domingo, 11 de agosto de 2013

HIBISCO


 É uma planta medicinal utilizada principalmente como hipertensivo e redutor decolesterol. Também atua em doenças de fígado e ajuda a impedir a oxidação de lipoproteínas de baixa densidade devido a seu forte caráter antioxidante. O hibisco dourado também pode ser utilizado como cosméticopara os cabelos, que atua na queda de cabelos, como anticaspa e atrasa o crescimento dos cabelos brancos.

Nomes
Nomes em português: hibisco, ibisco, vinagreira, caruru-azedo ou quiabo-roxoNome latim: Hibiscus sabdariffaNom inglês: roselleNome francês: hibiscus
Nome alemão: Hibiskus
Nome italiano: ibisco
Família Malvaceae

Constituintes
Ácidos orgânicos: ácidos tartárico, ácido málico, ácido hibisco, pigmentos (antocianinas), glicosídeos , mucilagens, flavonóides (hibiscina, Hibiscefina), 19 a 23% de proteínas, 19% a  22,8% de ácidos graxos (70% de ácidos graxos insaturados, sendo 44% acido linoléico), 39,5% a 42,6% de fibras, sais minerais, fósforo, magnésio e cálcio.
Partes utilizadas Folhas, flores, sementes, cálices, caules e raízes.

Efeitos do hibisco:
Anti-hipertensivo, diurético, antiinflamatório, gastroprotetor, laxativo, antitumoral (estudos em ratos), diurético, analgésico, fortalece o sistema imunológico, expectorante, fluidifica o suco biliar, digestivo, hipercolesterolemico (reduz o colesterol), prevenção de danos hepáticos, previne a oxidação de lipoproteínas de baixa densidade (↑ HDL e ↓ LDL), reduz a secreção de óleos das glândulas capilares.

Antes de qualquer estudo os hindus já utilizavam o hibisco:- Anticaspa- Produção de tinturas- Refrescante para o corpo

Indicações do hibisco
Estudos clínicos comprovaram as indicações:
Uso interno
- Hipertensão
- Hipercolesterolemia (colesterol alto), redução do colesterol

Utilização habitual demonstrou efetividade para as seguintes indicações:
- Tosse
- Ceborréia
- Dor de estômago
- Febre
- Redução dos danos hepáticos.

Popularmente utilizado para perder peso, não existem estudos que comprovem esta indicação, mas os efeitos diurético, digestivo e laxativo podem estar associados à perda de peso.

Efeitos secundários
Hipotensão

Contra-indicações
Portadores de doenças cardíacas graves devem limitar o uso ou não tomar.

Interações
Anti-hipertensivos orais
Preparações à base de hibisco
- Chás (infusão)
- Condicionadores
- Xampus
- Tinturas
- Tônicos
- Máscaras capilares
Onde e quando cresce o hibisco?Com características de clima tropical, floresce o ano inteiro (nas regiões quentes). Deve ser cultivado em solo fértil, com adubações periódicas, se possível e enriquecido com matéria orgânica com  afim de uma floração exuberante. Não tolera geadas. Suporta a salinidade e o sombreamento parcial.
É a flor símbolo do Havaí e é largamente cultivado no Brasil do Iapoque ao Chuí.

Observações
 O hibisco é livre de cafeína e rico em vitamina C. Apresenta bom gosto e fragrância, além de cor natural e vibrante. Na África do Norte é utilizado como refrescante natural para o corpo. Seu chá pode ser servido quente ou frio e já é comercializado por diversos sites e lojas. Há anos o hibisco é utilizado para o tratamento de caspas, produção de tintas como henna, e na produção de cosméticos para os cabelos. Atualmente é utilizado na confecção de tônicos, máscaras capilares, xampus, condicionadores, hennas para cabelos, produtos anticaspas, entre outros produtos capilares.


Fonte: Criasaude

Goji Berry- O que é e para que serve?

Consumida pelos orientais há milhares de anos, o goji berry ainda é novidade no país, mas vem conquistando cada vez mais espaço no cardápio dos brasileiros.  Originária do sul da Ásia - China, Tibete e Índia -, a fruta é a sensação do momento nas dietas e destaca-se também por suas propriedades benéficas à saúde.

 
Rica em variedade de aminoácidos, vitaminas, minerais, ácidos graxos insaturados, antioxidantes e polissacarídeos, o goji berry agrada à primeira vista por ser pouco calórica. Uma colher de sopa da fruta possui cerca de 50 calorias. Contudo, seus benefícios vão muito além da balança.

A alta concentração de vitamina C é um dos atrativos da fruta chinesa, como comprovado no trabalho publicado no American Journal of Clinical Nutrition. Cada 100 gramas da fruta contêm 2 gramas de vitamina C. Já 100 gramas, ou uma xícara de chá, da versão seca contém 2500 miligramas da vitamina, quantidade 50 vezes maior que a de uma laranja. Além disso, ela também possui grande quantidade das vitaminas B1, B2 e B6.

A quantidade de vitamina C já justifica o consumo diário de goji berry e, segundo a nutróloga membro da Abran (Associação Brasileira de Nutrologia) Marcella Garcez, sua ingestão por meio do alimento é muito mais eficiente para o organismo do que se fosse realizada em forma de suplementos.

A nutricionista Lenycia Neri, diretora da Nutri4Life, destaca que pesquisa publicada em maio de 2008, no Journal of Alternative and Complementary Medicinecomprovou que o consumo regular da fruta asiática resulta no aumento no nível de energia, desempenho atlético, qualidade do sono, facilidade de despertar e a capacidade de se concentrar em atividades. Além disso, pode ajudar na redução da fadiga e do estresse.

Neri afirma que a lista de benefícios não para por aí. "Devido às suas propriedades antioxidantes, essa fruta é utilizada como agente na prevenção de doenças cardiovasculares e inflamatórias, distúrbios da visão, do sistema neurológico e imunológico, além de possuir propriedade anticancerígena e antienvelhecimento", afirma.

Já o ácido graxo chamado linoleico ajuda a reduzir a taxa de colesterol ruim (LDL) do sangue e os aminoácidos presentes na fruta colaboram para a produção de proteínas, que serão as responsáveis por enrijecer os músculos e reduzir a flacidez. A poderosa fruta vermelha ainda possui grande quantidade de  fitonutrientes chamados betaína e germânio, minerais altamente anticancerígenos.

"Frutas com pigmentos vermelhos, como o goji berry, são ricas em carotenoides. Essas substâncias previnem doenças do envelhecimento e protegem a pele e os olhos", explica também a  nutróloga Marcella Garcez.

Como consumir

Depois de se impressionar com a lista de benefícios, resta saber como consumir essa fruta vermelha tão poderosa. O goji berry pode ser encontrada fresco, seco e em forma de cápsulas.
"Para que consiga alcançar seu efeito medicinal, a dosagem diária recomendada é de 15 a 45 gramas, ou 120 ml de seu suco", afirma a nutricionista. A fruta pode ser misturada a outras frutas, saladas, sucos e iogurtes.

Como é fonte de energia, a nutróloga indica que o goji berry seja ingerido preferencialmente pela manhã e antes de atividades físicas.  "Se optar pela versão esidratada, é interessante que a pessoa consuma a fruta juntamente com um líquido pra hidratar as fibras e potencializar os efeitos benéficos", explica.
Por se tratar de uma fruta importada, a versão in natura não é encontrada facilmente. Contudo, é possível achar a goji berry desidratada em lojas e empórios de produtos naturais e cápsulas com o pó da fruta em farmácias de manipulação. 
Fonte: UOL

10 exercícios que ajudam a emagrecer!




Nos dias de calor, a ordem é torrar sem dó nem piedade toda a energia extra acumulada pelo organismo. E mais: fazer isso num piscar de olhos e, se possível, com muita diversão. Sim, a gente entendeu o pedido e, com uma mãozinha dos médicos Marcelo Ortiz e Carlos Polazzo, do Instituto BR Esportes, ele foi atendido.Numa tarefa suada, montamos um ranking com as dez atividades que mais queimam calorias. Para a ficha ficar completa, ainda investigamos os prós e os contras de cada exercício. Afinal, não adianta nada ficar com um
Não tem jeito: o pódio ainda é dela. Com uma hora de corrida, você gasta terríveis 900 calorias. Isso equivale a uma lasanha, um copo médio de coca-cola, uma porção de carne de frango e um brigadeiro. Ufa! 

1. Corrida 

A favor: melhora o condicionamento cardíaco.
Contra: cuidado com o impacto do joelho e na coluna ao correr. Escolha um tênis com bons amortecedores (acerte na escolha do tênis). 
Andar de bicicleta - Getty Images
2. Andar de bicicleta 

Sair pedalando pelas ruas é sinônimo de 840 calorias a menos no corpo.

A favor: melhora o condicionamento cardíaco.
Contra: Cuidado com o desgaste da coluna e com o joelho. Antes de começar a pedalar, não deixe de ajustar o banco de modo que você nunca estique completamente a perna. 
Tênis - Getty Images
3. Tênis 

Trata-se de um esporte completo: você precisa de força para arremessar a bolinha e muito fôlego para percorrer a quadra. Mas tanto esforço é bem recompensado com a despedida de 800 calorias numa partida de uma hora.

A favor: melhora a coordenação motora, fortalece os músculos (principalmente dos braços) e aumenta a agilidade
Contra: lesões nos ombros e nos punhos, caso você se esforce demais. Se nunca praticou, procure um professor pelo menos no mês inicial.
Futebol - Getty Images
4. Futebol 

Temos um argumento imbatível para você topar bater uma bolinha, mesmo que tenha acabado de sair da manicure: uma hora de uma boa pelada consome 780 calorias!

A favor: fortalece as pernas e melhora o condicionamento
Contra: tome cuidado com os esbarrões e com as divididas, que podem exigir um pouco de força e jogo de cintura 
Boxe - Getty Images
5. Boxe 

Coloque as luvas e vamos ao ringue. Treinando boxe, você queima até 660 calorias e ainda define os braços.

A favor: pique de campeã e músculos dos braços muito bem torneados.
Contra: exige bastante preparo. Quantos aos socos, eles são feitos em sacos 
Musculação - Getty Images
6. Musculação 

Pode ser em casa, com pesinhos, ou na academia. Para cada hora de treino, você pode perder, em média, 500 calorias.

A favor: melhora a resistência articular e muscular, fortalece os ossos e ainda acelera a queima de calorias.
Contra: pode danificar músculos e tendões se não for feita com orientação adequada (saiba como evitar lesões). 
Remar - Getty Images
7. Remar 

Sim, pode parecer estranho e difícil remar em plena cidade grande, mas os médicos garantem a eficácia. Uma hora de braços para lá e para cá eliminam 600 calorias do corpo.

A favor: melhora o condicionamento cardíaco e muscular, define todo o peitoral e os braços rapidinho. É o segundo exercício mais completo que existe (depois da natação).
Contra: o esporte pode causar tendinite nos braços. Para evitar, tome cuidado com a postura e a força aplicada.
Natação - Getty Images
8. Natação 

Uma hora queima 540 calorias.

A favor: trabalha todos os músculos e melhora o condicionamento.
Contra: cuidado com os choques térmicos, caso treine numa piscina aquecida. Não se esqueça de alongar, evitando cãibras. 
Basquete - Getty Images
9. Basquete 

Não precisa ser nenhum craque do NBA, mas dar uma corridinha para um e outro lado da quadra e tentar jogar a bola na cesta pode te fazer perder 480 calorias.

A favor: trabalha braços e pernas, praticamente na mesma proporção, além de desenvolver o condicionamento físico
Contra: cuidado com impactos bruscos no joelho e na coluna e com as trombadas na quadra. 
Vôlei - Getty Images
10. Vôlei
Você sempre pensou: ah, aquele esporte em que a gente fica meio parado nem deve me ajudar a emagrecer... pois errou. Uma hora praticando vôlei elimina 420 calorias da sua barriga, da sua perna, do seu bumbum...

A favor: braços e abdômen definidos
Contra: cuidado com as lesões nos dedos das mãos. Elas costumam ser frequentes. 

Fonte: MInha Vida