domingo, 12 de janeiro de 2014

7 dicas de nutrição para quem vai começar a praticar um esporte

Todo começo de ano, é sempre a mesma promessa de olho no verão: parar de comer bobagem, dar mais atenção ao corpo e, para isso, praticar um esporte. Os esportistas iniciantes nesta temporada do ano precisam ter uma alimentação adequada para ter os benefícios da atividade.
Para o nutricionista Gabriel Cairo Nunes, especializado em Cuidados Nutricionais do Paciente e do Esportista, a falta de proteína, principalmente para quem treina à noite, e o excesso de carboidratos estão entre os principais maus hábitos alimentares cometidos por novos atletas.
A alimentação do esportista pode mudar conforme sua carga de treinamento, mas, de modo geral, a orientação do nutricionista, é investir num plano alimentar rico em frutas, verduras e legumes. "A atividade física aumenta o estresse celular e demanda mais nutrientes e esses alimentos têm propriedades que ajudam no processo".


Planejamento alimentar deve ser baseado nos objetivos do esportista
'Como o gasto energético provocado pela prática de esportes precisa ser reposto, o planejamento alimentar deve ser baseado nos objetivos do esportista e adaptado com idade, sexo, rotina de trabalho e horário do treino', explica o nutricionista .

O que comer antes e após os treinos?
'Antes da atividade, o ideal é consumir carboidratos de absorção rápida e média (cereais, frutas, pães, por exemplo), assim o desempenho não diminuirá durante a atividade física. Se o treino durar por mais de uma hora ou a intensidade for elevada, também há a necessidade de iniciar uma suplementação de carboidratos durante o exercício', aconselha o nutricionista.

Os principais maus hábitos alimentares cometidos
Os principais erros cometidos são a falta de proteína (principalmente em quem treina no período da noite), o excesso de carboidratos (pois muitos beliscam guloseimas durante o dia) e o excesso de gorduras (alguns consomem alimentos prontos como fast food). 'Além disso, há ainda a falta de vitaminas e minerais. Também observo diariamente no consultório um consumo pequeno de frutas e verduras', pondera o nutricionista.
Uma pesquisa realizada em 2013 pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, em Piracicaba, revelou que o brasileiro não ingere nem 50% do mínimo necessário de legumes, frutas e verduras.

Jamais treine em jejum ou sem se alimentar adequadamente
O nutricionista chama a atenção para pessoas que, sem orientação profissional, fazem treinos extensos em jejum ou sem se alimentar adequadamente com o objetivo de não engordar. 'Há ainda aqueles que iniciam o uso de suplementos alimentares por conta própria. O risco implica em efeitos contrários: em vez de emagrecer, a pessoa ganha mais massa e peso e até problemas mais sérios de saúde como a sobrecarga do fígado, anemia, entre outros problemas', alerta.

É recomendado o uso de suplementos alimentares e isotônicos?
'Na grande maioria das vezes, são utilizados suplementos, pois com eles conseguimos diminuir a quantidade de gordura ingerida, além de conseguir suprir a quantidade de proteínas que determino para cada paciente. Muitas pessoas até preferem o uso de suplementos, pois substituem refeições e assim fica mais fácil para eles comerem nos horários alternativos', conta Gabriel. Mas o especialista faz uma ressalva: toda dieta para esportistas precisa ser elaborada com um especialista para evitar exageros e, com isso, não correr o risco do excesso de algum nutriente no organismo.

Invista também em lanches leves e em vitaminas
 Os chamados carboidratos complexos como pão e arroz integral, por exemplo, acompanhados por fontes de proteínas como leite, iogurte, carne ou ovos, podem ser consumidos tanto antes como após o treino. 'Vale apenas se atentar a quantidade e adaptar ao tipo de atividade a ser desenvolvida', ressalta a especialista em nutrição.
'Uma alternativa é investir em lanches leves com pão integral e queijo brie, por exemplo. Além deles, vitaminas de frutas com frutas batidas com leite desnatado ou água são ótimas para a alimentação pré-treino de quem malha logo pela manhã e não têm muita fome', completa.

Faça uma avaliação médica antes de praticar o esporte escolhido
'A atividade física só é benéfica para a saúde quando o corpo pode ser exigido. É comum até mesmo em esportes profissionais, como o futebol, pessoas apresentarem doenças sérias por não passarem por uma boa avaliação antes da prática esportiva, levando até mesmo a morte', alerta o nutricionista .

Fonte: Tempo de Mulher

Nenhum comentário:

Postar um comentário