do horário de consumo;
-evite alimentos muito perecíveis: queijo branco, embutidos, carnes, patês, tortas e bolos recheados.
-prefira alimentos saudáveis: frutas, leites e sucos acondicionados em embalagens tipo tetra pack (caixinha) ou barras de cereais entre outros;
-mantenha sempre os alimentos em recipientes bem tampados e abrigados do sol;
-mantenha os alimentos que necessitam de refrigeração dentro de caixas isotérmicas abastecidas com gelo.

TOME CUIDADOS ESPECIAIS COM OS ALIMENTOS, CHUPETAS E MAMADEIRAS DAS CRIANÇAS.

 II - PREVINA A DESIDRATAÇÃO
 BEBA SEMPRE BASTANTE ÁGUA.
Nesta época do ano, devido ao aumento das temperaturas e exposição ao sol, ocorre uma maior perda de líquidos e de sais minerais pela transpiração. Outro fator que pode contribuir para a perda de líquidos em excesso e levar a desidratação é a ingestão de bebidas alcoólicas sem o consumo intercalado com outros líquidos.

 AS BEBIDAS ALCOÓLICAS TÊM ALTO PODER DIURÉTICO, AUMENTANDO RAPIDAMENTE O VOLUME DE URINA PRODUZIDO.

ENTÃO PARA MANTER-SE HIDRATADO: 
-beba ao longo do dia vários tipos de bebidas em pequenos volumes: água, água de coco, suco de frutas ou chás;
-modere a ingestão de bebidas alcoólicas;
-ingira líquidos antes de aparecer a sensação de sede, porque a sede é um dos sinais de desidratação;
-consuma porções generosas de frutas, verduras e legumes;
-evite o excesso de sal nos alimentos, e na medida do possível, alimentos industrializados com alto teor de sódio (enlatados, tabletes de caldo de carne e similares, embutidos e produtos salmourados).

LEMBRE-SE: OFEREÇA COM FREQUÊNCIA LÍQUIDOS PARA OS IDOSOS E AS CRIANÇAS

CUIDADOS COM AS BEBIDAS ALCOÓLICAS
-Não consuma coquetéis, batidas e similares previamente preparados, para evitar o risco de consumir eventual mistura de álcool não potável contendo metanol em quantidades acima do limite tolerado. A ingestão dessas bebidas pode causar sérios danos à saúde, como náuseas, vômitos, cegueira ou a morte.
-Verifique se as bebidas destiladas estão acondicionadas nas garrafas originais e devidamente identificadas.
Fonte: Site da Prefeitura de São Paulo