sábado, 25 de maio de 2013

Dieta desintoxicante limpa o organismo e acelera emagrecimento

 

Alimentos com poder anti-inflamatório fazem seu corpo funcionar melhor

Ao iniciar uma dieta, algumas pessoas notam que o resultado é mais lento do que o esperado para o emagrecimento e até mesmo algumas mudanças que costumam surgir por causa da alimentação saudável demoram a aparecer, como uma pele mais bonita, cabelos mais brilhantes e um sono tranquilo. Esse é o seu caso? A culpa pode ser de alimentos tóxicos que você consumia antes que causam diversos processos inflamatórios no organismo e fazem com que ele não consiga mais exercer as funções corretamente. "É comum sentirmos sintomas dessa intoxicação, como dor de cabeça, fadiga e problemas intestinais", alerta a nutricionista Izabella Fratezi, consultora da Galgani Farmácia de Manipulação, em Belo Horizonte.

Para evitar esse problema, alguns nutricionistas recomendam adotar uma dieta desintoxicante antes de fazer a reeducação alimentar de fato. "Essa dieta ajuda o corpo a eliminar as toxinas acumuladas por causa do consumo de alimentos industrializados, açúcar refinado, gorduras saturadas e gorduras trans e hidrogenadas, além de vícios como álcool e cigarro", explica a nutricionista. A duração da desintoxicação dependerá de cada organismo. Confira os alimentos que podem ser consumidos sem culpa durante essa desintoxicação: 

Salmão

Esse peixe é rico ômega 3, ômega 6 e ômega 9, todos nutrientes com poderosa ação anti-inflamatória. "Além disso, durante esse processo de desintoxicação, não é aconselhável comer carne vermelha ou outros tipos muito gordurosos, que têm a digestão muito lenta e provocam inflamação", explica a nutricionista Izabella. O ideal é ingerir peixe de três a cinco vezes por semana. 
frutas e legumes - Foto: Getty Images

Frutas e legumes

Além de terem uma digestão mais fácil, as frutas, legumes e verduras são ricas em vitaminas e minerais que atuam como antioxidantes. "Elas impedem ou neutralizam a formação de compostos denominados radicais livres, que são nocivos ao organismo", explica a nutróloga e dermatologista Cristiane Braga, da Associação Brasileira de Nutrologia. A quantidade diária para ingestão de frutas e legumes é de 3 a cinco porções. 
chá verde - Foto: Getty Images

Chá-verde

A bebida é rica em catequinas, substâncias que combatem a inflamação e os radicais livres. "As catequinas também possuem efeito termogênico, ajudando a reduzir a concentração de gorduras no sangue", afirma a nutróloga Cristiane. De acordo com a nutricionista, o chá-verde pode ser ingerido várias vezes ao dia, desde que não ultrapasse o limite de um litro diário. 
Gengibre - Foto Getty Images

Gengibre

Devido à presença de duas substâncias chamadas cineol e gingerois, o gengibre é um perfeito anti-inflamatório, antioxidante e bactericida. "Ele também é rico em vitamina B6, cobre, magnésio e potássio, todos nutrientes com propriedades anti-inflamatórias importantes", diz a nutróloga Cristiane. O gengibre pode ser ingerido cru, fatiado, ralado ou na forma de chás. 
arroz integral - Foto: Getty Images

Alimentos integrais

Por serem ricos em fibras, os alimentos integrais atuam na melhora do funcionamento intestinal. "Com o intestino funcionando melhor, o corpo aumenta a capacidade de excreção de toxinas por meio das fezes, potencializando a desinflamação", explica Cristiane Braga. 
linhaça - Foto: divulgação

Grãos

Além de possuir vitaminas e minerais, os grãos integrais em geral possuem amidos resistentes, isto é, fibras que não são digeridas e agem promovendo a aceleração do trânsito intestinal. "Grãos como a quinua e linhaça também possuem ácidos graxos ômega 3, que são anti-inflamatórios", declara a nutricionista Izabella. Você pode consumi-los em saladas, com frutas e até batidos com sucos. 
lima da pérsia fatiada - Foto: Getty Images

Limão e lima da pérsia

"Por possuir vitamina C, ácido cítrico e uma substância chamada d-limoneno, esses frutos estimulam o funcionamento do fígado e a expulsão das toxinas", explica a nutróloga Cristiane. Durante a desintoxicação, recomenda-se um copo de água com suco de meio limão em jejum, pela manhã, para limpar o organismo. "No entanto, essa prática não é recomendada para quem tem úlceras ou gastrite, pois pode piorar o quadro", lembra a médica. 
shitake - Foto: Getty Images

Shitake

Esse tipo cogumelo é uma importante fonte de ácido pantotênico, uma das vitaminas do complexo B que atua como cofator de outras vitaminas (B1, B2, B3, B6 e biotina) e ajuda na formação de hormônios e neurotransmissores. "O shitake também é rico em oligoelementos que realizam uma limpeza no organismo", diz a nutricionista Izabella. A necessidade diária do ácido pantotênico é de 5 miligramas, encontrados em 100 gramas de shitake. 
dois cocos na areia da praia - Foto: Getty Images

Água de coco

Poderoso antioxidante, a água de coco combate os radicais livres e tem um alto potencial hidratante, o que estimula o funcionamento dos rins. A nutricionista Izabella afirma que a água de coco contém uma composição de minerais que satisfaz as necessidades do organismo quando é necessária uma reidratação. "Além disso, o coco também possui vitaminas A, B1, B2 e B5, que atuam na desinflamação."
mulher bebendo água - Foto Getty Images

Invista na água

A maioria dos desequilíbrios orgânicos acontece no meio ácido. A ingestão de água pode ajudar a restabelecer o pH do organismo, sendo um elemento fundamental para a desintoxicação do corpo. Para combater o problema, a bebida precisa ser dotada de ORP negativo ou pH alcalino (acima de oito). Antes de comprar a sua garrafa, verifique na embalagem qual é o pH da água - se for acima de oito, o ORP já é negativo. "A ingestão adequada de água também aumenta a diurese, facilitando a excreção de toxinas pela urina, além de ajudar no bom funcionamento do organismo como um todo", complementa a nutróloga Cristiane.

Fonte: MSN

Como a alimentação pode ajudar na tendinite

Tendinite é melhor descrito como uma lesão de esforço. Movimentos altamente repetitivos, como é visto em alguns esportes e ocupações pode irritar um ou mais dos tendões de seu braço, ombro ou joelho, levando à inflamação do tecido afetado. A inflamação, muitas vezes resulta em dor e sensibilidade perto ou em torno da área onde o tendão se liga ao osso. Enquanto sua dieta não provavelmente desempenham um grande papel no seu desenvolvimento, determinados alimentos podem melhorar os sintomas associados com a condição e acelerar o seu ritmo de recuperação. Mas fale com o seu médico antes de fazer quaisquer mudanças drásticas em sua dieta.

A vitamina C

A vitamina C pode ajudar a reduzir a inflamação afectando a tendão agravada e estimular o sistema imune para ajudar na cura, de acordo com a Universidade de Maryland Medical Center. Quantidades terapêuticas são fixados a 250 a 500 mg duas vezes por dia. Em vez de tomar um suplemento dietético, olhar para os alimentos que são ricos no nutriente, como laranjas, morangos, mamão, goiaba, kiwi, brócolis, couve-flor e escuros, verdes folhosos.

Cálcio/Magnésio

Junto com a vitamina C, muitas vezes você pode ajudar a curar o tecido conjuntivo, como os tendões, aumentando a sua ingestão diária de cálcio e magnésio para 1.500 mg e 750 mg, respectivamente. Alimentos ricos em cálcio incluem leite, queijo, iogurte, tofu e mais verde, vegetais folhosos, como mostarda, couve, nabo e couve. Alimentos ricos em magnésio, por outro lado, incluem brócolos, espinafre, tofu, feijões pretos e de grão mais geral.

A vitamina A

Vitamina A mostra promete para impulsionar o seu sistema imunológico para ajudar na cura, e sua inclusão em sua dieta pode ajudar a sua taxa de recuperação. Obter 15.000 UI por dia para a tendinite, da Universidade de Maryland Medical Center estados. A vitamina A da dieta inclui incorporando mais cenouras, batata doce, abóbora, alface, melão, e escuras, folhas verdes em seu plano alimentar.

A vitamina E

Você também pode ver algumas melhorias, incluindo mais vitamina E em sua dieta, UMMC diz. Quantidades terapêuticas são fixado em 400 a 800 mg por dia, para incluir mais nozes, frutas secas e espinafre cozido em sua dieta. Você também pode encontrar a vitamina E adicionados aos alimentos. Rótulos dos alimentos verificação pode ajudar a encontrar produtos mais ricos neste nutriente.

Ácidos Graxos Essenciais

Os ácidos graxos essenciais têm obtido um monte de jogo no que diz respeito à redução do colesterol, mas também podem reduzir a inflamação associada com tendinite e qualquer outra condição que provoca inchaço, para esse assunto. O peixe é rico em coisas, mas você também pode obter ácidos gordos essenciais a partir de sementes, azeitonas, couve, repolho, couve-flor, o tofu eo azeite.

Outras Medidas

Dieta sozinha não é susceptível de melhorar a sua tendinite, se você não colocar em prática algumas medidas de auto-cuidado conhecidos para ajudar na recuperação. Descansar é sempre do maior benefício, mas você também deve imobilizar, comprimir e elevar o membro afetado. Durante todo o dia de gelo, a área por 15 a 20 minutos a uma hora para reduzir a inflamação e aliviar a dor.
Fonte: Saúde e Bem estar