quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Queijos- Saiba detalhes sobre este alimento!

Queijo. Esse alimento faz admiradores desmaiarem e até os mais jovens se fartarem. Mas se você está atento ao seu peso, pode pensar que precisa abandonar essas delícias cremosas, friáveis (isto é, que se despedaçam facilmente) e pastosas.
 Bem, pense de novo. Além de ser um alimento genuinamente nutritivo, com proteína, cálcio e vitaminas A e D, estudos mostraram que ele também previne quedas de dentes. Além disso, se você quiser as partes boas – queijos cheios de gordura que oferecem sabores complexos e fortes –, vai descobrir que um pequeno pedaço percorre um longo caminho. Na maioria dos casos, cerca de 30 gramas fornece um período longo de satisfação por apenas 3 unidades ProPontos. Veja abaixo mais informações sobre queijos. 
 
Parmigiano-Reggiano 
Muito diferente do queijo ralado que vem em pacotes, esse produto cuidadosamente produzido no norte da Itália vem estampado com o nome "Parmigiano-Reggiano". Conforme envelhece, sua textura se torna mais dura e friável, seu sabor mais forte e próximo a nozes, com um toque salgado, levemente adocicado e bem temperado. Rale sobre massas ou sopas, raspe sobre uma salada de rúcula ou coma pequenos pedaços com fatias de pera com mel ou mergulhadas no vinagre balsâmico.
 
Pecorino Romano
Duro e granuloso, com uma leve consistência oleosa, este queijo ganhou fama por suas propriedades contra certas doenças. Como seu primo Parmigiano-Reggiano, Pecorino Romano geralmente é ralado sobre massas (e também fica delicioso com pequenas porções de fruta e mel). Você não precisa comer muito dele, pois seu sabor picante e salgado é suficiente em pequenas quantidades. Para garantir que está comprando o queijo certo, procure na casca pelo símbolo de uma cabeça de ovelha (ele é feito do leite desse animal) e o nome "Pecorino Romano".
 
Feta
Apesar de este queijo picante feito de leite de ovelha ser produzido no mundo inteiro, é considerado grego. Dependendo de seu local de produção (boas versões também vêm da França e da Bulgária), o feta pode ser azedo ou picante, cremoso ou friável. Comparado a outros queijos, apresenta relativamente pouca gordura. Compre em embalagem de salmoura – o feta seca rapidamente quando exposto ao ar – e, se você achá-lo muito salgado, jogue um pouco de água fresca nele. As migalhas deste queijo ficam fantásticas em saladas, vegetais cozidos, grãos e em pratos gregos tradicionais, como spanakopita (torta de espinafre), omeletes e caçarolas.
 
Queijo de cabra
Há diversas variedades de queijos de cabra pelo mundo, mas todos caem em duas categorias: frescos e envelhecidos. Queijos novos são mais leves e cremosos. Assim, se você quer aproveitar melhor suas unidades ProPontos, nós recomendamos a escolha de um tipo mais antigo, que tem um sabor mais forte e salgado. A palavra francesa para “cabra” é “chèvre”, portanto, os queijos que você encontrar com esse nome foram feitos na tradição francesa, não importando onde realmente foram produzidos. Use queijo de cabra em saladas (dê uma leve aquecida nelas), misturado a molhos, sobre batatas cozidas ou em um quiche.
 
Blue Cheese
Quase todos os países produtores de queijo têm sua própria versão deste tipo de queijo: Roquefort (França), Cabrales (Espanha), Gorgonzola (Itália), Stilton (Inglaterra), Maytag (Estados Unidos). Todos eles apresentam uma camada verde-azulada com aspecto de mofo e um sabor firme e salgado. No entanto, cada um tem um gosto específico, dependendo de qual animal é o leite usado (vaca, ovelha ou cabra). Experimente o blue cheese em saladas e omeletes, ou derretido em um hambúrguer.
 
Cheddar 
Este queijo faz referência tanto à vila inglesa onde foi criado quanto à técnica conhecida como “cheddaring”, que proporciona sua distinta textura seca. Conforme o queijo envelhece, seu sabor se torna mais definido. Apesar de o cheddar ser produzido no mundo todo, a versão inglesa de fazenda é a mais procurada – seu sabor é mais apreciado puro, sem participações em receitas.
 
Gouda 
Originário da Holanda, atualmente é produzido em todos os lugares. A versão comum do gouda é suave e quase desinteressante – alguns podem até considerar um desperdício de unidades ProPontos. Versões mais envelhecidas, por outro lado, valem mais a pena. Com a cor de caramelo escuro, o Gouda envelhecido tem toques de manteiga e tempero. Assim como o Cheddar, é melhor saboreado puro do que na culinária.
 
Gruyère 
Você pode conhecer esta versão de queijo suíço (mas não espere por buracos!) como a base do fondue. O Gruyère autêntico tem a palavra “Suíça” (ou "Switzerland") estampada em sua casca. O sabor do Gruyère novo lembra nozes e é quase frutado. Conforme envelhece, torna-se mais forte e rústico. É um queijo extremamente versátil, que pode ser ralado sobre saladas, fatiado com maçãs ou peras, e derretido em pratos como a sopa de cebolas francesa.

Fonte: Congelados da Sônia
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário