sábado, 22 de dezembro de 2012

DICAS DE COMO AGIR APÓS AS FESTAS DE FIM DE ANO

Não faça restrições excessivas
O exagero nas comemorações do final de ano não deve ser compensado por dias e dias de uma excessiva restrição. O resultado poderá ser o oposto do que o desejado caso você não suporte a fome. O ideal é, nas refeições principais (café da manhã, almoço e jantar), consumir alimentos com maior volume e menor quantidade energética como frutas, legumes, verduras, além de cereais integrais (por exemplo, arroz integral).

Dessa maneira, o organismo irá receber o alerta de saciedade, levando à interrupção da ação de se alimentar. Além disso, esses alimentos são ricos em fibras, fazendo com que o esvaziamento gástrico ocorra lentamente. Roberta Stella, nutricionista do Dieta e Saúde dá a dica: estipule horários para pequenos lanches entre as refeições principais, isso evita ficar beliscando.
Diário alimentar - foto: Getty Images Faça um diário alimentar
Na primeira semana do ano, faça um diário alimentar. Anote tudo o que você come e a hora em que isso acontece. Sabendo identificar os períodos de maior fome e os erros alimentares, ficará mais fácil reorganizar a alimentação.

Anotar os alimentos consumidos é uma rotina diária fundamental para o emagrecimento. É com ela que você observa como está se alimentando e percebe seu erros e acertos. Esta é a base de reeducação alimentar. É com esse controle que você passa a fazer adaptações em sua alimentação e aprende a ter uma alimentação saudável mesmo comendo o que gosta.
Maçã verde - foto: Getty Images Fracione sua alimentação
Faça pequenos lanches entre as refeições principais. Opte por frutas, biscoitos integrais, barrinhas de cereais ou iogurtes desnatados.Os lanches mais fracionados não fazem mal nenhum à saúde nem à dieta e até podem, dependendo da pessoa, estimular o metabolismo e reduzir o apetite da próxima refeição, porém, deve-se prestar atenção as calorias ingeridas, nesses intervalos: "precisam ser alimentos que matem a fome sem acabar com a sua dieta", explica a nutricionista Anita Sachs, professora de nutrição da Unifesp. 
Dieta equilibrada - foto: Getty Images Tenha uma dieta equilibrada
A relação entre ingerir carboidratos após às 18 horas e ganhar peso não passa de mito. Entretanto, é importante que os alimentos estejam bem distribuídos durante o dia, evitando uma elevada concentração no período noturno, principalmente se você vai dormir logo após o jantar. 
Substituição - foto: Getty Images Faça substituições inteligentes
O uso de massas integrais dá mais saciedade que alimentos feitos com farinha branca ou com muito açúcar. Isso se deve ao índice glicêmico. Alimentos com alto índice glicêmico (acima de 70) estimulam uma liberação muito grande de insulina. Já opções com baixo índice glicêmico, até 50, evitam a liberação de insulina. "A grande liberação de insulina dá uma saciedade temporária, mas, depois de um curto período de tempo, a fome volta ainda maior", aponta Roberto Navarro. "Por isso, troque alimento de alto índice glicêmico por alimentos de baixo índice glicêmico". Exemplos: em de sorvete de massa, tome um picolé de frutas e use molho de tomates no lugar de molho branco.ubstitua os alimentos tradicionais por outros com menos teor de gorduras. Leites desnatados, iogurtes light, queijos brancos são as melhores opções. 
Rótulos - foto: Getty Images Leia o rótulo
Compare os rótulos dos alimentos para verificar se a substituição do integral pelo light vale a pena. A restrição de calorias é o princípio básico de quem deseja emagrecer. A restrição calórica é necessária para que haja o emagrecimento. Entretanto, é importante conciliar uma alimentação com baixas calorias com uma elevada qualidade nutricional dos alimentos. Não é correto, por exemplo, ingerir doces, bolos, tortas diariamente, mesmo estando dentro da quantidade calórica necessária para a eliminação de peso. Faça preparações que não acrescentam muitas calorias aos alimentos como, grelhados, cozidos e assados. 
Pedalando - foto: Getty Images Pratique exercícios
A atividade física favorece a eliminação de peso. Faça exercícios diariamente. Quanto mais intensa a atividade, mais calorias você queima e é mais fácil manter o peso sob controle. Algumas dicas da personal trainner especialista do Minha Vida Teresa Maria Passarella são: vá pelas escadas ao invés do elevador, leve seu cachorro para passear, caminhe durante a pausa de seu almoço, levante-se no intervalo da TV, ou melhor, movimente-se o máximo que puder, pois ao longo do dia, você verá que gastou mais calorias do que imagina.

fONTE; MSN

Sete ciladas de Natal que colocam sua dieta em risco

Panetone e frutas cristalizadas devem ser consumidos com atenção

Panetone com atenção

Considerado uma das estrelas do Natal, o panetone pode ser encontrado com diversos recheios. Entretanto, para aqueles que pensam que só os trufados ou com chocolate são os vilões da dieta, aqui vai uma má notícia: qualquer panetone é muito calórico, rico em gorduras e açúcar e precisa ser consumido com moderação. De acordo com a nutricionista Izabella Fratezi, consultora da Galgani Farmácia de Manipulação, em Belo Horizonte, uma fatia de panetone de frutas cristalizadas (80g) tem em média 280 calorias - valor maior que o de uma fatia de pizza de mussarela, por exemplo, que tem 228 calorias. Já o chocotone tem cerca de 330 calorias. "Uma forma de incluí-lo na dieta é substituindo o pão francês no café da manhã, preferindo sempre as versões light, que podem chegar a 210 calorias", diz a especialista. 
damascos e ameixas secas - Foto Getty Images

Maneire nas frutas secas

Sejam desidratadas ou liofilizadas, as frutas secas são ricas em fibras, vitaminas e sais minerais, funcionando como uma ótima sobremesa ou lanche. "Apesar de serem saudáveis, elas não podem ser consumidas sem moderação, já que têm o açúcar mais concentrado e acabam sendo mais calóricas do que as frutas frescas", diz a nutricionista Thatyana Freitas, da clínica Stesis, em São Paulo. Outro problema das frutas secas é o risco de exagerar, já que elas são pequenas e podem induzir ao consumo excessivo. "O ideal é comer de duas a três unidades por dia, nos lanches ou mesmo como sobremesa."
cesta de natal - Foto Getty Images

Administre as cestas de natal

Famílias grandes provavelmente já passaram pelo dilema de receber duas ou mais cestas de Natal e não saber o que fazer com tanta comida. As carnes não cabem no freezer, os enlatados não encontram espaço na prateleira. "Evite comer tudo de vez e considere dispensar alguns alimentos", afirma a nutricionista Thatyana. oar uma das cestas ou mesmo parte delas, ficando apenas com o que será usado na própria ceia de Natal, vale como dica solidária. "Quando há muitos alimentos calóricos disponíveis e em grande quantidade, ocorre o consumo excessivo e desregrado, atraindo os quilos extras", afirma a nutricionista Izabella. Uma alternativa é guardar os alimentos não perecíveis e ir consumindo nos meses seguintes, sempre sem exageros. 

Se você está na dúvida a respeito dos alimentos que devem ser priorizados na cesta de Natal, pode contar com a ajuda do contador de pontos do Dieta e Saúde. Ele possui um banco de alimentos com tabela nutricional e pode indicar se aquele produto tem ou não espaço na sua dieta, bem como mostrar as combinações mais adequadas para o seu plano alimentar de forma simples e objetiva.
torrone - Foto Getty Images

Dê adeus ao torrone

Esse doce é preparado com avelãs, amendoins e um creme feito de açúcar, mel e gelatina. Os torrones possuem um alto valor calórico - cada 50g contêm 250 calorias. "Não tem como comer torrones sem sair da dieta", diz a nutricionista Izabella. "O ideal é evitar exageros, se lembrando de todas as outras guloseimas que você irá comer nas festas, ou então trocá-lo por uma fruta."
pote de amêndoas - Foto Getty Images

Não esqueça as calorias das oleaginosas

Apesar de serem ricas em gorduras saudáveis, as oleaginosas são muito calóricas. "A boa notícia é que, assim como as frutas secas, elas podem ser consumidas todos os dias, desde que seja com moderação", conta a nutricionista Izabella. Comer entre uma e três castanhas ou amêndoas por dia é suficiente. 
frutas cristalizadas - Foto Getty Images

Fruta cristalizada é uma bomba

"Devido ao processo de fabricação e a técnicas usadas para conservá-las, as frutas cristalizadas contêm muito açúcar, sendo portanto mais calóricas do que as frutas naturais", diz a nutricionista Thatyana. Por isso, prefira as frutas para o lanche e deixe as cristalizadas para consumir com o panetone.  
Patê com torrada - Foto Getty Images

Patê industrializado tem sódio

Os patês que costumam vir em cestas de natal contém muito sódio, conservantes e flavorizantes, além de alta quantidade de gorduras. "Toda essa combinação é ótima para intoxicar o corpo e elevar o risco de doenças cardiovasculares", diz Thatyana Freitas. O melhor é preparar um patê em casa, consumindo no lanche com palitos de cenoura e pepino, ou então com mini-torradas integrais. Segue uma receita de patê sugerida pela especialista:

Ingredientes:
1 caixinha de creme de leite de soja
200g de peito de peru
Salsa picada

Modo de preparo:
Bata no liquidificador o creme de leite com o peito de peru. Tempere com ervas a gosto e um fio de azeite. Enfeite com a salsa e sirva gelado. 
pêssego em calda - Foto Getty Images

Frutas em calda com moderação

Com o cozimento da fruta, grande parte das vitaminas hidrossolúveis (como a vitamina C) se perde. "Além disso, a calda é muito rica em açúcar e extremamente calórica", explica Izabella Fratezi. A fruta em calda possui quase o dobro de calorias da fruta fresca e, por isso, deve ser consumida com moderação. "Mesmo se retirarmos a calda, parte dela já está retida dentro da fruta, por isso o melhor é optar pela versão in natura", diz a nutricionista Thatyana. 
Fonte: MSN