quarta-feira, 13 de junho de 2012

Sete dicas para manter o coração funcionando perfeitamente





A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda sete práticas simples para quem quer garantir a saúde do coração. Adotá-las pode evitar doenças cardíacas graves como o acidente vascular cerebral (AVC) ou o infarto. Conheça os hábitos para um coração saudável e coloque-os em prática:

Não fume
As doenças causadas ou agravadas pelo fumo correspondem a 63% das mortes do planeta. O cigarro deve matar em 2011 quase 6 milhões de pessoas em todo o mundo – dessas, 600 mil são fumantes passivos.

Até 2030, serão oito milhões de vítimas. O cigarro começa a destruir o DNA do fumante poucos minutos depois que a fumaça é inalada. Parar de fumar é difícil, mas possível.


Faça exercícios
O exercício físico não deve fazer parte da rotina apenas de quem quer entrar em forma. A atividade é um dos itens mais importantes para fazer o corpo funcionar corretamente. Os exercícios afastam doenças cardiovasculares, reduzem a necessidade de medicação em quem tem hipertensão, reduzem a enxaqueca, fazem bem ao cérebro e melhoram a performance sexual e a capacidade pulmonar.


Controle o peso
O excesso de peso é prejudicial à saúde. O ideal é manter o índice de massa corpórea (IMC) entre 20 e 25. A obesidade praticamente dobrou no mundo nos últimos 30 anos, afetando 500 milhões de adultos, a maioria mulheres. O excesso de peso predispõe à doenças cardiovasculares, diabetes, hipertensão e colesterol alto.


Controle a pressão arterial
Cheque sua pressão com frequência. Quando for ao médico, seja de qualquer especialidade, peça para ele medir sua pressão arterial e fique atento se ela está acima de 12 por 8, o valor considerado normal. Se tiver histórico de hipertensão na família, faça o acompanhamento a partir dos 30 anos e não descuide da quantidade de sal ingerida. A hipertensão arterial aumenta a probabilidade de ter um derrame, infarto, insuficiência cardíaca, doença renal e morte prematura. No Brasil, 27% das mulheres e 21% dos homens sofrem da doença, segundo o Ministério da Saúde.

Faça uma dieta balanceada
Excesso de açúcar, sal ou gordura são os principais vilões de uma alimentação adequada. Uma dieta balanceada inclui porções de frutas, legumes e verduras, além das proteínas advindas das carnes, de preferência, as magras.


Controle o colesterol
No Brasil, 40% da população tem colesterol alto e boa parte não sabe que tem a doença. A gordura ruim presente na circulação sanguínea é proveniente da dieta rica em alimentos com gordura saturada e gordura trans, como os embutidos, cortes gordurosos de carne, margarinas, biscoitos recheados, sorvetes entre outros.


Controle a glicose
Controlar o índice de glicose é ficar de olho no diabetes. Com esse índice sob a mira, dificilmente a doença pegará você de surpresa.

Fonte: IG

Receitas de sopas para o Inverno



Creme de cebola gratinado
Receita do chef Marcílio Araújo, do restaurante Le Vin, em São Paulo
Rendimento: 6 porções

Ingredientes
1 kg de cebola cortada em juliana
300g de queijo gruyère ralado
250g de crouton de pão integral
50g de manteiga sem sal
300ml de vinho branco seco
500ml de caldo de frango
2 folhas de louro fresco
1 ramo de tomilho
Sal e pimenta branca moída na hora a gosto

Modo de preparo
Em uma frigideira antiaderente preaquecida, derreta a manteiga e doure a cebola. Adicione o vinho, espere evaporar; junte o caldo, as ervas e cozinhe em fogo brando por 45 minutos. Bata a metade no liquidificador e volte à panela; acerte os temperos. Ponha na sopeira, cubra com crouton, bastante queijo e leve ao forno pré-aquecido em 180 graus até dourar.

Sopa de mandioquinha com carne-seca
Receita da Brigadeiro Doceria & Café, em São Paulo, SP
Rendimento: 4 porções

Ingredientes
500g de mandioquinha
1,5 litro de caldo de galinha
70g de carne-seca cozida e desfiada
30g de parmesão ralado
1 colher de cebola picada
1 colher de café de alho bem picado
Sal e pimenta-do-reino moída na hora à gosto
Salsinha picada

Modo de Preparo
Cozinhe a mandioquinha no caldo de galinha até ficar macio. Escorra e reserve o caldo. Em uma panela, refogue a cebola e o alho no azeite e junte a mandioquinha cozida. Leve a mistura para o liquidificador com um pouco do caldo reservado e bata até ficar homogêneo. Leve novamente para a panela, junte o restante do caldo, o queijo ralado e a carne seca desfiada. Salpique com salsinha e sirva bem quente.



Bouillabaisse
Receita do restaurante La Casserole, em São Paulo
Rendimento: 6 porções

Ingredientes
Para a marinada:
1,2 kg de cabeças e postas de vários peixes de água salgada (carne branca)
1 colher de chá de alho picado misturado com azeite (consistência de pasta)
1 cebola pequena picada bem miúda
500ml de vinho branco seco de boa qualidade
2 cenouras pequenas cortadas em pedaços pequenos
1 folha de salsão picada
1 folha de alho-poró
1 folha de louro
1 ramo de tomilho
1 ramo de alecrim

Para a sopa de peixes:
3 colheres (sopa) de azeite
3 colheres (sopa) de extrato de tomate
Sal a gosto

Para o molho rouille (opcional, servido à parte):
1 pimentão vermelho descascado e picado
1 colher (chá) de açafrão
3 dentes grandes de alho picados grosseiramente
1 colher (sopa) de extrato de tomate
100g de pão de forma sem a casca
Sal a gosto
100ml de azeite

Para a finalização:
½ dose de licor pernod
1,2 kg de postas de vários peixes de água salgada (12 de 100g.)
1 coher (chá) de açafrão
800g de mariscos com casca
6 camarões grandes limpos
Pão de italiano torrado

Modo de preparo
Para a marinada:
Dentro de um recipiente de vidro grande com tampa, colocar os peixes da marinada junto com as cabeças. Acrescentar o vinho branco, o alho, a cebola, os legumes e temperos. Tampar e levar à geladeira até o dia seguinte.

Para a sopa de peixes:
Levar ao fogo médio uma panela com o azeite. Aquecer bem e acrescentar as postas e cabeças de peixe com os legumes e temperos. Acrescentar o extrato de tomate. Mexer bem. Cobrir com água. Deixar ferver em fogo baixo até apurar e reduzir bem. Peneirar ou bater bem no liquidificador e voltar à panela adicionando sal a gosto.

Para o molho rouille (opcional):
Levar ao liquidificador o alho, o açafrão e o sal. Bater bem até que fique com consistência homogênea. Incorporar aos poucos o miolo do pão de forma e voltar a bater. Por fim, acrescentar o azeite aos poucos em filete até obter um molho de consistência igual à de uma maionese e de cor do açafrão.

Finalização
Levar ao fogo a sopa de peixes e aquecer bem em fogo baixo. Adicionar o açafrão. Acrescentar as postas de peixe uma a uma sempre na seguinte ordem: primeiro os de carne mais firme e depois os mais macios. Acrescentar os camarões e os mariscos e deixar ferver até que as cascas se abram. Desprezar aqueles que não abrirem. Antes de servir, adicionar o licor pernod.

Montagem
Aquecer previamente 6 pratos fundos e colocar para cada pessoa uma posta de peixe, um camarão e os mariscos. Acrescentar a sopa de peixes bem quente. À parte, servir o pão torrado aquecido e o molho rouille. A sopa é servida junto com o pão e o molho.



Fonte: IG

Veja o cardápio para não engordar no frio

Sensação de fome aumenta em baixas temperaturas. Saiba driblar isso e conheça os alimentos que emagrecem até mesmo no inverno.

No frio a sensação de fome aumenta e bebidas quentes ajudam a "enganar" o organismo
A impressão é de que a mesma régua mede dois fenômenos: as temperaturas atmosféricas diminuem e a sensação de fome aumenta na mesma proporção.

Os especialistas confirmam: de fato, quando está frio a vontade de comer é ampliada e isso acontece por questões físicas.

“O organismo queima mais calorias para aumentar o metabolismo. Normalmente, no frio, o apetite é maior porque a digestão ocorre com mais facilidade”, explica o endocrinologista Alfredo Cury, membro da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e proprietário do SPA Posse do Corpo.

Isto não significa, no entanto, que a temporada de inverno deve coincidir com a época de comilança, ainda que os casacos pesados disfarcem os quilos a mais. Afinal, informa o levantamento feito pelo Ministério da Saúde, os índices de sobrepeso e obesidade permanecem na casa dos 48% da população e não costumam tirar férias no período.

A orientação nutricional segue caminho justamente inverso. Os meses mais gelados são ideais para quem quer entrar em forma (já que o gasto calórico é maior) e, para isso, basta escolher alimentos que auxiliam na sensação de saciedade, enganam a fome persistente e fornecem baixa ingestão calórica.

“Sopas, chás, mingaus e cafés são boas opções. Utilize muitos temperos naturais, que dão sabor sem adicionar calorias”, afirma a nutricionista Andréa Uzeda.

“Para aumentar a queima calórica o ideal é utilizar diariamente alimentos termogênicos, como chá verde, canela, gengibre, pimentas vermelhas e especiarias”.

Estes “queridinhos” da dieta para os dias frios – citados pela especialista – ajudam a manter a temperatura do organismo elevada e por isso driblam a fome característica da estação.

A seguir, Andréa dá dicas para “emagrecer” a sopa, o mingau e até o chocolate quente. E ainda prepara um cardápio completo para manter a forma e diminuir a fome nos dias frios.

Sopa: deve ser preferencialmente de legumes com uma proteína magra (frango) e deve-se evitar o uso de farinhas, creme de leite e manteiga.

Um cardápio para um dia frio

Café da manhã:

2 fatias de pão integral

1 fatia de queijo minas

1 copo de leite desnatado misturado com cacau em pó

Lanche da manhã:

1 banana

Almoço:

Entrada de caldo de legumes

2 colheres de Arroz integral

1 concha de Feijão

1 bife grelhado

Sobremesa: Maçã assada com canela

Lanche da tarde:

Mingau de aveia

Jantar:

Sopa de abóbora com gengibre

Ceia:

Chá de camomila

Fonte: IG