domingo, 18 de agosto de 2013

Fissura por doces pode ser dependência?

Muitas mulheres comem doces afirmando que isso as acalma em situações como a TPM e estresse. Mas até que ponto essa afirmação é verdadeira? Para o nutricionista Gabriel Cairo Nunes, especialista em terapia nutricionista e transtornos alimentares pela USP, há vários mecanismos para isso ocorrer e o mais conhecido é a Tensão Pré-Menstrual, que leva a mulher a uma ansiedade de diversos graus desde leves a exacerbados. "A ansiedade faz com que a pessoa não observe sua alimentação e consequentemente ela quer comer algo que lhe causa conforto e assim chegamos aos doces. Não compreender a saciedade 'abre as portas' para a gula", explica Gabriel.
O estresse pode estimular essa fissura por doces em mulheres provocando a Dependência de Substâncias Doces (DSD). A conclusão faz parte da dissertação de mestrado "Estresse, consumo de açúcares, dependência de substâncias doces, e níveis plasmáticos de hormônios reguladores do apetite em mulheres", realizada por Danielle Macedo, Mestre em estresse e consumo alimentar pela Universidade de São Paulo (USP). A conclusão é que mulheres estressadas têm sete vezes mais chances de desenvolver fissura por doces do que mulheres sem estresse. Segundo Danielle, na ausência do doce, as mulheres relataram agitação, crise de ansiedade, fraqueza e até mesmo diarreia.
Essa dependência por doces ou outros alimentos também pode estar relacionada à chamada "alimentação emocional", onde a pessoa come mesmo sem fome em resposta a determinadas emoções. As consequências disso são o ganho de peso e o "efeito sanfona", onde a pessoa alterna períodos onde engorda e emagrece com frequência. A ansiedade e o estresse lideram os fatores responsáveis pelo descontrole alimentar e sensações como tristeza, raiva ou culpa não melhoram depois que comemos.

Fonte: MSN

Um comentário: