sábado, 28 de abril de 2012

Emagreça a feijoada escolhendo o que comer

Evite o bacon e o refrigerante e reduza um pouco as mil calorias contidas no prato tradicional .

Feijoada carioca
Na calculadora, o resultado assusta: um prato tradicional de feijoada, sem contar as repetições, chega a 1000 calorias, mais da metade do que precisa diariamente um adulto normal. Se esta informação incomoda os amantes da culinária brasileira que também querem ficar em dia com a balança, a nutricionista Carolina Santos faz os cálculos para ajudar a "emagrecer" a feijoada. A pedido do iG Saúde, ela elaborou um cardápio completo para o dia do banquete. Segundo a especialista, as escolhas no café da manhã e do jantar ajudam a minimizar os efeitos engordativos para quem, pelo menos uma vez na semana, não resiste ao cheirinho de carne de porco, torresmo e feijão preto. “Quem cuida da saúde precisa se conscientizar e se reeducar em relação aos hábitos alimentares no dia a dia. Mas não há necessidade de se privar totalmente do consumo de alimentos da preferência, exceto em casos de doenças”, afirma Carolina Santos. “O indicado é aprender a ter limites no consumo, como também saber a hora e a quantidade certa para consumi-los”, completa.

O raio X da feijoada tradicional :
1 concha média cheia de feijoada com as respectivas carnes: 346,5 calorias
 2 colheres bem servidas de arroz branco : 150 calorias
2 colheres de sopa de farofa: 94 calorias
2 colheres de sopa de couve refogada com bacon: 100 calorias
1 unidade média de banana à milanesa: 100 calorias
1 unidade de laranja: 100 calorias
1 lata de refrigerante: 112 Kcal

As dicas para reduzir o teor calórico da feijoada
Antes da feijoada, coma bastante folhas e legumes coloridos. Eles ajudam na absorção da gordura .
Primeiro passo: “Inicie a refeição comendo um prato de salada crua e colorida, contendo folhas verdes e legumes coloridos, que são fontes de fibras e dão maior sensação de saciedade, principalmente na hora de comer o prato quente, que é mais calórico”, orienta Carolina Santos. “Outra vantagem é que as folhas ajudam a controlar a absorção de gorduras e açúcares da alimentação.”
 Segundo passo: Abra mão da banana à milanesa e do refrigerante “economize” 212 calorias. Carregue a concha da feijoada mais com grãos do que com carne e também deixe de lado o bacon da couve. Só fazendo isso são quase 400 calorias a menos no prato.
 Terceiro passo: Faça da laranja a sobremesa e tenha uma opção doce de só 100 calorias. O que comer em dia de feijoada? Quando o prato for servido no almoço, você pode seguir as dicas listadas a seguir.

Café da manhã: um pão 100% integral com queijo branco e um copo de suco de fruta natural. Outra opção é preparar uma vitamina completa batida, contendo fruta, leite desnatado ou leite de soja light e cereais integrais (ex: granola, farelo de aveia, gérmen de trigo) .
Jantar: “Prefira o consumo de um prato mais leve”, diz Carolina Santos Opção: sopa caseira de legumes, contendo verduras e legumes variados, frango desfiado, mandioquinha ou batata.
 A cerveja é altamente calórica - uma latinha tem 150 calorias. Atrelada à feijoada deixa a refeição ainda mais energética E ao longo do dia? “Ingira chá de boldo ou de carqueja, que apresentam ação protetora do fígado”, afirma a especialista. “As bebidas alcoólicas são altamente calóricas. Para se ter uma idéia, cada ml de álcool fornece 7 calorias. Uma lata de cerveja sozinha contém 150. Portanto, cada lata seria um adicional significativamente calórico na feijoada” .

Fonte: IG

15 dicas para não sair da dieta no fim de semana

Dois dias são capazes de arruinar a dieta de uma semana inteira, veja como evitar que isso aconteça.
Massa: escolher molhos mais leves é uma dica para não cometer excessos no fim de semana Relaxar nos cuidados alimentares no sábado e domingo pode comprometer a dieta da semana inteira. “Dependendo da quantidade, em um dia do fim de semana a pessoa pode ingerir mais do que o dobro do permitido para o dia a dia”, avalia a nutricionista Denise Giacomo da Motta.

 “As pessoas reduzem na semana para ter um total mais liberado depois. Mas isso não quer dizer comer à vontade”, alerta. A nutricionista afirma que é positivo se permitir um pouco mais de prazer aos finais de semana. No entanto, é preciso fazer escolhas conscientes e não sucumbir a todas as tentações.

 Veja dicas da especialista para cada parte do seu final de semana e reduza as calorias.

 Sexta à noite - Se o fim de semana começa na sexta a noite, vale ficar ainda mais atento para o que comer nos demais dias. No happy-hour da firma, faça trocas inteligentes. Que tal um sanduíche natural em vez de batata frita?

 Faz questão da cerveja gelada? Para reduzir a ingestão da bebida e não comprometer o regime, intercale com água. A cada gole de cerveja, beba um de água e siga assim o restante da noite .

Café da manhã na padaria - O grande problema do café da manhã na padaria é a quantidade de opções – muitas delas, calóricas – disponíveis. Evite bolos, geleias e chantili no café. Fuja dos pães de queijo. Uma boa opção é pedir um sanduíche de pão integral com queijo branco e peito de peru. Mata a fome sem matar de culpa logo cedo.

 Feijoada do sábado - Um prato tradicional de feijoada pode chegar a 1000 calorias. Para diminuir o tamanho da bomba calórica, vale encher a concha de feijão em vez de caprichar na carne Leia: Emagreça a feijoada escolhendo o que comer - Abra mão do bacon, tanto aquele do feijão quanto o que vem com a couve. Dois cubos de bacon frito têm 198 calorias. Portanto, pense nessa economia ao separar os quadradinhos de lado.

 No cinema - Já existem estudos que comprovam que a pipoca pode ser um lanche tão saudável quanto uma fruta. No entanto, para isso, ela deve ser preparada sem gordura e conter pouco sal. Escolha o menor recipiente disponível, diga “não” à manteiga extra e pegue leve no sal - Deixe o refrigerante de lado e prefira a água. A nutricionista Denise da Motta diz que a opção entre com ou sem gás é indiferente.

 Jantar fora – Resista ao couvert. Pão quentinho com manteiga derretendo é uma delícia, mas pode elevar em um terço as calorias da sua refeição. O melhor, na verdade, é pedir para que ele nem seja servido. - O primeiro pedido deve ser uma salada, de preferência de folhas e legumes crus. Evite molhos gordurosos prontos e para temperar vá da tradicional mistura de azeite, vinagre, sal e limão.

Pule a sobremesa. O melhor horário para consumir um doce é logo após o almoço. Portanto, guarde seu “direito à sobremesa” para o domingo Pizza em casa - Vai receber os amigos ou a família e resolver pedir pizza? Esqueça sabores como portuguesa, quatro queijos, calabresa e frango com catupiry. Descubra quantas calorias têm a sua pizza - Se possível, prefira massa integral. Ela traz mais satisfação e as fibras ajudam o intestino a funcionar melhor.

 Almoço de domingo – Macarronada, lasanha, nhoque. Mesmo para quem acha que domingo é dia de massa, é possível manter a forma. Sirva-se de forma maneirada e evite o pão branco que acompanha as refeições. Se a massa tiver recheio, prefira sempre conteúdos light, como ricota, e evite os mais pesados, como presunto – “Evite molhos gordurosos, que aumentam as calorias e nem sempre são tão saborosos”, aconselha Denise. Os campeões de calorias são aqueles que levam creme de leite na receita, seguidos por aqueles à base de queijo .

 “Se o molho tiver carne, não é necessário optar por uma nova fonte proteica”, indica a nutricionista. Ou seja, não precisa incluir um bife no prato de macarrão a bolonhesa .

Fonte: IG