segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Vantagens da água de Côco



A água de coco apresenta uma associação de substâncias que a tornam especial mesmo quando comparada com bebidas produzidas pelo homen. Ela é rica em vitaminas, minerais, aminoácidos, carboidratos, antioxidantes, enzimas e outros fitonutrientes que ajudam o corpo a funcionar com mais eficiência. Seu conteúdo eletrolítico (mineral iônico) semelhante ao plasma humano garantiu-lhe o reconhecimento internacional como melhor reidratante oral.

Ou seja: um super sport drink incomparável a qualquer outro produto criado pelo homem com essa finalidade.

Por mais que a característica hidrante dessa bebida seja a mais famosa, os benefícios que ela traz à saúde não param por aí. A água de coco, promove o equilíbrio da química corpórea, beneficiando a saúde como um todo. Ela reduz a pressão arterial e risco de doença cardíaca, previne aterosclerose, facilita as funções renais, protege contra vários tipos de câncer, facilita a digestão, o controle do níveis de glicemia no sangue, a circulação sanguínea, deixa o sistema imunológico mais ativo, possui propriedades anti-envelhecimento e ajuda na preservação de bactérias amigas da saúde.

Para os esportistas, a água de coco não pode faltar no verão. Ela atua como repositor de eletrólitos, substância que protege contra cãibras e melhoram o desempenho físico, sendo mais eficiente para a reposição de alguns nutrientes perdidos na transpiração do que a própria água.

Beba água de coco: é tudo de bom!

Fonte: MInha Vida

domingo, 29 de janeiro de 2012

Receitas De Nhoque - São maravilhosas!


Nhoque de banana-da-terra e batata doce ao creme de castanha do Pará, mel de engenho e baunilha

Rendimento: 2 porções

Ingredientes
Para a massa :

200 g de banana-da-terra
150 g de batata-doce branca
150 g de farinha de castanha-do-pará (a castanha triturada até virar pó)
50 g de manteiga sem sal
50 ml de cachaça
30 ml de açúcar

Para o molho:

100 ml de creme de leite fresco
50 ml de mel de engenho
1 dose de cachaça
1 fava de baunilha
½ colher (chá) de açafrão

Para a montagem:

Ervas e castanha-do-pará para enfeitar a gosto.

Modo de Preparo
Para a massa:
Cozinhe as batatas em bastante água. Asse as bananas em forno médio com casca até que fiquem bem macias. Descasque as batatas e as bananas e esprema bem até ficar uniforme. Espere esfriar e só então acrescente a farinha de castanha e misture bem. Faça um caramelo com o açúcar, cachaça e a manteiga. Caramele os gnocci; reserve.

Para o molho:
Leve todos os ingredients ao fogo e cozinhe lentamente até ficar cremoso como mingau.


Montagem:
Sirva os gnocci com o molho acompanhado de castanha-do-pará para dar textura bem crocante. Guarneça com um raminho de ervas e castanhas-do-pará.

Nhoque de espinafre

Rendimento: 4

Ingredientes
1,5 maço de espinafre fresco
30 g de manteiga integral sem sal
50 g de cebola pera
300 g de ricota fresca
100 g de farinha de trigo
2 gemas de ovo
50 g de queijo grana padano
Sal a gosto
Noz-moscada a gosto

Modo de Preparo
Limpar o espinafre, eliminando os talos. Cozinhar as folhas em água fervente por 30 segundos. Escorrer, resfriar e espremer bem para eliminar toda a água. Picar bem.
Em uma frigideira, colocar a manteiga, adicionar a cebola em cubinhos e cozinhar por alguns minutos. Acrescentar o espinafre e saltear um pouco.
Em uma tigela, colocar a ricota e amassar bem. Adicionar o espinafre salteado, a farinha, as gemas e queijo ralado e temperar com sal e noz-moscada. Misturar bem até formar uma massa homogênea.
Fazer bolinhas de cerca de 1 cm com a massa de ricota e espinafre e cozinhar em abundante água fervente salgada.
Servir os nhoque com molho de tomate e queijo ralado.


Nhoque de mandioquinha com creme de parmesão
Rendimento: 4

Ingredientes
Para o nhoque
500 g de mandioquinha cozida e amassada ( de preferência no vapor para ficar bem sequinha)
250 g de farinha de trigo
Sal a gosto


Para o molho de parmesão

1 l de creme de leite fresco
400 g de parmesão

Modo de Preparo
Para o nhoque
Deixe esfriar o purê e misture com a farinha até que fique bem homogêneo. Modele a massa e corte na forma desejada. Cozinhe em água fervente e salgada.

Para o molho de parmesão
Ferva o creme de leite, acrescente o queijo e bata no liquidificador.

Finalização
Derrame o molho sobre nhoque.

Dica: povilhe com lascas de peito de pato seco.


Nhoque de abóbora

Ingredientes
1,5 kg de abóbora japonesa
150 g de manteiga
500 g de farinha de trigo peneirada
100 g de queijo parmesão ralado
Sal a gosto

Modo de Preparo
Corte a abóbora em pedaços, retire as sementes e leve ao forno em tabuleiro para assar. Quando ficar bem cozida, descasque, passe pela peneira, tempere com sal e junte a farinha de trigo aos poucos, até formar uma massa uniforme que se possa enrolar, misture o queijo parmesão ralado. Forme rolinhos e corte os nhoques. Passe na farinha de trigo.

Coloque uma panela com água e sal no fogo e, quando começar a ferver, junte os nhoques. Deixe cozinhar durante 5 minutos e quando subirem à superfície estarão prontos.

Finalização
Frite os camarões temperados com sal e pimenta do reino. Acrescente oito colheres de sopa do seu molho. Junte o nhoque já cozido. Desligue o fogo e coloque em um prato. Acrescente requeijão cremoso em cima com a ajuda de uma colher. Finalize com azedinha e broto de coentro.

Fonte: IG

Fique zen neste carnaval!

Selecionamos 10 destinos espirituais e ecológicos pelo Brasil para fugir da muvuca e desestressar da rotina
 
Para aquelas pessoas que estão muito estressadas e precisam relaxar, seguem algumas sugestões de lugares tranquilos que vão ajudar a diminuir o stress.


 
 
Tratamentos corporais e terapêuticos ajudam a destressar
O Brasil é o país do carnaval, sem dúvida, mas isto não significa que todos os brasileiros gostem de trios elétricos e escolas de samba. Longe das multidões, da música barulhenta e dos excessos de bebida alcoólica, há quem aproveite o período para fazer outro tipo de viagem. Algo como uma busca de paz interior, aproveitando uns dias para relaxar, refletir, cuidar do corpo e da alma. Alguns estabelecimentos pelo Brasil oferecem uma alimentação saudável, pode-se fazer uma série de tratamentos terapêuticos e, em alguns locais, até o uso de aparelhos eletrônicos é restrito. Se esta é a sua vibe, confira opções de pousadas holísticas, spas e centros de meditação para o carnaval.

MARAGOGI (AL)
Ecohar Yoga Ashram
No paradisíaco destino alagoano de Maragogi, a professor da ioga Isabel Sehbe construiu o Ecohar Yoga Ashram, um “SPA da alma”, como gosta de definir. Neste espaço com acomodações simples, a proposta é que o hóspede encontre um equilíbrio entre o corpo e a alma através da prática da meditação e ioga, das palestras, da dieta vegetariana ayurvédica e do contato com a paisagem local. No meio da programação, os hóspedes têm a opção de fazer passeios às praias isoladas do Litoral Sul de Alagoas, as marés de Maragogi e caminhadas. “A contemplação da natureza faz parte do processo de relaxamento e nos permite desestressar”, diz Isabel. Na pousada, não é permitido o consumo de bebidas alcoólicas e não há aparelhos televisores, mas tem acesso Wi-Fi nas áreas comuns.

Endereço: Avenida Senador Rui Palmeira 359, Litorâneo, Maragogi
Preço: pacote com cinco diárias a partir de R$ 800 por pessoa, com três refeições diárias, prática de meditação e yoga e palestra pela manhã.

Foto: Divulgação/Tota Paiva
A proprietária e professora de ioga Isabel Sehbe na Ecohar Yoga Ashram
NOVA FRIBURGO (RJ)
Pousada Parador Lumiar
Em uma área cercada por rios e cachoeiras, em Nova Friburgo, a bela Pousada Parador Lumiar conta com 13 amplos e românticos chalés. Quem quiser fugir do agito das cidades, poderá relaxar na piscina de água natural, na sauna aromatizada com capim limão ou fazer uma massagem relaxante ou terapêutica. Um passeio de jipe também leva os hóspedes para conhecer algumas das cachoeiras da região. Para uma alimentação mais saudável e saborosa, o chef Isaías Neries procura utilizar produtos frescos, muitos colhidos na horta orgânica da propriedade.
Endereço: Estrada do Amargoso s/n - Boa Esperança, Nova Friburgo
Preço: o pacote de quatro noites para o carnaval sai a partir de R$ 3.162 para o casal e o de cinco noites a partir de R$ 3.487, sendo cortesia para uma criança de até 5 anos por chalé.

Foto: Divulgação Ampliar
Na Serra dos Órgãos, em Teresópolis, a Pousada e SPA Vrindávana é cercada pelo verde
TERESÓPOLIS (RJ)
Pousada e SPA Vrindávana
Se neste Carnaval você quer é se desligar do mundo, a Pousada e Spa Vrindávana tem o ambiente sossegado que procura. Localizado no topo da montanha, em Teresópolis, você passará alguns dias desconectado. O local ainda não tem acesso à internet e sinal de celular só das operadoras OI e TIM. Livre de distrações, o visitante pode aproveitar para meditar no ashram - um templo indiano da propriedade, fazer caminhada espiritual, massagem ayurvédica e até limpeza de aura na cachoeira da pousada, acompanhado de um monge.
Endereço: Estrada Teresópolis-Friburgo, km 6,5
Preço: pacote de cinco noites (de 17/02 a 22/02) a partir de R$ 2.180 por casal, com pensão completa.


CAMPOS DO JORDÃO (SP)
Krishna Shaktí Ashram
Para quem busca vivenciar um ashram sem precisar se deslocar até a Índia, o Krishna Shakti Ashram é aberto para não praticantes da religião hindu. O local de acomodações simples para até 25 pessoas é indicado para quem pratica ou quer começar a praticar ioga. A programação de atividades começa logo às 6h, com aulas de ioga e de respiração, com mestres na prática. Após o café da manhã, tem caminhada pela propriedade. Quem quiser, pode ainda agendar uma massagem (cobrada à parte). À tarde, tem mais aulas de ioga e meditação. O local não permite bebidas alcoolicas, nem cigarros e não tem sinal de celular. As refeições são lactovegetarianas.
Endereço: Estrada da Tabatinga, s/n, Campos do Jordão
Preço: o pacote de quatro noites sai R$ 2.500 por pessoa ou R$ 4 mil por casal, com três refeições inclusas.

JOANÓPOLIS (SP)
Hotel Ponto de Luz
Localizado na Serra da Mantiqueira, a 983 metros de altitude, o hotel Ponte de Luz tem a proposta de equilibrar corpo, mente e espírito. A programação diária inclui atividades como ioga, alongamento e tai chi, além das caminhadas matinais. Todos os dias, às 18h30, há meditação em grupo, onde iniciantes e praticantes são convidados a participar. O templo indiano, o labirinto em forma de espiral e o mirante da Pedra Preta são também bons locais para quem quer meditar sozinho. Para completar, tem ainda a gastronomia saudável. O cardápio naturalista usa alimentos integrais, orgânicos e funcionais.
 
Foto: Divulgação
Meditação no hotel Ponto de Luz, em Campos do Jordão

Endereço: Estrada Sertãozinho, s/n, Joanópolis
Preço: pacote de cinco noites a partir de R$ 2.413 por pessoa, com pensão completa.

ITAPECERICA DA SERRA (SP)
Viktoria Garten
Localizado a apenas 27 km da capital paulista, o Viktoria Garten é um SPA de emagrecimento, mas, sobretudo, um local tranquilo para quem quer desestressar, com uma ampla área verde e piscina de água natural. O pacote de quatro dias para o carnaval inclui uma série de tratamentos, como a Unterwassermassagem (técnica de massagem estimulante realizada com jatos d'água), vinoterapia e massagem tailandesa. A alimentação segue uma dieta ovo-lacto-vegetariana, com produtos orgânicos, com consumo diário entre 1.200 a 1.500 calorias.
Endereço: Estrada Benedito Pereira de Borba, 1340, Itapecerica da Serra
Preço: o pacote de quatro noites sai por R$ 2.352 por pessoa

Foto: Divulgação Ampliar
Pousada Canto da Floresta tem um parque místico
A 140 km da capital paulista, na divisa das cidades de Amparo e Monte Alegre do Sul, o Canto da Floresta Eco Resort é uma boa opção para quem viaja em família. Enquanto os pequenos são distraídos pela equipe de monitores, os adultos podem aproveitar para relaxar. O parque místico conta com quatro templos de meditação – do Sol e da Lua, o Labirinto, as Pirâmides e os Totens. Tem ainda os tratamentos corporais, como a terapia com pedras quentes, massagens e banhos.
Endereço: Bairro Furquilha, Cx 388, Amparo
Preço: a partir R$ 3.880 (+ 10% de serviço) para casal com cortesia de uma criança de até 11 anos no mesmo apartamento


Inaugurado em 2010, o Centro de Meditação Kadampa Brasil, chama a atenção pelo belíssimo templo budista, o maior do mundo na tradição do Budismo Kadampa. O local abre à visitação pública nos finais de semana e feriado. No carnaval, será realizado um retiro, com a participação da monja Gen-la Kelsang Kunsang, que irá conduzir meditações e dar palestras sobre as leis do carma. A hospedagem simples pode ser me camping, dormitório coletivo, duplo ou individual.
Endereço: Av. Cláudio Giannini, 2035, Cabreúva
Preço: o pacote de três noites sai de R$ 340 a R$ 940, com os quatro dias de ensinamento e refeições inclusas.

CHAPADA DIAMANTINA (BA)
Pousada Villa Lagoa das Cores
Na região exuberante da Chapada Diamantina, com seus paredões, grutas, cachoeiras e rios, o Villa Lagoa das Cores permite dias de descanso em meio a tantas opções de aventura. A pousada conta com o SPA Holístico Flor de Lótus, que oferece uma série de opções de relaxamento, como ofurô ao ar livre, spa dos pés, sala de massagem e uma sauna toda em vidro, na copa da árvore. Tem ainda um labirinto e um espaço para meditação. Muitos dos ingredientes do restaurante Arômata D’Lagoa, de cozinha contemporânea, foram colhidos na horta orgânica do local.
Endereço: Estrada Vale do Capão, Palmeiras, Chapada Diamantina
Preço: pacote de quatro diárias a partir de R$ 1.985 por casal

Foto: Divulgação/Leonid Streliaev
Caminho d'água no Kurotel
GRAMADO (RS)
Kurotel
Mais do que um SPA, o Kurotel tem como objetivo cuidar da saúde com foco na prevenção. Ao chegar aqui, o cliente faz a opção por um dos sete diferentes tipos de plano, que pode ser de emagrecimento, antitabagismo ou o de controle do estresse. Ele passa, então, por um acompanhamento médico rigoroso, realizado por uma equipe multidisciplinar. O pacote inclui ainda atividades em grupo e tratamentos como massoterapia e unterwassermassage. A dieta personalizada é elaborada por uma nutricionista, de acordo com o objetivo de cada um.
Endereço: R. Nações Unidas, 533 (Bavária)
Preço: pacote de uma semana (tempo mínimo) para o período do carnaval sai a partir de R$ 24.850,00 + 10% taxa de serviço para o casal.

Fonte: IG

 

sábado, 28 de janeiro de 2012

Açaí

O Açaí na tigela é uma tradição que começou na praia, foi para as academias e para as ruas. Começou com esportistas e acabou sendo consumida por pessoas preocupadas com a saúde, que procuram alimentação natural, saudável e energética.




O açaí é um dos alimentos mais ricos em ferro, que é entretanto pouco absorvido pelo organismo por causa de sua insolubilidade.

Contém elevada quantidade de VITAMINA E, sendo portanto um antioxidante natural, importante na eliminação dos radicais livres.

Tem grande quantidade de fibras, o que favorece o trânsito intestinal.
Tem um teor considerável de PROTEÍNAS.

Os teores de POTÁSSIO e CÁLCIO são elevados, o que faz do açaí um alimento bastante completo.
Contém ainda VITAMINA B1 e elevado teor de pigmentos ANTOCIANINAS ( Cor roxa violeta ) que são também ANTIOXIDANTES, favorecendo a melhor circulação do sangue.

É uma fruta pequena, redonda e roxa, quase preta, parecida com jabuticaba, vem de uma palmeira e dá frutos quase o ano inteiro, normalmente ela vem do Pará.

A polpa da fruta congelada, de cor violeta e gosto amargo "de terra", batida no liquidificador com xarope de guaraná se transforma em uma espécie de sorvete energético. É servida em uma tigela de 500 ml, acompanhada de granola e frutas.

Tabela Nutricional para 100 gramas de açaí

Proteínas 13,0 g              Ferro 26,0 mg
Fibras 34,0 g                  Fósforo 227,0 mg
Sódio 56,4 mg               Vitamina C 17,0 mg
Potássio 932,0 mg         Vitamina E 45,0 mg
Cálcio 286,0 mg            Lipídios 17,0 g
Magnésio 174,0 mg       Glicídios 36,0 g
Valor Calórico total 349 kcal

Fonte: Universidade Federal do Pará


Receitas


Suco de Açaí

100 gramas de açaí

25 ml de xarope de guaraná

1 copo de água

Modo de preparo:

Coloque o xarope de guaraná, água e a polpa de açaí, bata tudo no liquidificador e se quiser, colocar uma polpa de alguma fruta ou uma banana.

Também dá para fazer uma super vitamina, colocando ao invés de água, leite.


Tigela de Açaí

350 g de açaí em pedrinhas congeladas

60 ml (1 xícara de cafezinho) de xarope de guaraná

granola a gosto

duas bananas ou uma polpa de fruta

Modo de preparo:

Primeiro coloque as duas bananas (ou fruta de sua preferência) e o xarope de guaraná no liquidificador.

Bater bem até desmanchar toda a fruta; em seguida, coloque aos poucos o açaí em pedrinhas congeladas.

Bater bem até formar um sorvete.

Coloque em uma tigela e espalhe granola a gosto.



Fonte: Blog de Carlos Sposito

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Conheça quatro dicas para afastar o estresse da sua rotina

Pequenas ações podem fazer toda a diferença no seu cotidiano.



Se você tem pouco tempo e preocupações de sobra, certamente o estresse faz parte da sua vida. As opções do que fazer para impedir que isso aconteça são muitas, mas exigem reorganização de horários e, quase sempre, dinheiro: seja para uma aula de pilates, academia de ginástica ou terapia. No entanto, há meios de mandar a ansiedade embora sem exigir muito de você. Conheça quatro atitudes simples que podem ajudar a aliviar o estresse.

Respire
Não faça nada, apenas preste atenção ao ar que entra no seu corpo. "Aprendendo a controlar a respiração acabamos com todas as perturbações da mente e dos sentidos", afirma o médico David Frowley, especialista em terapia ayurvédica, sistema de cura tradicional da Índia. Segundo Frowley, nossa energia vem, basicamente, da respiração. "Se o cérebro não recebe a quantidade certa de oxigênio, não temos a energia vital suficiente para nos desenvolver e mudar", diz.


O especialista sugere separar dez minutos do seu dia para a prática. Comece prestando atenção no ritmo em que o ar entra e sai dos pulmões. Aos poucos, vá controlando este intervalo até que ele se torne bem espaçado. Tente contar até dez enquanto puxa e, depois, quando solta a respiração. Fazendo inalações mais prolongadas você fortalece todo o seu corpo e acalma a mente.

Diga o que pensa
Claro que não é para sair por aí dizendo tudo aquilo que lhe vem à cabeça. O filtro que divide os pensamentos do que é falado é indispensável no dia a dia, mas é preciso encontrar um equilíbrio. "Quem abre mão de falar o que pensa não se deixa conhecer", afirma a psicóloga Madalena Cabral Rehder.

Só não esqueça que a comunicação é uma via de mão dupla: falar e ouvir. "Aprender a se comunicar de forma espontânea e com criatividade favorece o crescimento pessoal e profissional", diz a psicóloga.


Nos momentos explosivos, entretanto, o silêncio é a escolha certa. "Nesses casos, o melhor mesmo é aquietar e, posteriormente, tocar no assunto em outra ocasião", diz a especialista.

Tenha amigos
Um estudo realizado na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, constatou que amigos podem auxiliar na superação de qualquer tipo de problema. "O acolhimento que os amigos oferecem dá força para resolver as dificuldades, ainda que elas pareçam insolúveis", diz a psicóloga Marina Vasconcellos.

Outro detalhe importante da pesquisa: conviver com pessoas otimistas eleva as suas chances de dar mais risadas em até 60%. Se a atitude positiva não tem poder de diminuir os problemas, pelo menos impede que eles prejudiquem a sua saúde, agravando quadros de estresse e de doenças cardiovasculares. Mas fique atento: do mesmo jeito que o sorriso é contagiante, o mau humor também se espalha feito poeira.


Adote o escalda-pés
Depois de passar muitas horas do dia com os pés sufocados dentro do sapato, um escalda-pés é tudo o que você precisa. O método relaxa, estimula a circulação sanguínea dos membros inferiores, alivia o estresse e o cansaço acumulado. Basta uma bacia com água quente e sal grosso para diminuir as tensões.

"A melhor maneira de se tirar proveito do escalda-pés é escolher um local tranquilo para que o relaxamento seja completo. Sugerimos colocar uma música bem calma para ajudar", ensina a terapeuta Shirlei Fideles, do Otris Spa Urbano, de São Paulo.

Quem quiser incrementar a receita pode acrescentar duas gotinhas de óleos essenciais. "Adicionar elementos de fricção, como bolinhas de gude, pedras de rio ou até mesmo grãos de feijão cru promovem uma massagem suave", acrescenta a terapeuta Érica Viviane Burmeister, do Kyron Spa, de São Paulo. Ela ainda indica os óleos de menta e eucalipto, que combatem a sensação de peso nas pernas.

Fonte: Yahoo

Frituras com óleo de girassol ou azeite de oliva são melhores para o coração

Já óleos reutilizados e sólidos podem aumentar risco de complicações cardíacas.



Pesquisadores da Espanha têm uma boa notícia para quem aprecia frituras: o uso de azeite de oliva ou óleo de girassol para cozinhar não foi associado a doenças cardíacas ou morte prematura. Os resultados saíram no British Medical Journal.

Especialistas da Autonomous University of Madrid examinaram por 11 anos os hábitos de culinária e a saúde de 41.000 adultos de 29 a 69 anos, que não tinham nenhuma doença cardíaca no início do estudo. Os participantes foram questionados sobre a sua dieta e a maneira que preparam seus alimentos - fritos, assados, grelhados etc.

De acordo com a quantidade de consumo de frituras, os voluntários foram divididos em quatro grupos. No período do estudo, 1.134 mortes e 606 eventos associados a doenças cardíacas foram observados. Comparando esses números entre os membros dos grupos, percebeu-se que o número de mortes e doenças cardíacas entre eles foi similar entre os diferentes grupos. Isso levou os pesquisadores a concluírem que o consumo de frituras não foi o responsável pelos males do coração.

Os pesquisadores salientam, no entanto, que os resultados provavelmente não seriam os mesmos em países que utilizam óleos de fritura sólidos e reutilizados, como acontece nos países do ocidente. Isso porque, quando um alimento é frito nesses tipos de óleo, ele absorve a gordura do líquido, o que aumenta as suas calorias. Além disso, mesmo que o óleo de girassol e o azeite tragam benefícios ao coração, precisam de moderação no consumo.

Óleos vegetais protegem seu coração e controlam o colesterol
O consumo de gorduras saturadas e trans não são nada saudáveis e devem ter o consumo moderado, pois são extremamente prejudiciais ao organismo e estão diretamente ligadas ao desenvolvimento e piora de diversas doenças. Mas as gorduras insaturadas, conhecidas como a turma do bem, auxiliam na redução dos níveis de colesterol e triacilglicerol, na redução da pressão arterial e na diminuição da agregação plaquetária. Além disso, têm ação antioxidante, antinflamatória e imunoestimulante.

A nutricionista da rede Mundo Verde, Flávia Morais, afirma que os óleos vegetais são boas fontes deste nutriente. Os mais indicados são os óleos prensados a frio e não refinados, que mantêm o sabor, a cor e nutrientes. Para obter todos estes benefícios, os óleos devem preferencialmente ser usados crus, em saladas, por exemplo. "Se usados em preparações, não devem ser aquecidos até soltar fumaça, pois há produção de substâncias tóxicas, como a acroleína", diz.

Azeite de oliva extra virgem: rico em ômega 9, gordura monoinsaturada. Fonte de compostos fenólicos com alta atividade antioxidante. Coadjuvante na redução do colesterol. Bom para o coração. Sugestão de consumo: 2 colheres de sopa/dia.

Óleo de canola: planta pertencente à família do repolho e da couve de bruxelas. Tem grande quantidade de gorduras insaturadas, é livre de colesterol e gordura trans e tem menos gordura saturada que qualquer óleo comestível comumente utilizado. Auxilia na redução do risco de doenças coronarianas, com a diminuição do colesterol total e do LDL colesterol. Equilibrado em ômega 6 e 3, é fonte de vitamina E. Indicado para cozimento, para fazer molhos e sobremesas, pois apresenta alto ponto de fumaça.

Óleo de coco: o ácido láurico, de ação antibacteriana, compõe aproximadamente 50% da gordura do coco. Este óleo é fonte, também, de ácido caprílico, que estudos sugerem ter papel antifúngico e imunoestimulante. Tem ação antioxidante. O óleo de coco é fonte de triglicerídeos de cadeia média (TCM). Após absorção intestinal, os TCM são transportados para o fígado, onde são queimados, aumentando a termogênese após a refeição. Daí sua ação termogênica, coadjuvante nos processos de emagrecimento. Estudos apontam que o óleo de coco, como parte de uma dieta equilibrada, diminui o desejo de comer doces e alimentos gordurosos. Sugere-se o consumo de 3 a 4 colheres de sopa/dia.

Óleo de gergelim: fonte de ômegas 3, 6, 9 e vitamina E, antioxidante que protege as células da ação dos radicais livres. Usado em saladas, pratos frios e massas.

Óleo de girassol: fonte importante de ômega 6 e de vitamina E. Utilizado a frio, diretamente sobre os alimentos e em molhos para saladas ou ainda em cozimento rápido em baixas temperaturas.

Óleo de linhaça: fonte de ômegas 3 e 6 na proporção ideal. Estudos mostram sua ação na redução de triacilglicerol e colesterol e também na inibição de fatores inflamatórios. Pode ser misturado na proporção de 2 de azeite para 1 de óleo de linhaça e usado para temperar saladas.

Óleo de macadâmia: fonte de ômegas 7 e 9. Estudos mostram que seu consumo auxilia na redução das taxas de colesterol total e LDL. Usado em diversas preparações, saladas e refogados. Recomenda-se o consumo de 1 a 2 colheres de sopa/dia.

Óleo de soja: fonte de ômegas 6 e 3. Devemos preferir os prensados a frio. Usado largamente na culinária.

Fonte: Yahoo

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Saladas light para o verão


Salada de manga light

Ingredientes:

4 tomates sem a polpa picados em quadradinhos
3 mangas sem casca em pedaços pequenos
300 gramas de queijo em quadradinhos
1 alface americana rasgada com a mão
4 colheres de maionese light
1 iogurte natural
sal a gosto

Modo de preparo:

Aos ingredientes secos, misture o iogurte, a maionese e o sal.

Salada light de frango

Ingredientes:

1 peito de frango com cerca de 500 gramas
1 colher de (chá) azeite de oliva
1 pimentão vermelho em conserva
sal e pimenta-do-reino a gosto
½ maço médio de rúcula
4 rabanetes grandes
8 tomates-cereja médios

Molho
2 colheres de (sopa) de vinagre balsâmico
3 colheres de (chá) de mel
pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo:

Retire as aparas do peito de frango, a pele, as cartilagens e os ossos. Separe os filés, lave-os, seque e pique em cubos de 2 cm. Transfira para uma tigela e tempere com sal e pimenta. Lave a rúcula, os rabanetes e os tomates. Rasgue a rúcula com as mãos, pique o rabanete em lâminas finas e parta o tomate ao meio. Unte uma frigideira antiaderente com o azeite de oliva e leve ao fogo até aquecer. Acrescente os cubos de frango e frite-os até dourar. Acerte o sal e retire do fogo. Disponha a rúcula, o rabanete, o pimentão e o tomate numa saladeira e coloque o frango. Mexa delicadamente e reserve. Molho: misture numa tigela o vinagre, a pimenta-do-reino e o mel e regue a salada. Acompanhe com 1 copo grande (300ml) de limonada com adoçante (12 calorias).

Salada de verão

Ingredientes:

1 repolho pequeno bem tenro
2 queijinhos de cabra
2 colheres de (sopa) de azeite
suco de 1 limão
um borrifo de suco de laranja
sal, pimenta do reino
2 cenouras
2 tomates
2 pepinos

Modo de preparo:

Elimine as folhas mais duras do repolho, lave-o bem, escorra e corte-o em tirinhas não muito finas. Coloque-o numa terrina, junte as cenouras raspadas e cortadas em tirinhas finíssimas, os pepinos descascados e cortados em cubinhos e os tomates em gomos. Sobre eles, distribua os queijinhos em pedacinhos. Numa tigelinha bata o suco de limão com sal a gosto, acrescente o azeite, pimenta do reino e o suco de laranja. Despeje o molho sobre a salada, misture delicadamente e sirva.

Por Malanny /Fonte:livrodereceitas.com

Dicas saudáveis para emagrecer.

O primeiro passo é não ter urgência em emagrecer todos os quilos acumulados. Afinal, o que você ganhou em meses não deve ser emagrecido em semanas.

O emagrecimento rápido, além de não ser saudável, não é duradouro na maioria das vezes. O mais indicado é estabelecer metas e colocá-las em um diário alimentar, implantando uma de cada vez. Isso fará com que você visualize a evolução de sua reeducação, mas não seja radical criando metas inatingíveis.

Você precisa fazer isso por você, tanto pelo bem estético que uma boa alimentação trará ao corpo, quanto pelo benefício para sua saúde.

Se faz muito tempo que você não faz um check-up, esta é uma boa hora de procurar seu médico, depois já com os exames na mão consulte um profissional de Nutrição para tirar dúvidas sobre sua alimentação e chegarem juntos a um planejamento alimentar saudável, porém gostoso.

Em casa, procure avisar aos familiares de que você está mudando sua alimentação para ter mais qualidade de vida e mais saúde consequentemente, mas não seja radical, tente alternar, por exemplo, o consumo do arroz integral algumas vezes na semana. Elimine frituras, além de causarem ganho de peso é muito mais trabalhoso na hora de cozinhar.

Vá fazendo as compras no supermercado já substituindo a qualidade nutricional dos alimentos, pão integral, leite desnatado, um bom adoçante que não tenha sabor residual (como a sucralose, por exemplo), carnes magras, peixe, frango e alguns vegetais (se você não tem hábito, experimente um de cada vez).

Elimine o refrigerante da sua vida (principalmente o comum), inclua mais frutas e vegetais frescos (de 3 a 5 porções por dia). Troque o queijo amarelo pelo branco, inclua azeite de boa qualidade nas saladas e troque a maionese por iogurte desnatado para fazer temperos incrementados.

Já no trabalho, fuja de modo saudável para o cafezinho, tenha sempre uma fruta de fácil consumo reservada (ou leve um pote com uma salada de frutas já preparada); Tente incluir chás calmantes (quentes ou frios); Se puder, deixe torradinhas integrais num pote junto ao café; Beba água, com gás, sem gás, com gotas de limão e adoçante, veja como lhe agrada mais, o importante é aumentar o consumo.

Aliar a praticidade de refeições congeladas light de fornecedores idôneos ao seu planejamento também é uma ótima dica, você não precisará se preocupar na ida ao supermercado, ou pensar do cardápio da semana, além de não ter aquela louça para lavar depois.

E quando atingir sua meta de peso ideal, que é aquele com que você fica saudável e se sente bem, você vai perceber que vai ser possível aumentar algumas quantidades dos alimentos habituais ou comer livremente algumas vezes. Mas, basicamente, você deve manter o ritmo da reeducação alimentar durante a semana: carnes magras, pouca gordura, legumes, verduras e frutas à vontade para ficar mais livre nos finais de semana.

A presença de todos os grupos de alimentos no dia a dia tem papel fundamental para termos boa saúde, então diversifique sua alimentação, cultive bons hábitos alimentares, ouse experimentar alimentos não usuais, controle seu nível de estresse e mantenha-se com o peso adequado para sua idade e altura, faça uma atividade física prazerosa e cultive o bom humor todo dia.

Você e seu organismo só têm a ganhar com esta mudança saudável.

Fonte: Blog dos Congelados da Sônia

Suplementos alimentares podem provocar câncer

Estudo feito em Portugal alerta para o perigo do consumo de doses erradas de nutrientes.


Suplementos vitamínicos: perigosos em doses excessivas
Alguns suplementos alimentares com doses muito elevadas de compostos que ajudam a prevenir o câncer - como os antioxidantes e fitoquímicos - podem ter o efeito contrário e causar a doença, apontou uma pesquisa divulgada recentemente em Portugal.

O estudo foi coordenado pela pesquisadora da Unidade de Química e Física Molecular da Universidade de Coimbra, Paula Marques, em colaboração com o laboratório britânico Rutherford Appleton e o Instituto Português de Oncologia.

O trabalho analisou de forma individualizada o efeito dos compostos presentes em alimentos próprios da dieta mediterrânea na prevenção do câncer de pele e de mama. Antioxidantes e fitoquímicos como o ácido caféico e os flavonóides se revelaram úteis para prevenir o câncer de pele e de mama, apenas se consumidos nas doses adequadas. A partir de certo ponto, eles podem ser nocivos e provocar o surgimento da doença.

"Em uma dieta normal nunca corremos risco, já que esses compostos não estão presentes nos alimentos em quantidades muito altas", explicou. Mas, de acordo com Paula, "o problema pode aparecer em suplementos e aditivos alimentares, onde a concentração dessas substâncias pode ser muito alta", indicou.

A pesquisadora portuguesa informou que esses suplementos só devem ser tomados em momentos pontuais, "e não por períodos de tempo muito prolongados".
A descoberta fez Paula pedir às autoridades de saúde que obriguem as empresas a colocarem no rótulo desses aditivos os nomes dos compostos contidos e as quantidades, o que atualmente não é feito. "Existem suplementos que são vendidos em supermercados, como os de extrato de alho e gengibre, que podem apresentar concentrações muito altas desses antioxidantes", disse Paula.

"Esses aditivos deveriam indicar claramente sua composição para que as pessoas e os médicos tivessem acesso a essa informação, assim como ocorre com os demais alimentos ou remédios", ressaltou.

O seguinte passo dos autores desse estudo será começar o teste em animais para tentar "determinar quais são as doses mais corretas". No entanto, a pesquisadora alertou que, por enquanto, "não há financiamento" devido às dificuldades econômicas e os cortes aplicados às pesquisas.

Fonte: IG

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Alimentação saudável para criança desde o primeiro ano de vida

A Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Ministério da Saúde (MS), preconizam o Aleitamento Materno Exclusivo, durante os primeiros seis meses de vida, ou seja, a criança deve receber somente o leite materno e nenhum outro líquido ou sólido, com exceção apenas para medicamentos.




O leite humano (LH) fornece para a criança até os seis meses de vida os nutrientes (vitaminas, minerais, carboidratos, proteínas, lipídios, água) de forma suficiente em quantidade e em qualidade e com segurança microbiológica.

Raras são as contraindicações do aleitamento materno e, nestes casos, que somente o profissional de saúde capacitado pode indicar, a melhor saída é procurar um Banco de Leite Humano. Este Banco recebe doações de Leite Humano e possui em sua estrutura um laboratório de qualidade para analisar, pasteurizar, embalar e distribuir adequadamente este leite para os bebês que precisam.

Amamentar é um ato de amor que somente traz benefícios para a mãe e para a criança:

Beneficios para mãe: reduz as chances de desenvolver câncer de mama, ajuda a perder o peso adquirido durante a gestação, melhora o vínculo afetivo mãe-filho, ajuda na regulação adequada dos hormônios maternos, entre outros benefícios.

Benefícios para a criança: favorece um bom desenvolvimento/crescimento prevenindo a má nutrição (excesso de peso/obesidade e baixo peso/desnutrição), previne Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNTs), tais como, obesidade, diabetes, hipertensão, síndrome metabólica. Além disso, a criança amamentada é mais segura do ponto de vista emocional/afetivo.

Como deve ser a alimentação da minha criança para favorecer um ótimo crescimento e desenvolvimento?
Até os seis meses: apenas o Leite materno.

Àgua: até mesmo nas cidades mais quentes não há recomendação de adicionar água na alimentação da criança até os seis meses de vida. A mãe, por outro lado, precisa manter-se hidratada, através da ingestão de água, sucos de frutas, frutas suculentas. Nunca pense em hidratar-se com refrigerantes e bebidas adocicadas, pois estas além de favorecer o ganho de peso, não cumprem a função de hidratação.

Ingerir de 6 a 8 copos/dia (recomenda-se 1 copo/hora no intervalo das 8 as 19 horas, respeitando-se os intervalos pós-refeições).

Qual seria o risco de dar água para criança em aleitamento materno exclusivo?
Mesmo as águas que compramos engarrafadas podem ser de origem duvidosa e os utensílios normalmente utilizados para fornecer água para a criança (copinhos, chuquinhas, etc.) podem ser fontes de contaminação, mesmo sendo higienizados e guardados, por conta do manuseio na hora de dar a água para a criança. Além disso, pelo aleitamento materno o bebê já recebe cerca de 900 ml de água/dia, o que é completamente suficiente e, qualquer adicional seria considerado excessivo.

Meu bebê completou seis meses de vida e até agora está em aleitamento materno exclusivo, preciso adicionar algum alimento?
SIM. Neste momento a necessidade de adicionar outro alimento existe. Por quê? O Leite Humano sozinho não será suficiente nesta idade, para suprir todas as necessidades nutricionais da criança, para manter o crescimento adequado. Além disso, há a necessidade de uma alimentação diferente da consistência líquida, para que haja o aprendizado da mastigação, deglutição, e desenvolvimento adequado da arcada dentária e, ainda, desenvolver um bom comportamento alimentar.

O comportamento alimentar é desenvolvido em grande parte no primeiro ano de vida.

As preferências alimentares pelo doce, salgado, cítrico, etc., são adquiridos pelo aprendizado nesta fase da vida.

O que isso significa?

Se eu forneço para o meu bebê, refrigerantes, doces, açúcar refinado, chocolate, salgadinhos, frituras, etc. eu estou ensinando ao meu filho a preferir estes alimentos na idade posterior. Esse conhecimento adquirido vai influenciar na determinação da saúde atual e na idade adulta.

Dessa forma, nós pais somos responsáveis também pelo aumento no desenvolvimento de DCNTs em nossa família e, portanto, em nosso país.

Escuto sempre pais queixando-se que o filho não aceita frutas, hortaliças, etc, quando, na verdade o aprendizado para aceitação do sabor dos diversos alimentos saudáveis não foram fornecidos na época adequada.

Às vezes até os pais oferecem uma vez ou outra esses alimentos, mas não inserem no hábito alimentar familiar, ou o fazem de forma inadequada, misturando todos os vegetais em uma sopa, por exemplo.

Bem, mas eu sou pai, mãe, cuidador do bebê e quero o melhor para ele e decidi influenciar de forma positiva as condições de saúde futura e favorecer um estilo de vida saudável, interferindo, numa maior longevidade, com melhor qualidade de vida.

Graças a atitudes de pais conscientes teremos uma população que viverá mais e sofrerá menos de diabetes, hipertensão, obesidade, desnutrição.

Qual o alimento que eu posso incluir na alimentação do meu filho que completou seis meses?
1) Mantenha o aleitamento materno sobre livre demanda. Nesta idade a criança já definiu a frequência e a duração das mamadas, de acordo com suas necessidades fisiológicas.

Como eu saberei se esta etapa foi estabelecida de forma adequada?

Pelo crescimento e ganho de peso adequados da criança. Na consulta, o pediatra e/ou nutricionista avaliará no gráfico de crescimento se o seu bebê está crescendo de acordo com o potencial dele(a). A curva deverá ser crescente, ascendente, nunca estacionada ou descendente.

2) Adicione a primeira papa de fruta no horário do lanche da manhã, normalmente entre 9 e 9:30h.

A primeira papa de fruta deve ser composta de fruta madura, amassada. Uma fruta deve ser oferecida por vez.

Esta fruta deve ser oferecida durante 3 dias, observando se há sinais de intolerância ou alergia (coceira, inchaço, vermelhidão, sintomas respiratórios, gastrointestinais). A cada três dias, mudar o tipo de fruta.

Qual fruta eu devo oferecer?

Qualquer fruta, desde que bem higienizada. Dê preferência as frutas da época/estação que são mais nutritivas e mais baratas.

Observação: A criança tende a empurrar com a ponta da língua a fruta amassada, por conta de um reflexo normal que ainda está presente nesta fase – a protrusão. Não quer dizer que ela não gosta e está rejeitando aquele alimento.

A criança não conhece o doce, salgado, o azedo, pois o leite materno tem um sabor exclusivo que não encontramos em nenhum outro alimento. Nesta etapa é importante não tomar decisões pela criança. Se a mesma empurra com a língua, faz caretas, não quer dizer que não gosta. É apenas uma adaptação à novidade, um sabor novo por vez.

3) Primeira papinha “salgada” para a criança.

Recebe este nome não por conter sal em excesso, mas por diferenciar-se da papa de frutas que tem sabor predominantemente doce.

Ela deve ser composta por um alimento de cada grupo apresentado abaixo:

Fonte : Adaptação da Sociedade Brasileira de Pediatria ( 2008).
Grupo Exemplos
Cereais, tubérculos arroz, aipim/macaxeira/mandioca, batata-doce, macarrão, batatinha, cará, farinhas, batata-baroa/mandioquinha, inhame, milho.
Leguminosas Feijões, lentilha, ervilha seca, soja, e grão-de-bico.
Legumes, verduras e frutas
Folhas verdes, laranja, abóbora/jerimum, banana, beterraba, abacate, quiabo, mamão, cenoura, melancia, tomate, manga.
Carne ou ovo Frango, peixe, pato, boi, ovo*, miúdos e vísceras.
(*) O ovo inteiro (gema e clara) cozido pode ser adicionado na alimentação da criança ao completar seis meses, mas seu uso deve ser avaliado pelo profissional de saúde que acompanha a criança. Deve-se levar em consideração se existe história familiar de alergia alimentar comprovada.

ATENÇÃO! Esses alimentos devem ser fornecidos bem cozidos e amassados.

Recomendações importantes:
- Lavar bem os alimentos retirando a sujeira, larvas, insetos, etc.

- Cozinhar bem os alimentos. No caso de legumes e verduras, preferir o cozimento no vapor.

- Nunca coar, peneirar ou liquidificar.

- Nunca fazer sopa, cada alimento deve ser oferecido de forma separada, pois como posso desenvolver o paladar para aceitação do feijão, por exemplo, se não aprendi o sabor do feijão?

Qual a quantidade de alimentos que devo oferecer em cada refeição?

A partir de 6 meses: iniciar com 2 a 3 colheres de sopa e aumentar conforme a aceitação.

A partir dos 7 meses: 2/3 de uma xícara

De 9 a 11 meses: 3/4 de uma xícara

12 a 24 meses: 1 (uma) xícara ou 250 ml.

OBS.: respeitar os sinais de fome e saciedade da criança. Crianças amamentadas desenvolvem um controle eficaz da saciedade. Não adotar esquemas rígidos.


Adaptação da Sociedade Brasileira de Pediatria (2008).
Esquema Alimentar para crianças de seis a 12 meses de vida.
Idade Tipo de alimento
Até completar 6 meses Aleitamento materno exclusivo
Ao completar 6 meses Leite materno,1 papa de fruta e 1 papa salgada.
Ao completar 7 meses Leite materno, 1 papa de fruta e duas papas salgadas*
Ao completar 8 meses Gradativamente passar para a alimentação da família (saudável)*
Ao completar 12 meses Alimentação da família (saudável)**


(*) Duas papas salgadas, sendo uma no horário do almoço e outra no horário do jantar.

(**) A alimentação da família que se refere nesta tabela é uma alimentação com consistência normal (livre), mas livre de frituras, não excessivamente condimentada, sem adição de temperos prontos e gorduras (enlatados, embutidos, gordura animal).

Referências bibliográficas:

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção á saúde. Departamento de Atenção Básica. Dez passos para uma alimentação saudável: guia alimentar para crianças menores de dois anos: um guia para profissionais de saúde na atenção básica/ Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à saúde. Departamento de Atenção básica – 2ª. Edição – Brasília. Ministério da Saúde 2010.

Sociedade Brasileira de Pediatria. Manual de orientação para a alimentação do lactente, do pré-escolar, do escolar e do adolescente e na escola / Sociedade Brasileira de Pediatria. Departamento de Nutrologia – 2ª edição – São Paulo: SBP,2008.

Fonte; Guia do Bebê

domingo, 22 de janeiro de 2012

Tenho 30 minutos para malhar e quero emagrecer. O que priorizo?

Quem quer perder peso deve começar por ter uma rotina de vida mais ativa.






Fabiana Gonçalves Meira Silva é coordenadora acadêmica da Academia Rio Sport Center, de Belo Horizonte (MG):

" Para quem deseja emagrecer a dica é gastar mais calorias do que consome. Dois fatores influenciam no gasto calórico negativo: um é o aumento do gasto energético e o outro é a diminuição da ingestão calórica. Para que haja mais gasto calórico no dia a dia é necessário que você se torne se uma pessoa mais ativa.

Pequenas mudanças no estilo de vida já são muito importantes para o processo de emagrecimento, como utilizar as escadas no lugar do elevador, ir à padaria ou ao trabalho caminhando em vez de usar o carro, entre outras. Além disso, pode-se optar por atividades mais ativas para o lazer, como trocar o barzinho por uma boate ou deixar de ir ao cinema e comer pipoca para passear no parque ou andar de bicicleta pela cidade.

Outra maneira de ser mais ativo é separar alguns minutos por dia para se dedicar à prática regular de atividade física. É muito importante que esse trabalho seja orientado por um profissional de educação física, pois ele poderá mensurar e ajustar as atividades adequadas para o seu objetivo e para o seu condicionamento físico atual – ou seja, por meio de testes o profissional saberá qual a atividade ideal para você, em qual intensidade que ela deve ser feita e quanto tempo ela deve durar, para obter os resultados esperados sem risco de lesão muscular.

Esta atividade física pode ser feita em uma academia com suas diversas atividades ou ao ar livre, pois todas as práticas aumentam o seu gasto calórico. É preciso frisar que o mais indicado para o emagrecimento saudável é combinar exercícios aeróbios com os de força, que aumentam a massa muscular, turbinando ainda mais o gasto energético.

No caso de quem tem apenas 30 minutos para malhar, recomendo que faça o treinamento de força na academia por meio da musculação, pelo menos duas vezes na semana. Nos outros dias, o ideal é se dedicar a atividades aeróbias – para poupar o tempo que gasta indo à academia, elas podem ocorrer ao ar livre mesmo.

Algumas sugestões: caminhar, correr, andar de bicicleta e pular corda. O segredo para ter resultado é não se acomodar no esforço confortável, ou seja, é preciso dificultar um pouco mais o exercício a cada treino."

Fonte: IG

12 coisas que seu treinador gostaria que você soubesse

Abdominais não diminuem a barriga, treinar em jejum não ajuda a emagrecer e resultado é sinônimo de disciplina.

obrigatórios


Abdominais ajudam a manter a forma, mas não reduzem a gordura da barriga
Quem inicia a malhação, além da bolsa da academia, costuma carregar uma bagagem de mitos ou informações erradas.

No mundo ideal, certamente os treinadores gostariam que cada aluno já chegasse à academia sabendo algumas coisas básicas sobre atividade física.

Pensando nisso, o iG Saúde conversou com especialistas que deram preciosas dicas para você entender melhor o papel da atividade física e assim potencializar seus resultados.

1. Treinar em jejum não ajuda a emagrecer. “É um erro clássico. Quando você fica horas sem comer, cai o nível de "combustível" (ele se chama glicogênio) necessário para manter o corpo funcionando. Se estiver em baixa, será extraído dos músculos, provocando perda de massa muscular e fraqueza”, explica o professor de educação física Carlos Henrique Augusto, supervisor técnico da Run For Win Assessoria Esportiva, de São Paulo. Além disso, a fome em conjunto com a exaustão pode levar a tonturas e desmaios.

2. Milagres não acontecem: você não resolve em pouco tempo o que levou anos para acumular. “Se você esteve muito tempo parado, não adianta voltar querendo malhar todos os dias. Não dá para querer compensar o tempo perdido. É necessário descansar entre um treino e outro. Quem não respeita isso e está fora de forma, pode acabar se lesionando e parando por um tempo ainda maior”, alerta o treinador e atleta Nelson Evêncio, presidente da Associação de Treinadores de Corrida de Rua de São Paulo (ATC-São Paulo).

A busca pelo resultado rápido não é saudável. “É comum ver gente fazendo um esforço fenomenal para atingir determinado objetivo e não conseguir manter o que foi conquistado depois. A mudança deve ser gradual”, orienta o personal trainer e fisiologista Givanildo Matias, diretor da rede Test Trainer, de São Paulo.

3. Correr de moletom para queimar mais calorias não adianta nada. Você não queima gordura, apenas perde líquido. O excesso de roupa só prejudica a malhação, já que traz desconforto em função da alta temperatura, tornando o treino menos eficiente. “Perder líquido em excesso durante o treino é submeter-se às consequências da desidratação e ainda não obter o resultado esperado”, diz o treinador da Run for Win. Leia também: Com que roupa eu vou?

4. Correr na esteira não é correr. “É praticamente saltar no lugar, com a esteira rodando sob os pés. Correr significa empurrar o peso do seu corpo para frente. E para isso os músculos da parte posterior da coxa e glúteos fazem um grande esforço”, diz o personal trainer Carlos Klein, da equipe Movimente-se, de São Paulo. Segundo ele, na esteira isso não acontece, pois o equipamento faz o trabalho de empurrar o pé para trás, economizando energia para os músculos. “Se quer realmente correr, vá para a rua, o parque ou a praia”, sugere.

5. Aquecimento na esteira não prepara o corpo para o treino de musculação. De acordo com Klein, o ideal é fazer um alongamento dinâmico, com movimentos semelhantes aos da ioga, que aquecem, aumentam a flexibilidade e deixam o corpo preparado para pegar pesado.


6. Treinos de musculação não deixam a mulher com corpo de fisiculturista. “Ouço muita garota dizer que não treina musculação porque não quer ficar forte igual a um homem. Isso não vai acontecer, a não ser que você queira. Os treinos de musculação podem ter vários objetivos e são montados levando em conta diversas variáveis como intensidade, quantidade de repetições, velocidade das repetições, número de séries, tempo de intervalo entre as séries e quantidade de exercícios para determinada musculatura”, explica o treinador Carlos Henrique Augusto.
Excessos no final de semana podem comprometer seus esforços.

7. Sim, o final de semana pode estragar tudo. Para o treinador Givanildo Matias, os sábados e domingos costumam ser os vilões dos bons resultados. “As pessoas acabam aumentando o consumo de calorias com pizza, churrasco, bebida, doces, massas, além de diminuir o gasto calórico“.

8. Não, abdominais não diminuem barriga. Esses exercícios, ainda que realizados com ajuda das “máquinas milagrosas”, mobilizam, no momento do exercício, a musculatura do abdome e não a gordura localizada. “Se você espera ter uma barriga chapada, faça exercícios gerais de musculação (abdominais também) e não esqueça os aeróbios, como corrida e caminhada”, diz o treinador Carlos Henrique Augusto.

9. Para queimar gordura o treino precisa ter intensidade. “Pode caminhar o quanto quiser ou até correr longas distâncias, mas o método mais eficiente para queimar gordura é acelerar o ritmo e chegar perto da exaustão, em pequenos intervalos de muita intensidade”, diz o personal da Movimente-se. Leia também: Intensidade pode definir queima de calorias após exercício

10. Correr de tênis não necessariamente minimiza o impacto nas articulações. “O calçado de corrida pode muitas vezes provoca um tipo de pisada com o calcanhar que acaba gerando mais impacto no corpo. Muita gente tem experimentado a correr descalço ou com calçados minimalistas, do tipo Five Fingers, que levam a uma pisada frontal, menos impactante ao corpo”, explica o personal Carlos Klein.

11. Disciplina é fundamental para ter resultados. A atividade física deve estar inserida na agenda de quem realmente busca resposta aos exercícios. “Durante a semana vários obstáculos aparecem, mas você nunca deve perder o foco. Comprometa-se com o que pode cumprir e siga a risca”, sugere o diretor da Test Trainer.

12. É preciso mudar o estilo de vida e mexer na causa do problema. Quem realmente pretende ter uma vida saudável e um bom resultado estético não pode se limitar apenas ao momento da atividade física. “Algumas pessoas saem da academia e têm coragem de pegar um elevador para subir apenas um lance de escada ou tirar o carro da garagem para ir à esquina comprar pão. Mexa-se e cuide-se o dia todo”, orienta Matias.

Fonte: IG

sábado, 21 de janeiro de 2012

Minirrocambole de ricota recheado com rúcula e tomate seco

Minirrocambole de ricota recheado com rúcula e tomate seco




Doses:
8

Preparação:
Dificuldade:
Fácil


ingredientes:
250 g de ricota
2 colheres (sopa) de farinha de rosca
1/2 maço médio de rúcula cortado em tiras finas
100 g de tomate seco sem óleo picado
sal e pimenta-do-reino branca moída na hora a gosto
salada de folhas, temperada com 1 colher (chá) de azeite de oliva e sal para acompanhar


Preparação:
Bata no processador a ricota com a farinha de rosca, o sal e a pimenta-do-reino.

Forre uma superfície lisa com filme plástico, disponha a massa de ricota preparada e abra até obter 3 retângulos de 6 cm x 18 cm e com 1 cm de espessura cada um. Disponha a rúcula e o tomate seco e enrole a massa como um rocambole, apertando suavemente com a ajuda do filme plástico.

Leve os rocamboles à geladeira e deixe por 1 hora. No momento de servir, corte os rocamboles em pedaços pequenos, disponha nos pratos e sirva com a salada de folhas.

Foto da Revista Menu.

Fonte: Petisco.com

ALIMENTOS QUE AJUDAM NA ARTROSE

Tratamento a Base de Suco de Batatas





A terapia do suco de batatas cruas é considerada como um dos tratamentos biológicos mais eficazes para o tratamento das afecções reumáticas e artríticas. De fato, faz parte do folclore da medicina caseira por séculos.

O método tradicional para preparar o suco é cortar uma batata de tamanho médio em rodelas, sem tirar a pele e deixá-la durante toda a noite em um copo cheio de água fria. A água deve ser bebida pela manhã com o estômago vazio. O suco pode ser extraído da batata. Neste caso, o suco de uma batata média deverá diluir-se com uma xícara de água e bebida em jejum durante a manhã.


Tratamento a Base de Outros Sucos



Uma xícara de suco de vegetais, extraídos de qualquer vegetal de folhas verdes, misturado em partes iguais com sucos de cenoura, aipo (salsão) e beterraba também será efetivo no tratamento da artrite.

A ação alcalina dos sucos crus dissolve a acumulação de sedimentos ao redor das articulações e em outros tecidos. Uma xícara de suco fresco de abacaxi também é efetiva, já que a enzima bromelaína no suco fresco de abacaxi reduz a inchação e a inflamação na osteoartrite e na artrite reumatóide.



Tratamento a Base de Gergelim
Uma colheradinha de gergelim negro, de molho em uma xícara com 1/4 de água durante toda a noite demonstrou ser efetiva na prevenção das dores articulares frequentes. A água na que o gergelim ficou de molho deve ser tomada (junto ao gergelim) como primeiro alimento pela manhã.




Tratamento com Alho



O alho é outro remédio efetivo para a artrite. O alho possui propriedades antiinflamatórias que o fazem um grande aliado na batalha contra esta enfermidade. Pode ser ingerido cru ou cozido, segundo sua preferência.


Tratamento com Bananas
As bananas, que são uma importante fonte de vitamina B6, demonstraram ser úteis no tratamento da artrite. Uma dieta a base de bananas durante três ou quatro dias é recomendável para tratar esta condição. O paciente pode comer entre oito e nove bananas diárias (e nada mais) durante este período.


Tratamento a Base de Lima
A lima também tem sido usada como um remédio caseiro efetivo para a artrite. O ácido cítrico contido na lima é um solvente do ácido úrico, que é a primeira causa de alguns tipos de artrites. O suco de uma lima, diluído em água, pode ser ingerido uma vez ao dia, prefencialmente em jejum, pela manhã.
Tratamento com Alfalfa
O chá de alfalfa, especialmente as sementes, demonstrou resultados positivos no tratamento da artrite. Uma colheradinha de sementes de alfalfa pode ser acrescentada a uma xícara de água. Deve-se tomar três ou quatro destas xícaras de chá durante o dia, por pelo menos, duas semanas.


Tratamento com Sopa de Feijões de Soja
Outro remédio efetivo para aliviar as dores das articulações é a sopa de feijões de soja. Esta sopa se prepara misturando uma cucharada de feijões de soja em uma xícara de água e dois dentes de alho amassados. A infusão deve ser tomada duas vezes ao dia.


Saladas de Vegetais e Frutas
A dieta do paciente artrítico deveria ser planejada com o objetivo de produzir alcalinidade no sangue. Neste sentido, deverá incluir frutas e vegetais em forma de saladas, e, ao menos, dois vegetais cozidos.

Nos casos severos, é recomendável que o paciente tome uma infusão de vegetais crus ao menos três vezes por dia, durante uma semana. Recomenda-se seguir adiante esta terapia intensa de sucos de vegetais a cada dois meses.


fONTE: VIVER INTEGRAL

ARTROSE

Artrose, aprenda um pouco sobre essa doença e saiba como lidar com ela.

- O que é artrose?
- Quais são as causas?
- Quais são os sintomas?
- Como tratar?

"A artrose é a mais comum das doenças reumáticas, acomete tanto homens como mulheres e aumenta sua incidência com a idade. Vários fatores então envolvidos no seu aparecimento e seu principal sintoma é a dor nas articulações. O tratamento da artrose inclui várias medidas que melhoram a qualidade de vida, como exercícios físicos, repouso, controle do peso e medicamentos para controle da dor."

O que é artrose?

A artrose, também conhecida como osteoartrose, osteoartrite, artrite degenerativa e doença articular degenerativa, é uma doença reumática que incide principalmente nas articulações dos joelhos, coluna, quadril, mãos e dedos. Ocorre tanto em homens como em mulheres, sendo a mais comum das doenças reumáticas. Mais de 70% das pessoas, acima de 70 anos, tem evidência radiográfica desta doença, mas apenas parte destas desenvolvem sintomas.

Na artrose ocorre o desgaste progressivo da cartilagem das "juntas" (articulações) e uma alteração óssea, os chamados "bicos de papagaio". Fatores hereditários e fatores mecânicos podem estar envolvidos no seu aparecimento.

Quais são as causas?

A artrose atualmente é considerada como tendo uma causa multifatorial, envolvendo fatores genéticos, mecânicos e metabólicos.

A artrose pode ser divida em primária (sem causa conhecida) ou secundária (com causa conhecida). A primária pode afetar as juntas dos dedos, mãos, bacia, joelhos e coluna, e ocorre mais freqüentemente em idosos. A artrose secundária pode afetar qualquer articulação como seqüela de uma lesão articular de causas variadas, como traumatismos, defeitos das articulações, hipotireoidismo, diabetes, etc, e pode ocorrer em qualquer idade.

A participação da hereditariedade é importante, principalmente em certas apresentações clínicas, como os nódulos dos dedos das mãos, chamados de nódulos de Heberden (na junta da ponta dos dedos) ou Bouchard (na junta do meio dos dedos).

Além dos fatores genéticos, outros fatores são considerados de risco para a artrose, como a obesidade e certos tipos de atividades repetitivas e com sobrecarga de articulações.

Quais são os sintomas?

No início a artrose pode não apresentar sintomas, sendo vista somente através de radiografias. A dor é o principal sintoma, que no início ocorre apenas com a movimentação da articulação afetada e melhora com o repouso, mas que progride para uma dor profunda até mesmo em repouso. Muitas vezes a dor é acompanhada de uma rigidez ao levantar-se pela manhã ou após longo período sentado. Pode ocorrer também diminuição dos movimentos, ruído na articulação (crepitações), inchaço na articulação, deformidades e falta de firmeza ao realizar movimentos.

Como tratar?

Por se tratar de uma doença crônica, o seu tratamento deve ser iniciado tão precocemente quanto possível e de forma individualizada. O objetivo principal do tratamento é o alívio da dor, proporcionando melhora na qualidade de vida, através da manutenção ou recuperação da capacidade do indivíduo em realizar suas atividades habituais.

As formas de tratamento da artrose são: medicamentos e terapias não-medicamentosas, sendo que nestas formas estão incluídas as medidas fisioterápicas, ocupacionais e orientações psicológicas e nutricionais. Os tratamentos buscam controlar a dor, manter ou ganhar força muscular e mobilidade articular, prevenir e minimizar os efeitos da doença, no que se refere aos movimentos ou às possíveis deformidades articulares. Tenta-se, dessa forma, diminuir a evolução das lesões nas articulações.

O tratamento medicamentoso para a dor pode ser feito com o uso de analgésicos simples, como o acetaminofeno e nos casos sem resposta satisfatória pode-se usar antiinflamatório. Deve-se evitar o uso de antiinflamatórios em idosos com doença renal e com risco aumentado de sangramento digestivo.

Injeções de substâncias dentro das articulações (esteróides) também podem controlar os sintomas articulares, mas apenas por breve período de tempo. Outros medicamentos então sendo estudados para melhorar o curso dessa doença.

FONTE: BOA SAÚDE

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

HIPERTENSÃO




Definição
Hipertensão é o termo usado para descrever a pressão arterial alta.

A pressão arterial é a medida da força contra as paredes das artérias conforme o coração bombeia sangue para todo o corpo.

As leituras de pressão arterial são medidas em milímetros de mercúrio (mmHg) e normalmente são apresentadas na forma de dois números – por exemplo, 120 por 80 (escreve-se 120/80 mmHg). Um desses números ou ambos podem estar altos demais.

O número superior é a pressão sistólica.

É considerada alta se estiver a maior parte do tempo acima de 140.
É considerada normal se estiver a maior parte do tempo abaixo de 120.
O número inferior é a pressão diastólica.

É considerada alta se estiver a maior parte do tempo acima de 90.
É considerada normal se estiver a maior parte do tempo abaixo de 80.
Pode-se falar de pré-hipertensão quando:

O número superior (pressão arterial sistólica) estiver entre 120 e 139 a maior parte do tempo ou
O número inferior (pressão arterial diastólica) estiver entre 80 e 89 a maior parte do tempo
Se você tiver pré-hipertensão, terá maior probabilidade de desenvolver pressão arterial alta.

Se você tiver problemas cardíacos ou renais, ou se teve um derrame, seu médico pode querer que a sua pressão sanguínea seja ainda mais baixa que a das pessoas que não sofrem desses problemas.

Nomes alternativos
Pressão arterial alta; hipertensão arterial; HTA

Causas, incidência e fatores de risco
Muitos fatores podem afetar a pressão arterial, incluindo:







A pressão arterial é a força aplicada contra as paredes das artérias conforme o coração bombeia sangue para todo o corpo
A quantidade de sal e água no organismo

A condição de seus rins, sistema nervoso ou vasos sanguíneos
Os níveis de diferentes hormônios no corpo
Você tem maior probabilidade de ter hipertensão arterial conforme envelhece. Isso acontece porque os vasos sanguíneos se tornam mais rígidos com a idade.

Quando isso acontece, a pressão arterial aumenta. A hipertensão arterial aumenta a probabilidade de ter um derrame, infarto, insuficiência cardíaca, doença renal e morte prematura.



Você tem maior risco de desenvolver hipertensão se:

For afro-descendente
For obeso
Estiver frequentemente estressado ou ansioso
Comer muito sal em sua dieta
Tiver um histórico familiar de hipertensão
Tiver diabetes
Fumar
Na maioria das vezes, a causa não é identificada. Isso é chamado de hipertensão essencial.

A pressão arterial alta causada por outra doença ou por medicamento é chamada de hipertensão secundária. A hipertensão secundária pode ser devido a:

Abuso de álcool
Aterosclerose
Doenças autoimunes como periarterite nodosa
Doença renal crônica
Coartação aórtica
Consumo de cocaína
Diabetes (se causar danos aos rins)
Doenças endócrinas como tumores adrenais (feocromocitoma, aldosteronismo), doenças da tireoide e síndrome de Cushing
Medicamentos
Inibidores do apetite
Contraceptivos orais
Alguns medicamentos para resfriados
Corticoides
Remédios para enxaqueca
Estenose da artéria renal
Sintomas

Na maioria das vezes, não há sintomas. Os sintomas que podem ocorrer abrangem:

Confusão
Ruídos ou zumbido nos ouvidos
Fadiga
Dor de cabeça
Batimento cardíaco irregular
Hemorragia nasal
Alterações da visão
Se você tiver dor de cabeça forte ou qualquer um dos sintomas acima, consulte seu médico imediatamente. Podem ser sinais de uma complicação ou pressão arterial perigosamente alta chamada hipertensão maligna.

Exames e testes

Hipertensão é um distúrbio caracterizado por pressão sanguínea alta. Ela deve ser monitorada, tratada e controlada por medicamento e mudanças de hábitos
Seu médico realizará um exame físico e verificará sua pressão arterial. Se ela estiver alta, seu médico poderá considerar que você tem hipertensão arterial. É necessário repetir a verificação da pressão com o tempo, para que o diagnóstico seja confirmado.

Se você monitora sua pressão arterial em casa, poderão ser feitas as seguintes perguntas:

Qual foi a última leitura de sua pressão arterial?
Qual foi a leitura anterior?
Qual é a média sistólica (número superior) e diastólica (número inferior)?
A sua pressão arterial aumentou recentemente?
Outros exames podem ser realizados para detectar sangue na urina ou insuficiência cardíaca. Seu médico vai procurar por sinais de complicações no

Exames de hipertensão



coração, nos rins, nos olhos e em outros órgãos do corpo.

Esses exames podem incluir:

Exames de sangue
Ecocardiograma
Eletrocardiograma
Urinálise
Ultrassom dos rins
Tratamento
O objetivo do tratamento é reduzir a pressão arterial para que você tenha menos risco de complicações. Você e seu médico devem estabelecer uma pressão arterial ideal para você.

Existem muitos medicamentos diferentes que podem ser usados para tratar a pressão arterial alta, incluindo:

Bloqueadores alfa
Inibidores da enzima conversora da angiotensina (ECA)
Antagonista do receptor da angiotensina
Bloqueadores beta
Bloqueadores do canal de cálcio
Agonistas alfa centrais
Diuréticos
Inibidores da renina, incluindo o alisquireno (Tekturna)
Vasodilatores
Seu médico também pode recomendar fazer exercícios, perder peso e ter uma dieta mais saudável. Se você tiver pré-hipertensão, seu médico recomendará as mesmas mudanças no estilo de vida para fazer com que sua pressão arterial esteja dentro dos valores normais.

Muitas vezes, um só anti-hipertensivo não é suficiente para controlar a pressão arterial e pode ser necessário tomar dois ou mais medicamentos. É muito importante tomar os medicamentos prescritos. Se tiver efeitos colaterais, seu médico poderá substituir um medicamento por outro.


Mudanças no estilo de vida
Além de tomar o medicamento, muitas outras ações podem ajudar a controlar sua pressão arterial, incluindo:

Ter uma dieta mais saudável, com potássio e fibras, e beber muito líquido
Fazer exercícios regularmente – pelo menos 30 minutos por dia
Parar de fumar, se for o caso – encontre um programa para ajudá-lo
Limitar a quantidade de álcool ingerida – 1 dose por dia para as mulheres, 2 por dia para os homens
Limitar a quantidade de sódio (sal) que você ingere –o ideal é menos de 1.500 mg por dia
Reduzir o estresse – tente evitar o que causa estresse em você. Você também pode tentar meditação ou ioga
Mantenha um peso saudável – encontre um programa para ajudá-lo a perder peso, se for necessário
Seu médico pode ajudá-lo a encontrar programas para perder peso, parar de fumar e fazer exercícios. O seu médico também poderá indicar um nutricionista, que poderá ajudá-lo a planejar uma dieta que seja saudável para você.

Seu médico pode pedir que você mantenha um registro de sua pressão arterial em casa. Certifique-se de ter um dispositivo doméstico adequado e de boa qualidade. Ele provavelmente terá um punho com um estetoscópio ou um leitor digital. Pratique com seu médico ou enfermeiro para se certificar de que esteja medindo a pressão arterial corretamente.


Evolução (prognóstico)
Na maioria das vezes, a pressão arterial alta pode ser controlada com medicamentos e mudanças no estilo de vida.

Complicações

Hipertensão não tratada
Dissecção da aorta

Lesões nos vasos sanguíneos (arteriosclerose)
Dano cerebral
Insuficiência cardíaca congestiva
Doença renal crônica
Ataque cardíaco
Cardiopatia hipertensiva
Doença arterial periférica
Complicações da gravidez
AVC
Perda da visão


Ligando para o médico
Se você tem hipertensão, deverá consultar seu médico regularmente.

Mesmo que não tenha sido diagnosticado com hipertensão, é importante verificar a pressão arterial durante seu check-up anual, principalmente se alguém de sua família tem ou teve pressão alta.

Entre em contato com seu médico imediatamente se o seu monitoramento doméstico indica que a pressão arterial continua alta ou se tiver algum dos seguintes sintomas:

Dor no peito
Confusão
Cansaço excessivo
Dor de cabeça
Náuseas e vômitos
Falta de ar
Suor significativo
Alterações da visão
Prevenção
Os adultos com mais de 18 anos devem verificar a pressão arterial rotineiramente.

Referências
Seventh Report of the Joint National Committee on Prevention, Detection, Evaluation, and Treatment of High Blood Pressure (JNC 7). Rockville, Md. National Heart, Lung, and Blood Institute, US Department of Health and Human Services; August 2004. National Institutes of Health Publication No. 04-5230.

Kaplan NM. Systemic Hypertension: Therapy. In: Libby P, Bonow RO, Mann DL, Zipes DP, eds. Braunwald's Heart Disease: A Textbook of Cardiovascular Medicine. 8th ed. Philadelphia, Pa: Saunders Elsevier; 2007:chap 41.

Wolff T, Miller T. Evidence for the reaffirmation of the U.S. Preventive Services Task Force recommendation on screening for high blood pressure. Ann Intern Med. 2007;147:787-791.

Blumenthal JA, Babyak MA, Hinderliter A, Watkins LL, Craighead L, Lin PH, et al. Effects of the DASH diet alone and in combination with exercise and weight loss on blood pressure and cardiovascular biomarkers in men and women with high blood pressure: the ENCORE study. Arch Intern Med. 2010;170:126-135.

Atualizado em 10/6/2011, por: David C. Dugdale, III, MD, Professor of Medicine, Division of General Medicine, Department of Medicine, University of Washington School of Medicine. Also reviewed by David Zieve, MD, MHA, Medical Director, A.D.A.M., Inc.

Benefícios imediatos garantem o incentivo para malhar

Segundo estudo, malha mais quem pensa que exercício ajuda a melhorar a vida hoje, e não no futuro.



Pensar que sua saúde está melhorando desde hoje ajuda a seguir adiante nos exercícios.
Especialistas em saúde e fitness há anos tentam motivar as pessoas a se exercitarem mais usando como argumentos uma série de benefícios de longo prazo como perder peso, prevenir doenças do coração, afastar a demência na velhice ou evitar o desenvolvimento de doenças crônicas.

Certo, a atividade física realmente é boa para tudo isso. Mas será que a mensagem motivacional não está equivocada desde o princípio? Uma nova pesquisa mostra que “melhore a saúde do coração” pode ser uma mensagem de incentivo bem menos eficaz do que, por exemplo, “sinta-se bem agora”.

Um estudo da Universidade de Michigan constatou que as pessoas são mais propensas a se exercitar quando as razões para se mexer têm aplicação imediata na rotina diária. Por exemplo, dizer a uma pessoa que ela terá mais energia depois de trabalhar fora parece ser muito melhor do que dizer que fazendo exercícios ela estará menos propensa a desenvolver diabetes.

Para Michelle Segar, a principal autora do estudo, os resultados indicam a necessidade de melhorar a “propaganda” do exercício. Só assim, ela acredita, as organizações de saúde que promovem a atividade física verão melhores resultados em seus esforços.

“Precisamos desenvolver novas mensagens que ensinem as pessoas que a atividade física é uma forma de reduzir o estresse, se sentir melhor e ter mais energia no momento da atividade e não apenas no futuro”, diz Segar, do Instituto de Pesquisas sobre Mulheres e Gênero da Universidade de Michigan.


“Você se torna um pai mais paciente, rende mais no trabalho, não briga tanto com o cônjuge. Os benefícios do exercício ajudam a levar uma vida mais agradável e produtiva. A mensagem precisa ser essa”.

O estudo incidiu sobre um grupo de 385 mulheres em idades entr 40 e 60 anos, divididas aleatoriamente, que receberam diversos questionários relacionados a atividade física ao longo de um ano.

As respostas das mulheres indicaram que elas valorizavam metas de longo prazo, como a perda de peso, tanto quanto metas de curto prazo, mais diretamente ligadas à qualidade de vida no dia-a-dia, tais como redução do estresse. No entanto, Segar e sua equipe constataram que as mulheres que citaram metas de curto prazo se exercitavam com mais freqüência do que as que consideravam metas de longo prazo mais importantes.

“As mulheres que se exercitaram pela qualidade de vida faziam significativamente mais exercícios do que as outras”, disse Segar.

Aquelas que se exercitaram com base na qualidade da vida diária malharam de 15% a 34% mais, descobriu o estudo. Uma constatação que aponta fortemente para a necessidade de reavaliação de como o exercício é promovido, crê a pesquisadora.

“Saúde e envelhecimento saudável são conceitos muito abstratos”, diz Segar. “Nós podemos considera-los importantes, mas o problema reside no fato de que vivemos muito ocupados, temos vidas complicadas. Quando você está olhando para a lista de tarefas do seu dia, o quão atraente é encaixar nela uma sessão de exercícios motivada por uma razão que está em um futuro distante, que pode nem existir? Se você está malhando para melhorar a qualidade de sua vida diária, porque a atividade reduz o estresse ou melhora o humor, consegue perceber isso imediatamente. E se você não faz exercícios, também vai se sentir pior imediatamente”.

Mensagens de incentivo para pessoas que precisam se exercitar com mais frequência, segundo ela, incluem reforçar que o exercício é uma forma de:

Se sentir melhor e com isso se tornar um membro mais agradável de sua família
Melhorar a produtividade no trabalho (malhar torna a mente mais focada)
Aliviar o estresse do dia a dia
Melhorar o humor
Desfrutar de níveis mais elevados de energia e vitalidade
Ter mais tempo para aproveitar a própria vida social e para fazer atividades ao ar livre

Embora esses sejam argumentos convincentes bem para o exercício, é bom pensar duas vezes antes de remover metas de longo prazo das estratégias de marketing em prol do exercício, defende Walter Thompson, professor de Ciência do Exercício, no Departamento de Cinesiologia e Saúde da Georgia State University e porta-voz do American College of Sports Medicine.

Metas de longo prazo, como perda de peso, tendem a ser mensuráveis, enquanto que metas de curto prazo – como aumento dos níveis de energia – são, em grande parte, subjetivos, diz Thompson.

“O problema com a meta de longo prazo é que as pessoas podem malhar por cinco meses e meio e não perder um quilo. Esse é o argumento para as metas de curto prazo. Sem um objetivo de longo prazo, no entanto, é difícil chegar a objetivos de curto prazo.”

* Por Dennis Thompson

Como incluir alimentos inibidores de apetite na dieta

Fibras e gorduras saudáveis ajudam a controlar a compulsão por comida e doces. Aprenda a montar o seu cardápio.



Cardápio elaborado com frutas, legumes e verduras em abundância ajuda a reduzir a fome.
Os alimentos ricos em fibras promovem saciedade por que é preciso mastigá-los por mais tempo, o que resulta em ganho para o cérebro - ele recebe a informação rapidamente, antes que a pessoa exagere durante a refeição.

As fibras ainda reduzem a carga glicêmica da refeição, fazendo com que o açúcar (carboidrato) do alimento entre aos poucos na corrente sanguínea. Tal processo também é eficieênte para controlar o desejo por doces.

Quantidade de fibras nos alimentos:

1. 1 xícara (chá) de espinafre cozido: 5,3 g de fibras
2. 1 maçã: 4,0 g de fibras
3. 1 pêra: 4,0 g de fibras
4. 2 colheres (sopa) de feijão cozido: 3,8 g de fibras
5. 1 xícara (chá) de couve cozida: 3,5 g de fibras
6. 2 colheres (sopa) de farelo de aveia: 2,6 g de fibras
7. 1 fatia de abacaxi: 2,5 g de fibras
8. 2 colheres (sopa) de grão de bico cozido: 2,5 g de fibras
9. 10 ramos de agrião: 2,0 g de fibras
10. 3 castanhas do Pará: 2,0 g de fibras

Além dos alimentos ricos em fibras, as proteínas e as gorduras também são aliadas no controle da gula ou compulsão alimentar. Ambas demoram mais tempo para serem digeridas, prolongando a sensação de saciedade após a refeição.

É preciso cuidado ao ingerir gorduras para tal fim. Elas precisam ser saudáveis, como as presentes no azeite, linhaça, óleo de coco extravirgem, castanhas e gordura de peixes de água fria e profunda, ricos em ômega-3, a exemplo do salmão, da sardinha e do atum.

Já as proteínas, se forem de origem animal (exceto peixe), devem ser magras. A gordura animal é a gordura saturada, prejudicial a saúde. Prefira, sempre, ovos cozidos, mexidos ou omelete, frango sem pele, carnes magras, peito de peru ou as proteínas de origem vegetal, como tofu, leguminosas (feijão, lentilha, ervilha, grão de bico) ou castanhas (do Pará, nozes, amêndoas).

A pedido do iG Saúde, a nutricionista Fabiana Honda preparou um modelo de cardápio que promove saciedade:


Café da manhã
½ papaya
2 colheres (sopa) de farelo de aveia
1 iogurte natural

Lanche da manhã
1 pêra

Almoço
1 prato de salada crua (alface, agrião, rúcula, tomate, cenoura e pepino) temperada com pouco sal, limão e azeite
1 filé de salmão assado pequeno
2 colheres (sopa) de arroz integral
2 colheres (sopa) de lentilha
1 xícara (chá) de espinafre cozido
1 fatia de abacaxi

Lanche da tarde
1 fatia de pão integral e patê de atum
1 maçã

Jantar
1 prato de salada crua (alface, escarola, tomate, beterraba e palmito) temperada com pouco sal, limão e azeite
1 filé de frango grelhado
2 colheres (sopa) de arroz 7 grãos
1 xícara (chá) de brócolis no vapor

Ceia
3 castanhas do Pará

A perda de peso será de 2 a 4 kg por mês. Perdas maiores devem ser supervisionadas por um profissional para que não haja deficiência de nutrientes e prejuízos a saúde.
Fonte: Ig