quarta-feira, 9 de abril de 2014

QUAL O MELHOR LEITE PARA O SEU BEBÊ?

leite materno é o campeão de todos os leites, o alimento mais completo para os bebês no primeiro ano de vida. Mas o leite continua sendo importantíssimo para o desenvolvimento da criança mesmo depois do primeiro ano. Nenhum outro alimento natural tem uma concentração tão grande de cálcio, mineral essencial ao desenvolvimento ósseo do seu filho. Também é rico em proteínas, outro nutriente básico no crescimento, por sua função regeneradora - o organismo usa a proteína para repor células e "remendar" tecidos machucados, por exemplo. E não é tudo: leite fornece vitamina A (que combate doenças de pele, aumenta a imunidade geral e melhora a visão), B1 (beneficia o funcionamento cerebral e cardíaco), B2 (protege contra a anemia), fósforo (vital para a energia e para a mineralização óssea) e magnésio (necessário para todos os processos biológicos do corpo, como a absorção das proteínas).

Bom, agora você já sabe que o leite é fundamental na alimentação do seu filho. A questão é a escolha do melhor tipo de leite para ele. Você vai ver, a seguir, que isso depende de muitos fatores, como a idade da criança, suas necessidades nutricionais, hábitos alimentares, aceitação do leite pelo organismo e até daquele tipo de limite simples e definitivo imposto pela própria criança: ela não gostar de leite.
Outras dúvidas
Devo dar o leite integral ou o desnatado?
O integral. A gordura é fundamental para a formação de hormônios, o tecido cerebral e inúmeras funções metabólicas. A retirada parcial da gordura do leite só é indicada para a criança com problema de colesterol, em casos de obesidade familiar ou antecedentes cardiovasculares. "Nesses casos, é aconselhável um leite enriquecido com vitaminas A e D. Os pais devem avaliar com o médico a melhor opção", declara Jocelem Mastrodi Salgado, professora titular de nutrição humana da Escola de Agricultura Luiz de Queiroz, da USP, em Piracicaba.
Preciso ferver o leite? Por quanto tempo?
Se for "longa vida", não há necessidade de ferver. O leite fresco deve ser fervido por pelo menos três minutos e pode ser conservado em geladeira por um dia.
Posso esquentar o leite no microondas?
Sem problema. Você pode até ferver a água no microondas para depois misturá-la ao leite em pó.
É melhor diluir o leite de vaca em água?
Não é necessário. Essa conduta era recomendada antes de existirem as fórmulas lácteas próprias para crianças. O leite de vaca integral, em pó ou líquido, era diluído em água para diminuir a quantidade de proteínas esais minerais.
Bebês prematuros

A prematuridade, quando extrema, pode exigir mais que o aleitamento materno. O bebê prematuro não tem força para sugar o seio pelo tempo adequado ou precisa de uma suplementação de nutrientes, em geral cálcio, fósforo e magnésio. Para essas situações, existem compostos especiais para ser adicionados ao leite materno (extraído da mãe e dado à criança em mamadeira) e também fórmulas lácteas mais apropriadas à digestão dos prematuros.

Exemplos de marcas: Enfamil Prematuro, Pre Nan.

De 0 a 6 meses

A melhor opção são as fórmulas infantis à base de leite de vaca, que possuem características nutritivas e digestivas que buscam se aproximar do leite materno. Esse tipo de leite é enriquecido com ferro e sais minerais, e a gordura é modificada para aumentar sua digestibilidade. Suas proteínas também são "quebradas" em partículas menores, para melhor absorção. "As fórmulas proporcionam boa nutrição e crescimento saudável. São a melhor escolha na falta do leite da mãe", esclarece Mauro Fisberg, pediatra e nutrólogo do Departamento de Pediatria da Universidade Federal de São Paulo.

Exemplos: Nan 1, Similac Advance 1, Nestogeno 1, Aptamil 1, Enfamil 1, Bebelac 1.

Dos 6 aos 12 meses

Até a criança completar 1 ano, os médicos desaconselham o leite de vaca puro, pois há mais riscos de alergia ou intolerância alimentar. Para esse período, as fórmulas lácteas continuam a ser as mais indicadas. As características são as mesmas do leite para a fase anterior, apenas a adição ou redução de alguns nutrientes é adaptada às necessidades de crescimento do bebê.

Exemplos: Nan 2, Similac Advance 2, Nestogeno 2, Aptamil 2, Enfamil 2, Bebelac 2. 
O cálcio de que seu filho precisa todo dia
Alguns exemplos de produtos conhecidos que podem causar problemas à mãe ou ao bebê se forem mal utilizados*
IdadeCálcioLeite
1 a 3 anos500 mg420 ml (2 copos/dia)
Nesse período, é fácil atingir o valor de cálcio diário proposto. A criança toma leite em quantidade até superior.
4 a 8 anos800 mg672 ml (3 copos/dia)
Há redução do consumo de leite nessa fase. Um jeito fácil de atingir a recomendação é colocar 1 colher (sopa) de queijo parmesão no macarrão, que é equivalente a 1 copo de leite.
9 a 13 anos1 300 mg1 098 ml (4 copos/dia)
Nessa idade, só com leite é difícil atingir o consumo diário de cálcio recomendado. Ofereça iogurtes, queijos diversos (inclusive requeijão e os 'petit suisse') e biscoitos enriquecidos com cálcio.
Fonte: Regina Mara Fisberg, professora do Departamento de Nutrição da Faculdade de Saúde Pública da USP.

Nenhum comentário:

Postar um comentário