sábado, 11 de agosto de 2012

Impacto do Cromo no Ganho de Massa Muscular

Testosterona é um hormônio extremamente anabólico que encoraja o ganho de massa muscular; cortisol é um hormônio extremamente catabólico que encoraja a quebra da massa muscular. O cortisol compete com a testosterona dentro das células musculares usando os receptores e assim limitando a ação da testosterona.
A resistência à insulina também é um efeito negativo do cortisol, altos níveis de cortisol fazem com que os músculos fiquem menos sensitivos à insulina. A insulina é importante para permitir a entrada de carboidratos, aminoácidos e outros nutrientes importantes(como a creatina), dentro da célula muscular. Este hormônio também tem um papel chave no processo da síntese protéica.

A insulina se liga aos receptores que ficam nas células musculares e o cortisol faz com que justamente este receptores se tornem menos receptivos à insulina, em outras palavras, ele previne que várias substâncias essenciais para a hipertrofia entrem no músculo de forma adequada e ainda prejudica a síntese protéica. Resumindo: a ação do cortisol limita o crescimento muscular e estimula a quebra de massa muscular. Como se não fosse suficiente, o cortisol ainda faz o corpo produzir uma quantidade maior(e desnecessária) de insulina, o que pode levar ao acúmulo de gordura.

Por sorte, existe uma maneira simples para ajudar a controlar o cortisol: fazer o uso adequado do cromo. O cromo é um mineral essencial que é mais conhecido pela sua habilidade de encorajar a perda de gordura e ajudar os tecidos do corpo a extrair os nutrientes da corrente sanguínea com mais facilidade, ajudando os efeitos da insulina. Existe evidências de que o cromo pode diminuir os níveis de cortisol e obviamente diminuir os efeitos negativos deste hormônio.

Aumentar a sensibilidade à insulina é outra função importante do cromo. Ele interage diretamente com os receptores de insulina nos músculos, permitindo-os responderem melhor ao hormônio. Isto resulta em um maior ganho de massa muscular, devido ao aumento de nutrientes importantes como proteína, carboidratos entrando nos músculos com maior facilidade.

Um grupo de pesquisadores britânicos conduziram um estudo onde as pessoas envolvidas suplementaram com cromo ou placebo por 7 a 9 dias. Antes e após a pesquisa, cada pessoa fez um teste que elevava os níveis de cortisol. Os resultados mostraram que as pessoas que tomaram o cromo, produziram menos cortisol comparado com as pessoas que usaram o placebo. Como sabemos, treinar eleva os níveis de cortisol e o cromo pode ser usado neste caso.

Fontes Naturais de Cromo
Brócolis, uva, tomate, queijo, pimenta, alguns cogumelos, grãos integrais, levedura de cerveja e alguns tipos de carne. O cromo também pode ser suplementado através do picolinato de cromo.

Fonte: Hipertrofia.org