quarta-feira, 27 de março de 2013

Óleo de Côco e Óleo de Cartamo

 No mundo das dietas, dois produtos estão se tornando os queridinhos por aficcionados em dietas de emagrecimento. Você, provavelmente, já deve ter ouvido falar no óleo de coco e no óleo de cártamo. Muitas pessoas me procuram para saber qual a diferença entre os dois, já que ambos são prescritos para perda de gordura. Conhecendo o benefício de cada um, você saberá usá-los com mais propriedade a seu favor.

O óleo de coco e o óleo de cártamo contêm ômega-9, que é o ácido graxo oleico - o mesmo encontrado no azeite de oliva e no abacate - e que possui propriedade de metabolização da gordura corporal e também do colesterol. Ou seja, os dois óleos realmente fazem o metabolismo de gordura acelerar e, consequentemente, ajudam na queima de gordura corporal.

O fato de fazer efeito, principalmente na área da cintura, se deve também ao ômega-9, pois estudos mostram que esse ácido graxo diminui a produção de cortisol, um dos hormônios responsáveis pela armazenagem de gordura nessa região. Para queima de gordura, sempre indico tomar o óleo 30 minutos antes e 30 minutos depois do exercício, pois a gordura será melhor metabolizada. Deixando um pouco de lado essa questão de emagrecimento, vamos a outros benefícios:
Para queima de gordura, sempre indico tomar o óleo 30 minutos antes e 30 minutos depois do exercício, pois a gordura será melhor metabolizada.
Óleo de Cártamo

Rico em ácidos graxos poli-insaturados e monoinsaturados, o óleo de cártamo tem a propriedade de promover estímulos de saciedade por aumentar a leptina, hormônio resistente em obesos. Ele contém ômega-6, o ácido linoleico, que protege contra o câncer, formação de placas de colesterol nas artérias e diabetes tipo 2. Além disso, acredita-se que este ácido graxo esteja relacionado às alterações corporais promovendo redução de gordura e aumento de massa muscular, podendo estar ligado à redução do tecido adiposo e aumento da lipólise.

No entanto, o ômega-6 está em excesso na nossa dieta, já que grande parte da população consome fontes alimentares desse nutriente. Ingerimos ômega-6 quando comemos carne vermelha, óleo de soja, peixes e sementes oleaginosas. Para o ômega-6 ter esse efeito maravilhoso sobre o nosso organismo, ele precisa estar em equilíbrio com o ômega-3, do contrário, pode favorecer a inflamação subclínica no organismo, podendo desencadear sérios prejuízos à saúde como resistência insulínica, diabetes, doenças cardiovasculares, câncer e, inclusive, a obesidade, pois todas são consideradas doenças inflamatórias.

Portanto, que fique bem claro! Para o óleo de cártamo funcionar de maneira adequada, o organismo precisa estar equilibrado em relação ao ômega-3 e, para isso, é preciso de ajuda de um profissional qualificado. 
Óleo de Coco

Além do ômega-9, encontramos também o Triglicerídeo de Cadeia Média (TCM), que não é armazenado como forma de gordura por ser facilmente absorvido pelo intestino e, com isso, obriga o organismo a utilizar a gordura acumulada como fonte de energia. Estudos apontam que o TCM ainda tem a capacidade de reduzir os níveis de LDL, balancear os níveis do bom colesterol no sangue (HDL) por apresentar fácil metabolização e baixa capacidade de oxidação.

O óleo de coco é indicado para atletas, pessoas que queiram diminuir a quantidade de gordura corporal e tratar dislipidemias. Por ser rico em vitamina E, mantém as características de óleo sem sofrer oxidação, se tornando um potente antioxidante para o organismo, exercendo fator protetor.

O óleo de coco contém também ácido láurico, ácido graxo de cadeia média que, no corpo humano, se transforma em monolaurina. Encontrado também no leite materno, ele tem a função de exercer forte ação antibacteriana, antiviral e antiprotozoária, combatendo vários micro-organismos maléficos ao ser humando, como Cândida albicans, Citomegalovirus, Clamídia, Estreptococos, Giárdia, Helicobacter pylori, Herpes.

O ácido láurico também possui efeito termogênico, pois acelera o metabolismo, e aumenta a sensação de saciedade, contribuindo para o menor ganho de peso.

Além disso, o coco contém ácido cáprico, que se transforma no organismo em monocaprina, um composto com propriedades antimicrobianas e antivirais. Resumindo, se você quer perder gordura corporal, diminuir seu colesterol e apresenta várias recorrências de candidíase, infecção urinária e micose na pele, está na hora de usar o óleo de coco.

Fonte: MSN

Treino de CrossFit combina ginástica, atletismo e força

Conheça oito vantagens do método que promete queimar até 1500 calorias no treino

Para ter mais força muscular, é preciso fazer musculação. Quem quer flexibilidade, faz aulas de alongamento. Já quem quer melhorar a capacidade respiratória, busca a natação. Não seria melhor fazer um só exercício que combine todos os benefícios para o corpo de uma só vez? É esse o objetivo do CrossFit. "Ele é um esporte derivado de vários outros, tais como atletismo, ginástica olímpica e levantamento de peso", conta Luiz Mello, proprietário e treinador da CrossFit BH (MG).

O CrossFit surgiu nos Estados Unidos na década de 1990 e chamou a atenção até de academias de treinamento de oficiais das forças armadas americanas. O resultado da combinação de diferentes exercícios é um condicionamento físico completo - sem gorduras e com o corpo em ótima forma. Saiba mais como funciona esse método e conheça as suas vantagens.

1. Trabalha todas as aptidões físicas

"A proposta do CrossFit é utilizar movimentos funcionais, constantemente variados e em alta intensidade com o objetivo de melhorar todas as capacidades de seus participantes", explica Luiz Mello. Sabe quais são todas elas? Confira:

- Resistência cardiovascular e respiratória;
- Resistência muscular;
- Força;
- Potência;
- Precisão;
- Agilidade;
- Coordenação;
- Flexibilidade;
- Equilíbrio.

Um bom programa de treino de CrossFit precisa desenvolver cada uma delas, melhorando a saúde e a qualidade de vida de quem pratica.
Corpo preparado para qualquer tarefa - Getty Images

Corpo preparado para qualquer tarefa

"Temos uma grande transferência das atividades realizadas dentro da academia para as atividades diárias, melhorando a qualidade de vida geral", afirma o treinador Luiz. Os exercícios funcionais utilizados no CrossFit estão relacionados a movimentos que utilizamos no dia a dia: correr para pegar um ônibus, abaixar e levantar um objeto do chão, carregar compras do supermercado, subir e pegar algum objeto do alto do armário etc. De uma forma mais lúdica, você pratica esses movimentos durante o treino e consegue melhorar a sua condição física para realizar as tarefas rotineiras.
Emagrece - e muito! - Getty Images

Emagrece - e muito!

Os exercícios de alta intensidade do CrossFit fazem com que o corpo precise queimar as suas reservas de energia, que estão armazenadas em forma de gordura. "Não é comum a prática do CrossFit com o uso de monitores, mas existem estimativas de que o gasto é de 800 a 1500 calorias durante um treino, dependendo da proposta do dia", conta Fábio Barros, coordenador da CrossFit Campinas (SP).

Segundo um estudo liderado por Holden MacRae, coordenador do Curso de Medicina Esportiva da Universodade Pepperdine (EUA), o metabolismo fica acelerado durante duas horas após um treino de CrossFit. Em treinos de baixa intensidade, esse tempo costuma ser de apenas 20 minutos, aproximadamente.

Musculação garantida

Você tonifica e define os músculos de forma até mais eficiente do que em uma academia convencional. "Ao contrário do treino dessas academias, o treinamento funcional do CrossFit trabalha vários grupos musculares em cada exercício, além de utilizar apenas alguns acessórios para a execução dos movimentos em vez de aparelhos de musculação", explica Fábio Barros. Ele conta que, em alguns treinos, a carga de trabalho é o peso do próprio corpo somado ao equilíbrio da pessoa. "Isso diminui consideravelmente o risco de lesões", diz.
Sem monotonia

Sem monotonia

A grande maioria dos treinos de musculação nas academias convencionais costuma ser sempre do mesmo jeito: durante muito tempo você realiza os mesmos movimentos, nos mesmos aparelhos e com a mesma sequência. Se essa regularidade é monótona para você a ponto de interferir no seu ânimo do treino, talvez seja melhor procurar um exercício como o CrossFit. Os treinos mudam todo dia, tanto a sequência quanto o tipo de exercício realizado. Dessa forma, o seu corpo e a sua mente são sempre desafiados.

Redução do estresse

Por ser intenso e diferente a cada dia, o treino exige que você esteja 100% com o corpo e a mente concentrados no exercício. Não há espaço para outras preocupações, como trabalho, compromissos etc. Além disso, a energia acumulada pela tensão dos compromissos do dia a dia é liberada ao realizar os exercícios de alta intensidade. Como resultado, você vai para casa após o treino com a mente mais relaxada e o corpo livre de tensões do estresse.
Imagem: CrossFit Campinas

Resultados rápidos

"Segundo algumas pesquisas, um treino em alta intensidade alcança resultados mais rápido do que um treino de intensidade menor, no que diz respeito à queima de gordura e ganho de condicionamento físico", conta Fábio Barros. Mas é claro que o treino deve respeitar a sua condição física. Segundo o treinador Luiz, alguns exercícios são modificados e a carga de treinamento varia, respeitando o nível de condicionamento e as limitações de cada um. "A pessoa irá progredindo nos movimentos, tanto em carga quanto em complexidade, de forma gradativa e motivadora", explica. 
Mais autoconfiança - Getty Images

Mais autoconfiança

Você é testado a passar do seu limite a todo o momento. O treino - que dura por volta de 60 minutos - é composto por três partes: aquecimento (preparo do corpo), técnica (como executar os exercícios) e WOD (Workout of the Day, ou "missão do dia"). "Este último é o momento mais aguardado da aula, pois sempre é uma surpresa", conta Fábio Barros. Ele pode ter uma combinação variada de exercícios, como corrida, abdominais, flexões, agachamentos, arremessos e outros movimentos.

É no WOD que você trabalha a sua autoconfiança, além - é claro - das aptidões físicas. Segundo o treinador Luiz, os desafios impostos durante o treino ajudam os praticantes a conhecer e ampliar seus limites, transferindo essa melhora para sua vida esportiva, pessoal e profissional.
Fonte: MSN