segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Como controlar o peso durante as festas

como-controlar-o-peso-durante-as-festas

Como controlar o peso durante as festas

As festas podem colocar qualquer dieta à prova e são ótimas oportunidades para ganhar uns quilinhos.
Pensando nisso, o Lar Natural convidou a nutricionista Maiara Fidalgo para nos dardicas de como controlar o peso durante as festas e ficar só com o lado bom desses eventos. Vem comigo!

7 dicas para controlar o peso durante as festas

Segundo a Maiara, manter o equilíbrio em todas as refeições é fundamental, inclusive em dias de festas (Natal, festa da empresa, Ano novo…). Vamos às dicas de como comer de tudo sem perder a linha:
1 - Faça um lanche antes da festa, pode ser uma fruta ou iogurte. Não fique em jejum no dia do evento para não ter compulsão  alimentar e evitar exageros.
2 – Ao comer, preste atenção, pois com a empolgação, muitas vezes perdemos a noção de quantidade/qualidade dos alimentos e da nossa saciedade. Pare de comer ao se sentir satisfeita, e não estufada.
3 – Saboreie a comida, coma devagar e não fique pensando no próximo prato ou na sobremesa. Conecte-se com o agora. Lembre-se: a comida estará lá, não tenha pressa.
4 – Não faça da comida a principal atração da festa.  Converse, dance. Divirta-se!
5 – Sentiu que comeu um pouco a mais na festa? Não inicie um jejum nem fique se sentindo culpada. A alimentação saudável não se resume a uma refeição, assim, faça boas escolhas nas próximas refeições. Coma com moderação no dia da festa e volte à rotina alimentar normalmente.
6 – Retire a pele das aves e carnes, pois é onde há mais gordura.
7 – Para uma maionese / salpicão mais saudável, use iogurte natural em substituição à maionese.
Com essas dicas, fica bem mais fácil conseguir manter o equilíbrio e não exagerar. Entender a importância de não alimentar círculos viciosos de “crime e castigo” que nos afastam de uma relação saudável com a comida. Boas festas, aproveite !
Fonte: Lar Natural

Feliz Ano Novo!

Meus queridos blogueiros e pacientes,

Desejo a todos um 2015 cheio de saúde, paz, amor, harmonia e que consigam realizar todos seus sonhos!

Um grande abraço,

Patrícia Mendes


sábado, 27 de dezembro de 2014

Dicas para diminuir o culote!

Se a paixão nacional é aquele bumbum avantajado, certamente, a maioria das mulheres sabe bem o quanto é complicado ter um culote. Aquela gordura que se acumula no quadril é responsável pelo aparecimento de estrias e celulites, além, é claro, de alguns quilinhos a mais, ao menos aparentemente.
Se você sofre deste mal, confira algumas dicas que vão eliminar o seu culote de uma vez!
1 – Faça os seguintes exercícios
• Caminhe na esteira por, pelo menos, 45 minutos ao dia.
• Corra na esteira por, pelo menos, 30 minutos ao dia.
• Faça 45 minutos de bicicleta ergométrica alternando a cada 5 minutos o ritmo entre leve e moderado.
• Aposte nos exercícios aeróbicos. Jump, spinning e running class são excelentes opções.
• Ginástica localizada e musculação são fundamentais para enrijecer o quadril e o bumbum.
2 – Nada de efeito sanfona
Engordar e emagrecer faz com que a gente acumule cada vez mais gordura nas regiões mais vulneráveis do nosso corpo, por exemplo, o culote!
3 – Aposte na drenagem linfática
Por reterem mais líquidos, as mulheres ficam mais vulneráveis ao acúmulo de gordura no corpo. Já que o objetivo da drenagem é exatamente eliminar o excesso de líquido no nosso corpo e, consequentemente, desinchá-lo, nada melhor para combater o culote, não é verdade?
4 – Faça uma limpa no seu guarda-roupa
Como o culote é uma gordura difícil de eliminar, vale à pena apostar em alguns tipos de roupa que ajuda a disfarçar.
Use:
• Calça de boca mais larga.
• Saias com cortes evasê.
• Casaco sete-oitavos com abertura evasê.
• Blusas que modelam o abdômen e terminam acima dos quadris.
• Blusas com gola barca, ou canoa.
Optar por uma alimentação balanceada deve ser o seu maior objetivo. Pouca ingestão de gordura e muito alimento rico em água são essenciais para começar esta batalha.
Fonte: Sua dieta

Dicas para festas de fim de ano!

Se final de semana combina com exageros, certamente os outros dias combinam com uma alimentação saudável e, por que não, desintoxicante. Confira uma lista com 10 dicas que ajudam a limpar o seu organismo.

Água: Beba, no mínimo, 2 litros por dia;

Chá verde e chá branco: Contudo, antes de incluí-los na sua alimentação, consulte um médico. Caso não possa consumir, prepare sucos e sopas diuréticos (veja receitas abaixo);

Vegetais: Invista em couve, couve-flor, brócolis e repolho;

Temperos: Alecrim, cúrcuma e gengibre são temperos que deverão constar em grande parte das suas receitas;

Frutas cítricas: Abacaxi é a melhor opção. Prepare um suco e tome na hora do lanche;

Uva vermelha: Lembre-se que ela precisa ser orgânica, ou seja, livre de agrotóxicos;

Oleaginosas: Consuma nozes, avelãs, amêndoas, castanha-do-pará, castanha-de-caju e macadâmia, porém, tudo com moderação.

Cereais integrais: Comece o seu dia consumindo este tipo de produto. Por ser rico em fibras, ajuda no funcionamento do organismo.

Soja e derivados: Substitua a tão amada carne pela proteína de soja e os tradicionais queijos por tofu.

Peixes: Escolha o que você mais gostar. Porém, é sempre bom lembrar que eles devem ser assados.

Fonte: Sua dieta

sábado, 20 de dezembro de 2014

Aulas de educação nutricional nas escolas para prevenir doenças do século!

A prevenção é  uma das soluções pela luta contra doenças como obesidade, diabetes, hipertensão e outras.
Isto deve começar cedo nas vidas das pessoas.

Como?
AULAS DE EDUCAÇÃO NUTRICIONAL NAS ESCOLAS

Estas aulas devem fazer parte da grade curricular no ensino infantil e  fundamental 1.
As aulas devem ser práticas ( culinária) e informativas com materiais lúdicos para despertarem em seus alunos o conhecimento por alimentos nunca experimentados, saber porque é importante comer este ou aquele alimentar e  criar hábitos saudáveis.
Está provado por estudos que se a criança tiver uma boa alimentação nos 3 primeiros anos de sua vida, esta criança terá uma chance maior de ter isto pelo resto de sua vida e diminuirá a chance de doenças como obesidade, diabetes e outras. Isto deve ser feito em conjunto com palestras educativas para as famílias, professores e auxiliares de escola para que entendam e ajudem nesta luta. Com o apoio e entendimento de todos ( escola, funcionários, crianças e familiares) o resultado, com certeza será fantástico!
Isto não é sonho!
Tenho experiência neste campo a muitos anos ,com muitas escolas e isto funciona mesmo!


Vejam meu depoimento no site: A Voz do Cidadão.

Para ver mais detalhes, clique no link abaixo:

Em nossa página no Facebook:

E em nosso Twitter:

E você , o que pensa sobre isto?

Patrícia Brigagão Mendes

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Resultados de 2014 com pacientes!

Todo final de ano, nos meses de novembro e dezembro costumo fazer um levantamento para todos os pacientes que acompanho ao longo de cada ano.Mostro para cada um as vitórias alcançadas, perda de peso ou ganho, melhores taxas nos exames laboratoriais, mudanças de hábitos alimentares e de estilo de vida.
É muito gratificante para mim, como profissional e para os pacientes pois eles reconhecem o esforço que fizeram e isto serve de estímulo para continuarem a trilhar o caminho de uma vida saudável.
Neste fim de ano, todos os meus pacientes tiveram melhoras em todos os sentidos!

Parabéns a todos!

Desejo a todos que em 2015 continuem buscando o caminho da saúde e contem comigo neste objetivo!

Feliz Natal e um Ano Novo cheio de novas ideias e realizações!



Patrícia Brigagão Mendes
Nutricionista

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Suplementos para emagrecer


Atualmente, nesse mundo sedentário onde a obesidade só cresce a cada dia que passa, o sonho de uma parte preocupada com o físico e emocional é emagrecer, portanto buscam soluções em tudo que promete emagrecimento, seja algo que aparece na mídia, ou algo que a amiga falou, entre outros. Enfim, será que algum desses métodos funciona? E os suplementos para emagrecer funcionam? Continue lendo para saber!
truques-que-ajudam-a-emagrecer-2
Primeiramente saiba que NADA que envolva alimentação é eficaz sem uma dieta e exercícios físicos por detrás. Acontece o mesmo com os suplementos para emagrecer, os quais realmente têm a função emagrecedora, porém dependem inteiramente da pessoa e de sua disciplina e esforço para terem efeitos positivos.
Nunca caia em propagandas enganosas de aparelhos multifuncionais e práticos que prometem corpos sarados e magníficos, pois não é apenas aquilo que irá lhe transformar, sendo apenas um dos itens a se seguir. Shakes que prometem emagrecimento sem mudança de estilo vida… Tem gente que cai nessa ainda! Não caia, ok?

Como funcionam os suplementos para emagrecer

Seguindo uma dieta regrada como também alguma prática de atividade física, os suplementos para emagrecer que você ingerir terão efeitos certeiros sobre o seu corpo e metabolismo. Ao consumir tais, você ingere quantidades específicas de carboidratos que induzem seu corpo a trabalhar melhor seu metabolismo, logo você rende mais nas performances de corridas ou musculação, por exemplo, como também queima gordura de modo mais rápido e notável!

Suplementos para emagrecer podem engordar!

Sim, é verdade! Pessoas que caem nessas falsas promessas e tomam tais suplementos sem praticar exercícios, malhação e nem aderem a uma dieta podem obter um efeito contrário. Suplementos para emagrecer são compostos por carboidratos que são convertidos em energia para serem queimados durante exercícios físicos, logo se você não pratica nada nem regula sua alimentação, tudo aquilo que você consumiu pensando em emagrecer se aloja em formato de gordura localizada!

Melhores suplementos para emagrecer

Caso você fizer o uso correto de um suplemento alimentar com função emagrecedora, você terá resultados geniais e rápidos! Além de emagrecer, você pode ganhar massa magra e definir melhor sua musculatura.
suplementos-para-emagrecimento
Lembre-se: Esta é uma lista de produtos gerais. Não leia aqui e já vá comprando no mercado sem autorização ou indicação médica. Aconselhamos que você marque uma consulta com um nutricionista e tire todas as suas dúvidas, incluindo a “Qual suplemento irei tomar?”.
Confira abaixo uma lista com os cinco melhores suplementos para emagrecer de acordo com o livro “Viva em Dieta, Viva Melhor” (Editora Phorte, 187 páginas), do nutricionista esportivo Rodolfo Peres.

1. Whey Protein

A famosa proteína para quem malha! Tem efeito emagrecedor porque melhora o rendimento durante os exercícios, além de ajudar na recuperação pós-treino. Consuma antes ou depois das atividades físicas, tomando no máximo duas vezes ao dia. Saiba que: TOMAR MUITO NÃO É EMAGRECER MAIS RÁPIDO.

2. Cafeína

A cafeína está presente em muito dos produtos chamados fat burners! Ela estimula a quebra da molécula de gordura ao aumentar o rendimento das performances durante os exercícios. A dosagem a se tomar varia de pessoa para pessoa, portanto consulte uma nutricionista para saber qual a quantidade exata a se consumir. O consumo desse suplemento é feito em cápsulas e a quantidade fica, geralmente, na faixa de 3gr a 6gr por quilo do peso da pessoa.

3. CLA (ácido linoleico conjugado)

É um produto de muitas funções! Além de acelerar significativamente o metabolismo, controla níveis de insulina no sangue, ajuda a queimar gordura abdominal, melhora taxas de colesterol, etc. Ela ajuda também no ganho de massa muscular, mesmo que em pouca intensidade, ótima para pessoas que não querem “marombar”, apenas definir, o famosofitness. Até anticancerígeno alguns estudos estão dizendo que o CLA é!

4. L-cartinitina

Antes da prática de exercícios, o consumo disso potencializa o uso de gordura corporal como fonte de energia, melhorando também o rendimento nesse exercício, como aumento da velocidade na corrida ou aumento de pesos na musculação. Recomenda-se de 1gr a 3gr diárias, seja em cápsula ou líquida.

5. Ômega-3

Além de serem benéficos para a saúde da pessoa como um todo, melhoram o rendimento nas atividades físicas, aumentando potência aeróbica e até a força muscular. O consumo de peixes de águas frias como salmão e até a semente de linhaça fornece o Ômega-3, mas também é encontrada como suplemento em cápsulas. Indica-se entre 2gr a 4gr diariamente.

6. Goji Berry

A Frutinha que promete emagrecer. confira dois produtos que a utilizam > Goji Vita e Goji Pro.

7. Cofelen Café Verde

Café verde é a nova promessa do mercado para perda de peso, não perca tempo e conheça.
Fonte: Suplementos Brasil
Observações:
Todos estes produtos não tem comprovação científica suficiente para o efeito que propagam. Portanto, muito cuidado no uso destes produtos! Não utilize sem orientação médica!
Patrícia Brigagão Mendes

Como agir depois das festas de fim de ano!

Festas no fim do ano significam muita comida e muita bebida, não é?
Então, vejam o que devem fazer após comer tantas coisas gostosas e beber e tirem suas conclusões!


QUEIMEM, CALORIAS

As festas de final de ano se iniciam em menos de 15 dias. E com elas todas as delícias que estragam nossa boa forma. A seguir vemos qual é a quantidade média de calorias de cada uma das mais populares comidas de Natal e como queimá-las.

EMPADAS
Tamanho de cada porção: 165 g
Calorias: 477
Melhor forma de queimar: um cooper de 50 minutos

PERU RECHEADO
Tamanho da porção: meio peito, umas 200 g
Calorias: 255
Melhor forma de queimar: 30 minutos em uma esteira

VINHO QUENTE
Tamanho da porção: um copo
Calorias: 106
Melhor forma de queimar: Correr 30 minutos

LOMBO DE PORCO RECHEADO
Tamanho da porção: 339 g
Calorias: 580
Melhor forma de queimar: Treino de 60 minutos com halteres

SALADA DE BATATAS
Tamanho da porçãp: meio prato
Calorias: 150
Melhor forma de queimar: 20 minutos de exercícios de pilates

ROLINHO DE SALSICHA
Tamanho da porção: um pedaço
Calorias: 275
Melhor forma de queimar: 10 minutos de aula de dança

SALSICHA
Tamanho da porção: 70 g
Calorias: 190
Melhor forma de queimar: treino de 20 minutos de kick-boxe

PAVÊ
Tamanho da porção: um copo 
Calorias: 300
Melhor forma de queimar: uma hora e meia de bicicleta

PUDIM DE NATAL
Tamanho da porção: 100 g
Calorias: 330
Melhor forma de queimar: uma trilha de 60 minutos

TORTA DE CHOCOLATE
Tamanho da porção: uma fatia
Calorias: 235
Melhor forma de queimar: sessão de 45 minutos de Tai Chi

CHOCOLATE MEIO AMARGO
Tamanho da porção: 100 g
Calorias: 500
Melhor forma de queimar: duas horas de musculação

CHAMPANHE
Tamanho da porção: um cálice
Calorias: 90
Melhor forma de queimar: meia hora de yoga

PÃO DE MEL
Tamanho da porção: 100 g
Calorias: 356
Melhor forma de queimar: uma sessão de duas horas de skate

CIDRA DE MAÇÃ
Tamanho da porção: uma caneca
Calorias: 120
Fonte:msn
Melhor forma de queimar: uma caminhada forte de dois km
E aí, qual a sua conclusão?
A minha é: não exagere nas quantidades, faça escolhas menos calóricas e nos dois dias após as festas faça o dobro de exercícios e almoce e jante sopa de legumes ou shakes ou saladas com uma proteína. Isto vai ajudar bastante para não ganhar tanto peso nesta época.
Boas festas!
Patrícia Brigagão Mendes

domingo, 14 de dezembro de 2014

Como prevenir azia, vc sabe?

O prazer da refeição dura pouco para os 20 milhões de brasileiros que, segundo a Organização Mundial da Saúde, são obrigados a lidar com a queimação no estômago causada pela azia. O número levantado já é alto, mas tende a ser ainda maior, já que a maioria das pessoas que convive com o problema dificilmente busca um especialista na tentativa de resolvê-lo. "A maioria dos pacientes procura, por conta própria, medicamentos ou soluções naturais para amenizar o desconforto", afirma o gastroenterologista Luiz Eduardo Rossi Campedelli, do Hospital Albert Einstein. "Os sintomas acabam melhorando temporariamente, mas voltam a incomodar em pouco tempo sem tratamento médico". 

A azia é causada pelo refluxo de ácido gástrico (responsável pela digestão dos alimentos): ele segue do estômago para o esôfago, como se fosse retornar à boca. "Esse refluxo, por sua vez, é causado pelo mau funcionamento de uma espécie de válvula, chamada esfíncter: ela se abre para o alimento passar do esôfago para o estômago e, em seguida, deve se fechar para reter o que foi ingerido e também os sucos gástricos que circulam por ali", explica o gastroenterologista Ricardo Blanc, membro da Sociedade Brasileira de Gastroenterologia 
Prato - Foto Getty Images
Prato
 O tratamento do problema pode até incluir o uso de medicamentos, mas os especialistas garantem que só isso não funciona. O método mais eficiente contra a queimação no estômago é a mudança de hábitos tanto em relação à sua dieta quanto à forma como os alimentos são consumidos. "Mastigando bem os alimentos, por exemplo, você facilita o trabalho do estômago, que pode produzir menos ácido", afirma o gastroenterologista do Einstein. Os cuidados são todos muito simples, mas fazem uma tremenda diferença na sua digestão, acompanhe todos eles para começar e encerrar suas refeições com muito prazer.
Cardápio selecionado 

Controlar o consumo de alguns alimentos ajuda a evitar crises de azia. De acordo com gastroenterologista Luiz Eduardo Rossi Campedelli, do Hospital Albert Einstein, frituras e alimentos muito gordurosos devem ficar longe do prato de quem sofre com azia. Frutas ácidas, condimentos, embutidos e alguns tipos de verduras, como couve, couve flor, brócolis, repolho, nabo, rabanete, pepino e tomate também devem ser evitados, porque tem ph ácido. 

Refeições na hora certa 

Passar longos períodos em jejum aumenta as chances de azia. Isso acontece porque, quando uma pessoa fica sem comer, o ácido gástrico se acumula e pode refluir, irritando o final do esôfago. "Comer a cada três horas mantém o sistema digestivo em funcionamento, sem sobrecarga na produção de ácido gástrico", explica o gastroenterologista Luiz Campedelli. 
Leite - Foto Getty Images
Leite
Pratos que transbordam 

Quem exagera no prato também corre maior risco de ter azia. "Quanto maior o volume de alimentos ingeridos de uma vez, maior será o risco que o suco gástrico atinja o esôfago, já que estômago estará superlotado", explica Luiz Campedelli. 

Exercícios após a refeição 

Segundo o gastroenterologista Ricardo Blanc, muita movimentação física aumenta as chances de refluxo. Até duas horas após uma grande refeição, o estômago ainda acumula ácidos gástricos em maior quantidade e os movimentos podem fazer com que esses líquidos retornem em direção ao esôfago, causando a queimação. 
Leite gelado durante uma crise 

Tomar um copo de leite gelado pode até piorar a queimação. "O alívio que você sente ao tomar um copo de leite é momentâneo. A bebida tem pH baixo (o que neutraliza a acidez estomacal). No entanto, é rica em cálcio, mineral que estimula a produção de ácido gástrico pelo estomago", alerta Luiz Campedelli. Além disso, o leite, em sua versão integral, é rico em gorduras, outro componente que aumenta as chances de azia. O mesmo processo não acontece com o leite de soja, que não possui grandes quantidades de cálcio e é livre de gorduras. "Um copo de leite de soja gelado traz alívio, assim como alguns goles de água gelada". 

Café depois do almoço 

Outro hábito bastante comum que deve ser evitados por pessoas que sofrem com azia é tomar café após a refeição. "A cafeína provoca um relaxamento demasiado no esfíncter, causando o refluxo de ácido digestivo para o esôfago. Duas xícaras diárias é o máximo recomendado para uma pessoa que sofre com crises de azia", diz o gastroenterologista Vladimir Schraibman, especialista do Minha Vida. 
Cerveja - Foto Getty Images
Cerveja
Tomar chá preto
De acordo com o gastroenterologista Vladimir Schraibman, especialista do Minha Vida, assim como o café, o chá preto e o chá mate provocam o relaxamento do esfíncter, facilitando o refluxo e aumentando as chances de azia. Chás mais claros ou o chá verde não causam o mesmo efeito, podendo ser consumidos sem preocupação. O chá de camomila, por sua vez, possui características calmantes que diminuem a irritação da parede do esôfago atingida pelo refluxo gástrico. 

Sono após comer
Deitar-se após as refeições deixa o corpo em uma posição que facilita o refluxo dos ácidos digestivos que provocam a azia. Caso você seja vítima do problema, o ideal é permanecer sentado, pelo menos, meia hora após o término da refeição e, só após este intervalo, dar um cochilo. 
Riscos do álcool 

Além de irritar naturalmente o sistema gástrico, o álcool também estimula a produção de ácido pelo estômago e diminui a capacidade de contração da válvula que impede o refluxo. Por isso, evite esse tipo de bebida durante as refeições como medida preventiva. Também não é recomendável beber com o estômago vazio, prevenindo o acúmulo de ainda mais ácidos digestivos. 

Mais uma do cigarro
A azia é mais um incômodo que pode ser colocado na lista de malefícios que o fumo traz ao corpo. "Além de causar problemas sérios no pulmão, o cigarrotambém diminui a proteção da mucosa do estômago, deixando o órgão mais sensível à irritação causada pelo ácido gástrico", afirma Ricardo Blanc. É por esse motivo também que o cigarro aumenta as chances de úlcera no estômago. 
Excesso de peso 

Pessoas que sofrem com o sobrepeso ou com obesidade têm maiores probabilidades de serem incomodadas com a azia, já que a pressão sobre o estômago (causada pelo excesso de peso) aumenta as chances dos ácidos gástricos sofrerem refluxo em direção ao esôfago.

Líquidos durante a refeição 

Bebidas gaseificadas aumentam a pressão dentro do estômago, forçando os ácidos digestivos a seguirem em sentido inverso (refluxo gástrico). Outras bebidas, em excesso, acabam diluindo o ácido gástrico e obrigando o estômago a produzi-lo em maior quantidade. "Ardência e queimação são resultados possíveis quando há consumo exagerado de bebidas junto às refeições", afirma o gastroenterologista Ricardo Blanc.
Fonte: Minha Vida