quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Acne: Livre-se das marcas no rosto


10 dicas para se livrar das cicatrizes de acne que a puberdade deixou de lembrança

A acne mais severa deixa marcas no rosto mesmo depois da adolescência passar. Quando são manchas, sem depressões na pele, a maquiagem pode disfarçar perfeitamente. Porém, se há cicatrizes na pele, há tratamentos dermatológicos para amenizar esse problema. Os dermatologistas Claudia Magalhães, do Recife, e Erasmo Tokarski, de Brasília, listam dicas para quem sofre com essas marquinhas. Por fim, a maquiadora Lucciana Borba, do Frank Provost Brasil, e, São Paulo, ensina o truque para disfarçar as marcas.

1. Quando as manchas ainda são recentes, tanto o ácido retinoico quanto o glicólico (ou ambos), em peelings aplicados em consultório, uma vez ao mês dá bons efeitos. Eles também podem ser aplicados em concentrações reduzidas, em casa, funcionam bem. Normalmente o tratamento com os ácidos é associado à aplicação de despigmentantes, ativos que bloqueiam as células produtoras de melanina (pigmentos que dão cor à pele). Os resultados aparecem de dois a três meses depois do início do tratamento.

2. Filtro solar deve fazer parte do kit básico porque os produtos utilizados para combater as manchas deixam a pele sensível. Além disso, no processo inflamatório da acne há um acúmulo de sangue local e o contato com a luz solar acentua as manchas vermelho-amarronzadas. Portanto, bloqueio total com proteção máxima dos raios UV.

3. A luz intensa pulsada não é um laser, mas desde que a tecnologia entrou em ação virou a maior aliada para suavizar e clarear a pele, porque ela age diretamente na pigmentação. Já nas cicatrizes, vale tentar apenas nas mais recentes. O número de sessões, em consultório, varia de caso para caso, mas associada aos peelings (retinoico e glicólico) apresenta excelentes resultados, explica Claudia Magalhães.

4. Muitas vezes, a acne deixa cicatrizes mais profundas. A boa nova é que chegou o e-MAX, novo laser da israelense Syneron, que combina fotodermolise fracionada com radiofrequência e luz pulsada. Esse ataque combinado de energias é chamando de efeito Triniti pelos especialistas: clareia a pele e acelera a produção de colágeno para dar uma esticada geral, melhorando a aparência das depressões (cicatrizes), diz Erasmo Tokarski.

5. O buraco virou cratera? Não se desespere: laseres fracionados de Erbium (Fraxel) ou de CO2 (ActiveFX) estão aí para deixar você com pele de princesa. Cláudia diz que a associação do Fraxel com os peelings de ácido retinoico, e aplicações de Sculptra para preenchimento estão entre os procedimentos mais realizados em consultório.

6. Se o problema não é tão grande, e é um buraquinho, há como acabar com ele mesmo assim. O ácido hialurônico, preenchedor sem efeitos colaterais, dá conta do recado.

7. Peelings mais profundos não são indicados para cicatrizes de acne, pois não dão bons resultados e ainda corre-se o risco de complicações como o aparecimento de manchas difíceis de reverter. Trocando em miúdos: como os peelings não têm a foto seletividade de um laser, eles podem queimar a pele de forma tão agressiva que irão causar ainda mais manchas e cicatrizes.

8. Procure sempre por maquiagens oil-free e, dê preferência aos produtos com fator de proteção solar. A grande vantagem é que com um único produto você camufla a mancha e ainda protege a pele dos raios solares.

9. E lembre-se sempre: quando a uma inflamação de acne, o sol, no primeiro momento, parece funcionar, secando a espinha. Mas, depois, sua pele sofre um efeito rebote, pois as glândulas que produzem a oleosidade começam a funcionar aceleradamente piorando ainda mais o quadro.

10. A maquiadora Lucciana Borba ensina que, para disfarçar, é preciso utilizar base líquida e não cremosa. Se suas manchas forem vermelhas, opte por uma base de tom mais amarelado. Você pode, também, misturar tons diferentes para uniformizar a cor da pele. Para finalizar, utilize o pó, mas é importante que ele seja bem fino, para o resultado ficar natural.

Fonte: IG

Cada idade pede um tipo de cuidado


Cremes, preenchimento, laser, peelings e quem sabe até uma puxadinha aqui e ali. A medicina e a indústria cosmética oferecem muitas soluções eficazes para driblar o envelhecimento e as imperfeições da face. Hoje é possível corrigir a textura e disfarçar rugas com procedimentos pouco invasivos e cada vez mais acessíveis. O rosto de estrela da televisão não é distante da realidade.

Um dos pontos mais importantes para uma derme bonita e saudável é a prevenção ao longo do tempo, e isso envolve principalmente limpeza, hidratação e proteção solar. Quanto mais cuidados, menos invasivos serão os tratamentos para combater o envelhecimento no futuro, segundo o cirurgião plástico Romeu Fadul, especialista em rejuvenescimento. “Quem faz o preventivo consegue ir mantendo bem sem precisar de procedimentos cirúrgicos”, diz ele. E mesmo quando as incisões são necessárias, elas estão muito menores e com resultados comparáveis aos procedimentos maiores, de acordo com o cirurgião.

Os danos de “roubar” na idade dos cremes
Segundo a dermatologista Cristiane Braga, cada tipo de dano e faixa de idade precisa de um cuidado específico. Não adianta uma mulher de 30 anos usar creme para 60 anos em busca de obter vantagem. Um creme muito concentrado de ativos anti-idade, por exemplo, pode trazer mais problemas que benefícios. “Um cosmético para alguém de 60 anos é muito gorduroso para alguém de 30 e pode desencadear acne. O produto é ideal para cada faixa etária, senão o tiro sai pela culatra“, diz Mauricio Pupo, professor de cosmetologia. Além disso, é comum que os produtos concentrados apresentem ácidos na fórmula, e isso pode causar irritações e nenhum resultado positivo para as mais jovens.

Tratamentos para cada idade
Saber envelhecer faz parte do jogo. Querer ter pele de 20 anos aos 50 é desejo ilusório. É daí que surgem aqueles rostos esticados ou desfigurados por procedimentos exagerados. No entanto, alguns cuidados frequentes garantem a beleza da pele de forma harmoniosa no decorrer dos anos. Veja quais são eles de acordo com cada faixa de idade:

20 anos: Proteção solar, limpeza e hidratação suave são os pontos mais importantes. A higienização deve ser feita com produtos não agressivos e sem álcool. Além disso, é comum a formação de acne nesse período e, nesses casos, é preciso fazer um tratamento específico de acordo com orientação do dermatologista.

30 anos: Boa proteção solar e hidratação previnem marcas superficiais e mantém a pele vistosa e brilhante, com aspecto jovial. É hora para começar a usar cremes específicos anti-idade e nutrir a pele. É possível que já existam algumas manchas do sol e cicatrizes de acne no rosto, que podem ser tratadas com laser ou peeling.

40 anos: Hidratação, limpeza de pele e ginástica facial são indicadas, além do uso de cremes anti-idade no período noturno. A aplicação moderada de toxina botulínica pode ajudar a amenizar linhas e rugas mais acentuadas e prevenir que a pele fique marcada. O fumo é o principal vilão do envelhecimento e isso aparece claramente nessa fase da vida. Cuidados com alimentação devem ser redobrados e, segundo Cristiane, é recomendável suplementação oral, com nutricosméticos. Como nas outras fases, a proteção solar é indispensável.

45 anos: Neste estágio, a face já tem uma queda de gordura e, para reverter essa flacidez e estimular o colágeno, são recomendados tratamentos com aparelhos que realizam uma contração da pele, laser, luz pulsada ou ácido retinóico. De acordo com Romeu, a rádiofrequência é boa opção para levantar a área da sobrancelha. “As artistas americanas fazem isso semanalmente junto com outros procedimentos”, diz. Maurício indica o uso de cremes com hormônio vegetal, como isoflavona de soja.

50 anos: Será preciso aumentar o rigor com a proteção solar e adotar um fator mais alto. Cristiane indica um aumento da frequência das sessões de laser, infravermelho e radiofrequência, além de um peeling anual para homogeneizar a textura e a coloração cutânea. De acordo com os sinais da pele, já é possível pensar em injeções que dão volume e preenchem os sulcos – para isso são usados o ácido hialurônico e enxertos de gordura. Nesta fase, muitas pessoas exageram em busca da juventude perdida e acabam piorando ainda mais o aspecto da face.

60 anos ou mais: Continuam os cuidados da fase anterior, porém agora com mais intensidade. Para quem não fez tratamentos preventivos, será necessário recorrer a procedimentos mais invasivos e cirurgias plásticas para um rejuvenescimento mais aparente. Se o grau de flacidez cutânea for muito avançado, é possível fazer cirurgias pequenas, incluindo a área do pescoço.

Fonte: IG

Por que elas têm idades iguais e aparências tão diferentes?



Na última semana, Gillian McKeith, nutricionista e apresentadora do programa americano “Você é o que você come”, que propõe mudanças radicais no comportamento alimentar das famílias participantes, e a cozinheira britânica Nigella Lawson, à frente de um programa de TV que ensina a fazer delícias gastronômicas e comer sem culpa, foram personagens involuntários de intensos debates virtuais.

Uma montagem comparando a pele e a aparência das duas – elas têm a mesma idade: 51 anos – foi publicada no Facebook e rendeu não apenas comentários, mas apologias ao consumo irrestrito de gorduras e ao sedentarismo.

Não é para menos. As fotos mostram Gillian, paladina da saúde e do bem-estar, com uma pele bastante deteriorada pelo sol, enrugada e flácida. Do outro lado, uma Nigella menos encanada com dietas e padrões alimentares corretos ostenta uma cútis perfeita, lisa e reluzente.

Antes de se desanimar e ceder à tentação de comer sem moderação alguma é preciso entender o que existe por trás das imagens.

As duas mulheres, apesar de terem idades iguais, têm genéticas distintas e provavelmente mentiveram comportamentos diferentes ao longo de suas vidas.

Alimentação, uso de drogas, álcool, tabagismo e estresse representam um terço dos danos causados à pele. O comportamento de risco, embora prejudicial, não é determinante – representa módicos 30% dos danos sofridos, pontua Alexandre Filippo, dermatologista e membro da Sociedade Brasileira e da Academia Americana de Dermatologistas.

“Genética desfavorável e excesso de exposição ao sol, principalmente até os 30 anos, são as principais causas de flacidez, rugas e do envelhecimento precoce”, endossa o especialista.

Segundo Filippo, a alimentação irregular é prejudicial ao equilíbrio do corpo, mas não influencia diretamente na saúde da pele. “É um fator secundário, que pouco compromete a pele de quem tem uma genética boa, como, provavelmente, é o caso da Nigella.”

Loteria?

Contra a genética, pouco se pode fazer. É loteria. Embora o fator sorte seja um dos mais relevantes na dermatologia, ele não garante uma pele viçosa e brilhante para sempre. Cuidados e tratamentos ajudam a potencializar o valor da herança familiar, endossam os médicos.

Hoje, inúmeros tratamentos podem reduzir os danos da pele combalida, alivia Silvia Nahas, dermatologista do Hospital Sirio Libanês. De acordo com a especialista, é possível reverter 50% dos problemas escancarados no rosto de Gillian, a nutricionista americana.

Lasers poderosos e peelings combinados renovam a pele
“A sensação que a imagem passa é de que ela não cuidou da flacidez e da superfície da pele. O afinamento é nítido. Cremes, peeling e laser são bons tratamentos para estimular a produção de colágeno. Hidratam os vasos, fecham os poros e amenizam as manchas. Além disso, nessa idade, a menopausa é outro vilão, pois a pele perde o viço.”

Excessos de restrições alimentares e atividade física de impacto também são prejudiciais, aponta a médica.

“A mulher depois dos 50 anos não pode ficar sem comer proteína. A corrida, quando praticada intensamente, também envelhece bastante. O impacto provoca mais flacidez. Nessa idade o indicado é optar por exercícios como a musculação e o pilates.”

No caso da cozinheira Nigella, o sobrepeso também alivia as marcas do tempo. Silvia ressalta que embora a alimentação não seja um fator relevante no aspecto da pele, açúcares e gorduras, são, sim, nocivos, principalmente na meia-idade.

“O rosto mais rechonchudo mascara rugas e sinais da idade, mas o açúcar destrói as células da pele de uma forma mais intensa do que a gordura, não pode ser absolvido.”

A polêmica, na visão dos médicos, serve como alerta para a prevenção. Independente da veracidade das imagens, o que deve restar em mente é que quanto mais cedo a pele for tratada com cuidado e atenção, menores os impactos futuros.

Depois, segundo Silvia, basta tomar uma taça de vinho tinto por dia para combater radicais livres e manter-se longe (e protegido) do sol para que a o rosto tenha apenas sinais de uma vida bem vivida.

Fonte: IG

Mundo moderno na cozinha!

Vocês que são antenadíssimas no mundo da moda já devem saber que color block é super tendência no universo fashion (Não é tão antenada assim? Não faz mal, o google tá aí p/ isso! Se joga na pesquisa!).
Eu acho super possível ter uma cozinha color block! A minha é assim, tudo colorido! Adoro panelas de ferro coloridas, tô doida por uma amarela e uma roxa! Os utensílios também podem ser cheios de cor, acho tão divertido! Olha que lindos:


Alguém aí ainda pensa em ter tudo combinando?
Pois é, com o mundo moderno a cozinha não precisa ficar atrás! Vamos modernizar e torná-la mais agradável!O que acham?

Panelinha e Patrícia Brigagão Mendes

Como fazer papinhas para seu bebê!


Papinhas Básicas para Bebê

O Bebê chega e a mãe se vê desesperada quando o pediatra diz: “Pode dar a sopinha para o seu bebê”.
Como fazer na prática?????

O importante é começar devagar, colocar três legumes de cores diferentes e mudar esta combinação a cada três dias para ver se há alguma reação alérgica.Mude um alimento por vez e repita três dias.

Exemplos:
Batata, cenoura, chuchu.
Aipim, abóbora, vagem.
Batata doce, beterraba, abobrinha.
Batata baroa, tomate, chuchu.
Inhame, cenoura, vagem.

Coloque para cozinhar os alimentos (1 unidade de cada p/ almoço e jantar) na água com pedaço de músculo ou frango, pitada pequena de sal (opcional) e óleo (1 col. De café).
Depois de tudo cozido, retire a carne ou frango.Passe na peneira. Se der muito, pode congelar e dar depois.O ideal é dar sempre tudo fresquinho!
No início a papa será dada só no almoço. No próximo mês começa no jantar e inclui a carne ou frango, verduras( brócolis, espinafre,couve,etc) e outros alimentos que variam de acordo com cada pediatra.
Pode usar no tempero da papinha um pouco de cebola e alho.
Tenha paciência pois várias crianças não aceitam de imediato a sopinha. Vá com calma que tudo dará certo!
Experimente e seu bebê vai adorar!
Faça seus comentários e tire suas dúvidas!

Patrícia Brigagão Mendes
Nutricionista