quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Exercícios que queimam as calorias do panetone

 

Saiba quanto de atividade você precisa fazer depois de se deliciar

O Natal sem ele ficaria sem graça e sem sabor: o panetone. Os sabores estão cada vez mais variados, do trufado, ao recheado com nozes ou doce de leite. Mas os tradicionais, de frutas cristalizadas e o de chocolate, mais conhecido como chocotone, ainda são os mais pedidos. O único porém é que essas delícias enchem o seu dia de calorias e o corpinho de quilinhos a mais. O panetone simples tem aproximadamente 280 calorias e o de chocolate, 350 calorias. Isso significa que consumindo uma fatia você está ingerindo uma boa parcela de calorias da sua alimentação diária.

De acordo com a personal trainer Teresa Passarella, os melhores exercícios para queimar a gordura são aqueles que podem ser realizados de forma contínua e envolvendo uma maior quantidade de grupos musculares, especialmente os músculos maiores, como as pernas e os quadris.
panetone
A combinação de uma dieta que vise a perda de peso aliada ao aumento da tonificação muscular possibilita uma diminuição de gordura ao redor do músculo.

O resultado? Seu corpo mais durinho e seu metabolismo trabalhando muito mais rápido.

Não existe o "melhor" exercício para queimar os quilos extras.

O fato de você mexer o corpo em suas atividades favoritas já contribui (e muito!) para você torrar as calorias consumidas do seu panetone predileto. 
"A chave da questão é o movimento! Para queimar gordura, você tem que usar seus músculos; e para usar seus músculos você tem que se movimentar. Qualquer exercício é o ideal. Porém, quanto mais músculos você usar e quanto mais contínua for a atividade, mais gordura você irá queimar", ressalta a personal trainer Teresa Passarella.

A seguir, saiba em quais exercícios investir e queime as calorias do panetone. A tabela é dividida entre homens, com um peso aproximado de 70 kg e mulheres, com aproximadamente 60 kg. Se você tiver um peso maior, o seu gasto calórico também aumentará.

Tempo de duração para queimar uma fatia de 80 gramas

Exercícios PanetoneChocotonePanetoneChocotone
Correr35 minutos43 minutos30 minutos37 minutos
Dançar45 minutos57 minutos39 minutos49 minutos
Bicicleta47 minutos59 minutos40 minutos50 minutos
Spinning28 minutos35 minutos24 minutos30 minutos
Natação29 minutos37 minutos25 minutos31 minutos
Caminhada57 minutos1 hora e 12 min49 minutos1 hora
Musculação1 hora e 7 minutos1 hora e 24 minutos58 minutos1 hora e 12 minutos
Vôlei1 hora e 34 min1 hora e 57 min1 hora e 20 min1 h e 40 min
Basquete34 minutos43 minutos29 minutos37 minutos
Handebol33 minutos42 minutos29 minutos36 minutos
Futebol37 minutos46 minutos32 minutos40 minutos

Acelere o passo!

A personal trainer deixa claro que o segredo para obter os melhores resultados é a intensidade. A intensidade na realização dos exercícios, além do tempo de duração deles, define o quanto iremos queimar. Ela se define pela freqüência cardíaca mais elevada, máxima ou sub-máxima, e sendo estimulada durante o treino.

Um exemplo é uma corrida na esteira em que a freqüência deve estar entre 65% a 75% dos batimentos, um meio-termo entre um trote leve e uma corridinha. Mas lembre-se: "antes de praticar qualquer exercício e se esforçar no limite, é importante ter o aval de um médico especializado", diz Teresa.

Fonte: MSN

Hipertensão envelhece o cérebro, diz estudo

 

Controlar a pressão, mesmo que levemente elevada, é fundamental

Pessoas de meia idade com hipertensão, ou mesmo aquelas que ainda não apresentam pressão arterial alta o suficiente para preocupar os especialistas, apresentam envelhecimento precoce do cérebro. A descoberta foi publicada na edição online do Lancet de 2 de novembro. Para entender a relação, um professor de neurologia e diretor do Alzheimer's Disease Center, da University of California Davis, nos Estados Unidos, liderou uma equipe de especialistas.
Foram analisados dados de 579 pessoas que faziam parte do Framingham Heart Study, estudo que analisava as condições cardiovasculares dos participantes há mais de 60 anos. A nova pesquisa englobou a terceira geração de participantes que têm, em média, 30 anos. Todos tiveram a pressão arterial medida no início do estudo e foram divididos em três grupos: pressão arterial normal, pré-hipertensão e hipertensão. Foi observado ainda se os voluntários fumavam ou tomavam alguma medicação para a pressão. Por fim, todos foram submetidos a ressonâncias magnéticas do cérebro para avaliar lesões na massa branca ou cinzenta.
Os resultados mostraram que os cérebros dos participantes que tinham pressão elevada estavam significativamente menos saudáveis do que os do grupo com pressão normal. De acordo com os pesquisadores, o órgão aparentava estar mais envelhecido. Assim, o cérebro de uma pessoa de 33 anos que pertencia ao grupo com hipertensão era semelhante ao de uma pessoa de 40 anos do grupo com pressão normal.
O estudo reforça a importância de controlar a pressão mesmo em estágio inicial. Por ser uma doença silenciosa, a hipertensão muitas vezes fica em segundo plano quando o assunto é saúde. Assim, recomenda-se fazer check-ups anualmente para evitar futuros problemas.

Aprenda a prevenir e controlar a hipertensão

Quase um quarto da população brasileira sofre de hipertensão, de acordo com dados do Ministério da Saúde. É possível mudar esse quadro, entretanto, adotando hábitos simples. Veja como:
Faça exercícios
Você não precisa mudar toda a sua rotina para conseguir praticar exercícios regularmente. Uma simples caminhada diária já ajuda a reduzir o risco de hipertensão.
Reduza o salEm excesso, o sal leva à retenção de líquidos, o que aumenta a pressão arterial. Por isso, evite adicionar o alimento à comida e aproveite para usar temperos naturais.
Reduza as medidas
Acúmulo de gordura na cintura deve ser um alerta para quem quer se prevenir da hipertensão. Homens com mais de 102 cm e mulheres com mais de 88 cm de cintura estão em perigo.
Beba com moderação
Álcool também pode ser um vilão da pressão. Aprenda, portanto, a consumir a bebida com moderação.

Fonte: MSN

Boa saúde cardíaca aumenta expectativa de vida em até 14 anos

 

Solução é combater fatores de risco como colesterol alto e diabetes

Doenças cardiovasculares são a principal causa de morte no Brasil, responsáveis por quase 30% dos óbitos registrados no país. Só isso já seria um bom motivo para cuidar do coração. Agora, um estudo publicado no Journal of the American Medical Association (JAMA), no dia 5 de novembro, descobriu que ter um coração saudável pode aumentar a longevidade em até 14 anos. A pesquisa foi conduzida por especialistas da Northwestern University, nos Estados Unidos.
Para chegar a esse resultado, foram colhidos dados de 905.115 pessoas de 45 a 95 anos. Todas fizeram parte de cinco outros levantamentos sobre saúde cardíaca de 1964 a 2008 e foram divididos em grupos de acordo com a faixa etária. No início do estudo, nenhum dos voluntários apresentava doenças cardiovasculares. Os pesquisadores também observaram quais indivíduos eram vítimas de fatores de risco para doenças do coração, como hipertensão, colesterol alto, tabagismo e diabetes.
Após avaliar a incidência de doenças como AVC, insuficiência cardíaca e outros problemas cardiovasculares, os especialistas chegaram à conclusão de que ter um coração saudável pode aumentar a expectativa de vida em até 14 anos. Eles apontaram que apresentar fatores de risco na meia idade aumenta e muito o risco de doenças cardiovasculares na terceira idade.
Mesmo que a pessoa não apresente sintomas, portanto, deve cuidar dos fatores de risco para que não se agravem no futuro. Por serem problemas silenciosos, as doenças cardiovasculares costumam ser descobertas em estágio avançado. Por isso, recomenda-se fazer check-ups anuais da saúde e adotar hábitos de vida saudáveis, como os que você confere abaixo:
Evitar o estresse
Muita gente não sabe, mas o colesterol elevado também pode ser resultado do estresse. Além disso, a ansiedade libera hormônios na corrente sanguínea que podem desencadear problemas como diabetes e triglicérides alto.
Preferir óleos vegetais
Dieta não é sinônimo de restrição, mas de escolhas mais inteligentes. Por isso, aprenda a recorrer a alimentos considerados mocinhos. Um deles são os óleos vegetais. O de canola e o azeite são duas ótimas opções.
Maneirar nas carnes
As carnes, especialmente a vermelha, apresentam grande quantidade de colesterol. Ocupe a maior parte do prato com legumes e verduras, portanto, e deixe menos espaço para os demais alimentos.
Dormir bem
Dormir é fundamental para uma boa saúde. Após uma boa noite de sono, você acorda mais disposto, evitando estresse e outros problemas.

Fonte: MSN