quarta-feira, 16 de maio de 2012

Dicas para melhorar a qualidade da mastigação

É fundamental para a saúde, mastigar os alimentos até que estejam completamente triturados e só depois engolir. Pois pedaços grandes de alimentos aumentam o trabalho do estômago resultando em uma digestão inadequada, azia, fermentação e gases.

Além disso, engolir o alimento sem uma devida mastigação é o melhor aliado para ganhar peso, pois ela serve como um medidor para a quantidade de alimentos que devemos ingerir.

Enquanto os alimentos são mastigados, o corpo vai recebendo avisos de que está se preparando quimicamente para a captação dos nutrientes. Depois de algum tempo, o cérebro começa a dar sinais de saciedade. Mas a pressa “engana” esse mecanismo, já que o organismo leva de 15 a 20 minutos para avisar o cérebro de que está saciado.

Veja abaixo algumas dicas, que podem parecer estranhas para quem costuma comer muito depressa, mas que merecem ser testadas. Assim, você irá se alimentar mais devagar e mastigar melhor os alimentos:

* Descanse os talheres ao lado do prato depois de cada garfada. Volte a segurá-los apenas quando o alimento, transformado em pasta, puder ser engolido.
* Tente mastigar pelo menos 30 vezes cada garfada de forma a estimular bem os dentes e gengivas e ter uma boa digestão.
* Coma sempre acompanhado, pois conversando demora-se um pouco mais para comer.
* A cada refeição ou lanche mastigue com calma, saboreando os alimentos até transformar o sólido em pastoso.
* Escolha o horário de suas refeições em que tenha mais tempo e alimente-se com calma. Mastigar bem pode até ajudar a reduzir a ansiedade.
* Saia da mesa satisfeito, mas nunca com o estômago totalmente cheio.
* Comece sua refeição com uma boa salada de grãos e legumes, mastigando devagar e sentido o sabor de cada garfada. Assim, quando você for se servir do prato principal e da sobremesa que são mais calóricas o seu centro da saciedade está começando a ser ativado. O resultado será notado com o tempo. Vale a pena experimentar!
* Antes da salada, você pode comer uma fruta pequena. Essa estratégia aumenta a chance de a refeição demorar os 20 minutos necessários e, ainda, diminui o desejo por doce na sobremesa.
* Coma sempre sentado, com a coluna ereta e descontraído.
* Não coma quando se sentir irritado ou ansioso – respire profundamente antes de começar a refeição, acalme-se, ou vá dar uma volta para arejar.
* Se possível, não atenda ao telefone quando estiver comendo.
* Faça uma caminhada de dez minutos depois das refeições.
* Inclua uma fonte de fibras – pode ser uma colher de sopa de farelo de aveia – na salada do almoço, na sopa do jantar e no iogurte ou na fruta do café da manhã também faz você mastigar mais vezes. Além disso, essas substâncias ajudam a diminuir os níveis de colesterol, aumentam a saciedade e estimulam o bom funcionamento do intestino.

Lembre-se: mastigar bem evita sérios problemas de estômago. E é mais fácil evitar antes que eles aconteçam.

Fonte: DNonline

Alimentos que ajudam na memória!

No decorrer da vida, as células, inclusive as do cérebro, são danificadas pelos radicais livres que levam a uma diminuição no ritmo de produção de energia. A ação destes componentes compromete a atuação dos neurônios, provocam o desaparecimento das sinapses e reduz a capacidade de comunicação entre as células e dessa forma prejudica o funcionamento mental.

Após anos de exposição aos radicais livres, os neurônios podem ser destruídos e com isso podem provocar doenças como Alzheimer, Parkinson e outras doenças degenerativas do cérebro.

Apesar de ainda não existirem estudos conclusivos sobre o assunto, alguns estudos sugerem que a melhor maneira de evitar isso é fornecer ao cérebro mais antioxidantes e assim combater os radicais livres.

A nutrição adequada e mudanças no estilo de vida, inclusive exercícios físicos e mentais podem contribuir bastante com o bom funcionamento do cérebro, além de facilitar a captação dos neurotransmissores essenciais a memória.

Veja a seguir alguns alimentos que podem ajudar você a ter uma boa memória:

Gema de ovo - Contém colina, precursor do neurotransmissor acetilcolina, que pode melhorar a memória. Sua deficiência parece estar associada à doença de Alzheimer, causa comum de demência.

Peixes - Principalmente os de água fria (salmão, anchova, sardinha, atum, arenque), são fontes de ácidos graxos ômega 3, poderoso antioxidante.

Frutas e vegetais amarelos - Mamão, manga, pêssego, cenoura, abóbora. São alimentos fontes de betacaroteno, antioxidante que combate o envelhecimento celular.

Frutas vermelhas - Morango, cereja, framboesa, amora, pitanga, melancia e tomate, também possuem pigmentos antioxidantes que combate os radicais livres e ajudam a memória.

Oleaginosas - castanhas, nozes, amêndoas, avelãs, amendoim. Ricas em vitamina E e selênio, também fontes de antioxidantes.

Carnes, aves, grãos integrais, leguminosas, leite e derivados
Estes alimentos são fontes de vitaminas do complexo B. Ajudam a regular a transmissão entre os neurônios. Na carne vermelha você encontra também o ferro que pode colaborar com a boa memória.

Como você pode perceber vários alimentos são fontes de antioxidantes, então aproveite, tenha uma alimentação variada, consuma todos os grupos alimentares diariamente.

Outras recomendações:

- Aleitamento materno, quando possível até os dois anos de idade;
- Procure se alimentar a cada três horas, para manter um adequado aproveitamento de glicose no cérebro;
- Pratique exercícios físicos regularmente, faz bem para o corpo e para a mente;
- Não esqueça do lazer, separe um tempo para você e faça atividades que te proporcionam prazer e bem-estar.
- Faça atividades que estimulem o raciocínio como palavras cruzadas e outros jogos.

Siga nossas dicas e recomendações e ative sua memória!

Fonte: Terra. com

Doce de maçã com creme light


 

Ingredientes
6 maçãs fuji ou verdes
6 colheres de sopa de adoçante culinário (tipo Tal e Qual)
2 copos de água
1 pau de canela
4 cravos da índia
Creme
2 claras
2 colheres de sopa de adoçante culinário
6 colheres de sopa rasas de creme de leite light
1 colher de sopa bem cheia de iogurte natural desnatado

Modo de fazer
Corte as maçãs ao meio, retire o miolo, corte cada metade em fatias grossas e reserve. Se preferir, retire também a casca. Em uma panela, coloque a água, o açúcar, a canela, os cravos da índia e as maçãs.  Tampe e deixe ferver em fogo baixo. Se a água evaporar muito depressa, acrescente mais um copo de água quente ou morna. Retire quando as maçãs estiverem macias. Creme: bata as claras em neve. Acrescente o adoçante culinário e bata mais um pouco.  Junte delicadamente o creme de leite light e o iogurte e mexa até incorporar e ficar cremoso. Atenção: caso o iogurte natural for do tipo "consistência firme",  você deve dissolvê-lo antes: coloque uma colher de sopa bem cheia do iogurte num copo, junte uma colher de sobremesa de agua filtrada e bata vigorosamente com um garfo até ficar liso e  homogeneo. Só então junte-o às claras.

Fonte: Dieta nota dez

Os erros mais comuns ao comer no trabalho

 

Seja por fome ou por simples hábito, comer no trabalho faz parte do dia a dia da grande maioria das pessoas. Só que para quem está de dieta, todo cuidado é pouco.

Listamos abaixo os principais erros e o que fazer para fugir deles:

  • Lanchar enquanto escreve no computador
Na hora da correria, a maioria das pessoas opta por alimentos mais práticos, como biscoitos, salgadinhos, bolachas, chocolate. O que eles têm de errado? Calorias em excesso!
O que fazer: preste atenção no que está comendo, e dê preferência a alimentos com calorias reduzidas e que contem fibra: barra de cereal (sem exagerar), iogurte com granola, frutas, gelatina diet.

  • Comer alimentos na própria embalagem
Você acaba comendo  mais do que o necessário: ou come mais sem perceber, ou como tudo para acabar de vez com o pacote.
O que fazer: tire o alimento da embalagem e coloque em porções separadas, para serem ingeridas aos poucos.

  • Ficar com o estômago vazio
O metabolismo desacelera para poupar energia e isso causa cansaço e sono.
O que fazer: coma de 3 em 3 horas.

  • Beliscar nos momentos de estresse
Você pode nem estar com  fome, só quer vencer a ansiedade. Aí acaba ingerindo calorias ‘desnecessárias’ e engorda.
O que fazer: mude o foco para se acalmar. Respire profundamente 7 vezes seguidas, de olhos fechados, antes de colocar o alimento na boca. Ou afaste-se da comida e vá para perto de uma janela, para poder mudar o panorama que seus olhos estão vendo (no caso, a própria comida...)

  • Trabalhar sem ter tomado café da manhã
Isso faz com que falte açúcar no sangue, o que causa dor de cabeça e diminui a concentração. No almoço, a tendência é comer mais do que o necessário.
O que fazer:  procure ao menos comer uma fruta ou tomar um iogurte no café da manhã.

Fonte: Dieta Nota Dez