domingo, 18 de agosto de 2013

Entenda as propriedades dos suplementos alimentares

Com objetivo de ganhar massa muscular, turbinar uma dieta de má qualidade ou acelerar o metabolismo, muitas pessoas complementam a alimentação com suplementos. Eles têm a propriedade de repor calorias e também proteínas, carboidratos, gorduras, vitaminas, minerais e fibras, dependendo da necessidade. Diversos tipos de suplementos alimentares podem ser encontrados no mercado, cada um com a sua finalidade e dosagem.
Entre os mais procurados pelos atletas ou por quem pratica esporte com frequência estão os repositores de minerais e água, fontes de carboidratos, proteínas, aminoácidos e lipídios, entre outros. 'O ideal é consumir o suplemento até duas horas depois da atividade física, pois é nesta “janela” que nosso metabolismo aproveita melhor estes nutrientes para que sejam utilizados no ganho de performance como os de massa muscular e efeito anabólico', disse o nutrólogo André Veinert, da Clínica Healthme Gerenciamento de Perda de Peso.
Quem pratica atividade física apresenta diversas reações metabólicas que são necessárias para gerar energia na hora do exercício, e essa energia precisa ser restituída. 'O uso de suplementos pode potencializar o desempenho durante o treinamento, modificar os componentes da composição corporal, como massa muscular e gordura, além de contribuir para a saúde”, explica Veinert.
Os suplementos não são indicados para quem não faz exercícios físicos. “Se for consumido corretamente, o suplemento tem a finalidade de aumentar a quantidade de proteínas no corpo, que vão se associar às fibras musculares, mas só fazendo atividade física é possível notar o ganho de massa muscular”, disse o nutrólogo. Ele alertou: 'Antes de comprar, é fundamental buscar ajuda médica e profissional para uma avaliação e para que ele indique a quantidade certa a ser consumida'.



Proteicos 
Indicados para completar a ingestão proteica da dieta, os suplementos proteicos devem ser consumidos antes e logo após o treino. Podem ser encontrados em pó, gel ou barra. Fazem parte do grupo a Whey Protein, a Albumina, a Caseína e o Isolado Proteico de soja.

Polivitamínicos e minerais
Eles são indicados para as pessoas que têm carência em vitaminas e minerais no dia a dia. Vale ressaltar que esse tipo de suplemento, se consumido em excesso, pode causar danos à saúde. “No caso das pessoas que consomem suplementos proteicos para ganhar massa muscular sem nenhuma orientação, isso pode ocasionar o ganho de massa gorda (gordura), por exemplo. Além de acarretar problemas nas funções dos rins e do coração e outros efeitos indesejados como o suor excessivo, insônia, dor e cansaço e aceleração do batimento cardíaco”, alerta Veinert. Entre os exemplos estão Artrotabs, Redvit e Medivita.
Além disso, vale lembrar que qualquer plano de treino e dieta deve se embasar em três pilares essências: treinamento, alimentação e descanso. Ou seja, uma boa noite de sono e intervalos regulares entre os treinos também são fatores essenciais para um bom desempenho e bons resultados.

Hipercalóricos
Eles são compostos de carboidratos, proteínas e lipídios, além de vitaminas e minerais. Encontrados em pó ou líquido, os compensadores devem ser consumidos por atletas que apresentam limitações na dieta. Como exemplo de suplementos hipercalóricos estão Massive Fast Bodygenics e Body Mass/Action.

Repositores 
São bebidas esportivas, como isotônicos (como Gatorade, por exemplo), e têm o objetivo de repor água, eletrólitos e carboidratos de forma mais rápida, evitando a desidratação de uma atividade intensa e longa.

Energéticos
Podem ser usados antes, durante ou após treinos e provas. Os energéticos fornecem principalmente carboidratos (pelo menos 75% das calorias) e são encontrados em pó (como guaraná, por exemplo) ou gel.  

Creatina
A creatina é produzida no nosso organismo e pode ser obtida também através do consumo de carnes. “Estudos mostram que seu uso como suplemento pode auxiliar na melhora do desempenho em exercícios de alta intensidade, além de fornecer uma recuperação mais rápida e contribuir para o aumento de massa muscular e força”, destaca o nutrólogo André Veinert. Como exemplo temos a Creatina Probiótica.

Aminoácidos 
Eles fazem parte do grupo de suplementos indicados para aumento da massa muscular. Como exemplo dos BCAAs (nome dado aos aminoácidos da cadeia ramificada Leucina, Isoleucina e Valina). Os BCAAS são indicados para recuperação muscular e para exercícios de longa duração ou alta intensidade.

Termogênicos
São ricos em substâncias que aceleram o metabolismo como cafeína, guaraná, citrus aurantium ou inositol. Além disso, contribuem na perda de peso e de gordura corporal. Entre os termogênicos naturais estão a aveia, brócolis, couve-flor, damasco, gengibre, limão ou vinagre, maçã, pera, repolho, canela, pimenta, entre outros. Entre os artificiais estão o Arnold Nutrition e Oxylin Pro.

Antioxidantes
Os suplementos ricos em nutrientes antioxidantes ajudam na limpeza do organismo. Ideais para quem pratica atividade física e acaba liberando muitos radicais livres que são responsáveis pelo envelhecimento precoce. Exemplos de antioxidantes naturais são o Extrato de Alecrim e o Tocoferól (Vitamina E) e os antioxidantes artificiais são o BHA, BHT e o TBHQ.

Fonte: Tempo de Mulher



Nenhum comentário:

Postar um comentário