sexta-feira, 23 de março de 2012

CALORIAS DOS OVOS DE PÁSCOA

Confiram  e escolham os ovos menos calóricos!
OvoMarcaCalorias (por 30g)
Ao Leite Amor aos Pedaços166
Cookie BrancoAmor aos Pedaços158,5
Ao Leite LightAmor aos Pedaços140,3
Bicho de PéAmor aos Pedaços135,2
Cofler LimãoArcor170
7 BeloArcor170
Linha Times de FutebolArcor170
Ao Leite Dulca170
Ao Leite DietDulca150
Baton (branco)Garoto170
Baton (preto)Garoto160
Ao LeiteGaroto160
Linha TalentoGaroto160
ShrekGaroto150
Diet AvelãGaroto140
Sonho de Valsa Lacta160
TiramisuLacta160
Bis MorangoLacta160
LancyLacta160
Classic Ao LeiteNestlé160
Classic DietNestlé150
Alpino DietNestlé150
Classic LightNestlé120
* Informações nutricionais fornecidas pelas próprias marcas



BombomMarcaCalorias (por unidade)
ChocoelhoGaroto70kcal/unidade de 12,5g
Ovinho ao leiteGaroto40kcal/unidade de 7g
Diet AvelãGaroto30kcal/unidade de 7g
Classic ao LeiteNestlé50kcal/unidade de 10g
AlpinoNestlé70kcal/unidade de 13g
Alpino DietNestlé35kcal/unidade de 7g
Classic LightNestlé40kcal/unidade de 7g
Classic DietNestlé35kcal/unidade de 7g
* Informações nutricionais fornecidas pelas próprias marcas



BoloMarcaCalorias (por 80g)
Colomba brancaBauducco290
Gotas de chocolateBauducco290
Colomba FrutasBauducco280
Paloma LightOfner220
* Informações nutricionais fornecidas pelas próprias marcas

OvoMarcaCalorias (por 30g)
Ao Leite Amor aos Pedaços166
Cookie BrancoAmor aos Pedaços158,5
Ao Leite LightAmor aos Pedaços140,3
Bicho de PéAmor aos Pedaços135,2
Cofler LimãoArcor170
7 BeloArcor170
Linha Times de FutebolArcor170
Ao Leite Dulca170
Ao Leite DietDulca150
Baton (branco)Garoto170
Baton (preto)Garoto160
Ao LeiteGaroto160
Linha TalentoGaroto160
ShrekGaroto150
Diet AvelãGaroto140
Sonho de Valsa Lacta160
TiramisuLacta160
Bis MorangoLacta160
LancyLacta160
Classic Ao LeiteNestlé160
Classic DietNestlé150
Alpino DietNestlé150
Classic LightNestlé120
* Informações nutricionais fornecidas pelas próprias marcas

BombomMarcaCalorias (por unidade)
ChocoelhoGaroto70kcal/unidade de 12,5g
Ovinho ao leiteGaroto40kcal/unidade de 7g
Diet AvelãGaroto30kcal/unidade de 7g
Classic ao LeiteNestlé50kcal/unidade de 10g
AlpinoNestlé70kcal/unidade de 13g
Alpino DietNestlé35kcal/unidade de 7g
Classic LightNestlé40kcal/unidade de 7g
Classic DietNestlé35kcal/unidade de 7g
* Informações nutricionais fornecidas pelas próprias marcas

BoloMarcaCalorias (por 80g)
Colomba brancaBauducco290
Gotas de chocolateBauducco290
Colomba FrutasBauducco280
Paloma LightOfner220
* Informações nutricionais fornecidas pelas próprias marcas

RECEITA DE OVO DE PÁSCOA LIGHT


O Ovo de Páscoa feito à base de barrinhas de cereais é uma opção mais saudável com menos caloria e menos gordura do que os ovos tradicionais, pois tem em média 452 Kcal e 18 g de gorduras.

Ingredientes:
8 barras de cereais (você pode escolher o sabor de sua preferência)
300g de chocolate ao leite.

Derreter as 8 barras de cereais em banho-maria até que elas se desmanchem.
Ralar 300g de chocolate e derreter em banho-maria. Após derretido, mexa com uma espátula em movimentos para a frente e para trás até que a massa engrosse. Para saber se o chocolate está pronto para moldar, verifique a temperatura encostando um pouco de chocolate nos lábios: a sensação transmitida deverá ser mais fria que o lábio (com termômetro, a temperaura deve estar entre 28 e 29ºC).
Em uma fôrma de ovo de páscoa nº15, cobrir toda a base da fôrma com a barra de cereais já derretida.
Logo após, espalhar uma fina camada de chocolate derretido por cima dos cereais. Levar ao freezer, esperar 5 min até endurecer e depois desenformar.

Fonte: Buscasaúde

Será que comida japonesa é mesmo light?

No Dia do Sushi, descubra o que está liberado e o que deve ser consumido com parcimônia no rodízio oriental

 


Foto: Getty Images Ampliar
Peixe e arroz cozido fazem bem, mas não devem consumidos em excesso
Se você é daqueles fãs de sushi, que sentam em um rodízio e acham que lá o pecado é menor, cuidado. Como em qualquer restaurante, as escolhas erradas podem deixar seu prato muito calórico e nada saudável. Os bolinhos de arroz com peixe cru oferecem, sim, muitos benefícios ao corpo. Mas, para isso, é preciso aprender a aproveitar seus pontos positivos. No Dia do Sushi -- data celebrada hoje no Japão e em outros países do mundo -- descubra como tirar proveito da barca colorida por rosados salmões e avermelhados nacos de atum fresco.

Tudo certo com os três principais elementos do sushi. Segundo a nutróloga Vania Assaly, membro da Associação Brasileira de Nutrologia, o peixe é fonte de uma proteína magra e é rico em uma gordura saudável (Ômega 3); o gengibre e a raiz forte têm ações bactericidas e digestivas; e, apesar de rico em amido, o fato de o arroz não ser refogado com nenhum tipo de gordura, também é ponto positivo da receita. “Fora que as preparações com vegetais e cogumelos são excelentes para potencializar a imunidade”, diz ela.

Mas, infelizmente, nem tudo são flores de nabo no balcão de um sushiman. Além da possibilidade de consumo exagerado do arroz, o shoyu que tempera o quitute é rico em sódio e causa retenção de líquidos. “Esse molho pode ainda conter uma substância chamada glutamato monossódico, que é tóxica ao organismo se consumida em exagero”, diz a nutricionista Fernanda Scheer. E tem mais: “as preparações gordurosas, com cremes e frituras, devem ser evitadas”.


Sua colega Mariana Fontana concorda e pede cuidado ainda com o consumo excessivo de entradinhas servidas nesse tipo de restaurante. “Tempurás, guiozas e bolinhos fritos ou com cream cheese e maionese costumam ser gordurosos”, diz. O molho do yakissoba, que, em geral, está incluído no pacote, também tem o mesmo problema, além de levar amido de milho. “O melhor é fugir dos rodízios”, diz a nutricionista. “Até o peixe, que é um alimento saudável, engorda se consumido em excesso.”


Outro mito muito usado como desculpa para se esbaldar da comida oriental é dizer que os japoneses são mais saudáveis. Não é bem assim. “Não são somente fatores alimentares que influenciam no peso ou na saúde de cada indivíduo” diz a nutricionista Manoela Figueiredo. “As diferenças étnicas e a genética devem ser consideradas.”

Fonte: IG

Como fazer temaki, o sushi de mão

 

Aprenda todos os passos da receita que faz sucesso no Brasil. E mais: dicas para o temaki ficar muito mais gostoso. Se tempos atrás era preciso buscar um restaurante japonês para se deliciar com temakis, hoje é possível encontrá-los em todo canto. De cerca de dez anos para cá, casas especializadas no cone de arroz e recheios envoltos em alga pipocaram pelo Brasil. E o temaki virou opção de comida rápida e gostosa. Quer aprender a preparar em casa? Shigueru Hirano, do restaurante Shigueru, em São Paulo, ensina o passo a passo de três sabores e dá as dicas para a receita de casa sair perfeita.



Temaki, do japonês, significa "enrolado na mão". Mais conhecido pelo formato de cone, pode ser feito também na forma de rolos. Ao contrário dos sushis, que duram alguns minutos sobre a mesa sem problemas, deve ser preparado e consumido bem depressa. Assim, evita-se que a umidade do ar e a do arroz penetrem na alga, que envolve o recheio. Por isso, ao comer em restaurantes que servem várias porções ao mesmo tempo, como rodízios, deixe outros pratos de lado e saboreie o cone logo que for servido.
O arroz
O arroz é o elemento mais importante do temaki – corresponde à massa para uma pizza. Seu tempero deve ser suave, os grãos, nem molengas nem duros demais e o preparo cuidadoso.

Os grãos utilizados para o temaki são os mesmos dos sushis: o arroz japonês, ou cateto, disponível na maioria dos supermercados e casas especializadas. Feito sem adição de sal nem óleo, quando finalizado com um tempero avinagrado, passa a se chamar shari. Na Ásia, a maioria das pessoas prepara o ingrediente em panelas elétricas, e não é difícil encontrar o utensílio no Brasil. Mas é possível fazer a receita em qualquer caçarola, desde que a tampa fique bem vedada.


Foto: Divulgação Ampliar
Shigueru ensina o passo a passo do temaki

A alga nori
São folhas secas, feitas a partir de alga marinha, repletas de vitaminas A e B, cálcio e ferro. Vendidas em saquinhos, murcham com facilidade em contato com o ar ou a água. Depois de aberta, mantenha as folhas em geladeira, dentro do própria embalagem, ou em caixinhas de metal com saquinhos de silica (absorventes de umidade). O temaki é um dos pratos em que pode-se se melhor apreciar o sabor da nori. Por isso, vale investir em uma marca boa, ou testar algumas e comparar. Elas variam bastante em sabor e textura.



Os recheios e temperos

Um pouquinho de wasabi (pasta de raiz forte), espalhado com os dedos durante a montagem, mais gotinhas de shoyu bastam para destacar o sabor. Cream cheese, maionese e outros molhos são dispensáveis, embora muito populares no Brasil.
O salmão é um dos peixes mais consumidos em temakis no País. A parte da barriga desse peixe é a mais gordurosa, a das costas, a mais magra. Escolha a de sua preferência. Outros bons pescados para temakis são: olho-de-boi, pargo, linguado e atum.

Lista de compras: 500g de pescado rendem 10 temakis



Sempre que possível compre o peixe com a pele. É o que sustenta a carne e deixa-a fresca por mais tempo. Aproveite e faça temaki de skin (pele) ao invés de dispensá-la. Para isso, basta retirá-la, junto com uma cama fininha de carne, fatiá-la, passar os pedaços na farinha de trigo e fritar em óleo bem quente, até que estufem.

Outras possibilidades de recheios: cogumelos shimeji ou shitake salteados, kani, lula, camarão, polvo
Os pescados e outros ingredientes podem entrar cortados em filetes, em cubinhos ou batidos na ponta da faca, como tartar. Siga o gosto pessoal, assim como ao optar ou não por wasabi, limão (para peixes brancos), cebolinha ou gergelim.

Atenção: nada de usar perfumes e cremes com cheiro forte durante o preparo. O arroz é muito delicado e vai absorver todos esses odores.


IDENTIFIQUE UM BOM TEMAKI EM CINCO PASSOS:
1) A primeira mordida é bem crocante: se o rolinho chegar à mesa borrachudo, é porque não foi bem preparado, ou feito com a alga murcha.
2) É servido em pé: o peso do recheio, em contato direto com a alga, quando o temaki é servido sobre prato ou guardanapo, acaba com sua crocância muito mais rápido. Use suportes de madeira ou de plástico, encontrados por preços baixos, em casas de utensílios domésticos ou armazéns japoneses.
3) A quantidade de recheio e arroz é balanceada: temakis com pouco recheio são como "pastéis de vento". Antes acrescentar menos arroz no rolinho do que deixá-lo pesado.
5) O arroz se desfaz na boca antes do recheio: se, ao mastigar, o arroz não se dissolver na boca antes dos outros ingredientes, é sinal de que não está no ponto certo ou que foi pressionado demais durante o preparo.

Fonte: IG