segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

7 mitos e 5 verdades sobre o diabetes

No Brasil, cerca de sete milhões de pessoas, acima de 18 anos, têm a doença. Um estudo recente da Sociedade Brasileira de Diabetes, aponta que mais de 60% deles não sabem que têm a doença. Disfunção metabólica crônica decorrente de uma deficiência de insulina - hormônio produzido pelo pâncreas - que pode ser causada por fatores genéticos ou em decorrência de maus hábitos de vida como sedentarismo e uma dieta desequilibrada, recheada, principalmente de açúcar.

O problema pode trazer perda ou aumento de peso, é fator de risco para problemas cardiovasculares e, nos casos mais graves, provocar falência de órgãos (rins, olhos) e até a morte. Apesar dos perigos, é completamente controlável.

"É uma doença crônica e deve ser tratada como tal, mas com informação e mudança de hábitos, dá para ser controlada e ter qualidade de vida", explica a nutricionista Patrícia Ramos, coordenadora do Hospital Bandeirantes. Pensando nisso, o Minha Vida conversou com especialistas para descobrir os mitos e verdades do diabetes para facilitar a vida de quem convive com a doença.  
O diabetes é uma doença crônica, mas com informação e mudança de hábitos, dá para ter qualidade de vida
1.Diabetes é contagioso

Mito: o diabetes não passa de pessoa para pessoa. É preciso acabar com essa discriminação de que o diabético não pode ter emprego, amigos e vida social. O que acontece é que, em especial no tipo 1, há uma propensão genética para se ter a doença e não uma transmissão comum. "Temos exemplos de mães diabéticas que tem filhos totalmente saudáveis", explica a nutricionista.

2.Canela ajuda a controlar o diabetes
Mito: não tem nenhum estudo científico que comprove isso. Existem alguns estudos em relação à canela, porém são estudos preliminares, que merecem mais esclarecimentos para provar esse efeito satisfatório. "É melhor não seguir nada que não seja comprovado, afinal, trata-se de um problema crônico e qualquer descuido pode piorar a situação", diz a nutri.  
Diabetes: 5 cuidados especiais
3.Diabético pode consumir mel, açúcar mascavo e caldo de cana sem problemas

Mito: apesar de naturais, estes alimentos tem açúcar do tipo sacarose, maior vilã dos diabéticos. "Hoje, os padrões internacionais já liberam que 10% dos carboidratos ingeridos podem ser sacarose, mas sem o controle e a compensação, os níveis de glicose podem subir e desencadear uma crise", explica Patrícia. "O diabético até pode consumir, mas ele deve ter noção de que não pode abusar e compensar com equilíbrio na dieta", continua.

4.Alguns alimentos ajudam a controlar os níveis de glicose no sangue auxiliando o tratamento do diabetes

Verdade:
 Sim. Isso por conta do Índice Glicêmico (IG) dos alimentos. Quando um alimento tem o índice glicêmico baixo, ele retarda a absorção da glicose pelo sangue e, portanto estabiliza a doença. Mas, quando o índice é alto, esta absorção é rápida e acelera o aumento das taxas de glicose no sangue. "Alimentos integrais, iogurtes sem açúcar, maçã, pera, feijão, lentilha e manga, podem ser considerados indutores deste controle, por isso ajudam a amenizar os sintomas da doença, já os de alto índice, como batata e demais carboidratos, aumentam o problema", continua 
Diabetes
5.A aplicação de insulina causa dependência química

Mito:
 a aplicação de insulina não promove qualquer tipo de dependência química ou psíquica. O hormônio é importante para permitir a entrada de glicose na célula, tornando-se fonte de energia. "No caso dos pacientes com diabetes tipo 1, não tem jeito eles são insulino-dependentes, e não porque ela cause esta dependência, mas pelo fato de sua deficiência ser crônica desde o nascimento", explica Patrícia.

"Não se trata de dependência química e sim de necessidade vital. Você precisa da insulina para sobreviver, mas não é um viciado na substância", explica o endocrinologista e presidente da Associação Nacional de Apoio ao Diabético (Anad), Fadlo Farige.  
6.Deve-se substituir o açúcar dos alimentos por adoçante

Verdade
: os adoçantes foram feitos exatamente para os diabéticos ou para quem está de dieta, porém, para pessoas que não têm nenhuma disfunção, existe um limite para seu uso. "O valor diário recomendado de aspartame, por exemplo, é 40 mg por kg, já no ciclamato, este número é bem menor, 11 mg", explica a nutricionista.  

7.Dá para evitar a insulina se você não ingere carboidratos

Diabetes

Mito:
 neste caso, depende. O carboidrato eleva a glicemia com mais rapidez, por isso sua ingestão deve ser controlada. "No diabetes Tipo 1, é necessária a aplicação de insulina diariamente, já que o pâncreas não produz este hormônio. Portanto, mesmo que não coma carboidratos, precisará aplicar insulina. No caso do diabetes Tipo2, a ingestão da insulina vai depender do nível de glicemia. Se estiver controlado, pode-se parar o uso, porém, só um médico poderá fazer esta avaliação", explica Patrícia.  



8.Não é permitido ingerir bebidas alcoólicas

Verdade:
 "o consumo é permitido, mas com alguns cuidados: de forma moderada e sempre junto a uma refeição, pois o consumo isolado pode levar a hipoglicemia (baixa nas taxas de glicose sanguínea) ou dificultar a recuperação de uma crise hipoglicêmica, já que o uso de insulina e de outros medicamentos para controlar o diabetes é feito para baixar a glicemia, e o álcool tende a diminuir ainda mais estas taxas, o que pode levar a um quadro crônico", explica a nutricionista.

Também é importante fazer o monitoramento de glicemia antes e depois de consumir bebidas alcoólicas. Para Fadlo Fraige, apenas as bebidas destiladas são permitidas (e com muita moderação), pois, segundo ele, não são feitas à base de carboidratos e o álcool tem baixo índice glicêmico. Já sobre as fermentadas, à base de glicose, o endocrinologista recomenda: "Cuidado com cervejas e bebidas doces ou à base de carboidratos. Elas têm alto índice glicêmico e podem trazer problemas. Ao contrário do que se imagina, as bebidas sem álcool são piores, pois, têm o carboidrato e não têm o álcool que ajuda a baixar a glicemia", explica o presidente da Anad.  
Bebida alcóolica -diabetes
9.Bebida alcoólica pode porque o remédio para diabetes tem álcool e não faz mal

Mito:
 A taxa de álcool presente nos remédios são mínimas e, por isso, não dá para fazer esta comparação. "Bebidas alcoólicas são permitidas com restrições", diz a nutricionista.

10.Quem tem diabetes deve fazer somente exercícios leves

Verdade:
 diabéticos devem ser estimulados a fazer atividades físicas, respeitando contra-indicações, se houver. "De uma forma geral, os exercícios melhoram os níveis glicêmicos, porém, quando o gasto calórico é maior do que a reposição de nutrientes após o treino, pode haver um quadro de hipoglicemia, por isso, deve-se fazer um monitoramento", diz a nutricionista.  


11.Estresse ajuda a descontrolar o diabetes
Verdade:
 quando uma pessoa fica nervosa, a sua taxa de glicose sanguínea sobe. "Mas isso não acontece só com diabéticos", diz Patrícia.

12.Diabéticos podem usar sauna e fazer escalda pés
Mito:
 Por ser uma disfunção metabólica o diabetes altera a circulação e compromete os vasos sanguíneos, dificultando o processo de cicatrização e pode causar problemas em diversas outras funções como problemas renais e o comprometimento da visão. "Em função desta alteração circulatória, os riscos de exposição à altas temperaturas e aos choques térmicos podem agravar ou desencadear quadros de angiopatias e outros problemas cardíacos", finaliza a Patrícia. 
Fonte: MInha Vida

Musculação previne diabetes tipo 2

O desenvolvimento do diabetes tipo 2 está associado principalmente ao excesso de peso e ao cultivo de maus hábitos alimentares. Por isso, a prevenção do problema deve incluir uma dieta balanceada e a prática regular de exercícios. Agora, um estudo publicado no Archives of Internal Medicine Journal revelou que um treino com pesos pode ser mais um aliado nessa luta. A descoberta foi feita por especialistas da Harvard School of Public Health, nos Estados Unidos, e da University of Southern Denmark, na Dinamarca.

Para essa conclusão, os pesquisadores acompanharam 32 mil homens por um período de 18 anos e, neste período, 2.300 desenvolveram o diabetes tipo 2. Os exercícios aeróbicos são famosos por, comprovadamente ajudar na prevenção da doença, a novidade dos especialistas foi descobrir que praticar atividades com pesos também pode ser uma alternativa para quem não quer ou não pode fazer um treino com muita movimentação, como a corrida.
Os resultados mostraram que 30 minutos de musculação cinco vezes por semana reduzem em até 34% o risco da doença. Mas mesmo um treino bem menos regular, com vinte minutos diários, em média, apresentava algum impacto, diminuindo o risco em 12%.
Ainda assim, exercícios aeróbicos foram considerados a melhor atividade para quem deseja se prevenir do diabetes, reduzindo o risco da doença em até 50%. Melhor ainda, se as duas atividades forem combinadas, nessa situação risco de sofrer com algum tipo de descontrole na glicemia cai em até 59%.


De acordo com dados do Ministério da Saúde, o diabetes afeta cerca de 246 milhões de pessoas no mundo. Por esse motivo, diversos estudos são feitos para descobrir novos métodos de prevenção. Confira alguns deles:


Tome café da manhã diariamente
Uma pesquisa apresentada na reunião anual daAmerican Diabetes Association descobriu que pular o café da manhã aumenta o risco de desenvolver diabetes tipo 2. Eles contaram com a participação de mais de cinco mil homens e mulheres. Nenhum deles apresentava a doença no início do estudo. Em comparação aos que tomavam café três vezes ou menos por semana, aqueles que tomavam café diariamente tinham um risco 34% menor de desenvolver diabetes.
Faça mudanças no seu estilo de vida
Fazer mudanças no estilo de vida pode diminuir as chances de diabetes do tipo 2, diz um estudo publicado no Annals of Internal Medicine. Participaram da análise mais de 200 mil pessoas diagnosticadas com diabetes ou doença cardíacas. Os autores da pesquisa dividiram os participantes em dieta, peso, atividade física, tabagismo e consumo de álcool. Eles descobriram que as pessoas ocupadas em controlar pelo menos um dos fatores de risco tiveram uma diminuição do risco de diabetes de até 31%. Os indivíduos que controlaram todos os cinco fatores tiveram uma proteção de até 81%.
Controle o estresse
Homens que passam por altos níveis de estresse podem aumentar o risco de desenvolver diabetes tipo 2. A informação é resultado de uma pesquisa feita na Suécia e publicada pela revista científica Diabetic Medicine. A avaliação de 2.127 homens durante dez anos mostrou que aqueles que sofriam mais com o estresse apresentavam um risco 2,2 vezes maior de ter a doença.
Consuma maçãs
Um estudo realizado pelo Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos afirma que consumir maçãs regularmente pode ajudar a reduzir o risco de diabetes tipo 2. A descoberta foi feita após o monitoramento de cerca de 200 mil homens. Depois de considerar fatores como peso corporal, tabagismo e histórico familiar de diabetes, os autores descobriram que as pessoas que ingeriram cinco ou mais maçãs por semana tiveram um risco 23% menor de desenvolver diabetes tipo 2 em comparação com aqueles que não comiam a fruta.

 Fonte: MInha Vida

Almoce no Trabalho sem Comprometer sua Dieta


 
Se a empresa onde você trabalha não tem restaurante próprio, saia à procura de um restaurante por peso (ou por quilo). Neste tipo de restaurante sempre são oferecidos vários tipos de pratos e você poderá optar pelos menos calóricos.


Nem tudo é perfeito. Esse mesmo restaurante por peso na hora da sobremesa oferece mil doces - mas, muitas vezes, nenhuma fruta. Não tenha dúvida: leve a sua de casa.


Pare para comer! Devorar um sanduíche de olho no computador não é nada saudável e certamente não vai saciar sua fome. Depois de pouco tempo você vai estar beliscando...


Na hora de escolher as guarnições, prefira aquela à base de legumes e verduras, novamente fugindo dos molhos!


Cuidado para não dobrar as calorias do almoço na hora da sobremesa. Corra para as frutas.


Atenção na escolha dos alimentos. A variedade é muito importante para o sucesso de qualquer dieta. Ninguém consegue comer filé de frango grelhado e salada a vida inteira.


Cuidado com os sanduíches naturais. A maioria tem muita maionese no recheio, o que significa muitas e desnecessárias calorias!


Se não tiver jeito e o seu almoço acabar em uma lanchonete cuja a especialidade são gigantescos hambúrgueres, opte pelo mais simples: pão, carne e salada. E fuja dos molhos.


Não adianta você tirar nota dez no almoço e não resistir as mil guloseimas que aparecem do nada durante a tarde. Fuja daquela colega que anda com mil calorias na bolsa, oferecendo para todo mundo.


Outro perigo é compensar na comida a ansiedade e o nervosismo, que muitas vezes fazem parte do trabalho. Um pacote de bolachas não vai resolver seu problema e ainda vai criar outro - sua dieta vai para o espaço e seu trabalho continua do mesmo jeito.


Se você almoça no restaurante da empresa, dê preferência a alimentos sem muita preparação, com molhos e cremes. Escolha aqueles mais simples, especialmente grelhados e cozidos.


E para beber? Água, água, água. Suco de frutas são calóricos. Refrigerantes nem pensar.


Atenção para não ficar um período muito longo sem comer. No máximo a cada 3 horas, coma uma fruta, dois biscoitos ou um copo de leite desnatado ou um iogurte. Assim você chega a refeição seguinte sem muita fome e pode escolher melhor os alimentos.


Ideal, ideal mesmo, é você levar o seu almoço de casa. Se onde você trabalha tem algum lugar para esquentar e comer sua comida, ótimo. Assim você controla ainda mais a sua dieta.


Bebida alcoólica nem pensar! Não combina nem com o trabalho nem com a dieta.


Uma boa opção para variar: levar saquinhos com capuccino diet para misturar com água quente!


Se tiver que apelar para um sanduíche, escolha alguma apenas com um recheio (pão com queijo por exemplo). Vale colocar salada junto. Para tornar sua refeição mais saudável, nesse caso um suco de frutas é um ótimo complemento.


Para o lanche da tarde ou um almoço rápido, que tal um patê light? Misture o queijo cottage com mostarda, salada desidratada e orégano. Coma com pão integral ou qualquer outro de sua preferência. Apenas não exagere na quantidade.


Esse mesmo patê pode acompanhar verduras e legumes crus. Experimente com pepino, cenoura e rabanete.


Uma voltinha no quarteirão depois do almoço também pode ser ótimo. Ajuda na sua digestão, refresca a cabeça e não deixa de ser um exercício.


Se você conseguir fugir para almoçar em casa, excelente! Deixe pronta uma refeição pouco calórica antes de sair para não demorar na hora do almoço. Além de econômico, seu almoço - fora do ambiente de trabalho - vai ser mais relaxante, ajudando você a recuperar as forças para o segundo tempo!


Vale fazer reivindicações! Uma garrafa térmica com água quente pode ser de grande valia. Você pode usar café solúvel, leite em pó, chás. E não se esqueça de usar adoçante para fugir dos cafés normalmente melados das empresas.


Não se esqueça de beber muita água. Às vezes as pessoas ficam tão envolvidas com o trabalho que não levantam nem para tomar um copo dágua. Perda de peso também envolve perda de líquido e a reidratação é super importante. Leve uma garrafinha de água para sua mesa e vá bebendo aos poucos. Além disso, a água forra o estômago, ajudando a tirar aquela sensação de fome.


Se você é o tipo que não pode parar um minuto,muita atenção no caso de pedir comida por telefone no trabalho. Não se empolgue no cardápio e, é claro, opte pelos pratos light. E, se a porção for generosa, evite consumir até o último grãozinho.


Uma opção para carregar iogurte, frutas, queijo light etc. é comprar uma bolsa térmica ou uma embalagem de isopor pequena. Elas ajudam principalmente nos dias quentes.


Se o pedido não for atendido, tudo bem. Leve sua própria garrafa térmica com água quente embaixo do braço!


Muito trabalho não é justificativa para você não fazer exercícios físicos. Se não der para freqüentar uma academia antes ou depois do seu horário de trabalho, tente ir caminhando até o serviço. Deixe o elevador de lado e passe a usar apenas escadas. Lembre-se sempre: qualquer exercício é melhor do que nenhum!


Evite fugidas à lanchonete ou à padaria da esquina. Salgadinhos, doces e refrigerantes podem acabar com sua dieta.


Um almoço de negócios não deve ser motivo para você sair da dieta. Evite o couvert e escolha um filé de frango ou de peixe grelhado, acompanhado por legumes e saladas. Para sobremesa fruta. Além de não sair da dieta, você vai impressionar pelo seu autocontrole e bom gosto!


Uma geladeira e um microondas também podem ser muito úteis. Dá para varias o seu lanche da tarde - e até mesmo o seu almoço. Caso a empresa não possa atender ao pedido, que tal fazer uma vaquinha com os colegas? Afinal, você com certeza passa mais tempo no trabalho do que em casa e esse é um conforto que será de grande incentivo para sua dieta.

Fonte: Modelle Center

Estratégias para não engordar nas férias


 
No Campo


--------------------------------------------------------------------------------
Passar uns dias numa chácara, sítio ou fazenda é algo extremamente relaxante. E o melhor é que as delícias feitas no fogão a lenha e o tempero da vovó podem ser light

- Faça supermercado e leve apenas produtos diet. Assim você não corre o risco de não encontrá-los nas cidadezinhas próximas da fazenda - ou sítio -, sendo obrigada a comer pratos proibitivos. A pedida é investir em tudo o que não precise de refrigeração, como frutas secas, por exemplo.

- Quando for passear a cavalo ou visitar uma cachoeira, leve uma maçã ou barra de cereais, que é rica em carboidratos complexos e fibras, que dão energia para a prática de exercícios físicos, sem comprometer o shape. Elas vêm a calhar se você, que tem espírito aventureiro, resolver caminhar numa trilha ou escalar uma montanha um pouco íngrime.

- É dia de churrasco. Então estabeleça dois horários fixos para comer durante o dia e não belisque no resto do tempo. Encha o prato de salada e escolhas as carnes mais magras, como alcatra e baby beef (que tem cerca de 120 kcal por 100g), pegando apenas um pedaço de cada tipo. E passe longe da picanha, da pele do frango que, assim como a crosta de qualquer outra carne, é muito gordurosa. Linguiça e maionese? Vetados. Prefira acompanhar seus grelhados com três colheres de sopa de arroz ou um pãozinho.

- Aproveite o pomar e a horta. Colha, direto da fonte, itens para enriquecer sua dieta. Prepare palitos de cenoura e pepino e deixe-os no jeito. Beliscar assim, pode!

- Faça um patê magrinho e sirva no fim da tarde. Quando o pessoal se reunir para jogar conversa fora, bata uma embalagem de queijo cottage ou ricota com folhas de manjericão e acrescente uma pitada de sal (são apenas 25 kcal por colher de sopa). Sirva com torradinhas light.

- Os doces típicos são irresistíveis? Então dê preferência a compotas de frutas que, cozidas na água e açúcar, engordam menos. Experimente uma porção bem pequena da mais apetitosa de todas e corte a menor chance de provar das outras. E só cometa essa veleidade uma vez por semana.

- Aproveite o local arborizado. Faça caminhadas nos horários de temperatura mais amena, logo cedo ou no final da tarde. Enquanto você passeia e conhece a região, queima calorias e ainda conserva seu metabolismo sempre ativo.


Na cidade

--------------------------------------------------------------------------------
Se você não viajar, tire proveito das férias e divirta-se. A grande vantagem é que vai poder se dedicar integralmente à sua dieta, com poucos riscos de sair da linha. Maravilha!

- Antes de ir a um barzinho, faça seu jantar de dieta. Desse jeito você consegue apenas experimentar algum petisco mais calórico.

- Nas saídas noturnas, intercale uma taça de vinho branco com água com gás. Assim a bebida fica mais tempo no copo. Faça o mesmo com uma dose de saquê (34 kcal por dose) ou suco de tomate temperado (45 kcal o copo)

- Na praça de alimentação. Prefira um grelhado com vegetais ou um sanduíche natural. Ou tome apenas um suco de frutas com adoçante. Afinal, você saiu para conversar ou comer?

- Se a vontade de beliscar na lanchonete for grande, opte por um carpaccio com salada (136 kcal o prato de sobremesa) ou uma tábua de frios - que pode ser dividida com os amigos.

- Já que está de folga do leva-e-traz da escola, acorde uma hora mais cedo para caminhar ou andar de bicicleta pelas redondezas. Você vai perceber como isso vai lhe dar mais pique para o resto do dia.


Na praia

--------------------------------------------------------------------------------
Divirta-se tomando sol e brincando na água. E só dê vez para comidinhas leves.

- Leve pouco dinheiro para a praia. O suficiente para comprar água de coco (36 kcal o copo) ou um picolé de frutas (69 kcal). Você não vai ser assaltada e não sobra para beliscar.

- Vai comprar o picolé ou o mate? Então escolha a barraca mais distante. Assim você aproveita para fazer uma bela caminhada. E será uma boa oportunidade para paquerar, se for o caso...

- Faça um peixo ao cartoccio, delicioso e light. Tempere filés de pescada com alho, limão, pimenta, sal e shoyu, colocando um pouco de tomate e salsa por cima. Embrulhe-os em papel alumínio e leve ao forno para assar.

- Toque a cerveja comum pela light. Mas sem exageros. A versão light serve para reduzir as calorias ingeridas, não para aumentar a quantidade consumida.

- Se você emagrecer, se dê como presente uma daquelas bijuterias transadas, típicas do litoral. E curta esse ritual!

- Abstraia a idéia de comida. Você está num paraíso natural: evite ficar pensando no que vai comer a cada 10 minutos. Respire fundo, sinta a brisa do mar, ouça o barulho das ondas. Ficar feliz neste cenário é muito fácil.

- Faça meditação no fim da tarde. Sentada na areia, com a coluna reta e pernas cruzadas, feche os olhos e respire fundo. Embalada pelo som das ondas, esvazie a mente e desfrute a paz que esse exercício proporciona.

- Caminhe pela parte rasa da praia, um ótimo exercício para as pernas, e toda vez que pensar na possibilidade de comer fritas, lula à dorê ou camarão frito, concentre-se no mar e no movimento das ondas. Se não der certo, vá dar um mergulho.


No clube

--------------------------------------------------------------------------------
Passar tempo no clube é sempre uma opção bem divertida. Enquanto faz uma social dá para curtir o sol e, de quebra, praticar algum exercício. Para que mais?

- Leva uma cesta de piquenique com sanduíche de queijo branco (285 kcal), uma maça (60 kcal) ou outros itens leves como sucos de caixinha sem açúcar. Se for almoçar na lanchonete, escolha uma salada light e completa (com folhas verdes e palmito, por exemplo) e tempere apenas com limão e sal.

- Aproveite a piscina para nadar muito. Lembre-se que este é o exercício mais completo, pois trabalha todos os músculos do corpo. Mais; nadando você queima 450 kcal por hora.

- Em vez de ficar esticada debaixo do sol, convide um amigo para jogar tênis (300 kcal por hora) ou uma corrida (500 kcal por hora).

- Passe a frequentar a academia do clube. Assim você se condiciona e começa a associar suas idas ao local para cuidar do seu corpo.

- Chame as amigas para ir à sauna. Além de eliminar toxinas da pele, você relaxa e o clima de descontração vai ser uma delícia.

- Se você emagrecer, marque uma massagem ou limpeza de pele. Nada mais merecido do que se dar esse presente.


No hotel

--------------------------------------------------------------------------------
Descansar é preciso. Comer, também, desde que na medida certa. Mas há muito mais a fazer. Aprenda a fugir de todos os caminhos que levam apenas à mesa.

- No generoso bufê do café da manhã, escolhas as opções light e coma apenas uma coisa mais calórica. Tenha em mente que você poderá experimentar outras coisas nos demais dias que ficar por lá. Ou seja, não é preciso comer tudo de uma vez.

- Do primeiro ao último dia, caminhe visitando todos os ambientes do hotel. E participe de atividades esportivas e programas de entretenimento. Assim vai sobrar menos espaço para sentir fome.

- Quando o assunto for atividade física, utilize tudo o que tiver direito. Frequente academia e as aulas de hidroginástica na piscina. Para sua informação: 40 minutos de hidro ajudam a queimar 230 kcal.

- Depois do jantar, nada mais gostoso do que conversar e partir para um cafezinho. Mas é cafezinho mesmo, com adoçante. Evite pedir capuccino ou chocolate quente.

- À beira da piscina, escolha sucos com misturas diferentes e nutritivas. Experimente o de manga com laranja, 65 kcal; o de abacaxi com kiwi, 78 kcal; ou ainda o de banana com morango, 75 kcal.

- No bufê existem muitas opções coloridas, saudáveis e de baixas calorias do que de pratos quentes. Aproveite a deixa e monte uma refeição saborosa e bonita.

- Jogue consigo mesma: a cada dia que você seguir a dieta à risca, ganha um bônus de R$ 1,00. Já quando sair, você perde R$ 2,00 por escapada. Se ficar no lucro no final do mês, compre algo para se dar de presente. Mas atenção! Só vale se for um livro, um CD ou algo do gênero.

Fonte: Modelle Center