domingo, 4 de março de 2012

Síndrome do Intestino Irritável

Cuidado Alimentar e Dieta para alívio da Síndrome do Intestino Irritável ( SII )

Um dia o intestino está preso. No outro, diarréia. Náuseas, dores de cabeça, fezes espedaçadas, sensação de insuficiência ao evacuar, distensão abdominal, dor e muitos gases. Tais sintomas podem indicar a Síndrome do Intestino Irritável, ou cólon irritável, uma desordem gastrointestinal comum na nossa população, pelo menos nos dias de hoje.

A disbiose intestinal, o estresse, a dieta inadequada, as alergias e intolerâncias alimentares, as alterações hormonais e o uso de medicação irritante, podem estar por trás deste transtorno que não tem como causa alterações estruturais do intestino, mas sim, da funcionalidade do mesmo. Assim, como os sintomas da síndrome (SII) podem ser confundidos com outras doenças, torna-se de extrema importância a avaliação do médico para o diagnóstico e o adequado tratamento.

O cuidado na alimentação é fundamental e é capaz de amenizar o desconforto causado. A sensibilidade a um ou outro alimento é individual e normalmente a dieta de exclusão pode ser indicada, ou seja, o nutricionista retira um alimento suspeito e observa se o paciente terá alívio dos sintomas.


Porém, de forma geral, alguns alimentos parecem ser mais agressivos e por isto devem ser considerados suspeitos e retirados da alimentação para observação. São eles:

leite e os derivados que contiverem lactose (queijo minas, requeijão);
• alimentos com cafeína: chá preto, chá mate, chá verde, café, chocolate, coca;
• condimentos e especiarias: canela, pimenta, alho, cebola;
• frutas cítricas: laranja, limão, abacaxi, maracujá;
• alimentos muito gordurosos: frituras, amendoim, queijos amarelos;
• refrigerantes, bebidas alcoólicas;
• alimentos com glúten: pão, macarrão, bolo, biscoito;
• alimentos ricos em sacarose: açúcar, doces;
• algumas carnes, como a de porco.

Para o tratamento alimentar, o uso dos probióticos (microorganismo que melhoram a flora intestinal) está indicado. Este pode ser feito sob a forma de suplementos (sachês ou cápsulas) ou ainda na forma de iogurtes. As fibras, presentes nas frutas, nos vegetais, nos cereais e na forma de suplementos podem ser usadas na dieta, porém após avaliação da tolerância individual.

Deve-se ainda aumentar ingestão de alimentos ricos em Ômega 3 como os peixes de água gelada, especialmente os mais fáceis para se encontrar como salmão e sardinha. O uso dos alimentos ricos em cálcio como os “leites” de soja fortificados e as fontes de magnésio (tofu, soja, tomate) além de chá que auxiliam a eliminação dos gases (melissa, camomila) podem auxiliar o tratamento que é complementado com cuidados com o sono, hidratação, prática da atividade física e diminuição do estresse.

Fonte: Mariana Braga Neves - coordenadora da Nutrício

Sanduíche de metro sob medida

Acerte na proporção entre pão e recheio, na quantidade para o número de convidados e na combinação de sabores



Sanduíche de metro é um dos maiores curingas para festinhas. Prático, serve a todos e não exige pratos ou talheres.
: patês deixam o sanduíche mais úmido.  Para fazer receitas levinhas, processe ricota com azeitonas, ervas, tomate seco ou o que quiser. Caso fique seco, acrescente creme de leite fresco, até obter a cremosidade desejada. Se os outros recheios tiverem sabor muito forte, prefira cream cheese, maionese ou requeijão cremoso.

Quantidade de recheio: compre 300 gramas de frios por metro de sanduíche. Se tiverem sabor acentuado (como salame, copa, queijo provolone, gorgonzola), 250 gramas são suficientes.
Foto: Thinkstock Photos Ampliar
Escolha apenas ingredientes bem frescos

Recheios
Rendimento: um metro rende cerca de vinte fatias. Calcule uma e meia, bem recheadas, por pessoa. Caso sirva outros quitutes, como salgadinhos ou amendoim, um sanduíche dá para vinte convidados.

Qual o melhor pão: a baguete francesa é o mais comum. Mas, contato que esteja fresquinho, dá para usar o pão que quiser: ciabatta, australiano etc. A maioria das padarias faz filões de qualquer tamanho, basta encomendar com 24 horas de antecedência.

Cuidado para o pão não encharcar: isso pode acontecer se o patê estiver líquido demais ou se o sanduíche for preparado muito antes do evento. Para durar mais, cubra o quitute com plástico filme e guarde-o em geladeira. Mas não arrisque: especialmente em dias de altas temperaturas, frios, carnes e maioneses não duram muito.


Boas combinações de sabores:
- Rosbife, queijo prato e maionese
- Salaminho, queijo prato, alface e maionese
- Presunto cozido, molho tártaro e provolone
- Peito de peru, queijo frescal e maionese
- Lombo canadense, queijo gorgonzola e molho rosé
- Frango desfiado, uvas passas e molho rose
- Copa, provolone e requeijão cremoso
- Mussarela de búfala e rúcula, com patê de tomate seco
- Salmão defumado, alface, pepino em conserva e cream cheese
Faça em casa: molho tártaro

 
  • Receitas
  • receitas.ig.com.br

Patê de azeitona

Ingredientes

  • 60 g (cerca de 20 unidades) de azeitona pretas tipo chilenas
  • 200 g de creme de leite fresco
  • 200 g de ricota
  • 3 colheres (sopa) de azeite de oliva
  • Sal a gosto

Modo de Preparo

Bata tudo em um mixer ou um liquidificador. Coloque tudo em recipiente, de preferência de vidro, e guarde na geladeira.

Patê de ervas


Ingredientes
  • 20 g de cebolinha fresca
  • 20 g de salsinha
  • 3 folhas de manjericão (opcional)
  • 1 dente de alho
  • 200 g de creme de leite
  • 200 g de ricota
  • 3 colheres (sopa) de azeite

Modo de Preparo

Bata tudo em mixer ou em um liquidificador. Em seguida, coloque a mistura em recipiente, de preferência de vidro, e guarde na geladeira.

Dica: o creme de leite pode ser substituído por iogurte

Fonte: IG

Receitas light de Abobrinha

Abobrinha recheada com tomate e queijo





Ingredientes:
3 abobrinhas médias limpas
4 colheres (sopa) de azeite de oliva
2 tomates médios sem pele e sem sementes picados
2 dentes de alho amassados
1/2 xícara (chá) de salsinha picada
1/2 xícara (chá) de vinho branco
1 xícara (chá) de queijo branco de minas em cubos
sal a gosto

Preparação:

Corte as abobrinhas ao meio no sentido do comprimento e retire com cuidado a polpa. Reserve.

Aqueça o azeite em uma panela, junte a polpa da abobrinha e refogue por 5 minutos, ou até começar a amolecer. Acrescente o tomate, o alho e a salsinha e refogue por mais 1 minuto. Junte o vinho e deixe em fogo alto por 10 minutos, ou até ficar quase seco. Acerte o sal e desligue o fogo. Recheie a abobrinha com o refogado preparado.

Leve para assar em forno médio, preaquecido, por 30 minutos, ou até a abobrinha amolecer. Retire do forno, coloque os cubos de queijo por cima e leve de volta ao forno por 10 minutos, ou até gratinar. Sirva a seguir.

Abobrinha ao vinagrete de hortelã

Doses:
10

Ingredientes:

4 abobrinhas italianas cortadas em rodelas não muito grossas

Vinagrete de hortelã:
¾ de xícara de azeite
½ xícara de vinagre de vinho branco
½ xícara de folhas de hortelã rasgadas grosseiramente
Sal e pimenta-do-reino a gosto


Modo de fazer:

Numa chapa de ferro untada, grelhe rapidamente a abobrinha. Reserve. Misture todos os ingredientes do vinagrete. Em um refratário, faça intercalando com o molho vinagrete. Cubra e leve à geladeira de um dia para o outro, para curtir. Você pode servir como acompanhamento da refeição ou como aperitivo, para passar no pão ou torrada.

Fonte: Petiscos. com