domingo, 11 de março de 2012

Supertratamentos prometem eliminar a gordura localizada

 

A tecnologia chegou às clínicas estéticas. Saiba quais são os aparelhos mais modernos do mercado.
 
 
Tratamentos modernos prometem reduzir medidas e, consequentemente, a celulite. Os preços elevados refletem o custo dos aparelhos de tecnologia avançadíssima. Mas se a sua praia é investir num corpo sequinho para este verão, confira cinco opções de sucesso.

Coolsculpting congela e destrói a gordura
O Coolsculpting chegou ao Brasil no meio de 2011, mas é tão promissor que continua sendo o tratamento mais badalado do ano. E não é para menos: em apenas uma sessão ele elimina 25% da gordura localizada. Melhor que isso, as células de gordura detonadas não se recompõem. Funciona da seguinte forma: uma peça acoplada ao aparelho, que parece uma ventosa, suga a região escolhida. Ela emite ondas frias que podem chegar a 2 ºC. “O paciente sente uma sucção forte seguida de uma sensação intensa de frio, que logo melhora”, conta a dermatologista Roberta Bibas, do Rio de Janeiro. O frio cristaliza os lipídios das células gordurosas, que em três semanas sofrem morte natural, a chamada apoptose. Os resultados aparecem em até dois meses, tempo que o organismo leva para eliminar a gordura por meio da urina e das fezes.

Apesar dessa gordura circular pelo organismo, estudos comprovaram que não há alteração de colesterol, triglicérides ou função hepática. “É ideal para quem está próximo do peso ideal, mas com aquela gordurinha localizada resistente à dieta e ao exercício físico”, explica Roberta. Na maior parte das vezes, uma sessão é suficiente para atingir o resultado desejado – a segunda aplicação só pode ser feita após dois meses.

Uma sessão de Coolsculpting chega a custar R$ 3 mil por região tratada – braços, culote, costas, coxas e abdômen. Por conta dos bons resultados, a técnica é comparada à lipoaspiração, só que sem agulha e anestesia.

V3 Contour utiliza ondas de alta frequência
O ultrassom já é um velho conhecido das frequentadoras de clínicas estéticas. A cada ano surgem novas tecnologias que buscam tirar maior proveito do potencial das ondas que agem no rompimento das células de gordura. A mais nova invenção é o V3 Contour. Como o próprio nome sugere, o aparelho atua em três frequências diferentes na camada adiposa. Também conhecido como ultrassom triplo focado – esse é o nome técnico –, o V3 conta com um software que guia o procedimento. A máquina mapeia a área a ser tratada e impede que o disparo seja dado no mesmo lugar mais de uma vez, evitando irregularidades no contorno corporal. “Ele atua na gordura subcutânea e não na pele, como os outros ultrassons estéticos, e a quebra das células de gordura é imediata e permanente”, diz o dermatologista Jardis Volpe, de São Paulo.

Foto: Amana Salles/Fotoarena
Fernanda Zambonato, da Clínica Volpe, aplica V3 Contour em Beatriz Azevedo, estudante de 24 anos
A região é demarcada com adesivos “alvos”. A câmera do aparelho faz um mapeamento digital da área e, automaticamente, são definidos os pontos dos disparos. A sessão dura cerca de uma hora. “Durante o tratamento, recomendo não ganhar peso e, além disso, evitar bebidas alcoólicas e alimentos muito gordurosos nas primeiras 48 horas após as sessões”, explica Volpe.

O V3 Contour pode ser aplicado em qualquer região corporal com concentração de gordura. O médico recomenda de três a cinco sessões quinzenais. Os efeitos aparecem a partir de 15 dias após a primeira aplicação. A sessão custa cerca de R$ 1.500.

Smartlipo usa laser para esculpir as curvas
Todos os efeitos de uma lipoaspiração, mas sem a recuperação sofrida. Essa é a promessa do Smartlipo, um equipamento que emite laser por meio de microcânulas com diâmetro de um milímetro. O laser rompe as membranas dos adipócitos, eliminando a gordura para depois o médico aspirá-la. O procedimento dura até duas horas e é ministrada anestesia local para o paciente não sentir dor. É possível voltar às atividades normais logo em seguida, dizem os especialistas. “É indicado para todas as áreas do corpo, inclusive joelhos e braços”, conta o cirurgião plástico Leonardo Christaldo, da Clínica Club Corpus, no Rio de Janeiro.

A Smartlipo não funciona para eliminar uma quantidade muito grande de gordura. É indicada para quem está dentro do peso, mas com algumas saliências indesejadas. O procedimento, feito com cirurgião plástico, custa cerca de R$ 5 mil por área.


A radiofrequência é a estrela desse tratamento que chegou ao Brasil no segundo semestre deste ano. A diferença do Freeze MP2 para os outros que utilizam o mesmo princípio é a potência. “Na prática, é como se os pulsos fossem se ‘superpondo’ uns aos outros com o aquecimento uniforme da superfície e da profundidade”, explica Daniela Nunes, diretora médica da Slim Clinique, no Rio de Janeiro.

Daniela diz que os primeiros resultados são notados já na primeira sessão, mas recomenda de quatro a seis aplicações. “Quem tem uma vida regrada pode voltar para a manutenção depois de quatro meses. Já as mais sedentárias precisam passar pelo tratamento novamente depois de dois meses”, sugere. O Freeze MP2 pode ser feito nos glúteos, parte posterior da coxa, culotes, abdômen e braços. Cada sessão de 50 minutos custa R$ 450, em média.

Reaction une radiofrequência e vácuo contra gordurinha
O Reaction une duas tecnologias: a radiofrequência e a terapia a vácuo. O calor da radiofrequência atua nas células de gordura, contribuindo para a redução do volume, enquanto o vácuo estimula a circulação local e a drenagem linfática. Resultado: contorno corporal mais sequinho e harmonioso. O tratamento é personalizado e a potência controlada pelo profissional. As ondas podem atingir todas as camadas dérmicas de maneira simultânea. Quatro a oito sessões semanais – que duram 40 minutos – são suficientes para obter bons resultados. Camila Cheloni, fisioterapeuta da clínica Alan Landecker, diz que exercícios e boa alimentação aceleram os resultados, claro.
Foto: Getty Images Ampliar
Em busca das curvas perfeitas para o verão
Radiofrequência potente é o segredo do Freeze MP2
R$ 500 é o valor da sessão por área a ser tratada. O Reaction pode ser feito no abdômen, flancos, coxas e bumbum.

Cremes redutores de medidas e celulite funcionam?




Saiba o que você pode (realmente) esperar desses produtos.


As prateleiras das farmácias e perfumarias estão lotadas de cremes e loções que prometem diminuir as medidas e acabar com a celulite, mas será que vale a pena investir? Não existem estudos científicos que comprovem a eficácia desses produtos, além disso, os especialistas explicam que a maioria deles não são capazes de chegar até as células de gordura. Só é possível obter bons resultados aliando outras técnicas aos cosméticos redutores mais potentes.
Uma pesquisa realizada em 2009 pela Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Pro Teste) constatou que alguns produtos anticelulite “não fazem milagres, mas melhoram" o aspecto geral da pele. Entre eles, dois destaques foram apontados: 65% das voluntárias que usaram o Liposyne (R$81,90), da Vichy (o produto já saiu de linha, mas a empresa recomenda o uso do Lipo-Metric), tiveram redução média de 16% da celulite em 60 dias. Segundo a química Marina Jakubowski, pesquisadora da Pro Teste responsável pela avaliação, a alta concentração de ativos foi determinante para o sucesso da fórmula. O Renew Clinical Tri-Laser Corretor (R$60,00), da Avon, foi o melhor no quesito “redução de medidas”. Ele eliminou dois centímetros no diâmetro das coxas das mulheres que participaram dos estudos.


Turbinando os resultados
Segundo a dermatologista Adriana Leite, não adianta aplicar o creme redutor rapidamente e esperar que os resultados apareçam. A forma correta é utilizá-lo duas vezes ao dia massageando vigorosamente a área tratada.
“Como na drenagem linfática, o ideal é fazer movimentos circulares de média pressão e que direcionem a gordura para a virilha”, explica Joyce Rodrigues, farmacêutica bioquímica e cosmetóloga das marcas Biomarine e Cosmobeauty.
Aliás, a drenagem linfática parece realmente ser a melhor amiga da mulher. Os resultados saltam os olhos quando os cremes redutores são associados à poderosa massagem. "Além de aumentar a quebra das moléculas de gordura, ela faz com que a absorção do produto aumente bastante”, diz Adriana.
Além do uso tópico e massagens é aconselhável lançar mão de outros agentes para diminuir os furinhos indesejados e a gordura localizada. “Tudo é multifatorial. Assim como diversos fatores provocam a gordura localizada e celulite, a forma de combater o problema deve ser diversa. Alimentação equilibrada e a ingestão de líquidos são fundamentais”, lembra a dermatologista.


Mentol e cânfora apenas estimulam a circulação da camada superficial da pele. Saiba quais são os ativos mais potentes que contribuem para perda de medidas e celulite.

De olho na fórmula
Centella-asiática: atua na microcirculação e facilita a drenagem das toxinas;
Extratos de romã e chá verde: são antioxidades e estimulam as quebras celulares são eficientes;
Cafeisilane C: extrato de cafeína - já velho conhecido no combate à gordura localizada e celulite – ganha força com o apoio da nanotecnologia, que propicia a penetração profunda.

Fonte: IG

Preenchimento feito com ácido hialurônico corrige celulite

O problema estético pode ser amenizado com aplicações localizadas, mas tratamento constante é necessário.




A celulite causa calafrios até nas mulheres mais seguras. Conhecida como lipodistrofia ginóide, a alteração na camada de gordura que fica sob a pele desencadeia o indesejável aspecto “casca de laranja”. Muitos tratamentos prometem amenizar este problema estético, e o preenchimento dos furos mais profundos com ácido hialurônico é um deles.

O buraquinho da celulite nada mais é do que uma fibrose que puxa a pele em direção ao músculo, como um elástico. Para o preenchimento, uma agulha é introduzida entre a gordura e a pele com o objetivo de romper essa ligação. “Nesse espaço que sobra entra o ácido para preencher a região e deixá-la mais lisa”, explica a dermatologista Isabel Martinez.

O procedimento é realizado no consultório dermatológico, com anestesia local, e em pouco mais trinta minutos. “O resultado é imediato, mas pode ficar um hematoma. Então é preciso ter cuidado com o sol para não manchar a pele”, alerta a dermatologista Bianca Gastaldi.

Preenchimento deve ser usado nos focos mais profundos de celulite.
Longe de ser a solução definitiva para a celulite, o preenchimento é indicado para pequenas áreas isoladas, que apresentam as depressões mais profundas. Para todo o bumbum, por exemplo, três ou quatro aplicações corrigem furinhos localizados. A região restante deve ser tratada com outros métodos.

A aplicação, a partir de R$500 por região, deve ser indicada por um dermatologista. Com o passar do tempo, o ácido é absorvido pelo próprio corpo e o retoque deve ser feito após dois anos. As especialistas alertam para a manutenção constante dos resultados, aliando massagem e aparelhos de radiofrequência ou infravermelho. “Não adianta investir só para o verão, por exemplo. Tem que incluir no orçamento mensal”, explica Bianca. “Se parar o tratamento, volta tudo”, lembra Isabel.


99% das mulheres têm celulite
A celulite é mais comum nas nádegas e nas coxas. Mas as ondulações não são exclusividade de quem possui gordura localizada. Segundo o site da Sociedade Brasileira de Dermatologia, 99% das mulheres têm celulite. O agravamento do problema geralmente está ligado à má circulação sanguínea, ausência de exercícios físicos e alimentação inadequada. “São quatro níveis de gravidade. Da bem simples que só aparece ao apertar, até o grau mais elevado, que chega a doer”, explica Bianca.

______________________________________
Isabel Martinez (CRM-SP 115398)

Fonte: IG