domingo, 25 de novembro de 2012

Alergia e Intolerância Alimentar



 Nossa alimentação atual é muito mais complexa, industrializada e aditivada, aumentando, com isso, a frequência de pessoas com reações adversas aos alimentos.
A alergia alimentar é uma resposta imunológica do organismo à proteína do alimento, que pode ser causada principalmente pelo consumo de leite de vaca, ovo, peixe, crustáceos, soja, trigo e amendoim. O organismo reage a essas proteínas como se fossem substâncias estranhas que precisam ser combatidas, desencadeando manifestações alérgicas como diarreia, urticária ou sintomas respiratórios. Por vezes confundem-se reações clínicas decorrentes de intolerância alimentar com alergia alimentar. Alergia alimentar é um termo utilizado para descrever reações adversas a alimentos, dependentes de mecanismos imunológicos, e nem sempre ocorrem de imediato. Pessoas com alergia ao glúten podem comer trigo e apresentarem sintomas 3 dias após, dificultando o diagnóstico.
A intolerância à lactose, por exemplo, é a falta ou deficiência da produção de uma enzima chamada lactase, que serve para digerir a lactose – o açúcar do leite. Quando não absorvida, ela é fermentada por bactérias do intestino causando distensão abdominal, gases, cólicas, diarreia e cãibras.
Muitas pessoas descobrem que são alérgicos a alimentos quando percebem que fazem dieta e não perdem peso. No cardápio diário, fazem várias refeições incluindo leite, queijo, iogurte ou outros alimentos alergênicos. Esses alimentos podem aumentar a permeabilidade do intestino em pessoas suscetíveis, favorecendo a passagem do lúmen intestinal para a corrente sanguínea de macromoléculas que podem ser entendidas  pelo sistema imunitário como superantígenos e, posteriormente, podem ser a etiologia de alergias e doenças auto-imunes. A penetração desses alimentos mal digeridos  pode ainda dificultar o mecanismo de detoxificação do fígado, levando à fadiga e dificultando a perda de peso.
Em adultos, a alergia alimentar pode surgir depois de um tratamento prolongado de antibióticos ou estresse, que podem prejudicar o sistema imunológico.
Quanto à alimentação, em caso de intolerância à lactose, o paciente pode suportar o consumo de derivados de leite, como iogurtes, por possuírem baixa quantidade de lactose. Mas não basta excluir os alimentos suspeitos! Caso a devida substituição não seja feita de forma adequada, pode levar a carências nutricionais, alterando ainda mais a imunidade, deixando o organismo sujeito ao aparecimento de doenças crônicas. No caso de alergia à proteína, leite e derivados são retirados e substituídos por soja, leite de quinua ou de arroz, de acordo com a tolerância do paciente. Para um planejamento alimentar balanceado, um nutricionista funcional deverá ser consultado.

Produtos que contêm leite e derivados ou que podem ter sido adicionados:
 Iogurte
 Manteiga
 Maionese industrializada
 Margarina
 Biscoitos recheados
 Creme para café
 Queijos
 Nata / creme de leite /chantilly
 Requeijão
 Coalhada
 Pudim / Manjar
 Sorvete
 Sopas instantâneas cremosas
 Molhos cremosos para salada
 Purê de batatas / aipim / batata cremosa
 Empanados
 Achocolatados
 Cookies
 Panquecas, pastas e pizzas
 Pães e massas em geral
 Frituras
 Fórmulas para reduzir peso
 Aspirina
 Ritalina
 Pílulas anticoncepcionais

Fonte: Funcionalli

CELULITE- INIMIGA DA MULHER

Dicas para prevenir a celulite



O que é?
Conjunto de alterações no tecido conjuntivo subcutâneo com presença de edema. Conhecida como hidrolipodistrofia ou lipodistrofia ginóide
Origem da palavra - LIPO = relativo a gordura
DISTROFIA = demonstra desordem nas trocas metabólicas do tecido
GINÓIDE = gino = mulher , óide = forma de
Ou uma inflamação das células às vezes dolorosas, associadas com alterações da circulação, propiciando modificações no tecido adiposo e cutâneo, causando o efeito “casca de laranja ”.
São muitos os fatores que causam a celulite :

O excesso de estrogênio (hiperestrogenismo) é a principal causa da celulite e por este motivo as mulheres são mais acometidas. Os homens também não estão livres deste mal, porém são atingidos em menor escala.
A celulite também esta relacionada com fatores genéticos, ou decorrentes da obesidade, o sedentarismo, alimentação pro inflamatória rica em frituras e açucares, roupas inadequadas e compressivas que impedem a circulação (ex: calça jeans apertada), alem do fumo e o uso de anticoncepcionais que também são acusados  pelo aparecimento dos nódulos antiestéticos.

A prisão de ventre colabora muito para o aparecimento da celulite, pois  um intestino que não funciona regularmente produzirá mais toxinas e eliminará  menos toxinas, que se  acumularão em nosso organismo afetando o equilíbrio total.
Alem disso a constipação intestinal acaba alterando a microflora intestinal causando a disbiose intestinal que é uma alteração no equilíbrio entre microorganismo benéfico e maléfico.
Sabendo que a celulite é uma inflamação do tecido adiposo cutâneo o tratamento deve se iniciar com a retirada de alimentos ricos em substancias pro inflamatórios, junto com a introdução de uma alimentação balanceada rica em nutrientes antioxidantes e antiinflamatória, aliados a atividade física regula. 
Alimentos a serem evitados  na prevenção e no tratamento da celulite
Gordura saturada (carnes, queijos amarelos, biscoitos, sorvetes, manteiga), gordura trans (sorvete, biscoito recheado, salgados de forno, sal refinado, alimentos industrializados, calorias vazias como as dos refrigerantes, balas, sopas de prontas que não trazem nutrientes em sua composição, pão branco, macarrão refinado, arroz branco, açúcar (carboidratos refinados), frituras em geral e bebidas alcoólicas. 
Alimentos com potencial alergênico (detectados através da anamnese da pratica ortomolecular) também devem ser evitados por três meses, como os laticínios, chocolate, amendoim, glúten... e depois devem ser reintroduzidos conforme a individualidade bioquímica  de cada um ( deve ser realizado  junto ao seu Nutricionista)

Alimentos e hábitos importantes para a prevenção e tratamento da celulite
  • Brócolis, couve, repolho, folhas verdes escuras, aspargos, alho, cúrcuma, gengibre, manjericão, hortelã, alcachofras alem das ervas e especiarias... Esses alimentos são rico em nutrientes que melhoram a detoxificação hepática fundamental para eliminação  das toxinas acumuladas .
  • Ingestão de 2 litros de água ao dia no inverno ou pode-se  fazer uso dos chás, e consumes.
  • Fazer seis refeições ao dia de três em 3 horas, desjejum, colação, almoço, lanche, ceia.
  • Essa pratica aumenta o metabolismo e ajuda a queimar a  gordura localizada .
  • A água é importante para detoxificaçao hepática, drenagem linfática, e evita a retenção de líquidos.
  • Restringir alimentos ricos em sódio para evitar a retenção de líquidos que pioram o quadro da celulite.
  • Diminuir o percentual de gordura através da atividade física orientada, importante para a melhorar o sistema linfático e circulatório e bem estar geral
  • Comer diariamente frutas e verduras que propiciam ao organismo uma grande variedade de vitaminas, minerais (potássio, cálcio, magnésio, zinco, selênio, entre outros), fitoquímicos (flavonóides) fibras solúveis e insolúveis.
  • Os antioxidantes representados pelas vitaminas A, C e E protegem o organismo neutralizando os radicais livres produzidos pelo nosso organismo.
  • Usar como tempero de saladas os Óleos de semente de uva, macadâmia, linhaça e azeite extra-virgem.
  • Ingerir alimentos ricos em coenzima Q10 como o espinafre, sardinha, brócolis, feijão azuki, abacate, semente de gergelim e oleaginosas que melhoram a atividade mitocondrial importante para geração de energia e para renovação e oxigenação celular.
  • Beber 2 xícaras  ao dia  de Chá verde ou  chá da Flor de hibisco importantes para a  detoxificação hepática
  • Ingerir fibras como aveia, fibra de maracujá, linhaça dourada, gérmen de trigo, cevada, que  tem um papel fundamental na prevenção da celulite e no seu tratamento.  As fibras insolúveis  aumentam o transito intestinal promovendo a retirada de toxinas e restos da putrefação das proteínas do intestino. Já as fibras solúveis têm a sua ação na mucosa intestinal estimulando o crescimento das bactérias benéficas para o nosso  organismo. Alem disso os alimentos ricos em fibras contem fitoquímicos e outros nutrientes fundamentais para o sistema antioxidante do nosso organismo.
  • Antocianidinas presente nas Frutas vermelhas como amora, uva preta, açaí a polpa pura, cereja, framboesa e morango melhoram a permeabilidade dos vasos sangüíneos melhorando a circulação.
  • Cebola que é rica em Quercitina um bioflavonoide importante, pois recupera a vitamina C e E da ação dos radicais livres, alem de melhorar circulação facilitando a drenagem linfática.
  • Colágeno é  rico em Lisina, prolina e glicina aminoácidos importantes para o tratamento da celulite, pois ajudam na firmeza da pele.

    Gorduras saudáveis presentes nas oleaginosas, peixes, abacate, semente de gergelim e azeitonas.
    Omega 3, gordura monoinsaturada, Omega 9 são importante para combater processo inflamatório da celulite
  • Alimentos ricos em triptofano como a banana aumentam a serotonina e a saciedade.
  • O broto de trigo é rico em clorofila e é fonte de betacaroteno, vitamina K, acido fólico, cálcio e Ferro, é considerado um grande aliado ao combate da celulite em função das suas propriedades detoxificante.
 FONTE: FUNCIONALLI

Acompanhamentos para pratos principais

Brócolis com castanha-do-pará


Ingredientes:

• ½ xícara de salsinha picada
• ¼ de xícara de castanha do Pará picada
• 2 colheres de sopa de água
• 1 colher de sopa de tomilho picado
• ½ colher de sopa de casca de laranja ralada sem a parte branca
• 1 dente de alho amassado
• 5 colheres de sopa de azeite
• Sal e pimenta do reino a gosto
• ½ xícara de brócolis cortados em floretes, descartando a parte dura da base, lavados e secos
• 3 colheres de sopa de queijo parmesão light ralado de boa qualidade

Utensílios necessários:

Processador de alimentos, refratário e papel alumínio

Preparo:

1. Esquente bem o forno
2. No processador, coloque a salsinha, a castanha do Pará, a água, o tomilho, a casca da laranja, o alho, 3 colheres de sopa de azeite, o sal e a pimenta e pulse até ficar encorpado e homogêneo. Reserve.
3. Tempere o brócolis com sal e pimenta num recipiente refratário.
4. Leve-o ao forno, coberto com o restante do azeite e o papel alumínio, deixando por 8 minutos aproximadamente, até ficar tenro, mas não mole demais.
5. Retire o brócolis do forno e tempere com o molho. Salpique o parmesão por cima e sirva quente.

SEM GLÚTEN /

Tabule de Quinoa


INGREDIENTES

1 xícara (chá) de quinoa em grãos
1 tomate médio picado em cubos sem pele e sem sementes
1 cebola média picada
1 dente de alho grande picado
3 colheres (sopa) de salsinha picada
2 colheres (sopa) de hortelã picada
Suco de 1 limão
2 colheres (sopa) de azeite de oliva extra-virgem
1 colher (chá) de sal

MODO DE PREPARO

As sementes de quinua são cobertas por uma camada de saponina, uma resina amarga que, ao entrar em contato com a água, fica feito sabão, por isso recomenda-se lavá-las sob água corrente, esfregando-as com a mão, até que tenha sido eliminado qualquer traço da substância. Uma boa maneira de se testar é provando uma semente crua; se ainda se sentir um gosto amargo, é porque a resina continua presente. A quinua estará pronta para ser utilizada quando a água não apresentar aspecto saponiforme.
Leve ao fogo médio uma panela pequena a quinoa com 2 xícaras (chá) de água filtrada. Deixe cozinhar por 25 minutos, com a panela parcialmente tampada, até que a água seque.Coloque a quinoa em uma tigela e deixe esfriar.
Misture todos os ingredientes restantes a quinoa, mexa bem e leve a geladeira.
Minutos antes de servir tire o tabule da geladeira e deixe descansar em temperatura ambiente. Pode ser servido com pão sírio e coalhada seca.
A Quinoa, ou Quinua Real, como também é conhecida, é um grão originário da Bolívia, com alto poder nutritivo, possui proteína de alta qualidade, baixo teor de colesterol, além das grandes quantidades presentes de: vitaminas (B1, B2, B3, C e E),minerais (magnésio, potássio, ferro, zinco e manganês).Contém fibras que colaboram com o bom trabalho intestinal, ajudam no controle dos níveis de colesterol e glicemia no sangue, entre outras funções importantes para o organismo. Não tem o glúten em sua composição, dessa forma as pessoas com alergia ao glúten, a chamada doença celíaca, também podem desfrutar deste alimento.

ACOMPANHAMENTOS /

Arroz com Ervas

Serve 15 pessoas

Cozinhe o arroz com água, pouco sal e 1 xícara de café de molho de soja light. Depois de pronto misture os outros ingredientes.
 
Ovos nevados
Ingredientes:
- 3 caixas de Pudim Diet sabor leite
- 2 l 2 ¼ de leite desnatado
- 6 claras em neve
- canela em pó a gosto
Ferva a metade do leite. Bata as claras bem firmes e, com uma colher de sopa, faça 12 bolas das claras e coloque sobre o leite fervendo. Deixe cozinhar por 10 minutos, virando-as com uma escumadeira. Retire as bolas e reserve-as num prato.
Com a parte restante do leite dissolva o pó para pudim. Mexa bem e despeje a mistura sobre o leite quente que ficou na panela. Leve ao fogo mexendo sempre, para engrossar. Distribua o pudim em um pirex e coloque sobre ele as bolas de clara. Polvilhe com canela. Sirva morno ou gelado.

Fonte: Funcionalli