domingo, 15 de junho de 2014

Estética e Alimentação Natural



Tratamentos a laser, cosméticos, programas personalizados de atividade física nas academias, cirurgias plásticas.... cresce cada vez mais a procura por tratamentos estéticos no Brasil, e nós, profissionais da saúde, não podemos nos esquecer de que a alimentação pode (e é) uma grande aliada desses tratamentos.
A recomendação geral para uma alimentação mais saudável continua sendo a mais natural e integral possível: baseada em frutas, verduras e legumes frescos, com grãos integrais, evitando produtos muito processados e com aditivos artificiais intencionais (como corantes, conservadores, emulsionantes artificiais, entre outros) e, sempre que possível, inserindo alimentos orgânicos.
Mas além destas orientações (que, aliás, servem não apenas para melhorar a estética, mas para trazer benefícios à saúde em geral), hoje já se sabe que existem alimentos específicos, capazes de trazer efeitos surpreendentes nos resultados estéticos.
Confira então os principais motivos de busca por tratamentos estéticos entre os brasileiros hoje em dia e descubra quais são os principais alimentos aliados de cada um deles:

Emagrecimento
Grãos integrais: estudos mostram que o tratamento de combate à obesidade tende a ser mais efetivo quando a alimentação é baseada em grãos integrais ricos em fibras, quando comparado ao tratamento com dietas de mesmo valor calórico baseadas em alimentos refinados (1,2). Arroz integral, feijão, grão de bico, soja, lentilha são alguns exemplos fáceis de serem inseridos no cardápio brasileiro.

Celulite (lipodistrofia ginóide ou hidrolipodistrofia)
Inhame: contém fitoestrógenos que ajudam a manter níveis adequados de estrógeno, e, com isso, previnem a celulite.
Semente de uva: concentra polifenóis que também se mostraram bem efetivos na prevenção deste problema (3). Comer a fruta com a semente ou mesmo usar cosméticos naturais com óleo de semente de uva são boas alternativas.
Chá de cavalinha: além de ser diurético, contém silício, que ajuda a manter a estrutura firme da pele e a reduzir a celulite.

Rugas
Cacau: contém catequinas e procianidinas que agem na manutenção da pele saudável por protegerem sua estrutura. As catequinas ajudam a proteger o colágeno contra a ação da colagenase, e as procianidinas fazem o mesmo com a elastina, em relação à ação da elastase (4).

Envelhecimento precoce
Grãos integrais (feijões, arroz integral, soja, etc): fontes de zinco, importante para ajudar a prevenir o envelhecimento precoce (já que este mineral faz parte da enzima SOD – superóxido dismutase – responsável pela neutralização de certos radicais livres) (3).


Castanha do Pará: 
tem alto teor de selênio, antioxidante importante nos tratamentos de rejuvenescimento celular (3) por também ajudar a neutralizar radicais livres. As demais oleaginosas (castanhas, nozes, amêndoas) também são fontes de antioxidantes.

Folhas verde-escuras: 
contém luteína, um antioxidante essencial na nossa alimentação por não ser produzido pelo nosso organismo. Ele ajuda a prevenir doenças dos olhos e do coração, além de proteger a pele contra os efeitos nocivos do sol e do envelhecimento precoce (3, 5).

Flacidez da pele
Aveia: ótima fonte de silício, mineral que faz parte do colágeno (uma das proteínas responsáveis pela sustentação da pele). Ajuda a reduzir, não apenas a flacidez, mas também a celulite (lipodistrofia ginóide) (3).
Amora, uva vermelha, acerola, framboesa, berinjela (casca): contém flavonóides do tipo antocianidinas (responsáveis pela coloração vermelho escura, azul e violeta de certos vegetais), que também participam da manutenção do colágeno (3).
Trigo integral: tem alta concentração de magnésio. Este mineral ajuda a manter o equilíbrio hídrico da pele, e com isso, preserva a hidratação e maciez (3).

Acne
Gengibre: rico em zinco. Estudos mostram que pessoas que tem acne em excesso geralmente apresentam deficiência deste mineral (6).


Soja, feijões, ervilhas, grão de bico: 
contém cobre, que também participa da diminuição dos processos inflamatórios como a acne (3).


Linhaça: ajuda a equilibrar a proporção de ômegas 3 e 6, ainda inadequada na alimentação da maioria das pessoas (7), e com isso ajuda a reduzir processos inflamatórios como a acne e a obesidade (3).


Equipe de Nutrição Mãe Terra
Referências Bibliográficas:
1.  KATCHER,I.H.The effects of a whole grain–enriched hypocaloric diet on cardiovascular disease risk factors in men and women with metabolic syndrome. Am J Clin Nutr. 87:79–90, 2008.
2. MELANSON, K.J e col. Consumption of Whole-Grain Cereals during Weight Loss: Effects on Dietary Quality, Dietary Fiber, Magnesium, Vitamin B-6, and ObesityJ Am Diet Assoc. 106:1380-8, 2006
3.  TAGLIARI, E. Nutrição Funcional e Estética. VP Consultoria Nutricional. 2006.
4.  PASCHOAL, V e col. Alimentos Funcionais. VP Consultoria Nutricional. 2006.
5.  GREENWAY, T. e col. Skin tissue levels of carotenoids, vitamin A and antioxidants in photo damaged skin. La Jolla, Ca: Mohs Surgery Unit, Division of Dermatology & Cutaneous Surgury, Scripps Clinic, 1999.
6. MICHAËLSSON, G e LJUNGHALL, K. Patients with dermatitis herpetiformis, acne, psoriasis and Darier’s disease have low epidermal zinc concentrations. Acta Derm Venereol, 70(4): 304-8, 1990 
7. Council for Responsible Nutrition. Long Chain Omega-3 Fatty Acids in Human Health. Washington, 1-6, 2005.



Nenhum comentário:

Postar um comentário